Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

O prazer dos afrodisíacos

Aphrodisiac-Foods-Cherries.jpg

 

Para assegurar a sobrevivência das nossas espécies, a questão do sexo e da comida são as necessidades básicas humanas. A procura da felicidade erótica, e a caça de substâncias que promovam isso, é uma área tão antiga como o aparecimento da civilização.

 

Mostrarei como identificar afrodisíacos que estão cientificamente provados e a conduzi-lo a criar deliciosas refeições afrodisíacas, rápidas, simples e fáceis, para que tenha muito tempo e energia para a sobremesa. Também incluímos comidas que são historicamente conceituados para melhorar o desempenho sexual, mas ainda não passaram pela rigorosa avaliação cientifica.

 

Cozinhar e comer é como fazer amor. Os mesmos cheiros e sensações, vista, sabor, ouvir e tocar – têm um papel importante na cozinha e no jogo da paixão. Só por cozinhar uma boa refeição, está a entrar num ato erótico. E mais, afrodisíacos e sexo são realmente bons para si. Muitos estudos científicos mostraram que o aumento da vida sexual e boas relações promovem o bem estar.

 

Desde o inicio dos tempos até hoje

Os afrodisíacos têm feito parte da existência humana e do regime humano desde o início dos tempos. Os caçadores africanos devoraram órgãos crus de leão. Os romanos preferiam pénis de lobo selvagem e sémen de crocodilo, e os egípcios, serpentes venenosas. Parar assegurar a virilidade na noite de núpcias, os noivos prussianos comiam testículos de boi, javali ou urso. Hoje, pénis de tigre ou chifres de rinoceronte ainda são considerados afrodisíacos na China. Os melhores amantes e os escritores mais apaixonados enfatizaram o poder dos afrodisíacos.

 

Qualquer refeição é uma ocasião para celebrar a sensualidade e brindar ao amor, romance, família, e vida. Boa comida servida numa cama de romance conduz à felicidade, saúde, longitude, amor, vida sexual satisfatória.

 

Desde o bolo de carne até ao bolo de queijo

Comida e sexo estão intimamente ligados aos nossos corpos e mentes. Mesmo a nossa linguagem associa comida e sexo. Basta considerar termos usados no jogo da atividade sexual – carne, bolo de queijo, pastel doce.

Há muitas razões pelas quais os afrodisíacos tem o poder de inflamar os nossos sentidos, a nossa imaginação, e aumenta a nossa libido. Os afrodisíacos funcionam em muitos níveis, e vários factores influenciam: químico, sensorial, emocional, romântico, social e factores energéticos.

 

O fator químico

Existem dezenas de comidas, as quais têm se verificado que aumentam a atividade sexual e o nosso apetite sexual e capacidade. Ao contrário do Viagra, estes estimulantes naturais e reforços físicos não têm efeitos negativos como dores de cabeça, diarreia, infeções urinárias. Existem muitas comidas de que falaremos que funcionam como o Viagra, reforçam os níveis da molécula de óxido nítrico, que regulam as ereções.

 

O fator sensorial

Comer é uma atividade íntima, sensual e sensorial que pode estimular os nossos apetites sexuais se as comidas certas estão bem preparadas e consumidas. As comidas lembram-nos o sexo por causa do seu sabor, textura, ou aparência: marisco salgado, por exemplo, sabe e cheira como os fluidos sexuais. Já para não dizer que é rica em nutrientes que ajuda a aumentar os níveis hormonais e melhorar a função sexual.

 

O fator emocional

Preparar a comida para cada um, é um meio de dar e receber amor. Como quando se faz amor, quando alguém cozinha para si, você sente-se alimentada, e quando você cozinha para alguém, você alimenta e cuida dele. As emoções manifestadas por uma boa refeição e por um bom sexo são as mesmas. Sentimo-nos quentes, nutridos, bem cuidados, protegidos, valorizados, e emocionalmente seguros. Noutras palavras "amada"! "O caminho para o coração do homem, é através do estômago" pode ser um mito, mas é verdade.

Memorias, emoções, e os sentidos estão interligados. Em muitas alturas os factores emocionais e sensoriais interagem uns com os outros para provocarem reacções extraordinárias. O aroma sensorial da comida pode evocar poder emocional e aumentar as respostas sexuais.

 

O fator romântico

Tentações são a sua receita para aumentar a criatividade na sua vida, estimular o sexo, e induzir a terem tempo um para o outro. Explore o nosso livro e descobrirá que fazer uma refeição romântica, uma ou duas vezes por semana é a chama necessária para o melhor sexo e para aumentar a intimidade. Combinando um tempo e um encontro por semana com o seu parceiro, você assegurará um bom tempo juntos. É excitante, antecipar essa data e divertido pensar como e com quais afrodisíacos vocês se seduziram um ao outro.

Como arrebatar um homem em 10 dias

bedcouple1.jpg

 

Os olhos também comem

Deixe-se de rodeios… já chega de cafés inocentes e de encontros em que não diz o que sente. Chegou o momento de partir à conquista do que deseja. Crie a oportunidade ideal, que neste caso não deve ir além de um café ou um passeio, uma ida a uma exposição ou um jogo de bowling. Neste primeiro dia deve concentrar-se no sentido da visão. O objetivo é que lhe cause uma forte impressão, por isso evite idas ao cinema, em que ele não estará sempre a olhar para si. Pegue no telemóvel e convide-o de forma direta para algo que ele não possa recusar. Se ele não puder, não lhe dê outras hipóteses. Faça-se desejada, não se mostre demasiado disponível, pois o espírito de conquista é um dos ingredientes que mais atiçam a paixão.

 

Quando for ao encontro, vista-se de forma a causar impacto. Atenção, um vestido insinuante, mas fluido, é mais atraente do que uma saia colada a um corpo em que não fica bem. Escolha algo que lhe fique sexy a si. Neste primeiro dia é fundamental que ele perceba o seu interesse nele, mas de forma subtil. Deixe que a conversa se torne um pouco mais íntima e, no momento certo, fixe o olhar dele durante alguns instantes, enquanto lhe transmite mentalmente a mensagem "Quero-te!" Desvie o olhar de seguida, mas volte a fixar-se no dele umas três ou quatro vezes durante o encontro.

 

Dia 2 – Perfume de Mulher

No segundo dia, marque um encontro um pouco mais prolongado, logo no dia seguinte se possível. Neste caso, o ideal será uma ida ao cinema, pois irá concentrar-se no olfato dele, que deverá despertar. Antes de sair tome um banho prolongado, que deixe a sua pele bem cheirosa. Use um creme hidratante em todo o corpo que tenha um cheiro que "abra o apetite", tal como um creme com aroma de chocolate, coco, morango, etc…

 

Escolha um perfume que seja marcante e que se note sem ser excessivo. É conveniente que tenha abordado subtilmente o assunto em conversas anteriores, perguntando-lhe que tipo de aromas prefere. Usar um perfume doce se vai ter com um homem que prefere o aroma natural da pele seria desastroso. Neste segundo encontro não deixe que ele lhe toque mas crie várias oportunidades em que seja impossível ele não notar o seu cheiro. Por essa razão, uma ida ao cinema apresenta boas possibilidades, pois ao trocarem segredos ao ouvido será fácil ele captar o seu cheiro, que ficará na sua memória.

 

Dia 3 – O poder das palavras

No terceiro dia, que deve ser no dia seguinte ou dias depois, irá focar-se no sentido da audição. Fale-lhe de forma suave, doce, mas firme. Tenha atenção para evitar os gritinhos estridentes e os agudos acentuados. Uma gargalhada franca, calorosa, pode ser excitante e sensual, mas os risinhos estridentes de adolescente têm o efeito inverso. Puxe a conversa para temas mais íntimos ou para conversas insinuantes, sem cair no vulgar nem no explícito. Fale-lhe de si, partilhe com ele algo que poucas pessoas sabem sobre a sua vida ou os seus gostos e as suas experiências. Quando a conversa se tornar mais íntima baixe um pouco o tom de voz, que deve ser mais quente e envolvente. Mais perto do final do encontro segrede-lhe algo ao ouvido, de forma espontânea e natural, tocando-lhe ao de leve no braço enquanto o faz. No dia seguinte ou nessa noite ligue-lhe, com a sua voz mais sensual (mas cuidado com os exageros para não cair no ridículo) só para lhe dizer como apreciou a companhia dele ou para lhe desejar doces sonhos…

 

Dia 4 – O caminho para o coração passa pela boca

Depois de dois ou três dias sem nada dizer – o que o vai deixar intrigado, já que estavam a tornar-se tão próximos –convide-o para jantar na semana seguinte. Sugira-lhe um dia, mas seja flexível com as datas, o seu objetivo é que se encontrem mesmo. Sirva um jantar que não seja demasiado requintado, os homens preferem a comida caseira que aconchega o estômago, não faça nada demasiado pesado. Sirva um bom vinho mas tenha cuidado ao beber para não exagerar. Para seduzir pode estar mais descontraída, mas é essencial que esteja sóbria! Depois do jantar convide-o para beber um vinho consigo sentados no sofá, perto um do outro. Deixe que a conversa flua de forma intimista, olhe-o nos olhos de vez em quando, lembre-se das lições anteriores e faça uma voz quente, envolvente. Aproxime-se dele de vez em quando, para que sinta o seu cheiro, toque-lhe aqui e ali e, quando a ocasião surgir, beije-o na boca sem pressas, de forma envolvente. 

 

Os homens acham excitante que as mulheres tomem a iniciativa, no momento certo e com classe, portanto, não fique à espera que ele dê o primeiro passo, desfrute do momento mas não deixe que vá além dos beijos neste primeiro dia. O seu objetivo é deixá-lo com água na boca, por isso ele vai ter de esperar. No entanto, aprimore-se nos beijos. Alguns homens acham mais excitantes os beijos devoradores e selvagens, enquanto outros preferem os beijos suaves e demorados. Brinque com os lábios dele, mordisque-os, provoque-os…

 

Dia 5 – O poder do toque

No dia seguinte ligue-lhe e combine um encontro. Nesta altura ele já deve estar louco de desejo e de vontade de fazer amor consigo, mas terá de esperar mais um pouco pois você vai fazê-lo sofrer… e implorar por mais.

 

O ideal será um passeio num local onde possam estar à vontade, mas não demasiado à vontade, pois irá explorar os toques e carícias, sem avançar demasiado. Abuse dos beijos, explore a boca dele e os toques de lábios sem pressas, com diferentes intensidades e velocidades, alternando entre os beijos mais suaves e os mais "devoradores".

 

Para além dos beijos, vai dedicar-se a explorar o corpo dele com toques provocatórios. Pode abrir-lhe a camisa ou viajar com a sua mão por dentro da t-shirt dele. Quando a temperatura já estiver bem alta, desaperte-lhe as calças e leve a sua mão até territórios mais íntimos. Jogue com os toques por cima e por dentro da roupa, dê-lhe suaves dentadinhas mesmo por cima da roupa, toque a pele dele com a ponta dos seus dedos ou com a palma da mão. Invente antecipadamente uma desculpa para que o encontro não vá para um local mais reservado, onde ele vai querer ir para outros domínios. Deixe-o aceso de vontade, mas sem o deixar aceder ao "menu principal". Para isso… terá de esperar.

 

Dia 6 – Apalpar terreno

O encontro deste dia deve ser na sua casa ou num local onde possam estar à vontade. Não o deixe despir-se por completo mas mime-o da cabeça aos pés, como se fosse uma gueixa. Embora ele possa tocar-lhe a si, não o deixe avançar muito. Hoje será você a comandar e a marcar o ritmo, e ele está à sua mercê. Diga-lhe isso, de forma direta e sem deixar espaço para discussão.

 

Siga a sua intuição e sensibilidade, explore as diferentes partes do seu corpo alternando entre massagens fortes, movimentos vigorosos e outros mais suaves, como o roçar do seu cabelo pelo peito dele, por exemplo. Dedique muita atenção a cada parte do seu corpo, esteja atenta às reações dele a cada tipo de toque e descubra as suas zonas erógenas, aquelas que surtem reações de prazer. Não vá logo diretamente à área genital, dedique-se antes a todas as outras zonas, como pescoço, ombros, costas, braços, pernas, pés, barriga, peito… não tenha pressas nem seja repetitiva, descubra o corpo dele aos poucos, como se estivesse a fazer um puzzle.

 

Os toques leves inesperados podem ser poderosamente eróticos, especialmente se alternados com movimentos mais intensos. Agarre, mordisque, beije, lamba… sem limites. O único limite, que deverá estabelecer desde logo, é apenas um: ele não pode tocar-lhe a si. Não tem de esquivar-se a qualquer toque dele, como é óbvio, mas não deixe que ele inverta o jogo e passe a comandar as operações.

 

Dia 7 – Em banho-maria

Hoje não lhe diga nada. Se ele lhe ligar atenda de forma simpática e carinhosa mas seja breve. Não lhe dê hipótese de estar consigo, mostre que é uma mulher ocupada e, dizendo-lhe que lamenta, diga-lhe que não vai ser possível vê-la. A ideia é deixá-lo confuso e inseguro, sentindo que se calhar você perdeu o interesse nele ou já não se sente tão empenhada na conquista. Isso fará com que ele a deseje mais e se empolgue ainda mais da próxima vez que estiverem juntos. Procure combinar um encontro para daí a dois ou três dias e, durante esse tempo, não seja nem gelada (não desapareça por completo) nem demasiado carinhosa. Seja um pouco desprendida e lembre-se, o objetivo é deixá-lo confuso e com vontade de lutar para a conquistar.

 

Dia 8 – Boca a boca

Neste dia apareça de surpresa ao lado do carro dele, quando ele sair do trabalho. Diga-lhe que o vai levar a passear… no seu carro. Leve-o para um sítio onde estejam à vontade e tenha a certeza que não serão vistos (mas cuidado, não ponham em risco a vossa própria segurança!). O dia de hoje vai fazer o sangue dele fluir e o coração bater a uma velocidade que ele nunca imaginou. Depois dos beijos e das carícias e de o levar à loucura com os seus dedos, chegou o momento de o fazer… com a boca.

 

Dia 9 – Corpo a corpo

Hoje irá, finalmente, deixá-lo chegar ao "topo da montanha". Depois de oito dias de expetativa e de restrições, ele irá finalmente desembrulhar o tão desejado presente. Os homens acham extremamente excitantes as mulheres que se despem sem qualquer pudor.

Ao preparar-se para esse grande momento, tenha em mente que:

- A maior parte dos homens prefere lingerie de renda e acha a depilação total ou o triângulo invertido mais excitantes.

- Vê-la mexer o seu corpo enquanto fazem amor vai provocar-lhe arrepios de um prazer indescritível.

 

Sugestões:

- Sente-se em cima dele, voltada de costas, e acaricie os testículos e a área genital com os dedos, indo desde a base do escroto até ao pénis, e fazendo depois o caminho inverso.

- Besunte um dos seus seios com lubrificante e, segurando-o com a mão, deslize com o mamilo desde os testículos até à ponta do pénis, desenhe círculos na cabeça do pénis e volte a descer.

 

Evite:

- Esconder partes do seu corpo, isso desmotiva-o. Aceite-se como é e mostre-se sem pudor e com orgulho. Uma mulher que não tem vergonha do seu corpo é incomparavelmente excitante.

- Gritar demasiado alto. Embora os gemidos e barulhos sejam estimulantes, se forem exagerados surtem o efeito contrário.

- Se é a vossa primeira vez juntos abstenha-se de usar vibradores ou outros brinquedos eróticos, que devem ser usados quando houver uma maior cumplicidade entre vós. Evite também as palmadinhas e outros mimos mais arrojados.

 

Dia 10 - A recompensa

Hoje ele terá direito a saborear o tão merecido prémio, conquistado arduamente e com uma espera paciente. Faça-se convidada para a casa dele e, quando lá chegar, sussurre-lhe ao ouvido: "Faz o que quiseres comigo!" Dê largas à imaginação e desfrute em pleno do prazer a dois.

“Nunca me procura para fazermos amor!”

“Amo a minha namorada, namoramos há três anos, mas tenho que ser sempre eu a procurá-la para termos relações. Será que há algo de errado?”

 

José, Sacavém

 

Caro leitor,

As diferentes necessidades de cada pessoa a nível sexual são muitas vezes o factor principal para que haja desentendimento entre casais. O que pode fazer é conversar com a sua namorada, pois deve existir alguma razão que explique o seu comportamento. Pode ser por razões culturais ou religiosas, segundo as quais a mulher não deve iniciar o contacto sexual. Pode também dar-se o caso de ela ser muito tímida e ter receio de ser rejeitada, ou sentir que você inicia sempre a relação sexual não lhe dando a hipótese de dar o primeiro passo. Outra hipótese a considerar é o facto de ela sentir que cada vez que têm relações sexuais as suas necessidades não são satisfeitas, o que faz com que ela evite ter relações consigo. Aconselho-o a falar com a sua namorada pois só assim poderá compreender o porquê do seu comportamento.

 

“Não me apetece fazer amor!”

“Tenho 39 anos e sempre gostei de sexo, mas ultimamente não me apetece fazer amor. Tenho uma ótima relação com o meu marido mas já nem sequer consigo dormir ao seu lado, opto por dormir no sofá. Não me sinto mal mas sei que faço o meu marido sofrer.”

Carla, Odemira

 

 

Cara leitora,

As principais causas para a falta de desejo sexual nas mulheres são a entrada na menopausa, problemas de saúde e problemas na relação matrimonial. Parece-me que nenhum destes casos se aplica a si pois diz ter uma boa relação com o seu marido e não ter problemas de saúde. Pode dar-se o caso de ter iniciado o processo da menopausa, o que frequentemente causa dificuldades a este nível. O seu desinteresse sexual pode dever-se também à monotonia. Aconselho-a a experimentar coisas novas com o seu marido, tenham imaginação e criem fantasias. Se quiser pode também tomar um suplemento natural para repor a energia sexual, este pode ser tomado todos os dias e demonstra resultados após duas semanas. Trata-se de um produto que contém afrodisíacos naturais e não necessita de receita médica. Empenhe-se mais na vossa relação e verá que as coisas começarão a aquecer!

Experimente o Kamasutra!

couple-sexual-kamasutra-love-activity-silhouette-o

 

Em movimento

Sente-se numa cadeira (se tiver rodinhas é melhor ainda), e ele encaixa-se em si. Com os pés apoiados numa mesa, é você quem orienta os movimentos no caminho para as sensações.

 

Chão de estrelas
De costas para ele, curve o corpo para a frente, até apoiar as mãos no chão (se flexibilidade não for o seu forte, pode dobrar os joelhos). Faça-o encaixar por trás, abraçando-a pela cintura. Se o seu parceiro for muito impetuoso, pode usar uma almofada para apoiar as mãos.

 

Continue a praticar

Agora que experimentou estas duas posições práticas do Kamasutra, eleve o corpo e o espírito a outros domínios, continue a experimentar e quem sabe a reinventar o Kamasutra e consiga obter orgasmos cósmicos. A relação vai sair mais fortalecida depois desta aventura do Kamasutra.

 

Para que consiga tirar o máximo de prazer desta forma de fazer amor, não se esqueça de alguns truques que fazem a temperatura subir ainda mais:

- Enquanto está a fazer amor com o seu par pense nas suas fantasias mais loucas e selvagens, sem medos nem tabus. Deixar que o seu cérebro viaje para terrenos que nunca ousou pisar aumenta a sua excitação.

- Esqueça tudo o resto! Deixe o seu trabalho, os seus filhos ou o que se passa na rua ou na televisão para depois. Neste momento, só existem vocês os dois.

- Relaxe bastante! Se estiver tensa ou cansada peça ao seu companheiro que lhe faça primeiro uma massagem e desfrute de cada sensação, concentrando-se nas reações do seu corpo a cada toque.

- Encha o peito de ar! Ao inspirar com profundidade enquanto contrai a zona pélvica aumenta o fluxo sanguíneo nesta área, potenciando o orgasmo.

Sinto muita vontade de fazer amor logo no primeiro encontro

b89a33d04f12d920_shutterstock_205027045.xxxlarge_2

 

"Sou um jovem de 21 anos um pouco assanhado, e por isso se calhar tenho mais vontade do que os outros de fazer amor. Mas o problema é que isso acontece logo na primeira vez que saio com uma rapariga. Tenho medo que elas pensem que sou um tarado, que o que quero delas é somente isso! Quando sentir vontade como será que devo proceder para saber se elas não vão ficar assustadas."

Jorge - Maia

 

Caro leitor,

O que sente é algo muito normal na sua idade, pois os seus níveis de testosterona estão no pique, o seu corpo está cheio de vitalidade e está a explorar uma faceta da sua vida bastante agradável. O estranho seria se você se queixasse de falta de vontade..!!!! Mas também tem de aprender a assentar os pés na terra e a controlar um pouco essa sua vontade. Uma possibilidade é masturbar-se mais frequentemente, e principalmente antes de sair com alguma rapariga, dessa forma a sua capacidade de julgamento não estará "nublada" devido a um desejo sexual incontrolável. Para perceber se a rapariga que está consigo também tem vontade de fazer amor consigo, primeiro espere, para ver se a situação se proporciona naturalmente, sem forçar nada. Se esta até se mostrar recetiva não avance antes de lhe perguntar se ela se sente confortável com o que estão a pensar fazer assegurando-a de que parará se ela, assim o desejar, parecerá muito delicado o que deixará a rapariga mais segura das suas intenções.

Não tenho lubrificação suficiente para ter relações sexuais

102931_1311706294071_full.jpg

 

"Sou casada há 5 anos e a melhor coisa que tenho na vida é a relação que tenho com o meu marido. Ultimamente tenho tido problemas sérios no trabalho e acho que se estão a transbordar também para casa. Chego cansada, não me apetece conversar com ele e quando tentamos fazer amor não tenho lubrificação suficiente. O que se passa comigo? Não quero perder a melhor coisa que tenho e começo a ficar assustada".

Sara - Amadora

 

Cara leitora,

Como descreve que tem problemas sérios no trabalho é natural que estes se reflitam no seu estado de humor em casa igualmente e na sua maneira de viver as relações sexuais. Se forem passageiros, tente ter paciência e dar tempo ao tempo para que passem. Se previr que se manterão por muito tempo, então deve encontrar modos saudáveis para si de lidar com eles, de os aceitar e de conseguir abstrair-se deles (pelo menos em casa e noutros contextos), ou mesmo de considerar a procura e mudança de trabalho.

A lubrificação vaginal é um sinal de excitação, mas pode sofrer influências do modo como se sente, pelo que pode experimentar utilizar lubrificantes líquidos, em pomadas, comprados em sex-shops, farmácias ou mesmo supermercados. Não a ter ou perdê-la não significa que não esteja a gozar a relação sexual e deve comunicar com o parceiro se desejar uma fase mais longa de preliminares.

Comuniquem sobre as coisas que a preocupam, mas dedique-lhes um tempo limitado (por exemplo, meia hora diária depois de chegar do trabalho e não mais do que isso), para que consiga aproveitar o tempo e recuperar as suas forças no seu tempo livre.

Boa sorte!

Só quero fazer amor com ela

mulher-bonita-cabelos-olhando-paisagem.jpg

 

Há alguns dias atrás conheci uma rapariga lindíssima pela qual me sinto bastante atraído. Saímos algumas vezes. Mas acontece que tenho namorada, e amo-a muito, mas mesmo assim sinto uma enorme vontade de fazer amor com essa rapariga. Não tenciono deixar a minha namorada, por isso como hei-de fazê-lo sem a magoar?

Luís - Belas

 

Caro leitor,

Todos nós sentimos desejos de fazer seja o que for, mas não podemos deixar que eles comandem a nossa vida. Antes de mais pense muito bem naquilo que quer fazer, pois pode estar a deitar uma relação duradoura para um precipício só por causa de uma excitação louca e inconsciente. Se ama realmente a sua namorada, aconselho-o a tomar um "banho frio" para refrescar as ideias. Mas em última instância a decisão é sua. Se optar por ir em frente com essa vontade, não se esqueça de ser sincero com a rapariga, exponha-lhe as suas intenções sem rodeios. E lembre-se que os desejos que está a sentir também a sua namorada pode ter, decidindo entregar-se a outro homem só porque sente uma excitação incontrolável. Será que você iria gostar disso?