Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

Dicas sexuais

Fantasie sobre sexo durante o dia, imagine o que quer fazer com o seu parceiro/a quando chegar a casa.

 

Telefone ao seu parceiro/a e diga-lhe as fantasias, e verá que isso o/a irá deixar em chamas.

 

“Sinto dores quando faço amor…”

Pablo Picasso

 

“Não sei o que se passa, pois sempre tive uma vida sexual satisfatória, mas de um momento para o outro comecei a ter imensas dores durante o acto sexual. Tenho medo de dizer ao meu marido, não quero que pense que está a fazer alguma coisa errada!”
 
Rosa
 
Cara Leitora,
Tendo em conta que começou a sentir esse desconforto repentinamente, talvez se trate de uma infecção vaginal. Consulte um médico ginecologista, pois neste caso só ele poderá ajudá-la a detectar o que se passa consigo, e aconselhar um tratamento. Por vezes as infecções originam a falta de lubrificação, o que provoca desconforto sexual e, consequentemente, dores muitas vezes insuportáveis.
Em relação à sua preocupação no que diz respeito ao seu marido, converse com ele, pedindo para que ele seja compreensivo, pois, para o bem de ambos, enquanto não souber a causa dessas dores o melhor será suspender a actividade sexual.
 
 

“Ele faz amor sempre com a TV ligada!”

 

 
 
 

 

 
 
"O meu namorado gosta de fazer amor com a televisão ligada, o que me incomoda bastante. Não sei como devo proceder para que ele entenda isso sem ficar magoado, pois cada vez evito mais estar com ele por causa disso."
Carla, Évora
 
Cara leitora
Fale com o seu namorado, pois segundo diz essa situação incomoda-a muito, chegando mesmo a evitar ter relações com ele. Não deixe que algo tão simples de resolver interfira na vossa relação. Seja sedutora e diga ao seu namorado que a televisão a distrai, e que dessa forma não lhe pode dedicar 100% da sua atenção quando estão a fazer amor. Imagino que ele não será tão egoísta ao ponto de lhe negar o pedido, fazer amor é dar e receber prazer e não é justo que só ele receba! Tentem encontrar uma forma de resolver a situação que agrade aos dois. Se é o som que a incomoda, tenha a televisão ligada mas apague o som, se é a luz que agrada ao seu namorado experimentem usar velas, enfim, usem a imaginação.
 
 

“Será que ainda é cedo para apresentar a minha namorada?”

 

“Já tenho 37 anos e sou solteiro. No entanto, conheci uma rapariga com quem comecei a namorar há 3 meses. Gosto muito da minha namorada e gostaria de a apresentar à minha família mas não sei se é ainda muito cedo, e se ela está preparado para isso!”
 
Luís, Albufeira
Caro leitor,
Quando uma mulher conhece a família do namorado pode-se criar bastante ansiedade, pois ela sente-se desconfortável e avaliada pelos familiares do seu amado. No seu caso aconselho-o a ter certeza que a quer apresentar à sua família mas se acha que é uma relação sem futuro e que pode acabar a qualquer momento, então não o faça pois vai estar a criar falsas expectativas tanto na sua família como na sua namorada. Depois de ter a certeza do que quer fazer, tem de verificar se a sua namorada se sente preparada para dar esse passo. Se ela não estiver preparada corre o risco de a assustar fazendo com que ela se sinta pressionada a assumir um compromisso para o qual ela não se sente preparada. Aborde o assunto de forma casual dizendo-lhe que vai jantar com os seus pais na próxima semana e se ela esta gostaria de o acompanhar. Não a pressione, e espere para ver a sua reacção. Se ela disser que não pode e inventar uma desculpa “barata” então fica a saber que é cedo demais para a apresentar à sua família.
 
 

Tema de hoje: dores vaginais

 

Há algum tempo atrás magoei-me ao introduzir o tampão na vagina. Com o aplicador fiz um pequeno arranhão. Entretanto fui ao médico,  e fiz um tratamento com uma pomada que ele me receitou, mas nunca ficou bem cicatrizado. Estive cerca de 15 dias sem ter relações sexuais, a ver se cicatrizava de uma vez... E na primeira vez que tive relações após este período tudo correu bem, mas de seguida tive relações novamente, e tive dores... O meu marido esteve a ver e disse que tinha uma pequena fissura nas paredes da vagina. Como é que eu faço para curar isto de uma vez? Evitar ter relações é muito penoso para nós...

 

Cara Leitora,

A vagina é uma área bastante sensível e quando existe alguma fissura esta costuma levar semanas a sarar. Para sarar, as feridas necessitam de um ambiente seco e de ar e, como pode imaginar, a vagina não permite nenhum desses factores, pois está constantemente coberta e tem lubrificação. Desta forma aconselho que contacte o mesmo médico, ou um medico diferente e que seja novamente examinada. Depois vai ter de ter paciência e esperar algumas semanas até poder ter relações sexuais, pois apenas dessa forma irá sarar completamente. Experimentem praticar sexo oral em vez de vaginal, e dessa forma não será tão difícil esperar até que esteja completamente curada.

 

Dificuldade em engravidar

Eu tenho 18 anos, o meu marido 22 e estamos a planear ter o nosso 1º filho. Há mais de um ano e meio que deixei de tomar a pílula que tomei durante quase dois anos... e nada. Já fui à minha medica, fiz exames, e ela diz que está tudo bem. O meu marido também vai fazer os exames. Será que os problemas que ele tem de asma, alergias ou talvez os respectivos tratamentos, possam estar a causar esta dificuldade em engravidar?

Aguardo resposta, obrigada

 

Vanessa

 

 

Cara Vanessa,

 

Compreendo a sua angústia por não perceber porque não consegue engravidar. Tente não se preocupar demasiado, pois a sua ansiedade pode também contribuir para esta situação. Do que me conta está a tomar as medidas necessárias: fez exames médicos, não utiliza métodos contraceptivos e mantém uma vida sexual activa.

As possíveis causas que aponta não são suficientes para vos causar problemas (ter tomado a pílula dois anos e o seu marido ter asma e alergias em tratamento), por isso não precisa de se preocupar com elas.

Se o seu parceiro também quer engravidar e está disposto a fazer os exames necessários recomendados pelo médico, então estão ambos no bom caminho e precisam de esperar, ser pacientes e ficar unidos neste percurso. Se os exames do seu marido não forem igualmente conclusivos, recomendo-lhe que marque uma consulta da especialidade de problemas de fertilidade, pois as filas de espera podem ser longas, mas saiba que na sua idade há muitas opções a explorar.

 

Boa sorte!

 

 

“Quero comprar um vibrador”

 

“Tenho 22 anos e tenho curiosidade a respeito de vibradores, e gostaria de comprar um, mas não sei como.”
 Sofia, Braga
 
 
 Cara leitora,
A compra de um vibrador não deve ser motivo de vergonha, pois milhões de mulheres em todo o Mundo compram e utilizam vibradores como parte da sua vida sexual. O motivo pelo qual tantas mulheres compram vibradores é que apenas 25% das mulheres atingem o orgasmo através da penetração, por isso o vibrador é a forma ideal para estimular o clítoris e causar o orgasmo em poucos minutos. Experimente visitar uma sex shop na sua cidade, e quando estiver na loja teste a vibração do vibrador na ponta do nariz, e se essa sensação for muito intensa, então deve escolher um vibrador mais fraco. O mais comum é o “Bullet”, um vibrador pequeno em forma de ovo, ou bala. Os vibradores não necessitam ter uma forma fálica, uma vez que a maioria das mulheres não utilizam o vibrador no interior da vagina, mas sim no clítoris. Se sentir vergonha pode também comprá-los na Internet, dessa forma não necessita sair da sua casa para o fazer.

“Quais os efeitos dos afrodisíacos?

 

 

“As minhas amigas falam muito sobre afrodisíacos e os poderes que têm, mas gostaria de perceber melhor quais são os seus efeitos.”

Rita, Montemor-o-Novo

 

 

 

Cara leitora,

Os afrodisíacos são produtos que, quando ingeridos, têm como finalidade o estímulo e aumento de desejo sexual e têm de facto efeitos práticos. São agentes químicos ou naturais e podemos encontrá-los em vários alimentos. Por ser uma técnica utilizada há séculos e por variados povos, é utilizada uma grande selecção de condimentos, aromas e incensos para estimular o apetite sexual. Os alimentos e condimentos afrodisíacos mais comuns são a pimenta, o morango, a canela e as ostras. Com estes e outros ingredientes podemos preparar receitas que despertam os sentidos e aumentam o prazer e o desejo sexual. Também existem agentes químicos, prescritos por especialistas, que despertam a vida sexual, ajudando na obtenção da erecção. Porém, há que ter cuidado ao ingerir este tipo de produtos afrodisíacos pois alguns, quando em excesso, podem causar efeitos secundários muito perigosos. 

“Descobri que fui traído”

 

“Descobri que a minha esposa traiu-me com um colega de trabalho. Estou possesso e apetece-me fazer justiça com as próprias mãos. O que devo fazer? Estou muito confuso…”

Roberto, Bobadela

 

Caro Leitor,

A situação que está a atravessar é realmente bastante complicada e desta forma o seu tipo de comportamento é perfeitamente compreensível. Porém, ressalvo-lhe que não pense em fazer justiça com as suas próprias mãos, pois por certo essa não será a melhor via de resolver os seus problemas, aliás apenas poderá trazer-lhe mais complicações. Neste sentido, por mais difícil que possa ser para si, mantenha a calma e pense numa forma coerente de abordar esta questão com a sua esposa.

Tente controlar essa revolta para que não chegue a consumar a agressão. Procure agir com razão para que não perca as rédeas da situação. Lembro-lhe que a violência não resolve nada e é importante que não percam o pouco respeito que ainda têm um pelo outro. Converse com a sua esposa e diga-lhe tudo aquilo que sente, depois de escutar o que ela tem para dizer, tome a decisão que considerar mais correta para si.

“Sonho que estou a beijar mulheres!”

“Tenho sonhado várias vezes que beijo mulheres. Para mal dos meus pecados eu até gosto. No início achei piada, mas agora estou a ficar preocupada. Será que a minha orientação sexual está a mudar?”

 

Rute, Alcobaça

Cara Leitora,

O facto de sonhar com mulheres e, principalmente, de beijá-las foi uma novidade que surgiu na sua vida de uma forma repentina e por isso, inicialmente, foi do seu agrado. Talvez esse sonho tenha sido a indicação que deseja ter uma vida sexual mais apimentada, mas não quer dizer necessariamente que esteja a mudar de orientação sexual. Neste sentido, não dê tanto valor a esses sonhos. Interprete-os, antes, como um sinal de mudança. Procure introduzir novidades na sua rotina sexual. Por exemplo, vá a uma sex-shop e explore tudo aquilo que poderá trazer algum dinamismo à sua performance sexual. Assim sendo, evite ficar com ideias pessimistas em mente. Procure viver a sua sexualidade com prazer e satisfação e cabe-lhe a si fazer com que a monotonia se instale no seu dia-a-dia.

Pág. 1/2