Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

Herpes labial e genital

 

Preciso tirar uma grande dúvida que está me consumindo. Meu namorado contraiu herpes labial nessa última semana, já estamos sem nos beijar há quase duas semanas. Antes dele contrair herpes, há duas semanas, eu ainda fiz sexo oral nele sem camisinha, e cheguei a ficar com um pouco de esperma na boca, mas depois cuspi. Queria saber se depois da crise dele passar, eu poderei continuar a fazer sexo oral nele sem camisinha, e a ficar com esperma na boca, sem ter o perigo de contrair a herpes labial. Há possibilidade de pegar caso eu faça isso? Tem alguma técnica para fazer sexo oral com camisinha tão bem quanto sem?
Iolanda
 
Cara Iolanda,
 
O herpes labial pode infectar os genitais efectivamente, mas se a pessoa que tiver o herpes labial fizer sexo oral nos genitais da outra. O seu caso não é este, mas sim uma pessoa sem herpes que faz sexo oral. Quando o seu namorado tiver crises labiais, principalmente quando as borbulhas surgem e há comichões ele NÃO deve fazer-lhe a si sexo oral, para além de não a beijar.
Vão juntos a uma consulta de planeamento familiar, normalmente gratuitas nos centros de saúde, e esclareçam estas e outras dúvidas com os técnicos de saúde.
Fazer sexo oral a um homem com ou sem preservativo não é a mesma coisa, varia um pouco as sensações, mas pode comprar preservativos com aromas e sabores que lhe agradem para sentir mais prazer.
Veja aqui modos de fazer sexo oral, que podem melhorar a vossa vida sexual: http://consultoriosexologia.blogs.sapo.pt/tag/sexo+oral e que podem sempre ser feitos com o preservativo, para melhor proteger a vossa saúde.

O herpes genital é transmissível, mesmo usando preservativo?

doenças

Tenho uma dúvida que me tem deixado inquieto. A minha namorada, há dois meses, teve herpes genital. Evitámos durante esse período ter relações sexuais. Todavia houve uma vez que não resistimos e fizemos amor, mas utilizámos o preservativo. É possível transmitir o vírus mesmo usando o preservativo?

Pedro, Guimarães

Caro leitor,

O herpes genital é uma das doenças sexualmente transmissíveis mais comuns e é causada por um vírus. Embora a probabilidade da sua transmissão usando o preservativo ser reduzida, o contágio do parceiro não está fora de questão. Isto porque durante o contacto sexual (vaginal, anal ou oral) as áreas que se encontram desprotegidas estarão em contacto directo com a pele de ambos. Todavia, para que seja possível a transmissão é necessário que o vírus esteja activo. Os sintomas mais salientes são bolhas, ardor, comichão e dor. É importante ter em conta que este vírus pode voltar a reaparecer no corpo do seu portador, uma vez que o herpes não tem uma cura definitiva. Assim, é essencial ter bastante cuidado na coordenação da vida sexual e seguir escrupulosamente as indicações médicas de forma a salvaguardar o bem-estar de quem é portador do vírus e a integridade física do parceiro. Como curiosidade, informo-o que as mulheres são mais susceptíveis a este tipo de doenças.