Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

Álcool: afrodisíaco ou perigo para a saúde?

dbb56afea333335a_shutterstock_136921391.xxxlarge_2

 

Tenho uma dúvida que é, em parte, causada por informações dúbias que aparecem na imprensa. Se nalguns jornais e revistas aparece que o álcool é um perigo para a saúde, noutros aparece que é um óptimo afrodisíaco. Afinal em que ficamos? Poderá esclarecer-me esta dúvida?

Francisco – Évora

 

Caro Leitor,

De facto, existem os chamados falsos conceitos relativos ao álcool como por exemplo, que quando consumido pela manhã dá energia, que alimenta durante o dia, que é um afrodisíaco, etc. Este produto quando consumido diariamente e em grandes quantidades pode causar problemas de saúde muito graves. Quando consumido em determinadas quantidades, pode ter um efeito desinibidor, aumentar desejo sexual, mas com um efeito de redução do desempenho sexual. Pode também ser a causa de impotência nos homens e da frigidez nas mulheres. No entanto, o álcool pode ser considerado afrodisíaco se consumido em quantidade pequenas e esporadicamente. Ajuda a libertar as inibições, fazendo com que todos os receios e ansiedades sejam suprimidos e com que a pessoa seja mais receptiva. Podemos dizer que este produto funciona de duas maneiras contraditórias, se por um lado tem um efeito desinibidor, pois o seu efeito reduz os centro inibidores do cérebro, permitindo que certos desejos reprimidos sejam libertados, por outro pode ter o efeito oposto, ou seja, pode fazer com que a pessoa adormeça, ficando sem reflexos e não tire partido da situação de que estava a tentar usufruir. O melhor será optar por outro tipo de afrodisíaco, para não cair na cama e não se divertir.

Tive relações sexuais quando estava embriagado

No fim de semana passado bebe demais, e apanhei uma bebedeira muito grande, e apesar de não me lembrar do sucedido, tive relações sexuais pela primeira vez nessa noite com uma amiga minha, e não sei o que fazer.

 

Gustavo, Évora

 

 

Caro Leitor,

O álcool faz com que as pessoas percam as inibições e por vezes acabem por fazer coisas que não fariam se não tivessem bebido. Uma vez que o leitor não se lembra dos acontecimentos dessa noite, o mais seguro e explicar a situação a sua amiga, e perguntar o que se passou. Uma vez que o leitor não se lembra se teve relações sexuais ou não (apesar da sua amiga dizer que sim), o mais provável é que se tiver tido não tenha utilizado qualquer tipo de protecção, por isso consulte pergunte a sua amiga os detalhes dessa noite. Caso não tenham utilizado protecção, verifiquem se ela esta grávida e se você contraiu alguma infecção sexualmente transmissível.

“Só consigo ter relações sexuais depois de beber álcool!”

 

“Tenho 19 anos e ando na faculdade. Já tive algumas relações superficiais com raparigas e iniciei a minha vida sexual recentemente. No entanto, desde que iniciei a minha vida sexual que não consigo ter relações sóbrio, acabo sempre por arranjar pretextos para beber antes de chegarmos a vias de facto, embora tente evitar que as outras raparigas com quem estou se apercebam. Porque será que isto
acontece? O que é que se passa comigo?”

 

Fernando, Coimbra

 

Caro leitor,

A situação que descreve é mais comum do que provavelmente imagina. Existem muitos jovens que, devido à inexperiência, sentem uma grande
ansiedade causada pelo medo de não conseguirem ter uma ereção ou não conseguirem satisfazer sexualmente a sua parceira. Nessas situações, por vezes o álcool acaba por ser usado como solução imediata, que ao proporcionar relaxamento ajuda a dissipar os bloqueios, para além de os deixar mais extrovertidos e comunicativos. Esta solução, além de ser prejudicial para a saúde, é apenas temporária, adiando a resolução do problema em vez de o enfrentar. Paracombater essa ansiedade comece por aceitar que ainda não é muito experiente, pelo que é perfeitamente natural que tenha muito para aprender e para melhorar no seu desempenho sexual. Por outro lado, evite envolver-se sexualmente com raparigas com quem tem uma relação superficial, pois numa relação em que existe cumplicidade, amor e confiança construídos ao longo do tempo a ansiedade diminui naturalmente. Conversar com a sua parceira acerca dos seus receios também irá ajudá-lo a porque a relação sexual é vivida de uma forma mais partilhada lembre-se que as raparigas da sua idade também não têm muita experiência. Em vez de exigir demasiado de si próprio, descontraia e viva a sexualidade como um processo de descoberta!

 

“O álcool está a estragar a nossa vida sexual”

 

“O meu marido bebe muito e tem tido muitos problemas de saúde por causa disso. A nossa vida sexual já não é o que era, julgo que o facto dele beber tanto está a interferir no seu desempenho sexual e a estragar a relação feliz que tínhamos.”
 
Sónia, Montemor-o-Novo
 
Cara Leitora,
 
A ingestão contínua e desregrada do álcool, sem dúvida, afecta os diferentes quadrantes da vida de um indivíduo e o campo sexual não é excepção. As bebidas alcoólicas, quando consumidas com moderação possuem um carácter desinibidor e afrodisíaco, podendo ser um bom componente para a desenvoltura sexual. Todavia, quando ingerido em excesso o efeito poderá ser mesmo o oposto, pois deteriora o desempenho sexual e dificulta a erecção. Sendo isso precisamente que pode estar a acontecer com o seu marido.
O aumento do nível de álcool no sangue provoca a redução do desejo sexual, dificuldade em obter erecção e bloqueio ejaculatório.
Em casos mais graves, o consumo desenfreado de álcool pode conduzir à impotência e suscitar outros problemas associados ao mau desempenho sexual, isto é, ansiedade, estados depressivos, irritabilidade, problemas de coração, etc.

“O álcool é afrodisíaco ou um perigo para a saúde?”

 

 “Tenho uma dúvida que é, em parte, causada por informações dúbias que aparecem na imprensa. Se é um dado comummente divulgado que o álcool é um perigo para a saúde, nalguns jornais e revistas aparece como sendo considerado um afrodisíaco. Poderá esclarecer-me esta dúvida?"

 

Marco – Lisboa

 

Caro Leitor,

De facto, existem os chamados falsos conceitos relativos ao álcool, como por exemplo que quando consumido pela manhã dá energia, que alimenta durante o dia, que é um afrodisíaco, etc. Este produto, quando consumido diariamente e em grandes quantidades, pode causar problemas de saúde muito graves. Quando consumido numa quantidade muito moderada pode ter um efeito desinibidor e aumentar o desejo sexual, mas com um efeito de redução do desempenho sexual. Pode também ser a causa de impotência nos homens e da frigidez nas mulheres. No entanto, o álcool pode ser considerado afrodisíaco se consumido em quantidades pequenas e esporadicamente. Ajuda a libertar as inibições, fazendo com que todos os receios e ansiedades sejam suprimidos e com que a pessoa seja mais receptiva. Podemos dizer que este produto funciona de duas maneiras contraditórias, se por um lado desinibe, pois o seu efeito reduz os centros inibidores do cérebro, permitindo que certos desejos reprimidos sejam libertados, por outro pode ter o efeito oposto, ou seja, pode fazer com que a pessoa adormeça, ficando sem reflexos e não tire partido da situação de que estava a tentar usufruir. O melhor será optar por outro tipo de afrodisíaco, para não cair na cama e não se divertir.

“Qual o efeito que o álcool tem na performance sexual do homem?”


“Tenho uma dúvida que é, em parte, causada por informações dúbias que aparecem na imprensa. Se nalguns jornais e revistas aparece que o álcool é um perigo para a saúde, noutros aparece que é um óptimo afrodisíaco. Afinal em que ficamos? Poderá esclarecer-me esta dúvida?”


Nuno, Évora

 

 

Caro Leitor,

O álcool, quando consumido diariamente e em grandes quantidades, pode causar problemas de saúde muito graves. Quando consumido em determinadas quantidades, pode ter um efeito desinibidor, aumentando o desejo sexual, mas tendo um efeito de redução do desempenho sexual. O álcool, quando consumido em excesso, é também uma das causas mais frequentes de impotência nos homens e de dificuldade em atingir o orgasmo nas mulheres. No entanto, o álcool pode ser considerado afrodisíaco se consumido em quantidades pequenas e esporadicamente (um copo de vez em quando). No entanto o melhor será optar por outras formas para aumentar o seu desejo sexual pois corre o risco de, no fim da noite, ter uma desilusão a respeito da sua performance sexual.

“O álcool é afrodisíaco ou um perigo para a saúde?”

“Tenho uma dúvida que é, em parte, causada por informações dúbias que aparecem na imprensa. Se é um dado comummente divulgado que o álcool é um perigo para a saúde, nalguns jornais e revistas aparece como sendo considerado um afrodisíaco. Poderá esclarecer-me esta dúvida?
Marco – Lisboa
Caro Leitor,
De facto, existem os chamados falsos conceitos relativos ao álcool, como por exemplo que quando consumido pela manhã dá energia, que alimenta durante o dia, que é um afrodisíaco, etc. Este produto, quando consumido diariamente e em grandes quantidades, pode causar problemas de saúde muito graves. Quando consumido numa quantidade muito moderada pode ter um efeito desinibidor e aumentar o desejo sexual, mas com um efeito de redução do desempenho sexual. Pode também ser a causa de impotência nos homens e da frigidez nas mulheres. No entanto, o álcool pode ser considerado afrodisíaco se consumido em quantidades pequenas e esporadicamente. Ajuda a libertar as inibições, fazendo com que todos os receios e ansiedades sejam suprimidos e com que a pessoa seja mais receptiva. Podemos dizer que este produto funciona de duas maneiras contraditórias, se por um lado desinibe, pois o seu efeito reduz os centros inibidores do cérebro, permitindo que certos desejos reprimidos sejam libertados, por outro pode ter o efeito oposto, ou seja, pode fazer com que a pessoa adormeça, ficando sem reflexos e não tire partido da situação de que estava a tentar usufruir. O melhor será optar por outro tipo de afrodisíaco, para não cair na cama e não se divertir.

Tive relações sexuais quando estava bêbada

 

No meu aniversário apanhei uma bebedeira e acho que tive relações sexuais com um amigo meu nessa noite, mas não me lembro bem do sucedido. Estou envergonhada e não sei como perguntar.

 

Maria

 

Cara leitora,

O álcool faz com que as pessoas acabem por fazer coisas que não fariam se não tivessem bebido, quer por se sentirem mais desinibidas, quer por não terem tanta capacidade para avaliar situações perigosas e acabarem por ser levadas na conversa por pessoas que se querem aproveitar da situação. Uma vez que a leitora não se lembra dos acontecimentos dessa noite, o mais seguro será perguntar a alguém que tenha estado consigo nessa noite se se lembra do que se passou, nomeadamente ao seu amigo, pois se acha que existe a possibilidade de ter tido relações sexuais com ele o melhor será perguntar-lhe, caso contrário vai ter sempre essa dúvida na sua mente. Uma vez que nem se lembra se teve relações sexuais nessa noite, se o fez existe a possibilidade de não ter utilizado protecção, por isso se começar a sentir alguns sintomas estranhos consulte um médico.