Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

“Não consigo sentir desejo!”

 

“Tenho 25 anos e nunca senti desejo sexual. Namoro há 4 anos com um rapaz que amo, mas desde que começámos a ter relações sexuais que a nossa relação se tornou um tormento. Sinto repulsa, horror e vontade de fugir. Eu sei que tenho um problema, mais diria um bloqueio. Já recorri a uma psicóloga sexóloga, porque na infância sofri de abusos sexuais, mas não ajudou muito, e tenho medo de recorrer a medicamentos porque receio que anulem o efeito da pílula. Preciso da sua ajuda porque estou a perder o meu namorado, ele não compreende o que eu sinto e eu não consigo mudar… o que hei-de fazer”

 

 

Sónia, Bragança

 

Cara leitora,

Há muitas questões a resolver nas dificuldades que demonstra na sua sexualidade. Em primeiro lugar, o trauma de ter sido abusada não é fácil de ultrapassar e tem consequências sérias. Quem inicia a sua vida sexual à força e cedo demais não pode esperar apreciar o sexo em si mesmo sem ajuda especializada e algum esforço. Por isso, aconselho-a a retomar as consultas com a psicóloga sexóloga e a seguir as suas recomendações. Infelizmente, ultrapassar uma situação dolorosa requer ainda muita dor, mas tem o benefício de a fazer sentir-se melhor consigo e na sua sexualidade futura. Não desista, valerá a pena. Dado o que conta, compreende-se como é difícil sentir prazer nas suas relações sexuais…e quem sente pouco prazer não sente o desejo a aumentar. Repare como isto aconteceu desde que começaram a fazer amor, pois antes a vossa relação não estava associada a sexo. Saiba que o desejo feminino é difícil de tratar com medicamentos…terá de ser com a sua imaginação e criatividade. Não se “obrigue” à penetração vaginal,
explore outras opções menos invasivas para si, que lhe aumentem o prazer sem a pressionar: pode ser desde massagens eróticas, a banhos de imersão em conjunto, a conversas sobre fantasias sem se tocarem… Invente à vontade a sua forma de se excitar e gostar de sexo! Por fim, aconselho que tente voltar à terapia, pois pode ser uma grande ajuda. Compreendo que custe e que os seus efeitos positivos levem tempo a sentir-se, mas é um passo
que a pode ajudar em muito nestas questões.