Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

Clítoris inchado

 

 

Tenho 17 anos e cada vez que eu e o meu namorado curtimos ele toca-me no clítoris, mas eu nunca atinjo o orgasmo, o problema é que passados alguns dias este ainda está inchado e dói-me. O que será que devo fazer?

 

Margarida, Alcácer do Sal

 

Cara leitora,

Quando as mulheres estão sexualmente excitadas dá-se um aumento da circulação sanguínea na zona genital, e algumas mulheres atingem o orgasmo e outras não. No seu caso, a leitora fica excitada mas acaba por não atingir o orgasmo, o que se deve à sua pouca idade e inexperiência sexual. Por isso não se preocupe pois uma vez que conheça melhor o seu corpo, vai ver que se tornará mais fácil sentir prazer sexual. Quanto ao inchaço do seu clítoris este deve ser devido a um excesso de estimulação por parte do seu namorado, por isso fale com ele para que a estimule de forma mais gentil e durante menos tempo. Experimente também utilizar um gel lubrificante durante a masturbação mutua, ou experimente guiar a mão do seu namorado, para que ele saiba onde e de que forma a deve tocar sem causar desconforto.

Não atinjo o orgasmo!

orgasmo-femminile.jpg

 

"Quando tenho relações sexuais com o meu namorado fico muito excitada, mas não consigo atingir o clímax; no entanto, quando estou sozinha consigo atingi-lo. Esta situação trará algum problema à minha saúde?"

Rute – Portimão

 

Cara leitora,

Já pensou que a inibição referente ao seu namorado poderá estar a interferir com a dificuldade em atingir o clímax? Uma mulher pode ficar muito excitada e não atingir orgasmo, sem que isto traga problemas de saúde. O que acontece é que sente uma sensação de tensão ou congestão dos órgãos genitais, que pode ser incómoda, devido ao afluxo de sangue que é maior nessa região. Quando o orgasmo não é atingido, essa congestão pode levar algum tempo a desvanecer-se embora não traga nenhum tipo de problema de saúde. Poderá, eventualmente, sentir-se frustrada, devido à dificuldade em atingir o orgasmo estando mesmo muito excitada. Relativamente ao seu namorado, provavelmente, o que sente é vergonha e preocupação das reacções que possa demonstrar quando atingir o clímax. Não tenha medo do possível descontrolo, já que numa relação sexual ambos têm de aprender a demonstrar e a aceitar os comportamentos e os efeitos dos atos sexuais. Talvez uma conversa com o seu namorado sobre esta situação possa ajudar bastante no seu caso pois, possivelmente, ele poderá ter outro tipo de receios que ainda não tenha tido abertura para falar, também, por medo da sua reacção. Troquem informações sobre estes aspetos que podem, evidentemente, ser ultrapassados e estarem a declinar a vossa relação sexual sem razão.

“Está obcecado por novas posições!”

“O meu namorado começou a querer ser mais arrojado sexualmente e sugeriu que experimentássemos novas posições, mas na verdade a maioria é super desconfortável. Não me apetece continuar a experimentá-las, mas ele está obcecado.”

Luísa, Amadora

 

Cara Leitora,

A verdade é que é bastante salutar ambicionar dar um outro estímulo à vida sexual. Todavia, é importante que os membros do casal conheçam os limites de cada um e, por outro lado, ter a consciência que há certas coisas que não passam apenas de pequenas brincadeiras esporádicas e que não podem ser vistas como um ritual diário. É importante perceber o que é praticável e o que poderá ferir o parceiro, tanto fisicamente como no nível psicológico. Nem sempre as posições que vêm referenciadas nos livros eróticos podem ser utilizadas diariamente para fomentar a vida sexual, precisamente pelo desconforto que a maioria causa e a flexibilidade que é necessária para levar algumas a cabo. Se não se sente bem com este tipo de situação, não se iniba e fale com o seu namorado para que ele compreenda o seu desconforto e para que juntos possam fazer novas descobertas que sejam positivas para ambos. 

“O que fazer ao esperma na boca?”

“Gosto de fazer sexo oral ao meu namorado, mas fico sempre um pouco constrangida pois depois de ele ejacular não queria ter de engolir o esperma, mas não sei o que lhe fazer! Existe alguma regra de “etiqueta” para estas situações?

 

Carla, Corroios

 

Cara leitora,

A questão que coloca é pertinente, pois nem todas as mulheres gostam de engolir o esperma quando fazem sexo oral, o que é legítimo e natural. A forma mais simples de lidar com essa questão será ter à mão uma caixa de lenços de papel, que possa simplesmente utilizar deitando o esperma num lenço. Embora não seja um gesto gracioso, se o fizer de forma descontraída e rápida, sem lhe dar mais importância do que tem, retomando logo de seguida o envolvimento a dois, verá que deixará de ser sentir constrangida.

"Será impossível penetrar-me?"

 

“Eu e o meu namorado iniciámos recentemente a nossa vida sexual. O pior é que a minha vagina se contrai tanto que não conseguimos consumar o acto. Será impossível o meu namorado penetrar-me? É normal isto acontecer?”

 

Ana, Alcobaça

 

Cara Leitora,

Se ainda é virgem esta situação pode ser causada pela resistência do hímen, e nesse caso será necessária ajuda do médico ginecologista. Por outro lado, aquilo que está a sentir pode estar ligado a um problema de disfunção sexual, chamada vaginismo. Esta disfunção sexual feminina pode afectar tanto as mulheres virgens como as mulheres com alguma experiência sexual. Existem várias causas para este problema, quer sejam físicas quer psicológicas. Geralmente, o que se verifica são espasmos musculares involuntários da vagina que tornam a penetração dolorosa e, por consequência, a dor aumenta a ansiedade e pode levar a uma situação muito penosa, em termos emocionais para a mulher, impedindo por completo a penetração. Este problema pode surgir devido a uma grande variedade de razões. No entanto, a situação que descreve pode estar ainda relacionada com outro tipo de disfunção sexual chamado Dispareunia, que consiste na existência de um excessivo número de nervos sensitivos na entrada da vagina fazendo com que sinta muito mais dor na entrada da vagina do que as outras mulheres. A única forma de resolver esse problema é através de cirurgia. Também pode dar-se o caso de ter uma irritação das paredes da vagina devido a alergia a determinados produtos como sabonetes e tampões. Deve consultar um ginecologista especializado, pois esta condição deve ser tratada através de medicação ou intervenção cirúrgica. Evidentemente que todo este processo pode levar algum tempo, pelo que a compreensão e o apoio do seu namorado serão de extrema importância para a resolução deste problema.

 

Ela tem namorado e mesmo assim anda comigo

Sinto-me atraído por uma colega de trabalho e sou correspondido. Numa ocasião trocámos algumas palavras e ela propôs-me encontrarmo-nos de vez em quando, mas não me sinto confortável porque ela tem namorado. Será que devo contar ao namorado dela que ela se fez a mim?”

Simão, Lisboa

Caro Leitor,

Apesar de essa ser uma situação desconfortável e claramente incorreta, o leitor não deve contar nada ao namorado da sua colega de trabalho, pois ele não vai acreditar em si e vai acabar por ficar do lado dela. Ela vai dizer que é tudo mentira e que foi o leitor que se fez a ela, o que vai apenas causar problemas para o seu lado. Uma vez que trabalha com ela, tente evitar conflitos, pois qualquer coisa que faça pode acabar por criar problemas para si o que pode ser bastante desagradável.

“Ele quer tirar fotos de mim nua”

fantasia

 

O meu namorado faz muitas viagens de negócios, e ultimamente ele tem-me pedido para tirar fotos de mim nua para levar quando for viajar durante uns meses. Será que este comportamento é normal?…”

 

Cristina, Lagos

 

Cara leitora,

É natural e até positivo que ele queira levar recordações de si quando vai de viagem, pois dessa forma não vai recorrer a outros tipos de fantasias. Se se sente à vontade para deixar que lhe tirem fotos despida, vá em frente, mas antes de decidir, avalie o quão sólida é a vossa relação e o quanto confia no seu namorado, pois hoje em dia as fotos podem facilmente acabar por ir parar a uma página do Facebook, onde o mundo inteiro as pode ver. Pondere bem, pois um dia esta sua relação poderá acabar e estas fotos poderão vir a comprometê-la. 

“Quero agradar mais ao meu namorado”

“Mantenho um relacionamento com um rapaz um pouco mais novo que eu e gostava de o agradar mais, pois receio que ele me considere demasiado velho e conservador. Falaram-me que também nos homens existe o Ponto G. É verdade?”

João, Coimbra



Caro leitor,

Devo dizer-lhe que é verdade. Também nos homens existe o Ponto G e está localizado na entrada do ânus, pois é uma das zonas mais sensíveis e sexualmente estimulantes do homem. Esta zona trata-se da Próstata, que quando estimulado, pode provocar sensações muito intensas. A maioria dos homens e também de mulheres não está familiarizada com esse facto e por isso não incluem a estimulaçã da Próstata como parte da sua atividade sexual. A Próstata pode ser estimulada através da introdução gentil de um dedo no ânus. Aconselho-o a experimentar sozinho, utilizando um lubrificante para ajudar a penetração. Se verificar que realmente essa prática lhe provoca prazer, converse com o seu parceiro e procurem experimentar esta prática durante o ato sexual.

Outro aspeto que não deve levar em consideração é o fator da idade. Se o seu companheiro está consigo é porque gosta de si, por isso coloque toda a sua insegurança de lado e viva mais livre e alegremente.

“ O meu namorado não me satisfaz!”

“ Namoro há um ano e há pouco mais de 3 meses iniciei a vida sexual com o meu namorado, acontece que ele não me satisfaz como eu gostava… Como hei de fazer para que ele perceba isso sem o magoar? Apesar de ele não me satisfazer na cama eu amo-o muito!”

Marta, Coimbra

 

Cara Leitora,

Se não disser ao seu namorado aquilo que gosta que ele lhe faça, ele provavelmente nunca o irá perceber, e continuará na ilusão de que tem desempenhado o seu papel na perfeição. Também pode adotar outra estratégia que é fazer-lhe a ele o que gostaria que ele lhe fizesse a si. Fazer comentários durante o ato sexual também pode resultar. Verbalize as suas preferências e reforce os comportamentos que quer que ele continue a ter dizendo-lhe o quão bem ele os faz. Faça sugestões de uma forma sedutora, não tenha medo nem receio de falar com o seu namorado acerca de sexo, mas faça-o de uma forma calma, sem lhe dar ordens ou fazendo-o sentir-se um fracasso. O diálogo aberto e sem tabus é fundamental entre um casal.

Obrigada a ter relações sexuais

“O meu namorado ultimamente tem-me obrigado a ter relações sexuais mesmo quando não me apetece. O que devo fazer para alterar esta situação?”

 

Caro Leitor,

Tenha uma conversa séria e franca com o seu namorado para que ele perceba que para que tudo dê certo entre vós é extremamente importante que haja respeito, diálogo e compreensão.

Faça com que ele compreenda que nada na vossa vida deve ser feito por pura obrigação, principalmente em situações desta natureza.

Tente mostrar-lhe que numa relação a dois é tão importante receber amor como dar.

É importante que o seu namorado compreenda que o seu desempenho sexual seria muito melhor se ele se preocupasse com a satisfação de ambos e não unicamente com a sua própria satisfação.

 

fb_0fAboZEsgmF21taV7NbZ