Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

“Sexo na banheira de Jacuzzi!”

sexo_no_jacuzzi_3431_orig

“Durante uma festa na casa de uns amigos, tentei ter relações com o meu namorado na banheira de Jacuzzi. No inicio ele estava interessado, mas de repente ele ficou muito nervoso e não quis continuar. Porque será que ele fez isso?”

Neusa, Vila Nova de Gaia

 

Cara leitora

Os motivos para o comportamento do seu namorado podem ser os mais variados. Pode dar-se o caso dele ter ficado nervoso e com medo que alguém os apanhasse uma vez que não estavam na vossa casa mas sim na casa de amigos. Pode também dar-se o caso dele ter ficado tão excitado com a situação e ter ejaculado rápido de mais e ter vergonha de lhe dizer e dai ter optado por não continuar. Outra explicação possível é ele não ter achado muito confortável ter relações dentro de água, pois a água faz com que a mulher fique menos lubrificada o que juntamente com o cloro da água pode tornar a penetração um pouco dolorosa. A melhor forma de saber é conversar com ele sobre o assunto e perguntar!!

 

“Faz mal ter relações sexuais na gravidez?”

 

 “Tenho 31 anos e sou muito feliz com o meu marido. Sempre quisemos ter um filho e há um mês descobri que estou grávida. Deixei de ter sexo com o meu marido, porque tenho medo que as relações sexuais prejudiquem o bebé ou a gravidez. Estou a fazer bem?”

Susana, Mafra

 

Cara leitora:

Ter relações sexuais em si não prejudica a gravidez, mas é necessário ter alguns cuidados e evitar determinadas posições que a farão sentir desconfortável, dado que o seu corpo irá sofrer alterações. Fale abertamente com o seu marido sobre o que lhe agrada, e descubram juntos as posições mais confortáveis para fazer amor. Sabia que algumas mulheres sentem maior desejo sexual durante a gravidez, porque o acréscimo de hormonas provoca um aumento da libido? Não faça nada que a incomode, sendo também aconselhável consultar o seu obstetra se alguma coisa a fizer sentir desconfortável durante as relações sexuais.

 

 

 

Rapidinhas

Fotolia_67774782_Subscription_Monthly_M.jpg

 

Sexo oral para a mulher

Porque o amor é dar e receber, peça ao seu parceiro que ofereça um mimo especial. Uma dica: "esqueça-se" da revista aberta nesta página em cima da mesa e deixe que ele a veja quando estiver sozinho. Se não resultar, experimente sussurrar-lhe ao ouvido, com voz quente "quero sentir a tua língua em mim… agora!" ou, numa abordagem menos direta, diga-lhe que adora os beijos dele, e que gostava ainda mais de os sentir noutra parte do seu corpo. Oriente-o e partam à descoberta deste momento tão íntimo e que vos irá dar tanto prazer.

 

Para a levar ao sétimo céu…

* Faça-lhe cunnilingus, é a técnica utilizada nas mulheres. O homem deve começar por acariciar e beijar o corpo a partir da boca e no sentido descendente, ou estando deitado por baixo da mulher e começando por beijar, lamber e cheirar as suas pernas e interior das coxas, usando as mãos para acariciar o exterior das coxas.

* Movimente as mãos ao longo da virilha e acaricie gentilmente os pelos púbicos. As coxas começarão a abrir-se ainda mais com a excitação, revelando os lábios interiores e exteriores da vagina.

* Afaste os grandes lábios e descubra o clítoris, mova suavemente a língua para a frente e para trás, para dentro e à volta da área. Chupe a ponta do clítoris delicadamente.

* Insira um dedo dentro da vagina, depois lubrificando a área do clítoris com saliva, continue a lamber. Varie a velocidade.

 

Beijo à "francesa"

Peça ao seu mais-que-tudo que repita "em baixo" exatamente o mesmo que faz com a sua boca…

"Gelado do amor"

Peça-lhe que imagine que está a comer um cornetto e que a sua língua reproduza os mesmos movimentos de quando está a lamber o fundo do cone de bolacha…

Espasmos de prazer

Quer seja ao lamber, quer seja ao chupar, as diferenças de intensidade e de ritmo provocam espasmos de prazer.

Quente e frio

Soprar ar quente, afastar-se da entrada da vagina e soprar ar frio.

Intenso

Com a língua, entra e sai da vagina ou da parte interior dos lábios, "penetrando-a".

Fantasias Sexuais

 

 

 

Há alguns anos atrás este assunto era um tabu na nossa sociedade. Não quer dizer que muitos homens e mulheres não tivessem inúmeras fantasias sexuais, mas na verdade, estes pensamentos
libidinosos eram considerados pecado e, na maior parte das vezes, jamais eram revelados e poucas vezes concretizados. Hoje em dia, a mente está mais aberta a estas situações e, a verdade é que, muitas vezes, a realização destas fantasias pode salvar casamentos, que desta forma conseguem fugir à rotina.

A fantasia sexual é descrita como um desejo que um determinado indivíduo tem, de fazer algo diferente do habitual a nível sexual, que só de imaginar lhe dá um enorme prazer. É claro que existem algumas fantasias que são condenáveis, porém outras podem tornar a nossa intimidade cada vez mais saudável. As fantasias sexuais mais comuns entre os homens revelam-se na vontade que estes têm de fazer amor com uma enfermeira, uma professora ou uma empregada doméstica. No caso das mulheres, elas fantasiam com homens de farda e também com um professor, por exemplo. Os ambientes onde se possa ter uma relação sexual com alguém, são também muito fantasiados, sendo
que locais perigosos, onde haja hipótese de se ser apanhado, são os mais usuais. Falamos, por exemplo, de elevadores, em piscinas ou dentro do carro.

Não se envergonhe de realizar as suas fantasias sexuais, desde que não se coloque em perigos reais e não prejudique ninguém.

Boas Maneiras de utilizar o Preservativo Masculino

 

 

Hoje, no Dia Mundial de Luta Contra a SIDA
Seja solidário e apoie a prevenção do VIH/SIDA e não discrimine os seropositivos.
Pratique sexo seguro!

 

Boas Maneiras de Utilizar o Preservativo Masculino 

 

Usar a boca

Ponha-o com a boca – ele irá adorar! Docemente chupe o reservatório da ponta com os lábios, sem morder e verificando se fica sem ar e depois desenrole ao longo do pénis, lambendo-o. Pode praticar num vibrador ou dildo, ou mesmo num vegetal, como um pepino antes de o fazer nele.
Semáforo verde
Pense nos preservativos como o sinal de que vai ser penetrada/o – o verde dos semáforos! Abra o pacote com intencionalidade, como um sinal de que se sente pronto para avançar. Ande com um ou outro preservativo consigo e mostre-o ao seu parceiro ou parceira, para ilustrar que se sente excitado e desejoso só de antecipar o momento.
Ponha-o o lentamente
Se tem relações sexuais com um parceiro fixo, a investigação mostra que os preservativos finos ou sensíveis têm tanta probabilidade de se rasgar, quando usados no sexo anal, como os outros preservativos. Então, compre preservativos extra-finos se assim o desejar e aproveite a proximidade!
Cala-te e faz!
Uma mulher confessou que estava farta de ter relações com homens que se queixavam de usar preservativo. Quando foi para a cama com o namorado a primeira vez e ele pôs o p preservativo com força e convicção em si mesmo, ela ficou mesmo excitada! Percebeu que havia ali homem…
Menos sujidade
Muitas mulheres admitem timidamente que gostam da menor sujidade que os preservativos masculinos trazem. O esperma fica guardado e não escorre para a cama ou para fora delas!
Mais sujidade
Ver um homem a atingir o orgasmo também pode dar muito prazer…Na próxima vez que estiver a ter sexo com o seu parceiro, peça-lhe para retirar o pénis antes de atingir, tirar o preservativo e vir-se nos seios, nas costas, na cara…Irá sentir o quente do orgasmo em si!
Utilize-o para mais que isto
Não tenha vergonha de ser criativa/o! Invente, pergunte aos seus amigos e amigas as melhores experiências que tiveram com preservativos e reutilize as suas ideias! Desde excitar o parceiro/a com masturbação sem penetrar, com a glande protegida pelo preservativo, a oferecer gelados de prazer como sobremesa, com preservativos de aromas, explore as formas e feitios dos preservativos para maior excitação, explore as potencialidades dos lubrificantes compatíveis, …nada é demais nem proibido – desde que se divirtam!

 

Texto com base em 

http://www.thepleasureproject.org/
 

“Quero surpreender a minha namorada com massagens eróticas”

O nosso aniversário de namoro está próximo e eu gostaria de surpreender a minha namorada com uma massagem erótica, mas não sei como proceder.”

Gustavo, Lisboa

 

Caro Leitor,

 

A pele que reveste o corpo humano pode ser considerado como um órgão bastante complexo no que respeita à resposta sexual e por isso as massagens eróticas são uma boa forma de criar um encontro mais sensual e excitante, fazendo com que a sua namorada delire de prazer. O corpo humano está repleto de áreas com especial sensibilidade sexual, que são fortes zonas erógenas se forem corretamente estimuladas. Se quer impressionar a sua namorada, aconselho-o a comprar um livro que o ensine a respeito dessas zonas erógenas, tais como os pés ou as palmas das mãos. Depois utilize um creme de massagem com aroma sensual e deixe que a sua namorada aproveite todo o prazer que uma massagem lhe pode proporcionar. 

Ingerir esperma faz mal?

Boa tarde,

Tenho duas questões para as quais gostaria de ser esclarecida, se possível.

  1. Faço sexo oral frequentemente e gostaria de saber se engolir o esperma faz mal.
  2. Tenho 46 anos e entrei na menopausa. Desde Setembro último que não tenho
         menstruação. Ultimamente tenho relações sexuais sem protecção. Será que
         corro algum risco?

Desde já agradeço uma resposta a estas 2 questões.

Cumprimentos

Maria José

 

Cara Maria José,

 

O esperma é constituído por espermatozóides (os gametas masculinos), líquido prostático (como o próprio nome diz, líquido produzido pela próstata), líquido seminal (da vesícula seminal) além de ácidos ascórbico, cítrico, úrico, láctico e pirúvico; contém também frutose, potássio, colesterol, ureia, magnésio, zinco e vitaminas B12, E e C. Não lhe faz mal à saúde engolir, embora seja importante
saber que o vírus do VIH/SIDA pode ser transmitido de tal maneira, pelo que deve evitar engoli-lo, especialmente se a pessoa a quem está a fazer sexo oral nunca fez um teste e lho mostrou.

Em relação às relações sexuais desprotegidas, se o risco de engravidar é diminuto, por estar na menopausa e dar sinais de não fazer a ovulação, o risco de contrair infecções sexualmente transmissíveis não diminui, pelo que lhe recomendo que utilize preservativo nas relações sexuais e se certifique que este está bem colocado

“Sou insaciável…”

 

“Tenho 30 anos e estou casada há seis meses com o homem que amo. Iniciei a minha vida sexual muito jovem e sempre gostei de sexo. A verdade é que não consigo deixar passar um dia sem fazer amor com o meu marido… será que isso pode fazer mal à saúde?”
 
Alexandra
 
Cara leitora,
Desde que ambos sejam saudáveis, e façam consultas médicas de rotina frequentemente para se certificarem de que está tudo bem, em princípio não tem com que se preocupar. Não existe nenhuma regra que determine qual a frequência com que um casal deve ter relações sexuais, e geralmente os casais mais jovens fazem amor com muita frequência. Desde que estejam de acordo no que diz respeito ao número de vezes que têm relações sexuais por semana, não existe nenhum problema em fazê-lo todos os dias!

É normal gostar muito de sexo aos 40 anos?

canstockphoto4679714.jpg

 

Tenho 40 anos e gosto muito de sexo. Penso mais do que faço. Gostaria de saber se há alguma indicação ou estudo sobre a quantidade de relações por mês num casal pela minha idade. Será normal de três em três meses? Outro dia, quando estava a iniciar, durante os preliminares, quando beijava e tocava, ejaculei em poucos segundos. Terei algum problema? Fiquei de rastos, apesar da compreensão da minha mulher.
Bento Aguiar - Maia

 

Caro leitor,

De uma forma geral casais entre os 20 e 50 anos de idade têm relações sexuais em média entre 1 e 3 vezes por semana, com estudos diferentes indicando valores diferentes. É difícil determinar o que é muito ou pouco sexo entre um casal, pois cada caso é um caso, e cada casal tem a sua frequência ideal, ou seja, o que é considerado normal e satisfatório para si, pode não o ser para outro casal e vice-versa. Dessa forma, se tanto você como a sua esposa estão satisfeitos em ter relações sexuais de 3 em 3 meses, então, não existe nenhum motivo para preocupação. No entanto, uma vez que não tem relações sexuais com bastante frequência vai ter o problema da ejaculação precoce, ou seja a sua sensibilidade vai estar bastante elevada e por isso vai ejacular mais cedo do que deseja. Por isso aconselho que tente ter relações sexuais com um pouco mais de frequência se deseja resolver o problema da ejaculação precoce, ou tente masturbar-se com mais frequência, e dessa forma não vai estar tão excitado quando tiver relações com a sua esposa.

“Gostava de aprender o que é a técnica Karezza…”

“Tenho 32 anos e considero-me um homem sexualmente activo e interessado em novas experiências. Ouvi falar sobre a técnica Karezza e gostava de aprender a utilizá-la na prática.”

João Pedro, Sintra

Caro leitor,

A técnica “Karezza” não é difícil de aprender nem de pôr em prática e consiste em fazer amor de uma forma doce, na qual o afecto, a ligação e o relaxamento são os principais objectivos, e não o orgasmo em si. A própria palavra, “Karezza”, deriva de uma palavra italiana que significa carícia. Relaciona-se com o contacto da pele, as carícias, a posição de “conchinha” e eventual relação sexual, suave. Deriva de uma prática Taoísta chamada cultivação mútua, pois consiste em dedicar-se ao parceiro. Os praticantes desta técnica são de opinião que o bom sexo não é aquele que chega ao orgasmo, mas antes o que promove sentimentos de ligação e de relaxamento. Enquanto que o orgasmo deixa o organismo exausto, os adeptos da Karezza dizem que se sentem com mais energia porque as carícias sexuais sem orgasmo elevam os níveis de dopamina e ocitocina, proporcionando sensações de prazer, proximidade e paz. Uma vez que estes efeitos demoram mais a desaparecer do que após o orgasmo as variações de humor também se fazem sentir menos. Os praticantes desta técnica também defendem que ajuda a curar disfunções sexuais e a atenuar as dores menstruais,
mas advertem que só deve ser posta em prática por pessoas que estão efectivamente apaixonadas, pois se assim não for as carícias não terão o afecto que as torna tão compensatórias. Para iniciar esta prática, pode começar por dedicar mais tempo às carícias com a sua parceira, sem que as entenda como preliminares mas sim como objectivo em si mesmas. Poderá ter surpresas muito agradáveis!

 

Pág. 3/3