Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

“ Não me entendo com a minha filha mais velha!”

"Sou divorciado e tenho duas filhas a viver comigo, mas a mais velha tem dado comigo em doido… Ela tem 17 anos e está no liceu, ultimamente quando sai com os amigos não volta para casa ou então volta embriagada. Tenho medo que ela ande com más companhias e que isso interfira com a escola."

Mário, Costa da Caparica

 

Caro leitor,

Nunca ninguém disse que educar filhos era tarefa fácil, principalmente adolescentes. Essa é uma fase de descoberta e de mudanças na vida de qualquer jovem, sendo normal que ela se sinta desorientada e acabe por fazer coisas que não deve. Esta é uma fase em que os jovens precisam de bastante supervisão por parte da família, pois sem orientação é muito provável que se deixem influenciar por más companhias. Converse com a sua filha explicando-lhe os perigos associados aos comportamentos que ela tem tido ultimamente. Faça perguntas sobre os amigos com quem ela costuma andar e sobre os lugares que frequentam. Não tenha medo de se intrometer na vida da sua filha, pois por mais que resmungue e amue, ela vai acabar por ouvi-lo.  

“Não consegui estar à altura dela”

 

“Estou muito preocupado com o que me aconteceu na minha primeira vez. Namoro há 2 meses, tenho 18 anos, e tentámos ter relações sexuais pela primeira vez, na casa dela quando os pais estavam fora. Não consegui fazer nada, sentia-me muito nervoso e agora tenho medo que ela conte aos nossos amigos e me deixe. Por favor, ajude-me.”

 

Hugo, Braga

 

Caro leitor,

 

O que lhe aconteceu é muito normal nas primeiras tentativas de ter relações sexuais: ficou ansioso por ser a primeira vez, por querer agradar à sua parceira, por não estar seguro de que vá correr bem, pode também ter medo de engravidar a sua parceira cedo demais na vossa vida…Podem ser muitas as preocupações – mas não desespere! Fale com ela sobre aquilo que o preocupa e vai ver que também ela pode ter preocupações semelhantes e tal irá aproximar-vos e deixar-vos mais à vontade para a descoberta da sexualidade. Aconselho-o igualmente a masturbar-se sozinho e a colocar o preservativo masculino (que pode ter gratuitamente em centros de saúde, centros de jovens ou outros), para que se habitue e se sinta mais à vontade e
confortável com este método contraceptivo e de protecção das infecções sexualmente transmissíveis.

É importante que comuniquem e preparem a vossa primeira relação. Não se apressem, relaxem, acariciem-se durante muito tempo – fazer amor não é só a penetração, mas a intimidade, o carinho, podem fazer massagens, inventar brincadeiras para descobrirem o que vos dá mais prazer, experimentar
óleos, lubrificantes, brinquedos eróticos… deixem-se levar pela imaginação!

“A minha filha de 13 anos veste-se e comporta-se de forma sedutora!”


“Ultimamente  minha filha de 13 anos tem se vestido e comportado de forma sedutora cada vez que o meu namorado está na minha casa. Será que devemos falar com ela sobre isso ou devemos ignorar esse comportamento?”

Teresa, Sacavém


Cara leitora

A sua filha está a entrar numa fase de transformação na qual ela necessita validar a sua sensualidade, e por isso ela pode estar a vestir-se e a comportar-se dessa forma com todas as pessoas, mas a leitora só reparou quando isso acontece em casa. Pode também dar-se o caso dela estar a querer competir consigo pela atenção e afecto do seu namorado e para tal ela está a copiar o seu comportamento quando o seu namorado está na sua casa. Ela pode também estar a expressar a sua frustração por a leitora partilhar o seu tempo com alguém que não ela. Como vê as hipóteses para o comportamento da sua filha são várias e por isso o mais importante não é criticar a forma como ela se veste ou comporta mas sim descobrir a razão desse comportamento. Converse com ela e pergunte como ela se sente em relação a você ter um namorado e passar tempo com ele? Pergunte também como ela acha que as pessoas a vêm quando ela se comporta e veste de forma sedutora?. Explique-lhe que o seu corpo está a alterar-se e ela está a tornar-se uma mulher, e que por isso deve ter cuidado pois as nossas acções mandam mensagens que nem sempre são aquelas que queremos mandar!

Tema de hoje:Dúvidas sexuais

 

“Tenho várias amigas que são mais novas do que eu que já são menstruadas. Eu ainda não sou e tenho 14 anos. Será que ainda vou ficar muito tempo sem ter o período?”
Teresa, Vila Nova de Gaia
Cara Leitora,
Antes de mais é importante que a leitora se tranquilize, pois cada mulher tem o seu próprio desenvolvimento e neste sentido não tem que se preocupar com o facto de as suas amigas serem menstruadas e a leitora não.
O corpo de cada mulher vai desenvolvendo o seu próprio processo de maturação durante a adolescência, por isso não é obrigatório que as transformações entre raparigas da mesma idade se dêem ao mesmo tempo.
Por exemplo, é perfeitamente natural que a menstruação possa surgir numa rapariga de 10 e outra de 14 anos não ser menstruada. Ambas encontram-se num padrão normal.
Porém, existem sinais que indiciam a aproximação da primeira menstruação. Alguns desses sinais são: o crescimento do peito, pelos na zona púbica e debaixo dos braços.

“Sinto-me atraída por uma colega de escola…”


“Ouvi dizer que é normal durante a adolescência a atracção entre pessoas do mesmo sexo, mas será que isso passa com a idade?”

 

Sónia, Odivelas


Cara Leitora,

A passagem da infância para a fase da adolescência é marcada pela descoberta da sexualidade e, muitas vezes, é aí que começam a surgir certas dúvidas no que diz respeito à orientação sexual.

Durante a adolescência para além das transformações físicas ocorrem também transformações emocionais definindo novos papéis sociais e a identidade sexual. Por vezes, a definição da homossexualidade começa apenas como mera curiosidade do funcionamento do corpo e dos afectos de uma pessoa do mesmo sexo. Sendo a adolescência uma fase fortemente marcada pela dúvida e insegurança os desejos que aí ocorrem não são necessariamente os que se vinculam na idade adulta.

Sentir-se atraída por alguém do mesmo sexo tende a ser algo comum e com maior receptividade social. Como referi anteriormente, nem sempre os sentimentos da adolescência são aqueles que nos acompanham para a vida adulta. Neste sentido, aja com prudência.

Tema de Hoje: Adolescentes

“Posso ficar impotente?”

“Tenho 18 anos e fumo desde os 16. Ouvi dizer que a nicotina e os outros componentes dos cigarros provocam impotência. Será verdade?”

Nuno, Peniche

 

Caro Leitor,

 

O tabaco não causa apenas lesões a nível sexual, mas também tem outras vertentes, pois existem milhares de pessoas que morrem diariamente vítimas do cancro do pulmão. A partir deste exemplo é possível verificar os efeitos nefastos que o tabaco pode causar.

O tabaco provoca problemas a nível respiratório, que podem causar problemas sanguíneos e para que a erecção aconteça é necessário que haja um bom fluxo sanguíneo no pénis, logo quando existem problemas de circulação, esse fluxo não vai ser suficiente o que causa incapacidade de ter uma erecção. Portanto, o tabaco associado à má circulação pode provocar alguns problemas de saúde, entre os quais a impotência e infertilidade.

 

Tema de Hoje: Adolescência e educação sexual

Sou casada e tenho 3 filhas entre os 7 e os 11 anos. Acho que deveria começar a abordar temas de sexualidade com elas mas não sei se o devo fazer. Preciso de ajuda!

Ana Teresa, Gaia

Cara leitora,

A maioria dos pais e encarregados de educação sentem alguma dificuldade em discutir assuntos relacionados com a sexualidade com crianças ou adolescentes. Existe muitas vezes o receio de não saber como abordar esses temas, de iniciar esse tipo de conversa cedo demais ou de forma não apropriada. Em alguns casos os pais ou encarregados de educação acham mesmo que se iniciarem esse tipo de diálogo com os jovens estão a dar-lhes autorização para serem sexualmente activos, e por isso optam por não abordar temas de sexualidade com eles. Esta ideia é falsa, pois vários estudos têm demonstrado que os jovens que estão bem informados a nível de sexualidade iniciam a sua actividade sexual mais tarde e de forma mais segura. Por isso não tenha receio e converse com as suas filhas sobre o tema.

Sexo durante o período?


“A minha namorada quer fazer amor quando está com o período, mas para mim isso parece pouco natural ou higiénico. Eu acho bastante estranho este comportamento, mas não sei se é normal noutros casais?”



Não existe problema algum em ter relações durante o período, e fazê-lo ou não, vai depender apenas da preferência de cada indivíduo. Algumas mulheres sentem-se bastante excitadas durante esses dias enquanto que outras têm dores e não querem nem pensar em sexo. Alguns homens gostam de ter relações quando a sua parceira está com o período, pois as chances de engravidar são bastante reduzidas, enquanto que outros acham desconfortável e pouco higiénico, o que parece ser o seu caso. Existem algumas formas de resolver a situação agradando a ambos. A sua namorada pode começar a tomar a pílula o que vai fazer com que os seus períodos sejam mais curtos e tenham menos fluxo, ou então ela pode usar um diafragma antes de terem relações, o que vai bloquear temporariamente o corrimento sanguíneo, no entanto, ela deve tira-lo assim que terminarem. Aproveite ao máximo e tente não se preocupar com "pormenores".

 

...


“Ultimamente a minha filha de 13 anos tem se vestido e comportado de forma sedutora cada vez que o meu namorado está na minha casa. Será que devemos falar com ela sobre isso ou devemos ignorar esse comportamento?”

Teresa, Sacavém

Cara leitora

A sua filha está a entrar numa fase de transformação na qual ela necessita validar a sua sensualidade, e por isso ela pode estar a vestir-se e a comportar-se dessa forma com todas as pessoas, mas a leitora só reparou quando isso acontece em casa. Pode também dar-se o caso dela estar a querer competir consigo pela atenção e afecto do seu namorado e para tal ela está a copiar o seu comportamento quando o seu namorado está na sua casa. Ela pode também estar a expressar a sua frustração por a leitora partilhar o seu tempo com alguém que não ela. Como vê as hipóteses para o comportamento da sua filha são várias e por isso o mais importante não é criticar a forma como ela se veste ou comporta mas sim descobrir a razão desse comportamento. Converse com ela e pergunte como ela se sente em relação a você ter um namorado e passar tempo com ele? Pergunte também como ela acha que as pessoas a vêm quando ela se comporta e veste de forma sedutora?. Explique-lhe que o seu corpo está a alterar-se e ela está a tornar-se uma mulher, e que por isso deve ter cuidado pois as nossas acções mandam mensagens que nem sempre são aquelas que queremos mandar!

“Quero usar tampões”

 

“Tenho 18 anos e gostaria de começar a usar tampões mas não sei bem se estes são seguros?”
Ana, Gondomar
Cara leitora:
A utilização de tampões durante o período é uma opção segura, no entanto existem alguns cuidados que deve ter, tais como não deixar o tampão dentro de si por mais de 6 ou 8 horas, pois tal pode causar um choque tóxico. É importante também que use tampões adequados ao fluxo de cada um dos dias do seu período, pois utilizar tampões muito grandes pode irritar a parede vaginal, optar também por utilizar tampões que não têm cheiro é uma boa ideia para evitar as irritações vaginais. Utilizar tampões não é uma tarefa muito complicada desde que siga estas recomendações, por isso não se preocupe pois desde que mude os tampões com a frequência aconselhada e tenha uma boa higiene íntima, não terá problemas nessa área.