Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

“Como posso evitar uma candidíase?”

“Tenho 17 anos e sou uma rapariga saudável, pratico desporto diariamente. Nunca tive uma candidíase, e tenho pavor de a vir a ter. Costumo seguir todas as indicações para manter a vagina saudável e evitar infeções, uso roupa interior de algodão, evito os tecidos elásticos, e como iogurtes. Há mais alguma coisa que eu possa fazer?”

Inês, Guarda

Cara leitora,

Sem motivos para alarme, a sua preocupação é de louvar, pois é importante cuidar da saúde íntima e adotar um estilo de vida saudável. Assim, a primeira coisa que aconselho é que visite com regularidade o seu médico ginecologista, para que ele possa acompanhar o seu caso e alertá-la para todas as situações que possam surgir. A candidíase é uma infeção causada por fungos que existem na vagina, mas que, quando o seu equilíbrio é perturbado, fazendo com que proliferem, resultam numa infeção. Para além dos hábitos que já segue, e que são benéficos, pode também fortalecer o seu sistema imunitário com uma boa alimentação e repouso diário adequado. Em relação aos iogurtes, aqueles que contêm Lactobacillus acidophilus são especialmente benéficos para prevenir infeções causadas por fungos. Se toma antibióticos deve comer mais iogurtes. Evite usar detergentes, sabões e papel higiénico com perfume, desodorizante ou produtos antibacterianos. Modere o uso de pensos, usando-os apenas quando está com o período. Evite usar clisteres.  Nunca use roupa interior (ou fato de banho) húmidos, molhados ou suados, trocando-os logo que possa, pois o ambiente húmido favorece a proliferação de fungos e bactérias. Ao limpar-se depois de usar a casa de banho, certifique-se que o faz da frente para trás e limpe com cuidado, sem friccionar com força.

“Gosto de ejacular no peito dela…”

 “Gosto de ejacular no peito da minha namorada, com quem tenho uma relação há cerca de dois meses. Eu acho que é uma prática de sexo seguro, mas ela diz que não é seguro. Quem tem razão?”

António, Palmela

 

Caro leitor,

Desde que a sua companheira não tenha cortes ou feridas no peito será, à partida, uma prática segura. No entanto, se ela não se sente confortável com ela, e tanto mais que a vossa relação é ainda recente, não deve, de forma alguma, fazê-la. É sempre essencial haver um respeito mútuo entre os parceiros sexuais, independentemente do grau de intimidade da relação, e nunca deve ser feito algo que desagrada a um dos dois. Provavelmente a sua namorada não se sente confortável com essa prática. Ela pode trazer riscos se houver pequenos cortes ou feridas, mesmo que estas não sejam detetáveis facilmente. Uma boa forma de descobrirem algumas práticas que tragam maior prazer a ambos consiste em fazerem, por brincadeira, uma lista com as 5 práticas que vos dão mais prazer. Uma vez que estão ainda a conhecer-se melhor, pois 2 meses de relação é ainda pouco tempo, pode ser muito excitante para ambos descobrirem pontos em comum e outras práticas que estão ambos dispostos a experimentar. Qualquer casal pode fazer isto, de vez em quando, para apimentar a relação!

Pág. 4/4