Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

Clítoris inchado

 

 

Tenho 17 anos e cada vez que eu e o meu namorado curtimos ele toca-me no clítoris, mas eu nunca atinjo o orgasmo, o problema é que passados alguns dias este ainda está inchado e dói-me. O que será que devo fazer?

 

Margarida, Alcácer do Sal

 

Cara leitora,

Quando as mulheres estão sexualmente excitadas dá-se um aumento da circulação sanguínea na zona genital, e algumas mulheres atingem o orgasmo e outras não. No seu caso, a leitora fica excitada mas acaba por não atingir o orgasmo, o que se deve à sua pouca idade e inexperiência sexual. Por isso não se preocupe pois uma vez que conheça melhor o seu corpo, vai ver que se tornará mais fácil sentir prazer sexual. Quanto ao inchaço do seu clítoris este deve ser devido a um excesso de estimulação por parte do seu namorado, por isso fale com ele para que a estimule de forma mais gentil e durante menos tempo. Experimente também utilizar um gel lubrificante durante a masturbação mutua, ou experimente guiar a mão do seu namorado, para que ele saiba onde e de que forma a deve tocar sem causar desconforto.

“A sua maior fantasia sexual é usar vibradores!”

“Tenho uma namorada que é bastante imaginativa a nível sexual e ultimamente ela tem-me pedido para realizar a sua maior fantasia sexual, que é utilizar um vibrador quando fazemos amor. Eu não sei como reagir!”

 

Nuno, Porto

 

Caro leitor,

Apesar de não ser de conhecimento comum, muitas pessoas utilizam vibradores como forma de atingir prazer sexual, quer nas práticas sexuais com os seus companheiros quer nos momentos solitários. Se essa é uma fantasia da sua namorada tente ser mais arrojado e aventureiro e experimente satisfazer o desejo dela. Sugiro que ambos visitem uma sex Shop, que escolham um vibrador que agrade a ambos e que o experimentem em conjunto. Esta experiência vai fortalecer a vossa relação e aumentar a vossa intimidade. Se depois de experimentar verificar que não gostou da prática sexual converse com a sua namorada de forma carinhosa a descubra outras formas de a satisfazer sexualmente, que agradem a ambos.  

 

Existem vantagens na circuncisão feminina?

topic.jpg

 

"Eu sou circuncidado e gostava que me esclarecesse acerca da circuncisão feminina. Não entendo porque a fazem nem que implicações pode ter na saúde da mulher. Existe alguma vantagem para a mulher em ser circuncidada?"

Paulo – Barreiro

 

Caro leitor,

A circuncisão nas mulheres é praticada por questões culturais ou religiosas, mas não tem qualquer razão médica para ser praticada. Esta é uma prática cruel que tem por objetivo privar as mulheres de prazer sexual, pois implica a remoção do clítoris e do capuz clitoriano, o que além de ter graves consequências a nível sexual pode também causar hemorragias graves e infeções, podendo mesmo provocar a morte da mulher circuncidada. Estas práticas tiveram início em África e na Arábia e foram efetuadas com o principal objetivo de reduzir o desejo sexual das mulheres, fazendo com que elas não tivessem a pretensão de procurar outros homens que não fossem os respetivos maridos, e que não se masturbassem, por ser algo considerado impuro. Apesar de ser uma prática considerada por muitos como bárbara, infelizmente é ainda efetuada em inúmeros países, apesar de, em muitos deles, já existir informação sobre os riscos que as mulheres correm.

 

Ele é pouco experiente…

Raving-couple1.jpg

 

"Tenho 30 anos e namoro com um rapaz 5 anos mais novo do que eu. Há pouco tempo iniciámos a vida sexual, no entanto ele é pouco experiente e não consegue dar-me total satisfação. O que devo fazer nesta situação?"

 Simone - Faro

 

Cara leitora,

Para que possa resolver esta questão sugiro que, numa fase inicial, opte por falar com o seu namorado e, de uma forma delicada, lhe dê a entender que necessitam de conhecer melhor a sexualidade de cada um para que possam proporcionar momentos de prazer e satisfação um ao outro. Experimente sugerir o jogo de descoberta do corpo, no qual cada parceiro estimula o corpo do outro parceiro ao mesmo tempo que este explica como gosta de ser tocado. Desta forma podem conhecer os pontos sensíveis de cada um e esta poderá ser uma excelente maneira de ultrapassar o obstáculo que tem enfrentado. Toda esta aprendizagem é benéfica para ambos e, assim, podem ter mais prazer sexual com o avançar do tempo.

Auge sexual aos 30?

18-mulher.jpg

 

"Tenho 34 anos e tenho notado que o meu desejo sexual aumentou nos últimos anos. Será que é por ter chegado aos 30?"

Simone - Alenquer

 

Cara leitora,

No estudo realizado por Albert Kinsey nos anos 70 nos Estados Unidos, as mulheres têm mais orgasmos depois de chegar aos trinta anos do que em qualquer outra idade. Este fenómeno pode dever-se a vários fatores, tais como uma maior descontracção com a sua própria sexualidade e mais conhecimento acerca do seu corpo e do que lhe dá prazer. Geralmente as mulheres depois de chegar aos 30 anos de idade têm mais experiência sexual, sabem melhor como dar prazer ao seu corpo e como comunicar ao parceiro aquilo que gostariam que ele fizesse. Desta forma, os orgasmos tornam-se mais previsíveis e frequentes, causando maior interesse sexual por parte da mulher, e maior prazer sexual resulta em maior desejo sexual.

Violência como forma de atingir o orgasmo

o-SADOMASOCHISM-facebook.jpg

 

"De há uns tempos para cá a única forma de o meu parceiro atingir o clímax é se eu lhe bater durante a penetração. Será que é normal?"

 Cátia - Funchal

 

Cara leitora,

Existem inúmeras formas do homem conseguir atingir o prazer sexual e, no caso do seu parceiro, o facto da leitora demonstrar violência é a forma ideal de o estimular sexualmente. Durante os preliminares, existem pequenos toques e gestos que são fundamentais para causar a excitação e que podem viabilizar o prazer. Contudo, existe a diferença entre experiências sexuais para atingir o clímax e situações de dependência de uma determinada situação para atingir o orgasmo. Se o seu parceiro se encontra nesta última situação, será indispensável procurar a ajuda de um especialista que o poderá ajudar a perceber essa necessidade e definir estratégias que o ajudem a superar essa situação.

Álcool: afrodisíaco ou perigo para a saúde?

dbb56afea333335a_shutterstock_136921391.xxxlarge_2

 

Tenho uma dúvida que é, em parte, causada por informações dúbias que aparecem na imprensa. Se nalguns jornais e revistas aparece que o álcool é um perigo para a saúde, noutros aparece que é um óptimo afrodisíaco. Afinal em que ficamos? Poderá esclarecer-me esta dúvida?

Francisco – Évora

 

Caro Leitor,

De facto, existem os chamados falsos conceitos relativos ao álcool como por exemplo, que quando consumido pela manhã dá energia, que alimenta durante o dia, que é um afrodisíaco, etc. Este produto quando consumido diariamente e em grandes quantidades pode causar problemas de saúde muito graves. Quando consumido em determinadas quantidades, pode ter um efeito desinibidor, aumentar desejo sexual, mas com um efeito de redução do desempenho sexual. Pode também ser a causa de impotência nos homens e da frigidez nas mulheres. No entanto, o álcool pode ser considerado afrodisíaco se consumido em quantidade pequenas e esporadicamente. Ajuda a libertar as inibições, fazendo com que todos os receios e ansiedades sejam suprimidos e com que a pessoa seja mais receptiva. Podemos dizer que este produto funciona de duas maneiras contraditórias, se por um lado tem um efeito desinibidor, pois o seu efeito reduz os centro inibidores do cérebro, permitindo que certos desejos reprimidos sejam libertados, por outro pode ter o efeito oposto, ou seja, pode fazer com que a pessoa adormeça, ficando sem reflexos e não tire partido da situação de que estava a tentar usufruir. O melhor será optar por outro tipo de afrodisíaco, para não cair na cama e não se divertir.