Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

Orgasmo Feminino

Já estou há três anos a morar com o meu o namorado e nunca consegui atingir o orgasmo . Será que tenho algum problema?
Teresa
 
Cara Teresa,
Atingir o orgasmo depende muito de mulher para mulher e das situações em que sente o prazer. A maioria das mulheres não atinge o orgasmo com a penetração, mas mais facilmente com masturbação, com sexo oral, com estimulação do clítoris… não valorize demasiado a questão de atingir ou não o orgasmo, pois a sua atenção irá desviar-se do prazer e não se entrega às sensações físicas, tirando menos satisfação daquilo que sente.
Como não sei se alguma vez terá sentido orgasmo é difícil responder-lhe, mas procure como gosta do prazer na masturbação sozinha, acaricie-se e à sua vagina – se a leitora souber do que gosta melhor poderá guiar o seu parceiro ou parceira nessa descoberta.
 

“Depois de ter sido mãe tudo mudou”

 

"Sou casada há cinco anos e sempre tive um bom entendimento sexual com o meu marido. Este ano, tivemos o nosso primeiro filho e como consequência, deixámos de ter tanto tempo para nós. Até a frequência com que temos relações diminuiu, mas eu considero isto normal, ele é que não entende e vive perturbado a julgar que já não me satisfaz como outrora..."

Cátia, Lamego

 

 

Cara Leitora,

O facto de ter um bebé altera sem dúvida a rotina diária de um casal. Tudo passa a ser feito em redor desse pequeno ser que agora faz parte das vossas vidas. É natural a vossa relação ter mudado, mas devem fazer um esforço para estarem mais tempo a sós. É muito importante que continuem a dedicar-se à vossa relação para que esta não caia na monotonia. Mesmo com a nova gestão de tempo que têm que fazer, existem sempre alternativas: podem, por vezes, deixar o bebé em casa de um familiar e saírem só os dois, e mesmo em casa, na altura em que a criança dorme, existe sempre oportunidade para darem largas ao vosso amor e renderem-se à paixão e ao carinho que sentem um pelo outro. Para que o seu marido não se sinta culpado, apostem no diálogo e na acção. Converse com ele e explique-lhe o que sente e demonstre-lhe por palavras, gestos e acções como gosta dele e como ele a satisfaz e completa. E acima de tudo, não desista de o conquistar, apesar de estarem casados há cinco anos, continue a manter a chama do amor acesa. Recorde sempre que o sucesso do seu casamento, depende muito do quanto estiver disposta a fazer para o manter.

Tema de hoje: Problemas conjugais

 

Exma. Professora Helena Juergens,

 

Tenho 54 anos e o meu marido 66. Há 15 anos que me esforço para levar o meu marido a fazer amor. Amo-o e desejo-o, mas ele esquiva-se com um terno beijo e o assunto morre por ali. Portanto há 15 anos que sofro com esta rejeição. Que me aconselha e o que tem para me dizer? Grata pela atenção, cumprimentos sinceros.

 

Margarida

 

Cara Margarida,

 

Sem saber mais a respeito do seu marido e da sua relação é difícil de determinar a causa do comportamento do seu marido. Algumas questões que deve colocar são as seguintes: Houve alguma mudança na vossa relação há 15 anos atrás? Algum problema de saúde ou deficiência? Infidelidade? Problemas conjugais? Todos estes factores podem influenciar o desejo sexual de um indivíduo. Uma vez que a leitora gostaria de compreender o porquê da sua situação aconselho que tenha uma conversa franca com o seu marido e que tente descobrir o que está por detrás do seu comportamento. Tente ter essa conversa de forma positive e sem acusações ou insultos, pois estes apenas vão piorar a situação.

Desejo Esfriou no casamento...

Meu nome é Sandra, namorei 5 anos com o meu marido antes de casar. Hoje sou casada há 9 meses com ele. Mas minha vontade de ter relação com ele esfriou, amo ele demais e eu sei bem disso. Quando ele chega é só encostar em mim que ele se excita, eu vejo que realmente ele tem grande atracção por mim. Gostaria de poder reverter esse quadro e ter um apetite sexual normal. Tenho 22 anos e também gostaria de saber se existe remédio estimulante.
Cara Sandra,
 
O desejo sexual pode ser muito diferente entre homens e mulheres: os primeiros têm-no mais espontaneamente, por estímulos visuais (vê-la de certa maneira que considera sensual, por exemplo) e as mulheres mais em resposta a qualquer coisa que lhes agrada (um gesto romântico, um jantar à luz das velas, um elogio muito esperado…). Não tem de se sentir mal consigo própria por não conseguir ter o mesmo desejo do seu marido – não há um nível “normal”, mas sim o que serve bem cada casal e vocês têm de comunicar bem os dois para encontrarem um compromisso que sirva o desejo de ambos, provavelmente menos do que o seu marido desejaria e mais do que a Sandra actualmente deseja.
Lembrem-se que ter relações sexuais não é apenas fazer penetração vaginal, podem explorar outras formas de se darem prazer um ao outro, como a masturbação, as carícias e massagens, sexo oral… Estas e outras formas podem ser alternativas a ter as relações vaginais e que podem excitar-vos e satisfazer-vos.
Pense se precisa de fazer alterações na sua vida e na sua relação para a deixarem com mais tempo para a sua sexualidade. Com efeito, se andar muito cansada, com muitas tarefas em casa e no trabalho, sem tempo de relaxamento é difícil apetecer-lhe fazer amor espontaneamente e deve expressar as suas necessidades ao seu marido e pedir a sua ajuda.
Existe ainda um suplemento vitamínico chamado "Argimax" que parece ter resultados positivos quando tomado com regularidade durante algumas semanas. Existem estudos feitos pela Universidade de Harvard e de Stanford, nos Estados Unidos, que mostram a eficácia deste produto. Há também a possibilidade de fazer terapia de substituição hormonal, mas não é muito recomendável na sua idade (apenas mulheres que não desejam mais ter filhos e que estejam na menopausa). Há alguns tipos de gel lubrificantes que estimulam a circulação sanguínea na zona genital e ajudam a mulher a atingir o orgasmo. A utilização destes pode ajudar a aumentar o desejo sexual pois quanto mais orgasmos se tem mais se quer ter.
Se ainda assim precisar de ajuda, contacte um profissional da sexologia e peça mais conselhos.

O guarda roupa e a Lingerie

 

A verdadeira mulher sensual tem uma caixa cheia de peças de lingerie. Esta caixa deve ser encantadora e com várias peças de lingerie no seu interior. Não há nenhuma regra para comprar roupa interior, o mais importante é usar o que fica bem no seu corpo. Não precisa de gastar muito dinheiro em ligas especiais se você fica melhor com uma camisa de cetim. A roupa interior certa vai fazer com que se sinta uma deusa. Use só o que realmente a faça sentir bem, mesmo que pense que nunca ninguém a verá.

As jóias também podem ser sensuais, uma simples pulseira de tornozelo também pode ser lingerie se estiver escondida da vista. Só um olho observador poderá vê-la, e essa pessoa sentir-se-á privilegiada. Se você conhecer o seu parceiro muito bem, ou se for casada, deixe-o ser ele a escolher a lingerie. Deixe-o observar todas as suas peças, e coloque talvez até um poema nalguma delas. Se for casada, encoraje o seu marido a experimentar boxers curtos em tecidos macios e coloridos. Ele vai sentir-se mais sensual dessa forma do que se andar pela casa com os velhos boxers e uma t-shirt desbotada. Ponha saquinhos de cheiro de aroma leve nos boxers dele, nas meias e gravatas, e ajude-o a manter tudo arrumado. Isso torna um homem confiante e sexy.

 

Devo ter relações anais?

Tenho quase 23 anos de casamento e nunca tive relações anais, pois tenho medo. O meu marido gostaria de praticar, mas tenho receio que seja doloroso. O ânus não ficará, ao fim de algumas relações, demasiado largo, podendo trazer problemas irreversíveis?

 

Lurdes, Castelo Branco

 

Cara leitora,

Passados tantos anos de casamento é normal que o seu marido queira inovar a nível sexual através da prática de sexo anal, e é também normal que a leitora se sinta nervosa a respeito desta prática. O sexo anal não causa dor se for feito de forma correcta, a pessoa deve estar descontraída, e deve ser dada atenção aos preliminares. Se decidir experimentar sexo anal deve praticá-lo apenas quando sentir que está preparada e deve utilizar um gel lubrificante, o seu marido deve começar por introduzir apenas o dedo no seu ânus e nunca o pénis, e apenas após a leitora se sentir confortável com essa prática pode avançar para a penetração gradual do pénis. A penetração deve ser feita devagar e sempre com a utilização de gel lubrificante. Quanto à sua dúvida se a prática de sexo anal pode danificar os músculos do ânus, se essa prática for regrada e praticada correctamente, não haverá quaisquer problemas. As únicas situações nas quais pode haver lesão dos músculos, é se o receptor não estiver descontraído e houver uma penetração brusca, o que geralmente acontece em casos de sexo não consentido ou se foram introduzidos no ânus objectos extremamente grandes.

Tema de hoje: Fertilidade

 

Fiz inseminação intra-uterina há dez dias pois estava a tentar engravidar há dois anos, e há dois dias comecei a sentir dores no peito e tonturas. Será que estou grávida? O médico só vai fazer testes ao sangue daqui a uma semana e estou bastante ansiosa.

Filipa, Porto

 

Cara leitora,

realmente a única forma de saber ao certo se a leitora esta grávida ou não é através do teste de gravidez, sendo o teste de sangue o mais fiável. Uma vez que tem sentido o peito inchado e teve tonturas parece haver a possibilidade de a inseminação artificial ter resultado, mas a única forma de saber é através do teste. Se quer saber antes, existem alguns testes de farmácia que por vezes detectam as hormonas da gravidez mais cedo, pode experimentar fazer um desses testes só por via das dúvidas.

“Não tenho vontade de fazer amor…”

 
“Estou casada há já alguns anos e o meu apetite sexual tem vindo a diminuir drasticamente. Às vezes penso que é por trabalhar demais e chegar a casa cansada.”
 
Manuela, Lisboa
Cara Leitora,
 
A diminuição do apetite sexual é bastante comum entre casais após alguns anos de casamento. Existem três factores que contribuem para este fenómeno, sendo estes a fadiga, monotonia, e a toma de medicamentos. O cansaço resultante de um estilo de vida acelerado, em que os casais têm de gerir trabalho, filho, e romance, pode causar diminuição do desejo sexual tanto em homens como em mulheres. A monotonia a nível sexual também causa diminuição do desejo sexual, uma vez que passados alguns anos de relacionamento a relação sexual não traz nada de novo. Outro factor que causa diminuição do desejo sexual é o consumo de medicamentos tais como antidepressivos ou ansiolíticos. Para tentar mudar esta situação que tanto a está a preocupar, o melhor será evitar alguns factores como o stress, o consumo de tabaco e bebidas alcoólicas, verificar a medicação que está a tomar, praticar exercício físico, e tentar diversificar as vossas práticas sexuais para quebrar a rotina. 

“Será que o meu marido vai ficar impotente?”

“Estou casada há 15 anos e no outro dia o meu marido não conseguiu ter erecção. Será que ele se está a tornar impotente? ”

 

Vanda, Massamá

Cara Leitora,

O facto de o seu marido não ter conseguido ter erecção numa ocasião não significa que ele esteja a ficar impotente. Podem existir várias explicações para o sucedido, sendo as mais frequentes o cansaço, o stress ou a monotonia na relação. É normal que, passados alguns anos de casados, as coisas comecem a esfriar. No entanto, cabe a si e ao seu marido fazer os possíveis para que o sexo não deixe de ser novidade. Use a imaginação, faça surpresas, prepare um fim-de-semana romântico e crie cenários e fantasias exóticas para dar um pouco mais de tempero à sua relação. Quanto ao episódio em que o seu marido teve dificuldade em ter uma erecção, não faça desse sucedido um bicho-de-sete-cabeças. Como deve calcular, com o avançar da idade, poderá
tornar-se um pouco mais difícil para ele ter uma erecção, mas isso não é uma regra geral nem significa impotência.

 

Seja sexualmente saudável

sexy-lingerie.jpeg

 

Nada é mais sexy que uma mulher saudável, e não tem que ser muito forte ou musculada para parecer saudável e sexy. Fazendo exercício uns minutos por dia e uns minutos adicionais antes de um encontro, os seus músculos parecerão bem definidos e vai parecer escultural.

 

Espreguiçar-se vai relaxá-la e fazê-la sentir mais confiante. Certifique-se de que mantém sempre a sua postura correta, pois se estiver direita vai parecer mais alta e magra. O seu estômago também  parecerá liso e o seu peito maior.

 

Deve fazer exercícios de relaxamento todos os dias, de forma a evitar que a dor e a tensão se instalem. Deitada na sua cama com uma almofada debaixo dos seus joelhos vá descontraindo cada parte do seu corpo, uma de cada vez. Faça isto depois do trabalho e antes de começar qualquer outra atividade. Isto vai rejuvenescê-la e dar-lhe mais energia. Massaje o seu pescoço e os seus ombros com um creme hidratante e suavemente vá rodando a sua cabeça circularmente, primeiro numa direção e depois noutra.

 

Use estas simples sugestões sempre que precisar. Imagine somente o bem estar e a vitalidade que vai transpirar quando cumprimentar o seu par. Não fique obcecada com as suas curvas. Você pode sentir-se imperfeita – mas ele não acha. Ele pensa que é maravilhosa! Se for simples e confiante, toda a gente a vai achar bonita

Pág. 1/3