Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

Esquecimentos da Pílula

Já tomo a pílula há mais de um ano, mas no outro dia, depois do período passar, devia ter começado uma caixa nova mas não o fiz, só o fiz ao terceiro dia em que tomei duas, ficando uma por tomar! Não tive relações, mas posso ter? Estarei protegida?
Jacinta
Cara Jacinta,
Pode ter relações sexuais mas deve proteger-se igualmente com preservativo. No seu caso, como não sei que pílula toma, não lhe posso garantir, mas muitas começam a proteger depois de uma semana sem esquecimentos, sem diarreias ou vómitos, nem com outros medicamentos que podem interferir na acção contraceptiva, como anti-inflamatórios ou antibióticos.
Não deixe que os esquecimentos a preocupem tanto e planeie acções que a ajudem a lembrar-se: colocar a nova caixa junto da escova de dentes, pôr um lembrete no telemóvel, pedir ao seu namorado que a lembre no dia, etc. Vale a pena ficar descansada e livre para sentir o prazer da sua sexualidade.

“Não sei como agradar ao meu namorado!”

 

“Tenho 16 anos e comecei há pouco tempo a ter relações sexuais com o meu namorado, mas devido à minha inexperiência não sei como agradar-lhe. Poderia ajudar-me?”
Ana, Lisboa
Cara Leitora,

A leitora está numa fase de descoberta da sua sexualidade, bem como de descoberta do corpo do seu parceiro, e aos poucos vai conseguir relaxar de modo a alcançar a própria satisfação e a do seu parceiro. Por ser ainda o início de uma nova experiência, a comunicação e a compreensão são fundamentais para que possam encontrar o equilíbrio. Quando se fala em comunicação é importante ter em conta que não é apenas a comunicação verbal. É necessário ter em conta que o corpo também fala através de sensações que devem ser valorizadas. Não se iniba de conversar com o seu namorado acerca da vossa vida sexual, pois só assim poderão determinar estratégias que ajudem a melhorar o vosso desempenho sexual.

“Gostava de fazer sexo em locais arriscados!”

 

Masolino

 

“Tenho vontade de experimentar novos locais para fazer amor com a minha mulher, mas só penso em locais arriscados. É normal isso acontecer?”
João, Braga
Caro Leitor,
Fugir ao tradicional pode causar grande excitação, neste sentido, é que muitas pessoas têm fantasias de fazer amor em lugares públicos nos quais podem ser apanhados no acto. É bastante saudável ter uma mente aberta em relação às diversas maneiras de fugir à rotina sexual, mas é importante ter em conta os riscos que se pode correr face a algumas inovações. Sendo assim, procure alimentar as suas fantasias, mas com “conta, peso e medida” para que não ser apanhado em flagrante. Muitas vezes, esses momentos fugazes de prazer são os que deixam melhor recordações, fazendo com que a vontade de repetir seja crescente.

Será que ela é frígida?

 

“Tenho notado que a minha esposa cada vez inventa mais desculpas para não fazermos amor. Nunca tivémos uma vida sexual muito activa, por isso gostaria de saber se ela sofre de frigidez.
Cândido, Sesimbra
Caro Leitor,
E normal que o desejo sexual da mulher diminua devido a diversas condicionantes físicas e psicológicas, por exemplo o nascimento de filhos, o stress do trabalho ou a entrada na menopausa. A frigidez trata-se de uma disfunção sexual que atinge as mulheres, fazendo com estas não sintam prazer durante o acto sexual e, consequentemente, não consigam atingir o orgasmo. Em termos práticos tanto as mulheres que sofrem de frigidez como as que sofrem de falta de desejo sexual raramente procuram o parceiro e quando este as procura a tendência é para rejeitá-lo. Esta situação causa constrangimentos e tensão no ambiente familiar, pois o facto de a esposa não estar muito receptiva a participar do acto sexual muitas vezes pode gerar incompreensão por parte do marido. Aconselho a que fale abertamente com a sua esposa, pois através do diálogo e da compreensão esta situação pode ser ultrapassada.

Estou apaixonado por um amigo meu

 

Tenho 18 anos e estou apaixonado por um colega de escola, mas não sei se ele é homossexual, por isso não sei o que fazer.
Rodrigo, Penafiel
Caro leitor,
Realmente essa é uma situação difícil, pois além de não saber se o seu amor é correspondido, não sabe se o seu amigo tem a mesma orientação sexual que o leitor. Por isso tente ser cuidadoso para não danificar a vossa amizade, e dê tempo ao tempo. Observe os comportamentos do seu amigo quando ele interage com outros rapazes e com raparigas. Experimente também, de forma informal e sem fazer juízos de valores, abordar o tema da homossexualidade e veja o que ele diz. Se o leitor verificar que ele também se sente atraído por homens e que nutre sentimentos mais fortes por si, aí sim o leitor pode declarar o seu amor por ele. Antes disso seja cuidadoso para não perder um amigo!

Inseminação Intra Uterina

Já fiz três vezes inseminação intra uterina e nenhuma resultou. Vamos tentar mais, mas tenho pavor que nunca resulte. Já tento engravidar há 6 anos e nada…fizemos todos os exames e parece estar tudo bem, mas não conseguimos. Será que posso recorrer a outro tipo de tratamento?
Vera
Cara Vera,
Compreendo a sua ansiedade e desespero, mas deve seguir o tratamento médico que está a fazer até aqui. Pode experimentar outra equipa de especialistas em fertilidade e pedir uma segunda opinião, mas a experiência daqueles que a seguem em casal há vários anos pode ajudar a levar o tratamento avante.
Não conheço outros tratamentos para além do processo médico que está a fazer, mas peça-lhes a opinião deles. Penso que poderia beneficiar de uma terapia psicológica para reduzir a sua ansiedade e tristeza face a este difícil processo de engravidar. Desejo-lhe boa sorte.

“Ele é pouco experiente…”

“Tenho 30 anos e namoro com um rapaz 5 anos mais novo do que eu. Há pouco tempo iniciámos a vida sexual, no entanto ele é pouco experiente e não consegue dar-me total satisfação. O que devo fazer nesta situação?”
Simone, Faro
Cara Leitora,
Para que possa resolver esta questão sugiro que, numa fase inicial, opte por falar com o seu namorado e, de uma forma delicada, lhe dê a entender que necessitam de conhecer melhor a sexualidade de cada um para que possam proporcionar momentos de prazer e satisfação um ao outro. Experimente sugerir o jogo de descoberta do corpo, no qual cada parceiro estimula o corpo do outro parceiro ao mesmo tempo que este explica como gosta de ser tocado. Desta forma podem conhecer os pontos sensíveis de cada um e esta poderá ser uma excelente maneira de ultrapassar o obstáculo que tem enfrentado. Toda esta aprendizagem é benéfica para ambos e, assim, podem ter mais prazer sexual com o avançar do tempo.

Pág. 3/3