Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

“Posso mudar de pílula?”

 

 

Estou a tomar a pílula yasmim, já há três anos, mas quero mudar. Qual a pílula que aconselha? “

 

Sofia, Alvor

 

Cara Leitora,

 

Qualquer alteração de pílula deve ser discutida com o seu médico. As pílulas de hoje em dia são seguras e alteram o ciclo menstrual com hormonas femininas sintetizadas, não permitindo a ovulação nem a implantação. Não sei o que a leva a desejar uma nova pílula, mas pode não se justificar, se não tiver uma leve perda de sangue entre as menstruações, se não tiver dores de cabeça, aumento de peso, varizes ou diminuição do desejo sexual pode não haver razão para alterar. Consulte o seu médico ou dirija-se a uma consulta de planeamento familiar para esclarecer melhor a sua vontade de mudar de pílula. Pode ainda considerar outros métodos de contracepção hormonal, como o adesivo, o anel vaginal ou o implante que, por serem absorvidos de modo diferente e mais directo, utilizam menores quantidades hormonais. 

"A pílula afecta os orgasmos?"

 

"Vou começar a tomar a pílula e gostava que me esclarecesse a respeito de uma dúvida que tenho quanto à sua interferência nos orgasmos. Enquanto algumas amigas me dizem que torna os orgasmos mais fáceis, outras dizem-me que os dificulta. Afinal, quem tem razão?"

 

Susana, Loures

 

 

 

Cara leitora,

 

Os efeitos da pílula não são iguais para todas as pessoas, até porque variam de acordo com a pílula tomada. Assim, a divergência de opiniões que as suas amigas tem relaciona-se não só com o facto de serem pessoas diferentes como também, certamente, com a diferença entre as pílulas que tomam. As pílulas, sejam de que tipo forem, enganam o organismo fazendo-o "crer" que engravidou, para que desta forma não liberte um óvulo. Contudo, as respostas sexuais do nosso organismo estão fortemente ligadas aos nossos níveis hormonais e seja qual for a pílula tomada ela pode diminuir a libido em algumas mulheres. Contudo, tenha em conta que os orgasmos resultam da combinação de fatores físicos e psicológicos, e que poderá contornar os eventuais efeitos da pílula aumentando o tempo de preliminares ou estimulando manualmente o clítoris durante a relação sexual. Há mulheres que têm maiores dificuldades em atingir o orgasmo, mesmo sem tomarem a pílula. É essencial aprender aquilo que despoleta o seu prazer para que, mesmo tomando a pílula, não sofra com os seus eventuais efeitos nocivos.

 

Sofro muito de cólicas menstruais…

colica

Tenho 19 anos e desde sempre sofri muito com dores do período. É uma sensação horrível e já não sei o que fazer para que me possa sentir melhor. As cólicas que sinto são horríveis e muitas vezes falto às aulas por causa disso.”

 

Ana, Lisboa

 

Cara Leitora,

Infelizmente a menstruação nem sempre é um momento tranquilo para todas as mulheres, pois há aquelas que sofrem bastante com cólicas, tal como é o seu caso. A estas cólicas dá-se o nome de dismenorreia, e resultam da contração acentuada das paredes musculares do estômago, intestinos, vesícula biliar, bexiga e útero. A dismenorreia pode ser primária (dores provocadas pela condição natural de estar menstruada) ou secundária (causadas por irregularidades do aparelho reprodutor). O mal-estar associado a estas dores pode ser combatido com o recurso a anticoncecionais com base hormonal tais como a pílula Diane 35 que evitam a ovulação, bem como com o recurso a medicamentos anti-inflamatórios, ou tratamentos mais caseiros como sacos de água quente colocados na barriga. Desta forma não há necessidade de continuar a sofrer, por isso procure a ajuda de um ginecologista, pois este encaminhá-la-á para o melhor tratamento para o seu problema. 

“Estou a ficar obcecada com o medo de uma gravidez!”

 

“Tenho 22 anos e tomo a pílula há 5. Recentemente iniciei a minha vida sexual, nos primeiros tempos o meu namorado utilizou preservativo porque eu estava em exames e como tenho tendência a ficar nervosa com os exames e a ter diarreias tinha receio que a pílula não fosse absorvida. Há um mês e meio passámos a ter relações sem preservativo (após termos analisado se teríamos alguma DST) e passámos a utilizar apenas a pílula. Uma vez que já ouvi falar de mulheres que mesmo grávidas têm período fiquei preocupada porque tive menos fluxo e mais atrasado o que poderia ser uma indicação de que tal tinha acontecido, fiz 2 testes de gravidez na farmácia e ambos deram negativos. Pode parecer "paranóia" mas mesmo assim continuo preocupada. De momento voltei
a ter relações com preservativo para me sentir mais segura mas sei que é mais confortável para o meu namorado não o utilizar. Tomar apenas a pílula é seguro? É possível que a pílula não funcione em mim mesmo tomando sempre à mesma hora?

 

Claúdia, Évora

  

 

Cara leitora,

Como refere não ter esquecido as tomas, tomou no mesmo horário todos os dias, não teve diarreias nem vómitos, não tomou outros medicamentos que possam interferir, não há razões para estar tão insegura quanto à eficácia deste método contraceptivo. Os testes de gravidez devem descansá-la e não aumentar a sua ansiedade sobre uma possível gravidez não planeada. Não os faça todos os meses para que não entre numa espiral de ansiedade e preocupação. Reflicta bem de onde vem a sua ansiedade, pense com o seu namorado e com o médico que vai visitar naquilo que a preocupa
e certamente a desvia de sentir o prazer das relações sexuais. Penso que deve conversar bem com o seu namorado sobre a utilização do preservativo. Mostre-lhe como é importante para si estar à vontade e sem a preocupação da gravidez indesejada, como o seu - e portanto o vosso - prazer depende desta utilização. Todos os casais se podem habituar a sentir um prazer muito satisfatório com o preservativo e tem a vantagem adicional de se protegerem igualmente de infecções sexualmente transmissíveis. Podem experimentar colocar um pouco de lubrificante dentro do preservativo e sentirão mais calor, que torna mais natural o contacto entre genitais. É verdade que fazer amor com preservativo não é a mesma coisa que sem ele, mas há alguns sensíveis e finos que não alteram assim tão significativamente o prazer e as vantagens da contracepção dupla (que protege de gravidez e de infecções sexualmente transmissíveis com dois métodos, normalmente pílula e preservativo) são enormes e a longo prazo. O seu prazer é importante, não deixe de lutar por ele. Aprenda a colocar o preservativo com a boca, por exemplo, surpreenda-o com cores e sabores e formatos diferentes e mostre-lhe como utilizar preservativo, no fim de contas, é aumentar a vossa satisfação como casal! Em relação às consultas de planeamento familiar penso que deve tentar marcar, por exemplo, no centro de saúde da sua área de residência, onde costumam ser gratuitas e acessíveis.  

 

“Tenho medo de começar a tomar a pílula.”

“Tenho 20 anos e comecei agora a minha vida sexual. A minha médica de família mandou-me tomar a pílula, mas tenho medo dos efeitos que possa ter na minha saúde…Tenho uma tia que morreu de cancro da mama e tenho medo que a pílula leve a isso mais tarde.
Acha que devo tomar?”

 

Joana, Porto

Cara leitora,

 

Se iniciou a sua vida sexual é realmente aconselhável que comece a fazer contracepção, pois irá prevenir a gravidez indesejada e sentir-se-á mais à vontade para sentir o prazer. Há muitas opções à sua disposição no mercado e até com total comparticipação, desde a contracepção hormonal a outros métodos, O preservativo é o único método que a protege igualmente das infecções sexualmente transmissíveis, embora a sua utilização dependa bastante da cooperação do seu parceiro, pelo que devem considerá-lo ambos, mesmo fazendo outro método (a contracepção dupla é a mais eficaz).

 

Não precisa de se preocupar com interacções com cancros da mama, pois a pílula não leva ao cancro. Outras causas aumentam a probabilidade de virmos a ter cancro, mas não há uma relação de causa-efeito nas mulheres que tomam a pílula. Pode até prevenir que alguns cancros surjam, pois as mulheres que fazem contracepção podem ser melhor seguidas e observadas ginecologicamente que as outras – e a vigilância na saúde sexual é essencial.

 

Fale melhor com o seu médico sobre as opções existentes e qual será a mais adequada para si. Dentro da contracepção hormonal há o implante contraceptivo, o adesivo, o anel vaginal – com doses hormonais muito baixas; há o dispositivo intra-uterino; entre outros mais ou menos definitivos
e de eficácia relativa. Não hesite em sentir-se mais segura e aberta a entregar-se ao prazer da relação.

 

“Ela esqueceu-se de tomar a pílula”

 

“A minha namorada toma um anti-concepcional diariamente, porém ela esqueceu-se de tomar durante 2 dias e tomou no dia seguinte quando acordou. Tivemos relações sexuais, mas não ejaculei dentro da vagina. Há probabilidades de engravidar? São grandes?

Filipe, Seixal

 

Caro leitor,

As probabilidades de se engravidar não podem ser contabilizadas. Esclareça com a sua namorada quantas horas depois da hora habitual é que ela tomou a pílula, pois se for tomada algumas horas depois a eficácia é ainda mantida. O coito interrompido, o método contraceptivo que refere ter realizado, não é eficaz e tem bastantes probabilidades de engravidar, por isso nestas situações deve utilizar o preservativo e ficar descansado – será bem melhor para o vosso prazer e para a relação sexual.

“Engordo com a pílula!”


“Tenho 18 anos e há dois que tomo a pílula e desde aí que não paro de engordar. Já mudei várias vezes de pílula e o efeito foi sempre o mesmo. Deverei deixar de tomar a pílula de uma vez por todas?”

Tatiana, Alverca

 


Cara Leitora,

Sendo um composto hormonal, efectivamente, a pílula pode provocar alterações de peso e isso é o que se passa consigo. Porém, no que diz respeito à toma da pílula cada mulher é um caso e cada pílula funciona de maneira diferente. Inerente à pílula podem ocorrer outros efeitos secundários como: borbulhas, cólicas ou dores de cabeça. Tendo em conta, que já experimentou várias pílulas e o resultado foi sempre o mesmo, ou seja, engordou, concerteza que já está na hora de mudar de método contraceptivo.

Lembre-se de que esta mudança deve ser feita de uma forma conscienciosa e ajustada a si, não se esqueça que deve ser acompanhada por um ginecologista.

Tendo em conta que não se dá bem com a pílula, talvez a solução mais acertada para si é o uso de preservativo e de espermicida, pois assim, não só evita as doenças sexualmente transmissíveis como reduz o risco de gravidez, por exemplo, se o preservativo se romper. Actualmente, existem algumas marcas de preservativos que já trazem incorporados os espermicidas.

“A pílula começa logo a fazer efeito?”

 

“Eu tomo a pílula e estou neste momento a iniciar a segunda embalagem. A minha dúvida é se a pílula começa a fazer efeito mal se toma ou se é só passadas algumas horas. Eu tomei a primeira embalagem sem nenhum esquecimento e sem ocorrência de diarreias ou vómitos nas três horas seguintes da toma. Fiz a interrupção de 7 dias e tive a menstruação durante esse tempo como estava previsto. Será possível engravidar ao ter relações sexuais sem protecção logo após tomar o primeiro comprimido da segunda embalagem?”


Cláudia, Lisboa 

 

Cara leitora,

Se tomou a primeira caixa e a segunda como refere (sem esquecimentos, vómitos ou diarreias), nem tomou outros medicamentos que possam interferir, como anti-inflamatórios ou antibióticos, então está protegida ao longo desse tempo, mesmo na semana de pausa entre as caixas e depois de uma semana de tomas correctas. Não se preocupe, continue a fazer correctamente a pílula e goze o prazer das suas relações sexuais.

Não se esqueça que apenas o preservativo a protege igualmente das infecções sexualmente transmissíveis, pelo que os dois juntos (contracepção dupla) são a contracepção mais eficaz.