Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

Tema de hoje: relacionamento

Tenho 22 anos e tive a minha primeira relação sexual há pouco tempo, mas não sangrei. Eu queria fazer amor com o meu namorado e gostei bastante, ele foi muto querido, mas estou preocupada se ele agora me achará mentirosa por isto. Como sei se já perdi a minha virgindade?
 
Paula Cristina
 
Cara Paula Cristina,
 
A virgindade pode ser interpretada de maneiras diferentes: pela cultura e momento histórico, pela medicina e biologia e psicologicamente. Pode sentir a sua perda de virgindade como o momento de ter relações sexuais pela primeira vez – e nem precisar de ter relações com penetração para deixar de se sentir virgem.
Como pode sentir que o importante é o sangramento pelo rompimento fisiológico do hímen, uma membrana fina e elástica que cobre parcialmente a entrada da vagina e que, na maioria dos casos, permite a saída da menstruação ou a entrada de tampões. Na prática de alguns desportos ou actividades pode dar-se o rompimento ou a diminuição da superfície do hímen, pelo que não o rasgar e sangrar nas relações sexuais não é garantia de virgindade.
 
Não se preocupe tanto com esta questão, mas sim com o prazer que pode sentir na intimidade da relação com para seu parceiro ou parceira. Se se sentem seguros e protegidos dos riscos da gravidez indesejada e infecções sexualmente transmissíveis (de que podem falar os dois e com um médico ginecologista ou de família) e escolheram iniciar a vossa vida sexual, como me aprece pelas suas palavras, aproveitem as sensações de prazer e entreguem-se à descoberta da intimidade e do que mais gostam de fazer e de receber.

“Ele não quer casar”

 

 “Namoro há 9 anos e acho que já é altura de casar, mas o meu namorado não quer assumir esse compromisso. Não sei o que fazer, pois casar e ter filhos sempre fez parte dos meus projectos de vida.”
 
Carolina, Cacém
 
Cara Leitora,
A leitora está numa situação difícil, pois quer casar e ter filhos com um homem que não pretende o mesmo. Apesar de ser difícil para si aceitar a situação, o seu namorado foi sincero consigo e disse-lhe não estar preparado para essa responsabilidade. Para que a leitora possa decidir o que fazer é importante que dêem a importância necessária à comunicação. Faça-o entender a importância que tem para si passar para outra etapa da sua vida, demonstrando que percebe a postura dele e que o casamento não significa perda de liberdade. O importante na vida a dois é a confiança, o respeito e a tolerância. Respeitando estas três premissas será mais fácil encontrar o bem-estar entre ambos. Caso ele se mantenha irredutível, pense mais em si e veja se vale a pena estar a investir mais tempo com uma pessoa que não partilha os mesmos ideais de vida que a leitora.

Dicas Sexuais

"Ponha-se com o melhor aspecto possível e vai sentir-se bem - faça um fantástico corte de cabelo, lave os dentes, mantenha as unhas limpas e a pele hidratada."

 

 

 

 

(Sexo Ardente, Flic Everett)

“Sonho fazer amor com duas mulheres…”

 

“Amo a minha namorada, mas apesar de ter uma relação sexual feliz com ela mantenho uma fantasia antiga que é fazer amor com duas mulheres ao mesmo tempo. Gostaria de falar com ela sobre isso, mas não sei como abordar o assunto, pois não quero que pense que já não me satisfaz. ”
Luís, Sintra
Caro Leitor,
Ter fantasias é algo perfeitamente comum, mas quando estas envolvem outras pessoas é importante ter cuidado na forma como se aborda o assunto com o parceiro. Vá sondando a sua namorada para que possa saber a opinião dela sobre o assunto. Antes de tomar qualquer atitude, é importante que vá abordando a sua namorada sobre a hipótese de haver mais uma pessoa a partilhar a vossa intimidade. Apesar de parecerem divertidas nem sempre as fantasias causam o mesmo impacto quando concretizadas. Assim sendo, se a sua namorada não for muito receptiva a esta ideia não reaja mal, tente compreender que não é fácil este tipo de exposição. Contudo, se ela concordar com este tipo de fantasia vivam da melhor forma o momento e deixem a imaginação fluir.

Pág. 6/6