Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

"Sinto muito a falta dela..."

 
Edward Hopper
 
 
 
 
A minha namorada acabou o namoro que tínhamos há 2 anos. Eu tenho estado bastante deprimida e não consigo ter energia para continuar a viver sem ela. O que devo fazer?
 
Susana, Lisboa
 
Cara leitora,

É natural que se sinta deprimida por a sua namorada a ter deixado, pois após dois anos de relacionamento a leitora perdeu a pessoa que ama de um momento para o outro.Apesar de a sua reacção ser normal, um estado de depressão pode ser bastante sério e deve ser tratado como tal. Uma vez que diz estar bastante deprimida e não ter energia para continuar a viver sem a sua namorada aconselho-a a consultar ajuda professional o mais rapidamente possível. Deve marcar uma consulta com um psicólogo, para que este lhe dê apoio psicológico, e com um psiquiatra que lhe receite medicação, pois desta forma terá a ajuda que necessita para ultrapassar o momento dificil pelo qual está a passar. 

Depressão e sexualidade

Gostaria de saber o que acontece quando um marido tem relações sexuais com a esposa e depois se sente muito mal. Fica deprimido. Ele tem depressão, normalmente, mas diz que esse mal estar, esse peso em sua cabeça, piora quando  tem relações sexuais com a esposa. O que é isto?
Cláudia
 
Cara Cláudia,
 
Como o seu marido tem uma condição clínica – a depressão – sofre sentimentos e emoções negativos em relação a quase, senão mesmo tudo. Como consequência da própria depressão ou do seu tratamento (se ele estiver a ser medicado psiquiatricamente) sente igualmente mal-estar nas relações sexuais. Seja compreensiva e aguarde que a depressão passe. Não o pressione para que sinta o prazer como antes de estar deprimido e compreenda que nesta doença o isolamento das pessoas de quem se gosta e magoá-las, causa ainda mais sofrimento, num ciclo vicioso de que é difícil sair, mas possível. O facto de ele dizer que piora quando têm relações é sinal desta tendência dele se isolar e a magoar, sem querer e prejudicando ainda mais a sua saúde – não dê demasiada importância. Provavelmente ele dirá o mesmo de todas as actividades que faz e que experiencia de modo diferente do que quando não estava deprimido.
Se ele não estiver a ser tratado ajude-o para que seja, com um psiquiatra e psicólogo (o tratamento com ambos em equipa é o mais eficaz no combate à depressão), sendo a leitora uma fonte de esperança de que ele pode vir a sentir alegria e a ver as coisas com mais cor, menos cinzentas e, claro, a sentir prazer com o vosso amor.