Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

Dormi com muitas mulheres na minha vida!

 

Tenho 26 anos e já tive várias parceiras durante a minha vida, pois sempre gostei de praticar sexo. A minha atual namorada quer saber quantas ao certo. Se disser a verdade ela pensará que sou um promíscuo, o que devo fazer?”

 

Lucas, Massamá

 

Caro leitor,

Será que é assim tão importante o número de pessoas com quem se dormiu antes? Para algumas mulheres é importante saber se o parceiro já teve muitas amantes pois sentem-se intimidadas, tendo receio que alguma delas tenha sido melhor amante do que ela, o que pode ser o caso da sua atual namorada. Na realidade, o que fez antes de começar este relacionamento é só assunto seu, por isso contar ou não vai depender de si. Faça-lhe a mesma pergunta e veja se ela gosta que você se intrometa na sua privacidade. Pense bem antes de decidir se lhe quer contar a verdade ou não, pois a sua resposta pode ter um peso bastante grande na vossa relação, por isso se precisar de “amaciar” a resposta faça-o, pois a sua vida íntima só a si diz respeito. 

“Ela não se deixa ir até ao orgasmo…”

“Namoro há seis meses com uma rapariga de quem gosto bastante. Temos uma vida sexual activa, mas de cada vez que ela está quase a atingir o orgasmo, pára porque diz que não quer perder o controlo de si própria… Gostava que ela deixasse de agir assim, mas não sei como devo explicar-lhe isso.” 

Ricardo, Arraiolos

 

Caro leitor

talvez a sua namorada realmente não queira perder o controlo durante o orgasmo, mas pode também dar-se o caso de ela não conseguir atingir o orgasmo e por isso decidir parar a estimulação para evitar a frustração. Pergunte-lhe se ela alguma vez teve um orgasmo, e em que circunstâncias.
É importante saber se ela atingiu o orgasmo com outros namorados antes de si e se ela se deixa atingir o orgasmo quando se masturba. Se isto tiver acontecido, então o mais provável é que ela ainda não se sinta suficientemente à vontade consigo para se libertar e atingir o orgasmo. Pode também acontecer que no passado ela se tenha entregue física e emocionalmente e se tenha magoado, daí que tenha medo de passar pela mesma situação. Converse com a sua namorada e demonstre-lhe o quão importante ela é para si, pois só dessa forma vai conquistar a sua confiança, fazendo com que ela se sinta à vontade e se liberte. 

“Fui infiel a dois meses do casamento…”

Amo muito a minha namorada e daqui a poucas semanas iremos casar. Porém, há uns tempos atrás depois de uma discussão descabida encontrei-me com a minha ex-namorada e acabámos por dormir juntos. Gostava de contar tudo à minha noiva, mas temo a sua reação…”

Paulo, Penafiel

Caro Leitor,

O que aconteceu consigo foi fruto da impulsividade e de alguma imaturidade. Mas pelo que vejo os sentimentos que nutre pela sua namorada estão intactos, o leitor foi levado a cometer um delito pelo ambiente envolvente e por uma discussão que abalou a vossa relação. Uma vez que estão próximo da data do vosso casamento, aconselho-o a agir com prudência. Ao contar a verdade à sua namorada deve ter noção da gravidade das suas ações e estar preparado para sofrer as consequências que daí possam advir. Se decidir contar a verdade à sua namorada, mostre-lhe que para si o que aconteceu não teve qualquer significado e que optou por contar toda a verdade, pois não iria suportar iniciar uma nova etapa da sua vida (o casamento) com uma mentira a assombrar o vosso relacionamento. Esteja preparado, pois a primeira reação da sua namorada poderá não ser pacífica, mas se ela o ama da mesma forma que o leitor a ama esteja certo que o amor acabará por vencer.

Pág. 2/2