Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

“As mulheres sentem dores nos ovários quando não atingem o orgasmo?”

“Tenho uma questão que gostava que me esclarecesse: da mesma forma como os testículos de um homem podem doer quando está sob tensão sexual mas depois não consegue atingir o orgasmo, será que se passa o mesmo com os ovários de uma mulher?”

António, Coimbra

Caro leitor,

De facto quando um homem está sexualmente excitado mas não ejacula pode sentir uma espécie de picadas dolorosas nos testículos. No caso das mulheres, é mais provável sentir um ardor forte nos lábios vaginais, no clítoris e na entrada da vagina. Isto sucede porque quando os homens ou as mulheres ficam sexualmente excitados as artérias bombeiam o sangue para a região genital, enquanto as veias nessa zona se apertam para manter o sangue lá. No caso dos homens, isto faz com que o pénis fique ereto e com que os testículos aumentem de tamanho, enquanto no caso das mulheres os lábios vaginais, a vagina e o clítoris incham e ficam mais lubrificados, assim como o peito e os mamilos também aumentam ligeiramente de tamanho, ficando muito mais sensíveis. O batimento cardíaco, a respiração e a tensão muscular intensificam-se à medida que a excitação sexual aumenta, conduzindo ao orgasmo. Quando um homem tem um orgasmo e ejacula, o sémen é expelido vigorosamente, assim como quando a mulher tem um orgasmo o útero e os músculos pélvicos se contraem em ondas rítmicas, ejaculando fluido vaginal. Após o orgasmo, o corpo quer do homem quer da mulher retoma rapidamente para um estado relaxado, em que as artérias e as veias retomam o seu tamanho e funcionamento normal, fazendo com que o sangue que afluiu àquela zona se disperse, aliviando a tensão criada. Quando não há um orgasmo, isto não acontece, o que faz com que o sangue demore muito mais tempo a dispersar-se, e a pressão que continua a ser exercida durante mais tempo na zona genital pode ser um tanto dolorosa. A masturbação que conduz ao orgasmo ou um duche podem ajudar a atenuar estes sintomas, fazendo-os desaparecer.

“Preciso de ajuda para ter orgasmos!”

Sad Woman Sitting On Couch Alone At Home Stock Photo - Download Image Now -  iStock“Tenho 22 anos e apesar de já ter iniciado a minha vida sexual, tenho dificuldades em conseguir atingir o orgasmo, pelo que gostava que me ajudasse nesse sentido. O que posso fazer para ter orgasmos mais facilmente enquanto estou a fazer amor com o meu namorado?”

Cátia, Caneças

Cara leitora,

O orgasmo é o ponto em que toda a tensão que o corpo vai acumulando é subitamente libertada sob a forma de uma série de contrações musculares involuntárias e que proporcionam prazer, e que se podem sentir na vagina, no útero e no reto. Pressionar e massajar o clítoris conduz a essa tensão e a inúmeras sensações de estremecimento e de preenchimento pélvico. Há muitas mulheres que têm dificuldade em alcançar o orgasmo, quer seja sozinhas quer com um parceiro. A vergonha em tocar o próprio corpo, a falta de conhecimento do mesmo e medos desconhecidos são apenas alguns dos fatores que dificultam esta libertação física, cuja componente psicológica é também muito importante. Os orgasmos podem ter intensidades diferentes, conforme a mulher, o momento, o tipo de estimulação, o parceiro, etc. Para conseguir ter um orgasmo mais facilmente, evite concentrar-se mais nos pensamentos do que nas sensações, pois é fácil distrair-se com ideias que a afastam do seu propósito, como por pensar se está a agir corretamente, pensar no que o parceiro pode estar a pensar ou se está impaciente, aborrecendo-se consigo mesma e desistindo dos estímulos que está a receber. Não deve também alimentar o receio de não conseguir ter um orgasmo ou de pedir mais do seu parceiro, pois dessa forma estará a criar uma pressão mental que tornará mais difícil a libertação. Os sentimentos de culpa a respeito do sexo, ou pensar que se devia concentrar mais no seu parceiro, são também prejudiciais, bem como querer acelerar o processo. Dê mais tempo a si própria e deixe-se apenas guiar pelas sensações e pelo seu próprio prazer, deixando-se ir, e verá como se tornará mais fácil.

“Tenho sonhos eróticos muito hardcore!” 

“Não sei porque é que isto acontece, mas há mais ou menos uns 8 meses que tenho sonhos eróticos com o meu marido, extremamente selvagens, em posições e locais que nunca experimentámos. A sensação é óptima e até gostaria de os viver na realidade, mas temo que o meu marido me ache uma depravada.” 

Maria, Sacavém

 Cara Leitora,Por vezes, quando a vida sexual é rotineira e, consequentemente, pouco gratificante, os sonhos servem como um escape positivo em que as fantasias proporcionam o que não se tem na realidade. Neste sentido, os sonhos eróticos funcionam como uma compensação das fragilidades existentes na vida sexual mesmo na simples troca de afectos. Um aspecto positivo é o facto de ter sonhos eróticos com o seu marido, o que significa que ainda o acha atraente e sexy. Se pretende transpor esses sonhos para a realidade, cabe-lhe a si avaliar a abordagem que deve fazer ao seu marido para que não seja mal interpretada e para que ele perceba que a sua intenção é apenas sair da rotina e dar algum estímulo à vossa sexualidade.  É importante que a vossa relação se baseie na confiança e no respeito que têm um pelo outro. Comecem por implementar pequenas mudanças para que o impacto não seja grande e aos poucos comecem a ousar. Converse com o seu marido e juntos poderão iniciar uma nova fase na vossa vida sexual.

Será que ela perdeu a virgindade? 

“Tenho 15 anos e sou virgem. Namoro com uma rapariga de 14 anos que também é, e temos experimentado algumas práticas sexuais. Há umas semanas eu e a minha namorada mantivemos em contacto os nossos sexos sem haver penetração, mas quando a estava a masturbar apercebi-me que havia sangue e parámos, pois pensámos tratar-se do seu período. Ela diz que afinal não foi o período e não sabe o que se passou. Como ela é virgem, será que rompeu o hímen?                                                                                                      Bruno, Évora 

Caro leitor,

uma vez que a sua namorada é virgem, é bem possível que com as carícias resultantes da vossa aventura sexual ela tenha rompido o hímen. O hímen é uma membrana que cobre a entrada da vagina, e algumas mulheres têm hímenes bastante elásticos que não se rompem com tanta facilidade, enquanto que outras mulheres têm hímenes bastante sensíveis que se podem romper sem que haja qualquer tipo de penetração. Algumas mulheres rompem o hímen enquanto praticam ginástica ou equitação, enquanto que outras só o rompem durante o coito. Por isso, não se preocupe pois provavelmente o hímen da sua namorada rompeu-se enquanto o leitor a estava a acariciar. Será aconselhável, de qualquer das formas, que ela conte esta situação ao seu médico ginecologista.