Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

Será que ela gosta de mim?

“Tenho 18 anos, sou bastante tímido e nunca tive uma namorada. Ultimamente uma rapariga do meu bairro, de quem gosto tem vindo à minha casa com alguma frequência para visitar a minha irmã. Ela olha bastante para mim e no outro dia perguntou à minha irmã se eu tinha namorada. Será que ela gosta de mim?”

 

Álvaro, Trofa

 

 

Caro leitor

Realmente ela parece demonstrar interesse em si, se não, não perguntaria à sua irmã se você tem namorada. Diz também que ela estabelece contacto visual consigo cada vez que está na sua casa o que é uma forma de atrair a sua atenção convidando-o a que se aproxime dela. Tente conversar mais com ela, peça-lhe ajuda para algum projecto, ou sugira actividades que possam fazer juntos. Dessa forma ficará a saber se ela tem interesse em passar mais tempo consigo ou não!! Depois dê-lhe a entender que gosta dela. Tenha confiança e verá que tudo vai correr bem.

 

Ele sufoca-me!

“Namoro há três meses e as coisas estavam a ir bem até que o meu namorado começou a fazer planos exagerados a respeito do nosso futuro juntos. Eu gosto dele e não o quero magoar, mas tenho-me sentido sufocada pois não estou apaixonada por ele. O que devo fazer.”

 

Teresa, Malveira

 

Cara leitora:

O que está a sentir é normal, a leitora sente-se pressionada a dar passos na relação para os quais não está preparada. É natural que a leitora queira levar as coisas mais de vagar, afinal só namoram à três meses!!! O melhor a fazer é conversar com o seu namorado e explicar-lhe o que está a sentir, pois não é justo que ele continue iludido fazendo planos a dois quando você não pretende fazer parte deles. Seja honesta, eu sei que custa estar na sua situação, mas pense como se sentiria se estivesse no lugar dele e passado anos de namoro viesse a descobrir que ele não tinha qualquer intenção em fazer vida consigo?

 

“Não tenho namorado há mais de 3 anos”


“Tenho 30 anos e há mais de três anos que não consigo ter uma relação. Não sei o que se passa pois sou simpática, comunicativa e segundo me dizem, até sou jeitosa. Há alguma forma de atrair os homens, pois estou farta de estar sozinha?”

 

Cara leitora

Realmente parece que as coisas andam complicadas não só para si, pois conheço várias mulheres que se queixam do mesmo. Talvez os homens sejam muito tímidos e precisem de um empurrãozinho por parte das mulheres. Tente ser um pouco mais ousada, pois se Maomé não vai à montanha, a montanha vai até Maomé. Saia mais vezes com amigos e tome mais atenção à sua imagem vestindo roupas que a favoreçam e a façam sentir-se mais sensual. Experimente usar uma colónia que tenha Feromonas na sua constituição pois estas são conhecidas, por atraírem o homem de forma bastante eficaz, libertam um cheiro quase indetectável ao qual é difícil resistir. Isto explica porque alguns homens se sentem atraídos por certas mulheres no primeiro momento em que as vêem. Tenha confiança em si própria e verá que é meio caminho andado para encontrar o homem ideal para si.

 

 

“Descobri que o meu filho é homossexual”


 

“ Há pouco mais de um mês descobri que o meu filho é homossexual o que me afectou bastante psicologicamente, pois como Homem não consigo entender o porquê desta escolha! Será que o conseguirei mudar e torná-lo num verdadeiro homem?”

 

Caro leitor:

Acima de tudo ele é seu filho, por isso aceite-o tal como ele é. Muitos pais sentem vergonha de terem filhos que não são heterossexuais, por medo do que os outros vão dizer, ou por acharem que é culpa deles, pois devem ter feito algo de errado. Nos anos 50 e 60 várias tentativas foram feitas para achar uma cura para a homossexualidade, mas nenhuma delas foi bem sucedida, pois não à forma de alterar a orientação sexual de um indivíduo. Por isso muitas pessoas “ reprimem”as suas preferências sexuais com medo de serem estigmatizados pela sociedade. As teorias mais recentes sobre homossexualidade defendem que esta tem origem genética, e não social como se acreditou durante bastante tempo. Portanto, até que a engenharia genética esteja mais avançada, não há forma de alterar a orientação sexual do seu filho. Deixe-o viver a vida dele, e lembre-se que ele continua a ser a mesma pessoa, a única diferença é que só agora lhe disse que era homossexual. Não o amava antes de saber? Então qual é a diferença?

 

“O meu namorado tem horror ao tema casamento”


" Namoro à 7 anos, e gosto bastante do meu namorado, mas ele evita sempre falar em casamento, o que me deixa bastante incomodada e confusa pois já estou a entrar numa fase da minha vida em que construir família se está a tornar a minha maior prioridade, o que devo fazer?"

 

 

Cara leitora

Compreendo a sua frustração, mas acredite que isso não acontece só consigo, muitas mulheres se queixam do mesmo. O homem por natureza é um caçador, precisa saber que ainda pode caçar, mesmo que opte por não o fazer devido a estar numa relação, por isso o casamento é tão assustador para alguns homens. Para eles, casar significa deixar de caçar, ou seja, tomam consciência que nunca mais vão dormir com outra mulher, e não se sentem preparados para isso. Parece ser esse o caso do seu namorado, é obvio que ele não tem qualquer intenção de se casar tão cedo, pois se tivesse ele próprio puxaria o assunto. Avalie a relação e faça o que for melhor para si, caso procura alguém com quem partilhar a sua vida e iniciar uma família, parece-me que não está com a pessoa certa. Tenha uma conversa franca com ele e veja o que ele tem a dizer sobre o assunto!

 

 

“ A minha esposa não consegue fazer amor de luz acesa”

 

 

" A minha esposa só consegue fazer amor de luz apagada, o que me incomoda bastante. Que devo fazer para convencê-la do contrário"

 


 

Caro leitor,

Fale com a sua esposa abertamente, pois segundo diz essa situação incomoda-o muito chegando mesmo a evitar que tenha relações com ela, não deixe que algo tão simples de resolver interfira na vossa relação.

Seja sedutor e diga a sua esposa que o facto de terem a luz apagada não deixa que ambos vejam as suas feições de prazer, o que se pode tornar bastante erótico. Imagino que ela não será tão egoísta ao ponto de lhe negar o pedido. Tentem encontrar uma forma de resolver a situação que agrade aos dois.

 

Quero ser o escravo sexual dela"


"Sempre gostei de ser dominado por mulheres mais experientes. A minha actual namorada é muito retraída, como posso pedir - lhe para ser o escravo sexual dela, sem que ela pense que eu sou um tarado?..."


Caro Leitor:

Ainda bem que é uma pessoa cheia de imaginação! pois a sua fantasia não tem nada de mal, de facto existem pessoas por todo o mundo que partilham da mesma preferência. Nos Estados Unidos essa pratica é considerada uma das imensas possibilidades de interacção sexual entre o casal e chama-se DS, ou seja, Dominance and Submition. DS e praticado por indivíduos que gostam de ter relações sexuais nas quais um parceiro é o dominante, no seu caso a sua namorada, e o outro parceiro é o submisso, neste caso você. Fale com a sua namorada explique-lhe esta sua fantasia, diga-lhe que o seu objectivo é o prazer mútuo e que não a forçará a fazer nada de que ela não goste. Mostre à sua namorada as vantagens desta situação, ela pode pedir-lhe que faça qualquer coisa, desde os mais tímidos carinhos aos mais picantes!

 

"Gostava que ela andasse sem roupa interior!"


"Ando a namorar com uma rapariga e gostava de tornar a nossa relação mais picante! Já lhe pedi para ela andar sem cuecas, mas ela recusa-se, o que hei-de fazer?..."


Caro Leitor:

Compreendo a sua fantasia e imagino que esta até pode ser divertida e tornar as coisas mais escaldantes, mas deverá respeitar a decisão da sua namorada. Experimente pedir-lhe com carinho para ela andar sem roupa interior, mas só em casa. Explique-lhe que isso o excita, tentando chegar a um acordo com a sua namorada em relação à vossa sexualidade. Sugira outras fantasias com as quais ela se poderá sentir mais a vontade, e explore também quais as fantasias que ela tem e realize-as!!! Divirtam-se pois a vida é para ser vivida.


 

 

A minha mulher liberta leite quando fazemos amor!


“A minha mulher acabou de ter o primeiro bebé, e está a amamenta-lo. Quando fazemos amor ela liberta leite do peito e eu não sei o que fazer! Será que posso tocar no seu peito, ou isso fará algum mal a ela ou ao bebé?”

 


Uma vez que a sua mulher acabou de dar a luz e está a amamentar, é normal que ela liberte algum leite dos mamilos quando se sente excitada. Não existe problema algum em acariciar o peito da sua mulher durante esse período das vossas vidas. Ela sentirá o mesmo prazer que sentia antes. Mostre que a continua a desejar, e não se sinta desconfortável com a situação, pois não existe razão para isso. Converse com ela sobre o assunto, pois ela também está a experiências alterações no seu corpo pela primeira vez.

Linhas de sexo!!


“Estou com o meu namorado há 4 anos e temos o que eu considero uma ser uma boa relação. Estamos a morar juntos e planeamos casar no ano que vem. Recentemente descobri que o meu namorado tem ligado para linhas de sexo, pois apareceram alguns números "estranhos" na conta telefónica. Porque será que ele faz isso? O que devo fazer?”


É bastante compreensível que se sinta magoada perante essa situação. Pode ser que ele ao comprar casa e comprometer-se a casar consigo se sinta encurralado e queira a todo a custo manter a sua independência. Ele deve sentir-se bastante nervoso com a ideia de manter a monogamia para sempre, e como não pode ter relações com outras mulheres, pois isso iria destruir a vossa relação, optou por recorrer à fantasia. Dessa forma ele pode continuar a imaginar e a fantasiar outras relações sem no entanto a trair. Sugiro-lhe que converse com o seu namorado sem o atacar, pois isso só vai fazer com que ele se retraía. Descubra que temas de conversa o excitam e tente encorpara-las na vossa relação. Seja ousada e aberta a novas experiências de forma a que a vossa relação não se torne monótona.

 

Pág. 2/2