Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

Fiz sexo oral desprotegido

true-oral-cancer-oral-sex.jpg

 

"Fiz sexo oral a duas pessoas diferentes com um intervalo de mais ou menos 3 meses. Recentemente conheci outra pessoa e beijámo-nos longamente. Passado um dia ou dois desse beijo comecei a sentir uma espécie de dor de garganta. Vi-me ao espelho e notei do lado direito da garganta aquelas bolhas tipo garganta inflamada. Tenho tomado pastilhas para a dor de garganta mas não passa. Será que contraí alguma doença sexualmente transmissível?"

Eva - Lisboa

 

Cara leitora,

Através do beijo não lhe devem ter transmitido mais que uma constipação ou gripe, com uma certa inflamação. O sexo oral pode realmente transmitir algumas infeções sexualmente transmissíveis, pelo que deve ir a uma consulta de planeamento familiar ou ao seu médico assistente com alguma urgência clarificar e fazer um diagnóstico rigoroso e presencial. Não adie esta questão de saúde, pois a falta de tratamento pode piorar em muito os sintomas de infeções. Lembre-se que também no sexo oral o preservativo a pode proteger de contrair infeções sexualmente transmissíveis e pode utilizar os que têm sabores, para ser mais agradável para si.    

O meu namorado não quer usar preservativos!

898159.jpg

 

"Tenho 24 anos e iniciei recentemente um relacionamento com um rapaz de 30 anos. Ainda não tivemos relações sexuais, mas ele diz que não quer usar preservativos, e por isso não sei o que fazer, pois tenho receio de apanhar uma doença sexualmente transmissível."

Susana - Coimbra

 

Cara leitora,

Realmente essa é uma situação delicada, e acho que, dadas as circunstâncias, faz bem em esperar para ter relações sexuais com o seu novo namorado. Como a comunicação é a base de uma boa relação, tem de procurar frases e argumentos que o levem a compreender o seu lado nesta questão. A resistência de alguns homens em utilizar o preservativo pode ser grande, pelo que cabe a si defenderem a sua saúde sexual e encontrarem um compromisso que faça sentirem-se ambos seguros na relação sexual. Por vezes é apenas a falta de hábito dos homens que os leva a sentirem-se "apertados", "desconfortáveis" e até mesmo com menos excitação. Tente mostrar-lhe um lado divertido deste método, colocando-o de modos originais, mostrando-lhe como pode fazer aguentar mais tempo de penetração, o que pode até melhorar o sexo para os dois… Se ele continuar a rejeitar o uso do preservativo, sugira que ambos façam testes médicos antes de ter relações. Se ele se recusar, então cabe-lhe a si decidir se quer continuar o namoro com ele ou não, pense bem, pois você é dona do seu próprio corpo.