Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

“Estou a ficar obcecada com o medo de uma gravidez!”

 

“Tenho 22 anos e tomo a pílula há 5. Recentemente iniciei a minha vida sexual, nos primeiros tempos o meu namorado utilizou preservativo porque eu estava em exames e como tenho tendência a ficar nervosa com os exames e a ter diarreias tinha receio que a pílula não fosse absorvida. Há um mês e meio passámos a ter relações sem preservativo (após termos analisado se teríamos alguma DST) e passámos a utilizar apenas a pílula. Uma vez que já ouvi falar de mulheres que mesmo grávidas têm período fiquei preocupada porque tive menos fluxo e mais atrasado o que poderia ser uma indicação de que tal tinha acontecido, fiz 2 testes de gravidez na farmácia e ambos deram negativos. Pode parecer "paranóia" mas mesmo assim continuo preocupada. De momento voltei
a ter relações com preservativo para me sentir mais segura mas sei que é mais confortável para o meu namorado não o utilizar. Tomar apenas a pílula é seguro? É possível que a pílula não funcione em mim mesmo tomando sempre à mesma hora?

 

Claúdia, Évora

  

 

Cara leitora,

Como refere não ter esquecido as tomas, tomou no mesmo horário todos os dias, não teve diarreias nem vómitos, não tomou outros medicamentos que possam interferir, não há razões para estar tão insegura quanto à eficácia deste método contraceptivo. Os testes de gravidez devem descansá-la e não aumentar a sua ansiedade sobre uma possível gravidez não planeada. Não os faça todos os meses para que não entre numa espiral de ansiedade e preocupação. Reflicta bem de onde vem a sua ansiedade, pense com o seu namorado e com o médico que vai visitar naquilo que a preocupa
e certamente a desvia de sentir o prazer das relações sexuais. Penso que deve conversar bem com o seu namorado sobre a utilização do preservativo. Mostre-lhe como é importante para si estar à vontade e sem a preocupação da gravidez indesejada, como o seu - e portanto o vosso - prazer depende desta utilização. Todos os casais se podem habituar a sentir um prazer muito satisfatório com o preservativo e tem a vantagem adicional de se protegerem igualmente de infecções sexualmente transmissíveis. Podem experimentar colocar um pouco de lubrificante dentro do preservativo e sentirão mais calor, que torna mais natural o contacto entre genitais. É verdade que fazer amor com preservativo não é a mesma coisa que sem ele, mas há alguns sensíveis e finos que não alteram assim tão significativamente o prazer e as vantagens da contracepção dupla (que protege de gravidez e de infecções sexualmente transmissíveis com dois métodos, normalmente pílula e preservativo) são enormes e a longo prazo. O seu prazer é importante, não deixe de lutar por ele. Aprenda a colocar o preservativo com a boca, por exemplo, surpreenda-o com cores e sabores e formatos diferentes e mostre-lhe como utilizar preservativo, no fim de contas, é aumentar a vossa satisfação como casal! Em relação às consultas de planeamento familiar penso que deve tentar marcar, por exemplo, no centro de saúde da sua área de residência, onde costumam ser gratuitas e acessíveis.