Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

“Gostava de ser maltratado”

“Sou muito ativo sexualmente mas, no entanto, uma das minhas maiores fantasias é ser maltratado pela minha companheira. Gostaria de lhe pedir mas tenho receio que me interprete mal ou que pense que tenho um desvio qualquer.”

 

Carlos, Lisboa

 

Caro Leitor,

É, sem dúvida, uma questão delicada de abordar, mas não terá outra forma de o fazer senão falar com ela sobre este assunto. Mantenha-se calmo, sereno e disponível para responder a todas as dúvidas que ela lhe colocar, sendo compreensivo se, por alguma razão, ela não quiser aceder. A imaginação sexual é muito fértil, os jogos sexuais poderão não ter limites, porém, esta é uma das bases que ambos terão que acordar para que, chegando a um determinado limite, o jogo acabe, sem que haja dor. Isto porque, quando se envolvem demasiado em situações eróticas, que supostamente são controladas, os toques e os comportamentos têm tendência para se excederem. Neste tipo de jogos, os incentivos para o despertar dos desejos mais íntimos podem ser conseguidos através de técnicas sexuais com princípios que são considerados cruéis, pois o culminar do desejo pode estar diretamente associado à dor. Pode-se considerar este tipo de jogos como fazendo parte do chamado Sadismo, no qual a pessoa que controla tem prazer através do sofrimento do outro. No entanto, o Sadismo faz parte integrante das relações humanas mais elementares e é vivido consoante os preconceitos de cada indivíduo. Nos jogos Sadomasoquistas, de acordo mútuo, a cada sádico corresponde uma vítima, o masoquista, e é necessário existir por parte de ambos um acordo. É necessário que tenham atenção aos instrumentos utilizados, para que os atos não provoquem dor.