Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

Não consigo calcular a data da menstruação!

O período veio-me há pouco tempo e ainda não consigo prever a data da próxima menstruação. O corpo transmite-nos sinais de que a menstruação vai chegar?

 

Liliana, Paços de Ferreira

Cara Leitora,

 

Quando o ciclo menstrual é regular é fácil reconhecer os sinais que indicam em que altura virá a próxima menstruação. Cada pessoa é um caso, por isso os sinais podem variar de pessoa para pessoa, contudo existem alguns sinais comuns que pode estar atenta, como por exemplo o aumento de peso devido ao facto do nosso corpo acumular uma maior retenção de água. Alterações de apetite e de humor são outros sinais caracterizadores que a menstruação se está a aproximar. Estes factores aliados a uma modificação da pele e do coro cabeludo a podem ajudar a saber quando o dia se aproxima. Todavia, a melhor maneira de puder controlar o dia em que lhe vem a menstruação é anotar num bloco de notas a que dia de cada mês ele vem. Deste modo será muito mais fácil ter uma ideia de que dia ele vem porque se for regular, o período virá aproximadamente no mesmo dia que no mês anterior.

 

O herpes genital é transmissível, mesmo usando preservativo?

doenças

Tenho uma dúvida que me tem deixado inquieto. A minha namorada, há dois meses, teve herpes genital. Evitámos durante esse período ter relações sexuais. Todavia houve uma vez que não resistimos e fizemos amor, mas utilizámos o preservativo. É possível transmitir o vírus mesmo usando o preservativo?

Pedro, Guimarães

Caro leitor,

O herpes genital é uma das doenças sexualmente transmissíveis mais comuns e é causada por um vírus. Embora a probabilidade da sua transmissão usando o preservativo ser reduzida, o contágio do parceiro não está fora de questão. Isto porque durante o contacto sexual (vaginal, anal ou oral) as áreas que se encontram desprotegidas estarão em contacto directo com a pele de ambos. Todavia, para que seja possível a transmissão é necessário que o vírus esteja activo. Os sintomas mais salientes são bolhas, ardor, comichão e dor. É importante ter em conta que este vírus pode voltar a reaparecer no corpo do seu portador, uma vez que o herpes não tem uma cura definitiva. Assim, é essencial ter bastante cuidado na coordenação da vida sexual e seguir escrupulosamente as indicações médicas de forma a salvaguardar o bem-estar de quem é portador do vírus e a integridade física do parceiro. Como curiosidade, informo-o que as mulheres são mais susceptíveis a este tipo de doenças.