Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

“Sexo na gravidez!?”

 

 

“Estou grávida de 5 meses e desde que soubemos que eu estou grávida temos evitado fazer amor. O médico diz que não faz mal, mas nós temos receio.”
 
Teresa, Portimão
 
 
Cara Leitora,
 
Pelo que parece já tiveram um parecer médico que não colocou qualquer entrave às relações sexuais, por isso tranquilize-se. Se a gravidez estiver a decorrer dentro da normalidade não existe qualquer problema em ter relações sexuais. Obviamente, o acto sexual deve ser interrompido caso ocorram perdas de sangue, dores abdominais ou outros sintomas e aí devem solicitar de imediato a intervenção médica. Tanto o leitor como a sua esposa devem agir com tranquilidade e se as dúvidas persistirem não hesitem em conversar com o vosso médico assistente. O facto de estar grávida não quer dizer que não possa viver a sua sexualidade de forma plena e satisfatória.

 

Disfunção Erétil

De todos os problemas sexuais que os homens enfrentam, a disfunção erétil é a mais comum, e inclui vários problemas, desde a capacidade de manter a ereção por um curto período até conseguir obtê-la de todo. É muito normal que os homens passem por isto em algum período das suas vidas.

Uma das causas mais comuns da disfunção erétil é uma condição na qual embora o sangue aflua ao pénis da forma habitual durante a ereção, volta de novo para trás e o pénis fica flácido. Isto acontece devido ao sistema de bloqueio, que normalmente mantém o sangue dentro do pénis, deixar de funcionar convenientemente. Este problema pode ser ultrapassado utilizando um anel concebido medicamente que encaixa à volta da base do pénis.

Os problemas de ereção podem ter uma origem psicológica. Por exemplo, se estiver preocupado com o seu desempenho sexual, ou com sentimentos de inadequação, culpa, ou ressentimento, estes podem manifestar-se como uma incapacidade de ter ou manter a ereção. Esta forma pode ser muito fácil de diagnosticar porque será capaz de ter uma ereção por vezes, mas não com uma parceira. A terapia sexual é geralmente a melhor forma de tratamento deste problema.

 

 

“O que são esferas anais?”

 

“Tenho uma vida sexual ativa com o meu marido e ambos gostamos de dinamizar a relação e experimentar novidades, pelo que consultamos várias páginas da Internet relacionadas com o assunto. Encontrámos esferas anais e gostávamos de as experimentar, mas não sabemos exatamente de que se trata ou para que servem, será que pode esclarecer-nos?”

 

Teresa, Seixal

 

Cara leitora,

As esferas anais são um brinquedo sexual para mulheres e homens, que podem ser usados a sós ou na companhia do parceiro, sendo uteis para a iniciação ao sexo anal. Consistem em pequenas esferas feitas de um material macio como silicone ou plástico, que se assemelham a uma espécie de colar de pérolas já que estão unidas por um fio de nylon ou e outro material resistente. Enquanto algumas têm um toque mais macio, outras podem texturas. Inserem-se uma a uma no ânus, suavemente, podendo ser puxadas para fora pelo fio no momento do orgasmo, ou em qualquer outra altura. Podem ter tamanhos diferentes, devendo começar-se por usar esferas mais pequenas para ir então progressivamente aumentando de tamanho, pois para algumas pessoas as esferas maiores proporcionam uma maior excitação e intensidade de prazer, pois como o ânus tem muitas terminações nervosas o contato com as esferas pode provocar sensações muito intensas, tanto quando são introduzidas como no momento em que são retiradas. Tenham sempre em conta que o uso de lubrificante é muito importante no sexo anal, para evitar romper tecidos que são muito sensíveis. Como todos os brinquedos sexuais, deverá também ter os devidos cuidados de higiene e limpeza com as suas esferas anais.

 

“Gostaria de ver filmes pornográficos com o meu marido”

“Gostava de falar com o meu marido sobre filmes pornográficos pois excita-me imenso a ideia de os vermos juntos e, até, pormos em prática algumas cenas. Mas tenho medo que, ao visionarmos este tipo de filmes, se torne um hábito e afecte a nossa relação, ou que ele pense que já não me excita naturalmente, sem recorrer a fantasias. Como devo proceder?”

 

Carla, Coimbra

 

Cara Leitora,

Não há nada como experimentar! Se acha que o seu casamento necessita de uma reviravolta em termos sexuais, o visionamento de filmes pornográficos em conjunto pode ser estimulante para dar um novo alento e para implementar alternativas às relações sexuais que têm mantido. Ninguém é melhor do que a leitora para saber qual será a reacção do seu marido relativamente a este tipo de assunto. Se ele for uma pessoa muito reservada e que se reja por valores e conceitos tradicionais, será melhor ir com calma para ver de que modo poderá introduzir esta inovação nas vossas vidas. Ao visionar este tipo de filmes com o seu marido vai permitir que haja uma maior cumplicidade entre ambos e uma nova perspectiva do sexo. Esta prática pode oferecer a possibilidade de se sentirem excitados só pelo simples facto de observarem outras pessoas a terem relações sexuais, ou seja, serem voyeurs dentro dos limites da segurança, na privacidade do vosso lar. O simples visionamento pode provocar no seu marido uma estimulação diferente e uma relação sexual muito satisfatória. Em relação a si poderá verificar que a visualização deste material explicitamente erótico será um dos melhores e mais rápidos caminhos até ao orgasmo, facilitando o acto sexual.

“O que é que os homens vêem numas mulheres e noutras não?”

“Tenho 36 anos e ainda sou solteira. Já tive várias relações mas até agora nenhuma chegou a ponto de ele me pedir em  casamento. No entanto, quase todas as mulheres que conheço da minha idade já estão casadas. Não consigo perceber o que é que os homens vêem
numa mulher para a pedirem em casamento…”

Lurdes, Beja

 

Cara leitora,

segundo um estudo realizado nos Estados Unidos sobre os factores que pesam na decisão de casamento, chegou-se à conclusão que os homens casam mais frequentemente com mulheres que nos primeiros encontros não falam de casamento, filhos ou compromissos sérios e que mostram estar mais interessadas em conhecer o homem e divertir-se do que propriamente em arranjar marido. Por isso, quando iniciar um novo namoro tente levar as coisas com calma e não fale de compromissos sérios muito cedo na relação, senão vai acabar por assustar o seu pretendente. Por outro lado, aconselho-a a dar alguma “luta” ao seu próximo namorado. Os homens gostam de sentir que dominam a situação e que estão a “conquistar” a mulher (mesmo que seja exactamente o contrario…). Boa sorte!

“Não me apetece fazer amor!”

“Tenho 39 anos e sempre gostei de sexo, mas ultimamente não me apetece fazer amor. Tenho uma ótima relação com o meu marido mas já nem sequer consigo dormir ao seu lado, opto por dormir no sofá. Não me sinto mal mas sei que faço o meu marido sofrer.”

Carla, Odemira

 

 

Cara leitora,

As principais causas para a falta de desejo sexual nas mulheres são a entrada na menopausa, problemas de saúde e problemas na relação matrimonial. Parece-me que nenhum destes casos se aplica a si pois diz ter uma boa relação com o seu marido e não ter problemas de saúde. Pode dar-se o caso de ter iniciado o processo da menopausa, o que frequentemente causa dificuldades a este nível. O seu desinteresse sexual pode dever-se também à monotonia. Aconselho-a a experimentar coisas novas com o seu marido, tenham imaginação e criem fantasias. Se quiser pode também tomar um suplemento natural para repor a energia sexual, este pode ser tomado todos os dias e demonstra resultados após duas semanas. Trata-se de um produto que contém afrodisíacos naturais e não necessita de receita médica. Empenhe-se mais na vossa relação e verá que as coisas começarão a aquecer!

“Amo um mas desejo o outro…”

“Sei que isto não parece bem, até pode ser suscetível de vários julgamentos, mas a verdade é que amo o meu namorado só que não consigo alcançar o prazer com ele. Porém, envolvi-me com um colega que é casado e que sei que não é a pessoa certa para mim, mas sexualmente parece que fomos feitos um para o outro. Estarei a ser leviana?

 

Diana, Lisboa

 

Cara Leitora,

Em primeiro lugar é importante que não tenha uma imagem tão negativa de si que a leve a fazer autodesignações destrutivas. Neste momento, a leitora está a viver um verdadeiro dilema, ou seja, está dividida entre o afeto e o companheirismo de uma pessoa e a aventura e o ritmo sexual que outra lhe proporciona. Para que possa tomar uma decisão da qual não se arrependa mais tarde, aconselho a que faça uma reflexão séria e ponderada. Talvez essa dúvida, seja fruto de alguma imaturidade e inconsciência que concerteza irá adquirir com a idade e com a experiência de vida. Pense com consciência aquilo que realmente deseja para o seu futuro. Veja se prefere uma vida estável e com verdadeiros momentos de ternura ou se prefere apenas uma vida sexual bastante ativa, mas sem consistência. O ideal seria encontrar uma pessoa que amasse de verdade e que tivessem um bom entendimento sexual. Pense bem, pois talvez nenhum dos dois será a pessoal ideal para si. Dê tempo ao tempo.

 

Sonho com o meu instrutor de fitness!

Jones4FitnessPersonalTrainerinDC-challenge.jpg

 

"Considero que tenho um casamento harmonioso e por isso não entendo porque sonho constantemente com o meu instrutor de fitness. Sinto-me muito bem nesses sonhos. Apesar de amar muito o meu marido, penso se não estarei a traí-lo!"

Luísa - Setúbal

 

Cara leitora,

Muitas vezes é através dos sonhos que se colocam em prática algumas das fantasias que não se vive na vida real. A leitora sente-se atraída pelo seu instrutor de fitness, mas uma vez que é casada e não deseja trair o seu marido, o seu desejo por ele realiza-se através dos seus sonhos. Pelo que relata, o que nutre pelo seu marido é inquestionável e não está em risco. Por isso, o facto de sonhar com outro homem não quer dizer que queira concretizar esses cenários. São apenas fantasias e não atos de traição, pois em nada interferem na sua relação com o seu marido nem têm consequências diretas no seu casamento. Porém, se esses sonhos a estão a incomodar cabe-lhe a si decidir se deve continuar a ter o mesmo instrutor e se deve ou não contar ao seu marido o conteúdo dos seus sonhos. Parece-me que é uma questão de consciência. Faça o que for melhor para si e para o bem-estar do seu casamento.

Gostaria que o meu companheiro se depilasse!

o-SEX-facebook.jpg

 

"Gostava que o meu companheiro mudasse de visual sexual, ou seja, tal como ele gosta que eu depile por inteiro a zona pélvica, também eu gostava que ele se depilasse na zona púbica. Como deverei proceder para lhe dizer?"

Vanessa - Santarém

 

Cara leitora,

Como é de compreender deverá ter como base uma conversa aberta sobre este assunto. O facto de o seu companheiro gostar que se depile por inteiro na zona púbica por, provavelmente, lhe provocar novas sensações de prazer ou por lhe provocar um maior desejo pelo ato sexual, não quer dizer que ele aceite a sua ideia de ele se depilar. No entanto, a zona púbica é uma zona muito sensível e delicada, pelo que se deverá ter em consideração a melhor forma para a depilação. Julgo que nos homens deve ser feita com lâmina ou máquina de barbear pois não suportariam ser depilados com cera. Deverão ter atenção o momento adequado, que será melhor depois do duche, quando a pele está mais húmida e suave. Um dos aspetos a ter em atenção é a forma como a depilação é feita, ou seja, deve efetuar-se a limpeza de pequenas áreas de cada vez e sempre no sentido do crescimento do pelo, pois podem incorrer no risco de se cortarem, principalmente se passarem mais que uma vez na mesma zona, porque neste local a epiderme não está habituada a este tipo de agressões. Depois de tal ato, deve hidratar-se muito bem a pele com creme hidratante e de preferência hipo-alergénico, para que não haja irritações que causem mal estar.

Leve o seu homem à loucura

fazer amor.jpg

 

Sugestões íntimas

- Pegue na mão dele e conduza-a ao sítio certo, mostrando-lhe como gosta de ser tocada.

- Quando ele lhe estiver a fazer sexo oral, mova os seus quadris ao mesmo ritmo ou acaricie outras partes do seu corpo, isso incentiva-o a continuar.

- Quando ele estiver por cima de si abrace-o e, mesmo depois do orgasmo, deixem-se ficar abraçados.

 

Manutenção constante

Tal como as flores precisam de cuidados para não murcharem, para que o desejo não se apague é necessário que o estimule constantemente. Não precisa de o provocar todos os dias, mas assegure-se que não deixa a paixão morrer entre vós. Aproveite as oportunidades quotidianas para lhe relembrar o quanto ele mexe consigo. As surpresas inesperadas surtem os melhores resultados.

 

A não esquecer

- Acorde-o com carícias na nuca, passando os dedos pelo seu cabelo.

- Despeça-se sempre dele antes de saírem de casa, com um beijo demorado que o faça lembrar-se de si durante todo o dia.

- Surpreenda-o no banho, fazendo-lhe companhia.

- Acaricie-o de forma carinhosa e em situações triviais do dia a dia, como enquanto ele está a conduzir, quando estão no cinema ou na fila do supermercado. Passe os dedos pelo braço dele, pelo peito ou pela orelha, mostrando o quanto gosta dele.

- Quando saem com outras pessoas troque olhares com ele enquanto estão afastados, reforçando a cumplicidade entre vós. Envie-lhe uma mensagem “malandra” para o telemóvel, convidando-o a encontrar-se consigo às escondidas na casa-de-banho ou nas traseiras do bar.

- Faça amor com ele antes de irem dormir, com preliminares carinhosos que vão gradualmente aumentando de intensidade. Comece como uma gatinha carinhosa e termine como uma leoa selvagem.

- Vejam filmes eróticos juntos de vez em quando.

- Faça amor com ele com sapatos de salto agulha e use os saltos para o acariciar.