Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

“O que é a posição do missionário?”

“O meu namorado quer começar a ter relações sexuais e diz que gosta especialmente da posição do missionário, mas eu não sei o que é isso…”

 

 

Cara leitora:

Missionário é o nome de uma posição sexual, esta consiste na mulher deitada de costas para baixo de pernas afastadas e o homem deitado por cima da mulher entre as pernas desta. Existem várias cambiantes desta posição, escolha mais o seu namorado qual a melhor pra ambos. Se tiver muitas dúvidas experimente comprar um bom livro acerca deste assunto.

Sofro muito com as dores do período!

“Tenho 21 anos e sofro imenso com as dores do período, chegando mesmo a ficar desesperada. Por vezes, fico tão mal disposta que nem sequer consigo ir às aulas.  Como posso ultrapassar este problema?”

 

Teresa, Gondomar

Cara Leitora,

De forma a evitar a perda excessiva de sangue durante o período da menstruação o útero contrai e liberta prostaglandina que é a substância que provoca a dor. Associadas à dor, principalmente no baixo-ventre e barriga, encontram-se sintomas como o enjoo, diarreia, vómito, enxaquecas, vertigens e cansaço. De forma a minorar a dor menstrual, existem comprimidos para as dores que podem ser tomados logo no início do ciclo. A pílula também pode ser recomendada, principalmente quando existe descontrolo hormonal. Os medicamentos apenas servem para atenuar as dores, não tratam o problema de uma vez por todas. Sendo assim, é aconselhável que solicite a ajuda do seu médico ginecologista para que possa ajudá-la a ter uma melhor qualidade de vida durante a menstruação.

“ A SIDA é uma doença sexualmente transmissível. Que outras doenças desse tipo existem?”

Tenho algumas dúvidas sobre as Doenças Sexualmente Transmissíveis, isto porque a que mais é divulgada é a SIDA. Quantas existem e quais são as que se manifestam com maior frequência?

 

Anabela, Barreiro

 

 

Cara leitora,

 

Efectivamente a SIDA é considerada a mais dominante de todas as DST (Doenças Sexualmente Transmissíveis) no momento, como antes tinha
sido a Sífilis. Qualquer DST, quando diagnosticada e tratada em tempo útil, pode evitar o contágio a outras pessoas / parceiros, e consequentes problemasde saúde. Os sintomas das DST são, em alguns casos, difíceis de detectar e por esta razão deverá ser efectuado sempre o rastreio ao nível da saúde sexual, mesmo se não evidenciar qualquer sintoma. Se achar, por qualquer razão, que foi infectada, o melhor será dirigir-se ao médico, pois não deverá deixar uma infecção destas por tratar, correndo o risco de originar mais problemas e complicações. As DST que se verificam com maior frequência são: o HIV, que conduz à SIDA; as Verrugas Genitais, pequenos e duros inchaços que aparecem junto aos órgãos genitais; o Herpes Genital, semelhante ao cieiro habitual da boca e dos lábios; a Gonorreia que, tanto em homens como em mulheres, poderá ser evidenciada por sensação de ardor ao urinar, sendo unicamente tratada com penicilina; a Sífilis, a qual deverá ser detectada logo na fase inicial, pois poderá afectar a saúde de todo o organismo podendo até mesmo levar à morte; a Clamídia ou Uretite não específica, em que os sintomas são semelhantes aos da Gonorreia; a Tricomoníase, causada por um parasita e que provoca infecções do tracto urinário; a Pediculose Púbica que é causada por piolhos, os quais provocam uma comichão intensa na zona púbica; a Vaginite que, geralmente, é causada por uma bactéria devido à falta de higiene adequada da mulher. Como tal, deverá estar atenta a quaisquer sinais fora do normal, tanto em si como no seu parceiro, de modo a que sejam tratados na fase inicial. Claro está que a melhor técnica a adoptar será o sexo seguro, isto é, cada vez que tiver relações sexuais, o melhor caminho para a prevenção será o uso regular do preservativo.

“Tenho sonhos húmidos!”

“Tenho 18 anos e por vezes acordo molhado, depois de ter sonhos eróticos. Serei tarado?”

Ângelo, Miraflores

 

Caro Leitor,

 Não fique preocupado, pois o que se passa consigo é absolutamente normal na sua idade e está relacionado com o desenvolvimento hormonal. É comum no universo masculino a ocorrência de orgasmos durante o sono, podendo estar ou não directamente relacionada com perspectivações sexuais, pois as ejaculações nocturnas podem surgir de forma involuntária.

Os sonhos molhados dão-se quando as glândulas sexuais começam a produzir esperma e este se acumula nos testículos. Tal com os outros sonhos não é possível controlá-los e a sua frequência varia de indivíduo para indivíduo, sendo bastantes comuns durante a adolescência. Neste sentido, tranquilize-se e viva a sua sexualidade com naturalidade, pois estes sonhos fazem parte do seu crescimento.

“Sexo dentro de água!”

“Nem eu nem o meu namorado temos qualquer tipo de pudor ou preconceito, e já experimentámos as mais diversas brincadeiras sexuais. Regularmente fazemos amor dentro de água e, por incrível que pareça, é aí que mais facilmente atinjo o orgasmo.”

 

Simone, Abrantes

Cara
Leitora,

 

O facto de experimentar diversas brincadeiras sexuais é algo salutar pois e através dessas brincadeiras que ambos vão conhecendo a melhor forma de satisfazer o parceiro e, ao mesmo tempo, vão fazendo novas descobertas em relação ao seu próprio corpo. No seu caso, ter relações sexuais dentro de água demonstrou ser algo bastante agradável, pois trata-se de um outro contexto que proporciona a leveza do corpo e o relaxamento. Este meio, através das características a si inerentes, incita à tranquilidade e à descontracção facilitando o clímax, isto é, a obtenção máxima de prazer. Porém, como qualquer experiência levada ao extremo pode cair na rotina e deixar de ter o efeito inicial. Procure não limitar a sua actividade sexual a apenas sexo dentro de água, pois muito facilmente a sua vida sexual pode ficar rotineira.

“O tabaco provoca a impotência masculina?”

“Tenho 32 anos e fumo desde os 13, e há dias em que chego a fumar dois maços de tabaco. Gostaria de saber se a nicotina existente no cigarro é a causadora da impotência.”

 

Tiago, Rio Maior

 

Caro Leitor,

 

O tabaco, para além de causar lesões a nível sexual, também tem influência noutras vertentes, pois existem milhares de pessoas que morrem diariamente vítimas do cancro do pulmão. A partir deste exemplo é possível verificar os efeitos nefastos que o tabaco pode causar.  O tabaco provoca problemas a nível respiratório, problemas estes que podem causar problemas sanguíneos. Ora, para que a erecção aconteça é necessário que haja um bom fluxo sanguíneo no pénis. Assim, ao existirem problemas na circulação, esse fluxo não vai ser suficiente, o que causa a incapacidade de ter uma erecção. Portanto, o tabaco associado à má circulação pode provocar alguns problemas de saúde, entre os quais a impotência e infertilidade.

“O meu período é muito irregular…”

Deixei de tomar a pílula já há 8, 9 meses, tenho meses que a menstruação vem ao fim de 25, 26 dias, não é certo, mas ultimamente é ao fim de 27 dias, a última menstruação foi no dia 27 de Dezembro e estava à espera que aparecesse no dia 22 de Janeiro. Como de costume os peitos uma semana antes ficam mais inchados mas depois passa 1 ou 2 dias antes de aparecer o período, mas desta vez não apareceu e continuo com os peitos muito inchados e a doer bastante. Também tenho algumas dores de barriga. Poderei estar grávida?

 Paula, Sintra

 

 

Cara leitora,

 

Uma vez que o seu período deveria ter vindo no dia 22 de Janeiro e ainda não veio, é possível que esteja grávida, o melhor é fazer um teste de gravidez para tirar quaisquer dúvidas.

 

“Não consigo atingir o orgasmo!”

“Sou casada há 3 anos, mas nunca consigo atingir o orgasmo quando tenho relações sexuais com o meu marido. Mas quando me masturbo atinjo-o sempre. Será que sou normal ou tenho algum problema?

 

Fátima, Torres
Vedras

Cara leitora,

 

não se deve culpar por só conseguir atingir o clímax aquando da masturbação, acredite que a penetração nem sempre é a maneira mais fácil de obter um orgasmo. Esta é uma situação bastante comum, não se deve sentir envergonhada ou pensar que algo não está bem consigo. Tenha em conta que, como conhece o seu próprio corpo e conhece melhor as suas zonas mais sensíveis, é mais fácil para si estimular-se a si própria.

Aconselho que a leitora, juntamente com o seu marido, tente fazer jogos de sedução de forma a melhorar a vossa cumplicidade e a intimidade do casal. Através destes jogos, possivelmente, será mais fácil para o seu marido conhecer o seu corpo e, assim, proporcionar-lhe prazer.

Dicas sexuais

Fantasie sobre sexo durante o dia, imagine o que quer fazer com o seu parceiro/a quando chegar a casa.

 

Telefone ao seu parceiro/a e diga-lhe as fantasias, e verá que isso o/a irá deixar em chamas.

 

Sexo na Terceira Idade

universo-jatoba-sexo-terceira1.jpg

 

Apesar da informação ser, muitas vezes, escassa a verdade é que o desejo sexual, a ereção, a lubrificação ou a ejaculação não terminam à medida que a idade vai avançando.

 

Tanto o homem como a mulher podem ser potencialmente ativos a nível sexual até ao fim da vida. É normal, no entanto, que necessitem de mais estímulos, pois há certamente algumas mudanças fisiológicas que merecem também algumas mudanças a nível de ação. Muitas vezes, é até mesmo o pessimismo ou a ansiedade (de não ser capaz) que geram o fracasso sexual.

 

Existe ainda um preconceito em relação às pessoas mais velhas que deve e tem que ser ultrapassado. E há ainda que ter em conta que se a quantidade de vezes com que pratica sexo diminui com a idade, não significa que o desejo sexual desapareceu.

 

A qualidade deve, nesta altura, passar a ser muito mais importante do que a quantidade, esta sim tão importante para os mais jovens. O homem é potente sexualmente e consegue ter uma ereção até estar vivo, e consegue igualmente ejacular até aproximadamente aos 100 anos.

 

Existe ainda a ideia errada de que a mulher, depois de deixar de menstruar, deixa também de ter desejo sexual. Uma ideia formada na sociedade e que está completamente errada.

 

A menopausa não interfere em nada com o desejo sexual ou com a capacidade da mulher de continuar a ser atraente e sensual. Existem sim, nesta fase, algumas alterações na mulher que se prendem com a redução da lubrificação e da mucosa vaginal, mas que podem ser colmatadas também com o aumento de preliminares antes da penetração, capazes de estimulá-la mais facilmente.

 

Tal como o homem, a mulher pode ser sexualmente activa até ao final da vida. Quando entra na terceira idade, tanto ele como ela só necessitam aprender a explorar melhor o todo o seu potencial sexual!

Pág. 1/3