Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

“Relações sexuais com um homem com espinha bífida…”

“Conheci um rapaz por quem me sinto apaixonada, mas ele tem espinha bífida. Já nos beijámos e há um envolvimento muito forte entre nós, mas gostava de saber como se pode desenrolar a relação sexual com uma pessoa com este tipo de problema. Sei que ele tem sensações abaixo da cintura e que consegue ter uma ereção, mas gostava de saber se a nossa vida sexual pode ser normal, e não quero perguntar-lhe diretamente para não o magoar.”

 

Teresa, Lisboa

 

 

Cara leitora,

É perfeitamente possível ter uma relação sexual satisfatória para ambos os parceiros, mesmo com uma pessoa com espinha bífida. A sua preocupação é bastante saudável e demonstra que tem sentimentos muito positivos para com ele, pois em qualquer relação deve haver este empenho no prazer do parceiro, mesmo que não haja um problema físico. A vossa intimidade precisa, de facto, de alguns cuidados, pois as pessoas com espinha bífida podem experimentar algumas situações que diminuem as sensações e a resposta ao toque. Uma delas é a propensão para a incontinência, sendo aconselhável que ele vá à casa-de-banho antes e depois da relação sexual. Como também há uma maior suscetibilidade a infeções do trato urinário, devem ambos lavar-se bem antes e depois da relação. Algumas pessoas com espinha bífida têm maior dificuldade em atingir o orgasmo, e por essa razão é importante que a vossa intimidade não tenha a pressão de atingir o clímax, dedicando mais tempo à exploração dos vossos corpos e a cultivar o prazer. É aconselhável, também, que utilizem bastante lubrificante à base de água, para evitarem alergias e irritações cutâneas. Acima de tudo, o diálogo frontal e sincero entre ambos é fundamental.