Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

“Ela é fria na cama…”

 

“Desde há uns tempos para cá a minha esposa tem andado muito estranha, fala muito pouco e na cama está bastante apática. Já tentei falar com ela, mas não consigo compreendê-la. Será que ela já não me ama?”

Fábio, Lisboa

Caro Leitor,

 

É difícil responder literalmente à sua questão, pois esta é uma situação bastante delicada, que deve ser resolvida no seio conjugal.

Possivelmente, a sua esposa está a atravessar um momento menos positivo da sua vida e pensa que não deve incomodá-lo com essa situação.

Com certeza a sua esposa está preocupada com alguma situação, ou stressada com algo que se tenha passado. Porém, não vale a pena especular sobre possíveis hipóteses.

Porque não cria um ambiente romântico e com uma palavra de conforto? Deixe a sua esposa à vontade para abordar o assunto. Mostre-lhe que realmente está preocupado com ela e apenas deseja o melhor. Diga-lhe que para além de marido, pretende ser o melhor amigo dela e que devem estar sempre juntos para enfrentar qualquer que seja a adversidade.

“Ele teve uma experiência homossexual. “

 

“Há pouco tempo vim a descobrir que o meu namorado teve no passado uma experiência sexual com um amigo de liceu. Na altura não soube o que dizer, mas o facto é que isso agora não me sai da cabeça!”

Vânia, Vilamoura

Cara Leitora,

Dada a surpresa da notícia que o seu namorado lhe revelou, a leitora não soube o que dizer, mas agora passado algum tempo, sente-se incomodada e não consegue deixar de pensar na experiência homossexual que o seu namorado teve nos tempos de liceu. Antes de mais tenha em consideração a coragem e sinceridade que o seu namorado demonstrou ter para consigo. Ele podia ter optado por não lhe contar algo tão pessoal a respeito do seu passado, mas pelos bons sentimentos que nutre por si ele considerou ser importante partilhar esse episódio da sua vida consigo. Apesar da revelação do seu namorado a ter deixado chocada, deve ter em conta que pelo facto de uma pessoa ter tido uma experiência homossexual não faz com que a pessoa as venha ter durante toda a vida. Muitas pessoas têm experiências a nível sexual durante a adolescência como forma de explorar a sua sexualidade, vindo assim a descobrir a sua orientação sexual. Reflicta no rumo que deseja dar à sua vida afectiva e não deixe que juízos de valor interferiram na sua relação.

“Dormi com uma prostituta…”

 

“Estou muito preocupado, pois num destes dias para tentar combater esta fase de solidão pela qual estou a atravessar tive relações sexuais com uma prostituta. O maior problema é que não utilizámos qualquer forma de protecção… E agora?”

Victor, Porto

Caro Leitor,

 

Para que a sexualidade seja vivida de uma forma tranquila e despreocupada é essencial ter em mente a prevenção, isto é, a utilização de um método contraceptivo adequado. Pela situação vivida, o uso do preservativo seria imprescindível, não só para evitar uma gravidez não desejada bem como para a protecção de doenças sexualmente transmissíveis.

Neste caso é que deve aplicar o tradicional provérbio “mais vale prevenir do que remediar”. Agora, de forma a clarificar todas as dúvidas o melhor será consultar o seu médico assistente para que possa realizar todos os exames médicos recomendados para a despistagem de doenças do foro sexual.

Tenha em mente que a protecção, actualmente, é crucial, principalmente, para a protecção das doenças transmissíveis pela via sexual.

Manuais de Sedução

"Segundo os clássicos, o acto amoroso envolve o despertar de todos os sentidos e o dar erotismo a todas as partes do corpo. Se considerarmos estas lições, o acto de fazer amr transforma-se em algo mais do que sexo: evolui para uma expressão de ternura para um amante e cria a intimidade que provém de passar tempo juntos, tocando, beijando, abraçando e brincando."

 

 

(Segredos do Sexo, Michelle Pauli)

 

 

“O apetite sexual aumenta com a menstruação?”

 

“Tenho reparado que nos dias em que estou com o período sinto maior vontade de fazer amor. Será que existe uma explicação científica para isto, ou é apenas impressão minha?"

Mariana, Castelo Branco

Cara leitora,

Ocorrem várias alterações hormonais no corpo da mulher durante o mês. Cada mulher tem um ciclo de desejo sexual diferente. O facto de sentir maior vontade de fazer amor durante a menstruação é frequente nas mulheres, isto porque durante essa fase não existe o risco de uma gravidez indesejada, o que faz aumentar a libido de muitas mulheres. Se não lhe incomoda fazer amor durante esse período nem a si nem ao seu companheiro, aproveite e dê largas à imaginação. Contudo, devem tomar as devidas precauções, usando sempre um preservativo, pois apesar de as probabilidades de uma gravidez serem muito pequenas, mais vale prevenir do que remediar.

“Não consigo controlar a ejaculação…”

 

“Terminei há três meses uma relação que durou seis anos, e os meus amigos não me dão descanso. Querem que eu conheça novas pessoas e estão sempre a insistir para ir com eles assistir a shows de striptease. Na verdade, recuso porque tenho vergonha de confessar que quando vejo uma bailarina a despir-se ejaculo muito rapidamente. Muitas vezes penso em consultar um especialista para ver se essa reacção é normal, mas sinto-me embaraçado.”

Paulo, Coimbra

Caro Leitor,

Não leve a mal o facto de os seus amigos o quererem levar para as saídas nocturnas, pois muito provavelmente o que eles querem é divertir-se na sua companhia e proporcionar-lhe uma noite diferente. Desta forma, o melhor será manter uma postura tranquila e mais sociável e procure ser mais espirituoso. Quanto ao facto de ejacular precocemente, provavelmente deve estar relacionado com o estado de ansiedade e tensão em que se encontra nessa ocasião. Por isso, relaxe e aproveite o que a vida tem de melhor para lhe oferecer. Caso considere necessário experimente masturbar-se antes de sair à noite com os seus amigos, dessa forma não se excitará tão rapidamente quando forem assistir a shows femininos.

Kama Sutra - Posições

Dolita - o balanço


"Sentados frente a frente na cama, com os seios dela apertados com força contra o teu peito, deixem que cada um junte os calcanhares à volta da cintura do outro e encostem-se para trás agarrando os pulsos um do outro. Agora, comecem a balançar-se lentamente, com a tua amada fingindo receio, agarrada ao teu corpo com os seus membros perfeitos, arrulhando e gemendo com prazer."

 

 

 

(Mini Kama Sutra, Ed. Gailivro)

“Apaixonei-me pelo meu psicólogo”

 

“Há algum tempo que estou a ser seguida por um psicólogo, que me tem ajudado a ganhar uma maior auto-estima, pois é uma pessoa extremamente dedicada e educada, e talvez por isso sinta um carinho especial por ele. Porém, penso que o que sinto por ele não é apenas um sentimento recíproco entre paciente e terapeuta. Chego a fantasiar cenas de sexo com ele. Será que isso é normal?”

Vanda, Santarém

Cara Leitora,

Por vezes, quando nos sentimos compreendidos por alguém que nos dedica total atenção torna-se possível que haja uma distorção dos sentimentos, o que parece ser o que se está a passar consigo. Provavelmente, encontrou no seu psicólogo um porto seguro e um ombro amigo que a escuta e a aconselha nos seus problemas, e por isso está a confundir apoio e compreensão com amor. Neste momento, encontra-se carente e por isso coloca a sua imaginação a funcionar, podendo distorcer um pouco a realidade. Avalie bem a situação, pois o sentimento que nutre pelo seu terapeuta poderá ser apenas a que existe entre um técnico bastante profissional e dedicado e o seu paciente, e a leitora, não estando habituada a essa dedicação, pode estar a confundir o que de facto sente por ele.

Páre um pouco e reflicta melhor, se sentir necessidade partilhe os seus sentimentos com o seu psicólogo, pois um bom terapeuta saberá lidar com a situação de forma profissional ajudando-a a clarificar a natureza dos seus sentimentos. Deixe-me clarificar que o envolvimento amoroso ou sexual entre psicologo e paciente e ilegal e pode ser punido por lei, fazendo com que o seu terapeuta possa vir a perder a sua licenca e nao posa mais exercer. Por isso se ao expor os seua sentimento ao seu psicologo ele os retribuir, aconseljho que arranje outro psicologo para evitar conflito de interesses.

Kama Sutra

O abraço do leite e da água


Um abraço como uma "mistura de leite e água" é o que ocorre quando um homem e uma

mulher “estão muito apaixonados e, sem pensar em qualquer dor ou mágoa, se abraçam

como se estivessem entrando no corpo um do outro enquanto a mulher está sentada no colo

do homem, ou diante dele, ou numa cama”.

Esse abraço tem um nome evocativo de uma união total, e descreve como os amantes

tentam fundir-se um no outro, principalmente físicamente.

 

Pág. 1/5