Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

Será ejaculação retardada?

Vivo com o meu namorado há mais de dois anos e antes dele tive alguns parceiros sexuais. Não querendo entrar em comparações, porque cada pessoa é diferente, acho que o meu namorado pode sofrer de ejaculação retardada.
Não atinge o orgasmo com sexo oral nem com algumas posições sexuais. Nas posições em que chega lá demora muito tempo (para cima de 20 min de penetração contínua) e por vezes nem atinge o orgasmo com penetração, pelo que muitas vezes só acontece se se masturbar.
Isso não parece incomodá-lo mas para mim por vezes chega a ser penoso pois não consigo manter a excitação tanto tempo e a partir do momento em que atinjo o orgasmo perco mesmo a vontade.
Há alguma coisa que possamos fazer para aumentar a sua sensibilidade?
Rosa
 
Cara Rosa,
 
A ejaculação retardada, tal como outras disfunções sexuais, só devem ser diagnosticadas por técnicos de saúde ou de sexologia. Dirija-se com o seu parceiro a uma consulta especializada de sexologia se pensa que a vossa relação está a ser significativamente prejudicada por esta situação.
Pode tentar aumentar a sensibilidade utilizando lubrificante que aquece, pois irá trazer mais irrigação sanguínea ao pénis e pode facilitar o orgasmo, mas certamente que outras condições terão igualmente de estar controladas para que tal aconteça (ele estar à vontade, sem preocupações, nem pressões, o ambiente ser adequado e seguro para ambos, terem tempo para relaxar…).
Não encare a sexualidade de uma forma pré-determinada… Não há problema de um membro de um casal não atingir o orgasmo em algumas relações sexuais, pode haver satisfação suficiente na excitação e no prazer do outro, não há problema se um membro do casal se masturbar depois da penetração (depois de estarem ambos satisfeitos com a penetração). Uma grande vantagem da utilização de lubrificação extra, para além da vossa natural é não se magoar, depois do seu orgasmo e enquanto ele tenta o seu. Fale com ele sobre como o pode ajudar, sem criticar nem pressionar e divirta-se com o prazer que podem ter os dois!

“O que são afrodisíacos?”


“Oiço muitas vezes falar sobre afrodisíacos e não sei muito bem o que são. Gostaria que me explicasse de que se trata?”
Carlos, Gondomar

 

 


Caro leitor,
Os afrodisíacos são agentes químicos ou naturais que têm por objectivo estimular o apetite sexual e aumentar a excitação. No grupo dos afrodisíacos podem incluir-se alimentos e cheiros. Em termos alimentares a aparência, o gosto e as cores dos alimentos são essenciais para produzir o efeito desejado. Alguns dos alimentos mais comuns são: o chocolate, as ostras, a pimenta e a canela. Certos aromas provocados por perfumes, loções, velas ou incensos, tais como o cheiro de abóbora ou mentol, também exercem influência no estímulo do apetite sexual. Também existem agentes químicos prescritos por especialistas, que despertam a vida sexual, estimulando a erecção. Porém, neste último caso, é importante ter em conta os efeitos secundários, quer ao nível cardíaco quer ao nível da erecção dolorosa e prolongada sem qualquer estímulo sexual.
 

Sexo e dificuldades erecção

Tenho 17 anos e tive a minha primeira experiência sexual há pouco tempo. Foi com uma profissional do sexo, só que não foi tão bom como eu esperava. 
Eu fui numa quarta feira, eu masturbei-me antes por conselhos de amigos. Cheguei lá ela fez-me sexo oral, até aí tudo bem. Só que quando coloquei o meu pénis na vagina dela ele ficou mole. Depois ela masturbou-me e tudo mais, mas não consegui ficar duro novamente.
Fui de novo na sexta feira, sem me masturbar, ela  fez-me sexo oral de novo, eu estava excitado, penetrei-a um pouco, mas o meu pénis amoleceu de novo. 
Não consigo entender, eu me masturbo pelo menos uma vez por dia, às vezes quatro, e quando vou praticar sexo não consigo!!?? Qual é o meu problema? Será que é por culpa dos remédios que eu tomo? (são Daforin (anti depressivo) Rivotril (calmante) e Zargus).
João
 
Caro João,
 
As dificuldades de erecção que sentiu podem dever-se a muitos factores, mas o mais importante é que perceba que não se deve preocupar tanto com a sua performance e penetração, pois essa atitude negativa em relação a si mesmo prejudica-o, leva-o a sentir ansiedade no momento e mesmo em antecipação do momento.
Saiba que a masturbação não se relaciona com o seu caso, pode fazê-lo e deve até fazê-lo, com pensamentos e fantasias positivas para si.
Analisemos os factores que refere, que podem ainda ter outros a reforçá-los: toma medicamentos do foro psiquiátrico que sem dúvida influenciam a resposta sexual; tentou a relação sexual num contexto de pouca intimidade (a profissional do sexo) e, como tal, pode ter ficado mais nervoso com isso, embora em alguns homens as dificuldades surjam, por exemplo, quando estão apaixonados e querem muito satisfazer a parceira; voltou à mesma situação sexual mais com o objectivo de se “testar” a si próprio do que procurara ter prazer, o que diminui muito a sua capacidade de se excitar…
Eu não diria que o seu problema é disfunção eréctil, mas sim dificuldades de erecção. Contudo, se a sua ansiedade continuar a interferir na sua capacidade eréctil deve procurar um técnico de saúde, de preferência sexólogo, para que esta dificuldade não se transforme num problema sexual instalado na sua sexualidade. Procure o tratamento se perceber que não consegue relaxar por si e entregar-se ao prazer sem preocupações. As nossas instalações, onde damos consultas de sexologia, ficam próximas do Saldanha, em Lisboa, e as consultas podem ser marcadas no telefone 21 318 25 91.
Veja mais sugestões em: http://consultoriosexologia.blogs.sapo.pt/tag/disfun%C3%A7%C3%A3o+er%C3%A9ctil
 

“Quais os sintomas da SIDA?”

 

 
 
“Tenho 18 anos e oiço falar muito da SIDA, e por isso gostaria de saber quais os sintomas desta doença.”
Adriano, Alhandra
 
Caro Leitor,
 
A Síndroma de Imunodeficiência Adquirida (SIDA) é manifestado por uma série de sintomas clínicos que aparecem como consequência de fragilidade do sistema imunológico, deixando o indivíduo vulnerável a infecções que seriam de outra forma inofensivas. Desta forma, os sintomas da SIDA podem ser variados, dependendo do estado do sistema imunológico do indivíduo, bem como de há quanto tempo foi infectado. Pouco após a infecção pelo vírus, ou seja, quando o indivíduo se torna HIV positivo, pode apresentar sintomas semelhantes aos sintomas da gripe, podendo depois passar vários anos sem apresentar quaisquer sintomas. Num estado mais avançado da doença o individuo desenvolve SIDA, na qual pode apresentar sintomas como falta de energia, diarreia e perda de peso, bem como Sarcoma de Kaposi, um tipo de cancro.

“Como se calcula a data da menstruação?”

 

“Tenho 12 anos, comecei a ter o período há pouco tempo e ainda não consigo prever a data da próxima menstruação. O corpo transmite-nos sinais de que o período vai chegar?”
 
Margarida
 
Cara Leitora,
Quando o ciclo menstrual é regular é fácil reconhecer os sinais que indicam em que altura virá a próxima menstruação. Cada pessoa é um caso, por isso os sinais podem variar de pessoa para pessoa, contudo existem alguns sinais comuns a que pode estar atenta, como por exemplo o aumento de peso devido ao facto do nosso corpo acumular uma maior retenção de água. Alterações de apetite e de humor são outros sinais indicadores que a menstruação se está a aproximar. Estes factores, aliados a uma modificação da pele, que se torna mais gordurosa, e do couro cabeludo, podem ajudar a saber quando o dia se aproxima. De forma geral, as mulheres têm o período cada 28 dias, mas algumas podem ter ciclos mais longos que podem durar 30 ou 35 dias, por isso, a melhor maneira de controlar o dia em que lhe vem a menstruação é anotar num bloco de notas. Deste modo será muito mais fácil ter uma ideia de em que dia ele vem porque se for regular, o período virá aproximadamente no mesmo dia que no mês anterior.

Tema de hoje: Fantasias

O meu namorado ultimamente tem-me pedido para que eu depile a zona púbica por completo, mas eu não sei se lhe devo fazer a vontade.

                                                                                                                  Teresa

Cara Leitora,
E de louvar o bom relacionamento que a leitora mantém com o seu namorado, uma vez que ele se sente à vontade para lhe revelar as suas fantasias e preferências a nível sexual. No entanto, é importante que ambos os parceiros estejam de acordo com o acto, o que não parece ser o caso, pois a leitora parece estar um pouco indecisa. Neste sentido, antes de tomar qualquer decisão em relação a esta fantasia, ou a qualquer outra que o seu namorado sugira, pense no seu bem-estar primeiro e se está disposta a realizá-la ou não. A leitora não deve fazer nada com que não se sinta à vontade. No caso de depilar a sua zona genital por completo, a vantagem é que a depilação não é definitiva, por isso a leitora pode experimentar e ver como se sente, se não gostar da sensação, espere que os pêlos voltem a crescer e não o faça novamente de futuro.

 

 

 

 

 

 

Fantasias Sexuais

 

 

As fantasias sexuais são comuns nos seres humanos, e fantasiar sobre sexo nada mais é do que um recurso natural para alcançar o prazer sexual combinando o corpo e a mente. De acordo com especialistas, as fantasias sexuais possuem vários objectivos, entre os quais aumentar o prazer da actividade sexual, funcionar como substituto da experiência real, induzir à excitação ou ao orgasmo, funcionar como um ‘ensaio mental’ para experiências sexuais posteriores, e fornecer um meio seguro e controlado de experimentar o sexo sem culpa ou constrangimentos. Um dos aspectos mais interessantes das fantasias sexuais é que estas permitem que tanto homens como mulheres se libertem de tabus e experimentem na sua imaginação várias situações sexuais além do limite da realidade, dando um novo sabor ao acto sexual. Existem também casos em que os casais podem partilhar e até mesmo realizar algumas das suas fantasias sexuais, o que contribui para o aumento da cumplicidade entre o casal.

 

Tema de Hoje: Menopausa

 “A minha mulher entrou na menopausa”

 

“A minha mulher está na Menopausa e ouvimos falar de terapia de substituição hormonal. Gostava de saber mais a respeito dessa terapia uma vez que não sei muito sobre o assunto.”

Gonçalo, Bragança

Caro Leitor,

 

Todas as mulheres, mais tarde ou mais cedo, chegam a uma fase de desenvolvimento, no qual os ovários deixam de produzir as hormonas Progesterona e Estrogénio, ao qual se chama Menopausa. Existem vários sintomas que são mais ou menos evidentes e que podem mesmo provocar alguns problemas de saúde, tais como a redução de densidade óssea. A terapia de substituição consiste exactamente na substituição das hormonas que os ovários deixaram de produzir. Claro está, que cada pessoa é diferente, logo a quantidade de hormonas deve variar de pessoa para pessoa, devido à forma como actuam no organismo, ou seja, uma determinada dosagem é benéfica a uma determinada mulher mas poderá ser prejudicial a outra. Assim deverá dirigir-se ao seu médico para que, em conjunto, possam experimentar os diferentes tipos e dosagens de Estrogénios, a fim de conseguirem chegar à dosagem que melhor se adequa ao organismo da sua mulher. Existem, no entanto, algumas mulheres que não podem fazer a terapêutica de substituição devido a problemas de saúde, por isso aconselhe a sua mulher a consultar um médico que a possa elucidar a respeito dos riscos associados a esta forma de terapia

 

“A diabetes influencia a sexualidade?”

“Sou uma rapariga de 19 anos e iniciei a minha vida sexual recentemente. Gostaria de saber se a diabetes influencia a vida sexual, pois tenho esta doença e estou preocupada, uma vez que tomo medicação. Será que esta doença pode prejudicar a minha vida sexual e impedir-me de ter prazer?”
 
Cláudia, Peniche
 
 
 
Cara Leitora,
Certos estudos têm demonstrado que algumas mulheres com diabetes têm tendência a ter dificuldades a nível do seu desempenho sexual. Dos problemas diagnosticados destacam-se a diminuição do desejo sexual, a redução da lubrificação vaginal e a dor durante a penetração sexual.
Porém, é importante que fale com o seu médico assistente ou solicite a ajuda dos membros da sua equipa de aconselhamento da diabetes de modo a que possam ser encontradas alternativas para ultrapassar esta questão. Certo tipo de medicação para a diabetes tem como efeito secundário a redução da libido, a qual é responsável pelo desejo sexual, mas cada caso deve ser estudado isoladamente pois a diabetes tem repercussões variáveis de pessoa para pessoa.
Não encare a diabetes como um entrave à sua vida sexual, adopte uma postura mais descontraída e, não se sinta inibida de pedir ajuda ou uma orientação médica.
 

“O que é a posição do missionário?”

 

 

“Namoro há dois anos com a minha namorada e gostaríamos de iniciar a nossa vida sexual, no entanto a minha namorada diz que gostaria de experimentar a posição de missionário, mas eu não
sei que posição é essa. ”

 

Nuno, Covilhã

 

 

Caro leitor,

 

A chamada posição de missionário é uma posição sexual que consiste na mulher
deitada de costas e o homem deitado por cima. Essa posição é, provavelmente, a
mais utilizada entre casais. Essa posição parece ideal para quando iniciarem a
vossa vida sexual, pois permite facilmente controlar o ritmo e profundidade da
penetração, e como estão de frente um para o outro podem trocar olhares e falar
para que tanto o leitor como a sua namorada possam comunicar como se estão a
sentir.

Existem
várias posições que podem experimentar uma vez iniciada a vossa vida sexual,
faça experiências e descubra a posição que melhor se adequa a si e à sua
namorada. Se tiver muitas dúvidas experimente comprar um bom livro acerca deste
assunto.

 

TOP- 10- Tipos de Massagens

 

1.     
ASSEGURE-SE DE QUE O SEU
PARCEIRO ESTÁ CONFORTÁVEL E NÃO TEM FRIO, COM TOALHAS A COBRIREM-LHE AS PARTES
QUE NÃO VÃO SER MASSAJADAS.

 

2.     
NUNCA FAÇA DEMASIADA FORÇA-
LEMBRE-SE DE QUE NÃO É UM PROFISSIONAL E NÃO QUER QUE O SEU PARCEIRO DESISTA

 

 

3.     
USANDO AS PALMAS DAS MÃOS,
DESENHE SUAVEMENTE CÍRCULOS AO LONGO DE AMBOS OS LADOS DA SUA COLUNA.

 

4.     
USE AS PONTAS DOS DEDOS PARA
FAZER PEQUENOS CÍRCULOS SOBRE AS SUAS COSTAS, NUM MOVIMENTO ASCENDENTE EM
DIRECÇÃO AO CORAÇÃO.

 

 

5. SE SENTIR FOCOS DE TENSÃO, VA COM CUIDADO. SE O ESTIVER A MAGOAR, PARE.

 

 

6.   PODE USAR AS UNHAS PARA DESENHAR DELICADAMENTE CÍRCULOS NAS COSTAS DO SEU PARCEIRO.

 

 

7. PODE MASSAJAR OS BRAÇOS DE FORMA DELICADA, COMEÇANDO DOS OMBROS PARA BAIXO COM MOVIMENTOS FIRMES,
APERTANDO LIGEIRAMENTE.

 

8.     
NUMA MASSAGEM SENSUAL, AS NÁDEGAS SÃO UM PONTO IMPORTANTE, MASSAJE AS NÁDEGAS DO SEU PARCEIRO CHEGANDO O
MAIS POSSÍVEL AO SEU INTERIOR, DESDE QUE AMBOS SE SINTAM CONFORTÁVEIS.

9. HÁ QUE GOSTE QUE LHE MASSAGEM OS PÉS, OUTROS DETESTAM. SE O SEU PARCEIRO GOSTAR, SEJA FIRME, PARA
EVITAR AS CÓCEGAS- O CENTRO DA PLANTA DOS PÉS É UMA ZONA MUITO SENSÍVEL E
RESPONDE MUITO BEM A FRICÇÃO CIRCULAR.

 

10.

NO FINAL, TAPE O SEU PARCEIRO- SE OS MÚSCULOS RELAXADOS ARREFECEREM
PODEM CONTRAI-SE DE NOVO.

Pág. 1/2