Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

Tema de hoje: Fantasias

O meu namorado ultimamente tem-me pedido para que eu depile a zona púbica por completo, mas eu não sei se lhe devo fazer a vontade.

                                                                                                                  Teresa

Cara Leitora,
E de louvar o bom relacionamento que a leitora mantém com o seu namorado, uma vez que ele se sente à vontade para lhe revelar as suas fantasias e preferências a nível sexual. No entanto, é importante que ambos os parceiros estejam de acordo com o acto, o que não parece ser o caso, pois a leitora parece estar um pouco indecisa. Neste sentido, antes de tomar qualquer decisão em relação a esta fantasia, ou a qualquer outra que o seu namorado sugira, pense no seu bem-estar primeiro e se está disposta a realizá-la ou não. A leitora não deve fazer nada com que não se sinta à vontade. No caso de depilar a sua zona genital por completo, a vantagem é que a depilação não é definitiva, por isso a leitora pode experimentar e ver como se sente, se não gostar da sensação, espere que os pêlos voltem a crescer e não o faça novamente de futuro.

 

 

 

 

 

 

Fantasias Sexuais

 

 

As fantasias sexuais são comuns nos seres humanos, e fantasiar sobre sexo nada mais é do que um recurso natural para alcançar o prazer sexual combinando o corpo e a mente. De acordo com especialistas, as fantasias sexuais possuem vários objectivos, entre os quais aumentar o prazer da actividade sexual, funcionar como substituto da experiência real, induzir à excitação ou ao orgasmo, funcionar como um ‘ensaio mental’ para experiências sexuais posteriores, e fornecer um meio seguro e controlado de experimentar o sexo sem culpa ou constrangimentos. Um dos aspectos mais interessantes das fantasias sexuais é que estas permitem que tanto homens como mulheres se libertem de tabus e experimentem na sua imaginação várias situações sexuais além do limite da realidade, dando um novo sabor ao acto sexual. Existem também casos em que os casais podem partilhar e até mesmo realizar algumas das suas fantasias sexuais, o que contribui para o aumento da cumplicidade entre o casal.

 

Tema de Hoje: Menopausa

 “A minha mulher entrou na menopausa”

 

“A minha mulher está na Menopausa e ouvimos falar de terapia de substituição hormonal. Gostava de saber mais a respeito dessa terapia uma vez que não sei muito sobre o assunto.”

Gonçalo, Bragança

Caro Leitor,

 

Todas as mulheres, mais tarde ou mais cedo, chegam a uma fase de desenvolvimento, no qual os ovários deixam de produzir as hormonas Progesterona e Estrogénio, ao qual se chama Menopausa. Existem vários sintomas que são mais ou menos evidentes e que podem mesmo provocar alguns problemas de saúde, tais como a redução de densidade óssea. A terapia de substituição consiste exactamente na substituição das hormonas que os ovários deixaram de produzir. Claro está, que cada pessoa é diferente, logo a quantidade de hormonas deve variar de pessoa para pessoa, devido à forma como actuam no organismo, ou seja, uma determinada dosagem é benéfica a uma determinada mulher mas poderá ser prejudicial a outra. Assim deverá dirigir-se ao seu médico para que, em conjunto, possam experimentar os diferentes tipos e dosagens de Estrogénios, a fim de conseguirem chegar à dosagem que melhor se adequa ao organismo da sua mulher. Existem, no entanto, algumas mulheres que não podem fazer a terapêutica de substituição devido a problemas de saúde, por isso aconselhe a sua mulher a consultar um médico que a possa elucidar a respeito dos riscos associados a esta forma de terapia

 

“A diabetes influencia a sexualidade?”

“Sou uma rapariga de 19 anos e iniciei a minha vida sexual recentemente. Gostaria de saber se a diabetes influencia a vida sexual, pois tenho esta doença e estou preocupada, uma vez que tomo medicação. Será que esta doença pode prejudicar a minha vida sexual e impedir-me de ter prazer?”
 
Cláudia, Peniche
 
 
 
Cara Leitora,
Certos estudos têm demonstrado que algumas mulheres com diabetes têm tendência a ter dificuldades a nível do seu desempenho sexual. Dos problemas diagnosticados destacam-se a diminuição do desejo sexual, a redução da lubrificação vaginal e a dor durante a penetração sexual.
Porém, é importante que fale com o seu médico assistente ou solicite a ajuda dos membros da sua equipa de aconselhamento da diabetes de modo a que possam ser encontradas alternativas para ultrapassar esta questão. Certo tipo de medicação para a diabetes tem como efeito secundário a redução da libido, a qual é responsável pelo desejo sexual, mas cada caso deve ser estudado isoladamente pois a diabetes tem repercussões variáveis de pessoa para pessoa.
Não encare a diabetes como um entrave à sua vida sexual, adopte uma postura mais descontraída e, não se sinta inibida de pedir ajuda ou uma orientação médica.
 

“O que é a posição do missionário?”

 

 

“Namoro há dois anos com a minha namorada e gostaríamos de iniciar a nossa vida sexual, no entanto a minha namorada diz que gostaria de experimentar a posição de missionário, mas eu não
sei que posição é essa. ”

 

Nuno, Covilhã

 

 

Caro leitor,

 

A chamada posição de missionário é uma posição sexual que consiste na mulher
deitada de costas e o homem deitado por cima. Essa posição é, provavelmente, a
mais utilizada entre casais. Essa posição parece ideal para quando iniciarem a
vossa vida sexual, pois permite facilmente controlar o ritmo e profundidade da
penetração, e como estão de frente um para o outro podem trocar olhares e falar
para que tanto o leitor como a sua namorada possam comunicar como se estão a
sentir.

Existem
várias posições que podem experimentar uma vez iniciada a vossa vida sexual,
faça experiências e descubra a posição que melhor se adequa a si e à sua
namorada. Se tiver muitas dúvidas experimente comprar um bom livro acerca deste
assunto.

 

TOP- 10- Tipos de Massagens

 

1.     
ASSEGURE-SE DE QUE O SEU
PARCEIRO ESTÁ CONFORTÁVEL E NÃO TEM FRIO, COM TOALHAS A COBRIREM-LHE AS PARTES
QUE NÃO VÃO SER MASSAJADAS.

 

2.     
NUNCA FAÇA DEMASIADA FORÇA-
LEMBRE-SE DE QUE NÃO É UM PROFISSIONAL E NÃO QUER QUE O SEU PARCEIRO DESISTA

 

 

3.     
USANDO AS PALMAS DAS MÃOS,
DESENHE SUAVEMENTE CÍRCULOS AO LONGO DE AMBOS OS LADOS DA SUA COLUNA.

 

4.     
USE AS PONTAS DOS DEDOS PARA
FAZER PEQUENOS CÍRCULOS SOBRE AS SUAS COSTAS, NUM MOVIMENTO ASCENDENTE EM
DIRECÇÃO AO CORAÇÃO.

 

 

5. SE SENTIR FOCOS DE TENSÃO, VA COM CUIDADO. SE O ESTIVER A MAGOAR, PARE.

 

 

6.   PODE USAR AS UNHAS PARA DESENHAR DELICADAMENTE CÍRCULOS NAS COSTAS DO SEU PARCEIRO.

 

 

7. PODE MASSAJAR OS BRAÇOS DE FORMA DELICADA, COMEÇANDO DOS OMBROS PARA BAIXO COM MOVIMENTOS FIRMES,
APERTANDO LIGEIRAMENTE.

 

8.     
NUMA MASSAGEM SENSUAL, AS NÁDEGAS SÃO UM PONTO IMPORTANTE, MASSAJE AS NÁDEGAS DO SEU PARCEIRO CHEGANDO O
MAIS POSSÍVEL AO SEU INTERIOR, DESDE QUE AMBOS SE SINTAM CONFORTÁVEIS.

9. HÁ QUE GOSTE QUE LHE MASSAGEM OS PÉS, OUTROS DETESTAM. SE O SEU PARCEIRO GOSTAR, SEJA FIRME, PARA
EVITAR AS CÓCEGAS- O CENTRO DA PLANTA DOS PÉS É UMA ZONA MUITO SENSÍVEL E
RESPONDE MUITO BEM A FRICÇÃO CIRCULAR.

 

10.

NO FINAL, TAPE O SEU PARCEIRO- SE OS MÚSCULOS RELAXADOS ARREFECEREM
PODEM CONTRAI-SE DE NOVO.

Tema de Hoje: Orgasmos

Tenho 21 anos e desde os 16 que iniciei a minha vida sexual. Já tive 3 parceiros e actualmente estou com o mesmo parceiro há mais de 5 anos.
O que acontece é que nunca consegui atingir o orgasmo, primeiro pensámos que era por ainda ser inexperiente, mas passado tanto tempo e de tentarmos tantas posições, contactos, e novas maneiras de prazer, confesso que estou muito preocupada, uma vez que quando estou quase a atingir o orgasmo, sinto uma dor que me dá vontade de parar, e essa situação acaba por frustar a mim e ao meu marido, ja não sei o que fazer...
Manuela
 
Cara Manuela,
 
Não ficou claro no seu email se atingiu o orgasmo com outros parceiros antes do seu actual. E sozinha, na masturbação? Não tenha vergonha de descobrir como prefere a estimulação na sua intimidade pessoal – tal é essencial para a descobrir numa relação íntima posteriormente. Apenas neste sentido a experiência é importante: o orgasmo feminino é aprendido, encenado num contexto de erotismo e romantismo diferente muitas vezes do masculino.
Não tenha vergonha de pedir ao seu parceiro para a ajudar nesta encenação: faça jantares à luz da vela, banhos de imersão com aromas de que goste, conversas apaixonadas sobre o vosso amor…qualquer coisa que a estimule a sentir-se à vontade, apaixonada e liberta de preconceitos com a sua sexualidade.
As experiências que fez (de posições, contactos, etc) podem falhar o objectivo do orgasmo por estar a pensar demasiado nele. A atenção focada no que está a acontecer pode influenciar que a sua resposta sexual seja interrompida e desviada do prazer, para focar essa preocupação de não estar a sentir a satisfação do orgasmo. Isto é um ciclo vicioso que deve tentar contrariar através de pensamentos positivos, fantasias sexuais que lhe agradem, pensar no prazer do que está a sentir sem racionalizar demasiado. Este ciclo é ainda reforçado pela ansiedade de antecipação e pela frustração que vos afasta depois do sexo, em vez de se aproximarem.
Note bem que a maioria das mulheres atinge o orgasmo mais facilmente com outras estimulações sexuais, sem penetração vaginal. As carícias no clítoris, o sexo oral, a masturbação recíproca são modos que pode explorar na sua relação e que têm bons resultados.
A terapia sexual pode ser adequada para si e o seu parceiro, poderão explorar mais sugestões que vos agradem e evoluir juntos na descoberta da vossa sexualidade. Nós damos consultas presenciais em Lisboa, no Saldanha, marcadas no número de telefone 213 182 591.

“Estimulação anal para homens!”

Estou casada há dois anos e gostaria de inovar a nossa vida sexual através de estimulação anal ao meu marido. Será que isso é muito atrevido, será que ele vai gostar?

 

Nicole, Madeira

 

Cara Leitora,

O que é considerado muito atrevido para alguns, é o pão-nosso de cada dia para outros. Existem muitos casais que praticam esse tipo de estimulação e existem de facto muitos homens que, independentemente da sua orientação sexual, deliram com essa prática, chegando mesmo a atingir o orgasmo sem necessitar de mais nenhum tipode estimulação. Por isso não se preocupe com rótulos e seja inovadora na cama com o seu marido. A estimulação anal em homens deve ser feita sempre com a utilização de um lubrificante e de forma gradual e cuidadosa. Experimente e verá que o seu marido vai gostar.

“Circuncidado, sim ou não?”

“Nunca tive um namorado que fosse circuncidado e essa característica é algo que me intriga bastante. Será que um homem circuncidado me pode proporcionar mais prazer? Existem diferenças para a mulher com quem ele tem relações sexuais? Sim, ou não?”

 

Carolina, Barcelos

 

Cara leitora,

Embora a diferença entre um pénis circuncidado e um que não o foi seja aparentemente pequena – o pénis circuncidado não tem a membrana envolvente, porque lhe foi removida – existem algumas diferenças no que diz respeito à forma como o pénis “se comporta” durante o ato sexual e nas sensações a ele relacionadas.  Num homem não circuncidado, quando o pénis tem uma ereção essa membrana de pele retrai-se, expondo a cabeça do pénis, ajudando a diminuir a fricção durante o ato sexual, criando também mais lubrificação na mulher. Como tal, um pénis em que essa membrana foi removida pode precisar de lubrificação adicional para ambos os parceiros para que sinta mais prazer. O odor libertado pode também ser diferente, e há que ter alguns cuidados pois os homens circuncidados são mais sensíveis a irritações da pele, embora sejam menos vulneráveis às infeções sexualmente transmissíveis.

"Posso usar o creme retardante com o preservativo?"

Tenho 27 anos e, segundo a minha namorada, cada vez que tenho relações ejaculo depressa demais. Gostaria de experimentar usar um creme retardante, mas será que o posso utilizar com o preservativo sem que este perca o efeito?”

 

Gustavo, Alhandra

 

 

 

Caro leitor,

 

O creme a que o leitor se refere é um creme retardante que contém uma pequena percentagem de um produto chamado Lydacane ou Benzocaina, que possuem qualidades analgésicas. Estas substâncias, quando em contacto directo com a pele, causam uma sensação de adormecimento, fazendo com que a pessoa perca alguma da sensibilidade ao tacto na zona onde este foi aplicado. Por se tratar de um analgésico, estes produtos devem ser utilizados em pequenas quantidades para evitar o adormecimento total do pénis ou perda de erecção. Uma vez que o efeito desejado é a diminuição da sensibilidade do homem e não da mulher, é aconselhável a colocação do preservativo antes da penetração, o que não deve danificar o preservativo.

 

 

Fantasias Sexuais

aaa_1.jpg

 

Há alguns anos atrás este assunto era um tabu na nossa sociedade. Não quer dizer que muitos homens e mulheres não tivessem inúmeras fantasias sexuais, mas na verdade, estes pensamentos libidinosos eram considerados pecado e, na maior parte das vezes, jamais eram revelados e poucas vezes concretizados.

 

Hoje em dia, a mente está mais aberta a estas situações e, a verdade é que, muitas vezes, a realização destas fantasias pode salvar casamentos, que desta forma conseguem fugir à rotina.

 

A fantasia sexual é descrita como um desejo que um determinado indivíduo tem, de fazer algo diferente do habitual a nível sexual, que só de imaginar lhe dá um enorme prazer.

 

É claro que existem algumas fantasias que são condenáveis, porém outras podem tornar a nossa intimidade cada vez mais saudável.

 

As fantasias sexuais mais comuns entre os homens revelam-se na vontade que estes têm de fazer amor com uma enfermeira, uma professora ou uma empregada doméstica.

 

No caso das mulheres, elas fantasiam com homens de farda e também com um professor, por exemplo. Os ambientes onde se possa ter uma relação sexual com alguém, são também muito fantasiados, sendo que locais perigosos, onde haja hipótese de se ser apanhado, são os mais usuais. Falamos, por exemplo, de elevadores, em piscinas ou dentro do carro.

 

Não se envergonhe de realizar as suas fantasias sexuais, desde que não se coloque em perigos reais e não prejudique ninguém.