Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

“Sexo na banheira de Jacuzzi!”

sexo_no_jacuzzi_3431_orig

“Durante uma festa na casa de uns amigos, tentei ter relações com o meu namorado na banheira de Jacuzzi. No inicio ele estava interessado, mas de repente ele ficou muito nervoso e não quis continuar. Porque será que ele fez isso?”

Neusa, Vila Nova de Gaia

 

Cara leitora

Os motivos para o comportamento do seu namorado podem ser os mais variados. Pode dar-se o caso dele ter ficado nervoso e com medo que alguém os apanhasse uma vez que não estavam na vossa casa mas sim na casa de amigos. Pode também dar-se o caso dele ter ficado tão excitado com a situação e ter ejaculado rápido de mais e ter vergonha de lhe dizer e dai ter optado por não continuar. Outra explicação possível é ele não ter achado muito confortável ter relações dentro de água, pois a água faz com que a mulher fique menos lubrificada o que juntamente com o cloro da água pode tornar a penetração um pouco dolorosa. A melhor forma de saber é conversar com ele sobre o assunto e perguntar!!

 

"Que devo fazer para proporcionar à minha namorada orgasmos múltiplos?”

Amo imenso a minha namorada e gostava de lhe dar mais prazer. Ouvi falar em orgasmo múltiplo, o que é isso? Como posso praticar isso com a minha namorada?...”

 

Luís Pedro, Sintra

 

 

Caro Leitor,

 

Os orgasmos múltiplos são uma sequência de vários orgasmos cuja intensidade, quantidade e velocidade varia de mulher para mulher. O primeiro passo para atingir o orgasmo múltiplo é dar bastante atenção aos preliminares e estar atento às reacções da sua namorada durante o acto sexual. Descubra o tipo de estimulação que ela mais gosta, e faça-o durante mais tempo do que o normal, sem parar após o primeiro orgasmo. Basicamente, para que uma mulher atinja orgasmos múltiplos requer que o homem proporcione uma estimulação contínua e mais prolongada. Tenha no entanto em mente que nem todas as mulheres têm a capacidade de os experimentar, muitas mulheres com vidas sexuais completamente normais e satisfatórias apenas experienciam um orgasmo independentemente da estimulação que recebam. Converse com a sua namorada sobre isso, pois nenhuma mulher no mundo se vai importar se o seu parceiro lhe quiser dar mais prazer!

 

 

“Ela quer fazer um ménage à trois!”

 

“(…)Namoro há três anos e sempre tive uma vida sexual bastante activa e divertida. Ultimamente tenho-me surpreendido com a vontade da minha namorada em fazermos amor com mais um homem. ”

Diogo, Santiago do Cacém

 

Caro leitor,

Existem inúmeras práticas sexuais que podem trazer novidade para a vida sexual do casal, sendo o sexo a três uma delas. Pelo que parece a sua namorada quer expandir as vossas práticas sexuais mas o leitor não está perfeitamente à vontade para arriscar no tipo de aventuras sexuais sugeridas pela sua namorada. Converse com ela pois ninguém deve participar em práticas sexuais com as quais não concorda ou que o façam sentir-se desconfortável. É importante que, em conjunto com a sua parceira, explore outras perspectivas que sejam de comum acordo, para que nenhum dos dois
fique constrangido com as escolhas que fizerem. É relevante que respeitem o espaço e a vontade de cada um, pois fazer o que quer que seja para agradar ao parceiro não é a melhor solução para uma vida a dois. Seja sincero, converse com a sua namorada e explique-lhe que não se sente bem ao ter de partilhar os seus momentos de intimidade com uma outra pessoa. Pondo a vossa imaginação a funcionar podem surpreender-se um ao outro e viver momentos bastante proveitosos para ambos. 

 

Não sei onde fica o Clítoris!!

 

 

 

Tenho 23 anos e iniciei a minha actividade sexual há 6 meses, e por inexperiência não sei onde esta localizado o clítoris da minha namorada. Como posso descobrir?

Luis, Alameda da Linha de Torres

 

Caro Leitor,

Esse tipo de dúvidas e bastante normal quando se inicia a actividade sexual, por isso não se acanhe e seja destemido na sua descoberta da sexualidade. Converse com a sua namorada e peça que esta lhe diga onde gosta de ser tocada e onde sente mais prazer quando você a toca na zona genital, quando ela começar a vibrar de prazer o leitor vai saber que acertou em cheio no alvo.

“Quais as doenças que me podem ser transmitidas se não usar protecção?”

“Tenho 15 anos e pretendo iniciar a minha vida sexual. No entanto, tenho algumas duvidas que gostava que me fossem esclarecidas. Se eu não usar preservativo nas minhas relações sexuais quais são as doenças sexualmente transmitidas que posso vir a contrair?”

 

Gonçalo, Santarém

 

Caro Leitor,

Para que consiga evitar contrair e contagiar outras pessoas, o mais seguro será o diagnóstico precoce das Infecções Sexualmente Transmitidas. Para tal, é necessário que consulte um médico assim que sentir algo fora do habitual no seu organismo. Se, por algum acaso, pensar que foi infectado, o melhor será dirigir-se ao seu médico o mais rapidamente possível, pois não deverá deixar uma infecção destas por tratar, correndo o risco de vir
a ter complicações mais sérias. As IST que se verificam com maior frequência são: o HIV, que conduz à SIDA; o Herpes Genital, semelhante ao cieiro habitual da boca e dos lábios; a Gonorreia, que tanto em homens como em mulheres poderá ser evidenciada por uma sensação de ardor ao urinar e que só se trata com penicilina; as Verrugas Genitais, inchaços pequenos e duros que aparecem junto aos órgãos genitais e que podem causar cancro no colo do útero; a Sífilis, a qual deverá ser detectada logo na fase inicial pois poderá afectar a saúde de todo o organismo, podendo mesmo levar à morte; a Clamídia, cujos sintomas são semelhantes aos da Gonorreia; a Tricomoníase, que é causada por um parasita e que provoca infecções do tracto urinário; a Pediculose Púbica, que é causada por piolhos, entre outras. Desta forma, deverá estar atento a quaisquer sinais fora do normal, tanto em si como na sua parceira, de modo a que sejam tratados na fase inicial. Claro está que a melhor técnica a adoptar será o sexo seguro, isto é, cada vez que tiver relações sexuais o melhor caminho para a prevenção será o uso regular do preservativo.

“Penetração anal e vaginal…”

“Tenho 26 anos e eu e o meu namorado temos uma relação sexual saudável e descontraída. Costumamos praticar a penetração anal com o pénis e com os dedos, mas da última vez que o fizemos fiquei preocupada pois ele pôs um dedo no meu ânus e, logo depois, pôs
o mesmo dedo na minha vagina. Tenho medo que isso me traga infecções e doenças… existe esse risco?”

Maria, Esposende

Cara leitora,

De facto a prática que refere pode acarretar riscos para a sua saúde, porque o dedo que explorou as profundidades da cavidade anal pode ter apanhado a bactéria E.coli. O facto de esta bactéria do cólon chegar de alguma forma à uretra é uma das causas mais frequentes de infecções urinárias, por isso ao colocar na vagina um dedo que esteve no ânus está a aumentar a probabilidade de transmissão desta bactéria. Para evitarem que isto aconteça o seu namorado pode usar uma mão para a penetração anal e outra para a penetração vaginal. As mãos devem ser bem lavadas após a penetração do ânus (o uso de sabão é fundamental) e ele pode também usar luvas de látex caso se sinta confortável ao fazê-lo. É essencial manterem as unhas curtas, porque as bactérias alojam-se mais facilmente nas pontas dos dedos em unhas compridas.

 

“O meu namorado tem um pénis pequeno”

“Namoro há três anos e eu e o meu namorado sempre nos demos bem a nível sexual, mas tanto eu como ele achamos que ele tem um pénis pequeno. Será que não há nada que se possa fazer para aumentar o tamanho do pénis?”

 

Justine, Câmara de Lobos

 

 

Cara leitora,

O tamanho do pénis é variável de homem para homem, embora essas variações não sejam muito grandes. Para além disso, a grande maioria dos homens tem um órgão sexual cujo tamanho permite a satisfação da parceira Contudo, existem alguns casos excepcionais nos quais o pénis é extremamente grande ou extremamente pequeno, o que provavelmente não é o caso do seu namorado, pois quando digo pequeno refiro-me a alguns centímetros apenas. Existem de facto formas de aumentar o pénis tal como a cirurgia, o que não recomendo a ninguém, uma vez que a cirurgia apenas
permite um aumento de mais ou menos 1 centímetro. Como tal, não justifica o seu custo, as dores durante a recuperação e o risco de perda da sensibilidade no pénis. Existe outra forma de aumentar o tamanho do pénis, que é a utilização de um género de prótese de extensão que cobre o pénis da mesma forma que o preservativo. Esta manga é feita de silicone e tem por objectivo o aumento do tamanho do pénis. A utilização desta prótese pode parecer um pouco estranha para si, mas é a única forma de aumentar o tamanho do pénis do seu namorado sem ele ter de recorrer à cirurgia. O que a aconselho a fazer é a conversar com o seu namorado e a perguntar-lhe se ele está disposto a experimentar este produto. De qualquer forma, se a leitora não tem problemas a nível sexual com o seu namorado, significa que o tamanho do pénis dele não constitui um impasse para o vosso prazer.

“Gostaria de saber como devo colocar um preservativo de forma correcta.”

“A minha namorada diz que não faz amor comigo se eu não colocar um preservativo. O problema é que eu não sei como o devo pôr e tenho vergonha de lhe dizer. Pode ajudar-me?

 

Bruno Tiago, Cacém

 

Caro leitor,

A colocação correcta do preservativo é bastante fácil, basta seguir as indicações que se encontram na embalagem. De qualquer forma aqui vão alguns esclarecimentos: primeiro que tudo deve verificar o prazo de validade do preservativo antes de o utilizar, e se este estiver dentro do prazo, então pode retirar o preservativo da embalagem. Abra-a com cuidado e nunca rasgue a embalagem com os dentes ou com unhas afiadas pois corre o risco de romper o preservativo. Quando estiver com o pénis erecto, segure na ponta do preservativo e coloque-o no pénis. Desenrole-o, tendo sempre o cuidado de não deixar ar dentro do preservativo, e de deixar espaço para o depósito. Depois de terminada a relação sexual já pode retirar o preservativo, tendo algum cuidado para não derramar o esperma. Seguidamente, deve atar o preservativo e deitá-lo no caixote do lixo. Nunca utilize o mesmo preservativo duas vezes, pois eles só podem ser usados uma vez.

 

Delírios e fantasias

s&m.jpg

 

Experimente vestir a pele de uma dominatrix por um dia, por uma semana, por um mês ou de vez em quando. Sem entrar em brincadeiras demasiado extremas, surpreenda o seu par com uma personagem assertiva, dominadora, com uma presença forte e que não o deixa escapar. No mais íntimo do seu ser, quase todos os homens sonham ver-se à mercê de uma mulher que os subjuga ao seu domínio entre lençóis.

 

* Crie a sua personagem

Vista-se a rigor: um corpete de látex, um top bem justo com um decote extrageneroso, umas leggings coladas às pernas, uma microssaia de cabedal. Conjugue a roupa com botas altas ou com sapatos de salto agulha e com acessórios que emitam poder, com correntes de metal. A sua maquilhagem deve ser também carregada, com bastante eyeliner e lábios bem vermelhos, ou pretos. Tudo em si deve causar sensação.

 

* Use e abuse dos acessórios

Recorra ao uso de algemas, chicotes, uma régua, ou qualquer outro objeto que tenha à mão. O objetivo é dominar e disciplinar o seu "submisso". Não deve magoá-lo efetivamente, mas deve usar e abusar do seu poder sobre ele. Jogue com ele, provoque-o para o excitar e proíba-o de ter prazer logo a seguir.

 

* A chefe manda

Passe a tarde toda, o dia inteiro, ou o tempo que quiser a dar-lhe ordens. Estabeleça com ele um sistema de troca: se te portares bem e fizeres isto, recebes istose te portares mal, estás proibido de… ou serás castigado através de… Lembra-se de quando era criança e brincava aos adultos, e fingia que dava ordens aos seus "empregados"? Jogue o mesmo jogo, mas agora a sério, e com um condimento muito mais picante!

 

Retrato de uma dominatrix:

- Seja firme e assertiva: as suas ordens são para ser cumpridas.

- Tenha uma presença forte e que cause impacto no submisso: quem manda é você.

- Pratique desporto com regularidade e faça uma alimentação saudável: precisará de ter força, em alguns casos, para exercer maior controlo sobre o submisso.

- Castigue sempre qualquer transgressão a uma regra que impôs: é seu dever obrigar o submisso a obedecer.

- Não ceda nem vacile perante as súplicas do submisso: nesta relação, quem sabe o que é melhor para o submisso é você, e a não ser que ele invoque a palavra de segurança, previamente definida, você não pode nem vai parar.

- O tom da sua voz e os seus gestos devem transmitir firmeza e deixar claro que não pode ser desobedecida.

- Escolha vestuário e calçado que contribua para criar uma imagem de força e imponência: o seu submisso deverá estremecer perante a sua presença.

- Seja "malvada": termine sempre antes de o submisso estar satisfeito. Dessa forma, deixá-lo-á sempre sedento por mais.

- Respeite o seu submisso, preocupe-se em providenciar o seu bem-estar e assegure-se que se alimenta bem e que descansa o suficiente para melhor a servir.

O meu clítoris é enorme!

misterios-del-clitoris.jpg

 

"Tenho um clítoris fora do normal. Já me observei com um espelho e acho que é maior do que o normal. Quando me excito parece que cresce e tenho medo de experimentar ter relações com alguém e assustar a pessoa. O que posso fazer?"

Sara - Lagos

 

Cara leitora,

O que descreve pede uma avaliação médica cuidada. Marque uma consulta com um ginecologista ou no seu médico de família, para ser observada por profissionais que lhe dirão se tem razões para tal preocupação. Pode ser que as suas expetativas estejam a influenciar a sua imagem mental do clítoris e esteja a sentir preocupações sem razões para tal. Há pessoas que apresentam pequenas diferenças da média, mas tal não tem necessariamente de influenciar negativamente a sua sexualidade e a sua relação com alguém no futuro. Se o médico lhe confirmar as suas suspeitas, pode avisar a pessoa antes de ter a relação sexual para não ser surpreendida, e verá que é um pormenor físico sem importância. No entanto mesmo que o seu médico confirme que o seu clítoris é maior do que o normal, não decida fazer uma cirurgia "estética" ao clítoris apenas para reduzir o seu tamanho, pois isso pode ter consequências devastadoras na sua sexualidade, ou seja, pode perder sensibilidade no clítoris e vir a não ser capaz de atingir o orgasmo. Na fase da excitação feminina é normal os grandes e pequenos lábios alterarem o seu tamanho e o clítoris ficar ereto – pode ser apenas isso que observou em si mesma, para além da lubrificação vaginal que associamos à excitação.

Pág. 1/3