Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

"O meu marido engordou e não me apetece fazer amor com ele"

 

"Estou casada há 20 anos, e de há algum para cá o meu marido desleixou-se com o seu aspecto físico e tem engordado. Ele ultimamente tem tentado perder peso, algumas vezes resulta mas passado um tempo engorda novamente. Não sei o que devo fazer, pois não me sinto atraída por ele quando ele engorda."

 

Miriam, Guarda

 

Cara leitora,

essa é uma situação complicada, pois não se pode mudar o corpo de uma pessoa de um momento para outro, principalmente depois de uma certa idade… mas também não se pode obrigar ninguém a sentir desejo sexual quando ele não existe. O metabolismo do homem e da mulher sofre alterações com a idade, o que faz com que as pessoas engordem. Lembre-se que o seu marido está, certamente, tão aborrecido com essa situação como você. É bastante frustrante tentar emagrecer e não conseguir, o que afecta bastante a auto-estima de uma pessoa. Tente conversar com ele de forma carinhosa, tentem "os dois" passar a caminhar juntos de manhã, ou fazer exercício no ginásio. Alterem a vossa alimentação, passando a consumir comida mais saudável, é importante que a leitora participe do processo, para que isso seja um projecto vosso e não uma imposição sua. É bastante importante que o seu marido sinta que o ama e que o está a apoiar nesta fase.

“Mulheres de farda!”

 

Tenho 22 anos e comecei a trabalhar numa empresa maioritariamente composta por mulheres, que usam uma farda que acentua as linhas do corpo de forma muito sensual. Quando estou no trabalho fico muito atraído por algumas das minhas colegas, e quando me aproximo mais o cheiro delas deixa-me louco… obviamente que isto me pode causar problemas, mas não me consigo controlar!”

 

Ricardo, Setúbal

 

Caro Leitor,

A aparência física e o odor corporal são, sem dúvida, muito importantes nas relações interpessoais. O facto de ficar perturbado com o corpo e com o cheiro das suas colegas pode dever-se ao facto de que elas demonstram a feminilidade que tanto o atrai numa mulher. Não existe qualquer problema se um homem admirar a beleza de uma mulher, desde que isso não interfira com a sua capacidade de as respeitar e de fazer o seu trabalho de forma eficiente. Qualquer tipo de falta de respeito da sua parte pode causar problemas no trabalho bem como afastar de si algumas das suas colegas. Caso considere que não consegue controlar os seus desejos, talvez tenha de pensar em mudar de emprego.

“Sinto-me atraída por uma colega de escola…”

 

 

Tenho dezassete anos e já tive alguns namorados, mas de há uns tempos para cá comecei a sentir-me atraída por uma colega do liceu onde ando. Ouvi dizer que é normal durante a adolescência a atração entre pessoas do mesmo sexo, mas será que isso passa com a idade? Ou serei bissexual ou homossexual?”

Sónia, Odivelas

Cara Leitora,

A passagem da infância para a fase da adolescência é marcada pela descoberta da sexualidade e, muitas vezes, é aí que começam a surgir certas dúvidas no que diz respeito à orientação sexual. Durante a adolescência, para além das transformações físicas, ocorrem também transformações emocionais definindo-se novos papéis sociais e a identidade sexual. Por vezes, a definição da homossexualidade começa apenas como mera curiosidade do funcionamento do corpo e dos afetos de uma pessoa do mesmo sexo. Sendo a adolescência uma fase fortemente marcada pela dúvida e insegurança os desejos que aí ocorrem não são necessariamente os que se vinculam na idade adulta. Sentir-se atraída por alguém do mesmo sexo tende a ser algo comum e com maior recetividade social. Como referi anteriormente, nem sempre os sentimentos da adolescência são aqueles que nos acompanham para a vida adulta. Neste sentido, aja com prudência e saiba escutar o seu coração.

“Será boa ideia fazer um strip?”

Vi na televisão uma rapariga que por gosto começou a fazer striptease e adorou. Por isso, lembrei-me se não seria boa ideia fazer striptease para o meu marido, pra apimentar a nossa relação. O que acha?”

Maria, Amarante

Cara Leitora,

 Surpreender é sempre uma boa fórmula para revitalizar qualquer relação. Neste sentido essa sua vontade em aprender a fazer striptease pode ser um bom elixir para dar um outro ânimo à sua vida conjugal. Desta forma, o uso da sua sensualidade poderá surpreender pela positiva o seu companheiro. Através de um comportamento irreverente e criativo poderá levar o seu marido ao delírio. Imagine a alegria dele ao ver a sua esposa a oferecer-lhe um show repleto de sensualidade. Apesar das dificuldades iniciais não se acanhe. O melhor será preparar tudo pormenorizadamente e não dispensar os pequenos detalhes que farão a diferença. Abra os cordões à bolsa e compre uma lingerie sexy, com um ar atrevido e de preferência com ligas. Não se esqueça dos sapatos altos, mas confortáveis para dançar. É muito importante ter em atenção à música escolhida para criar o ambiente perfeito. Basta colocar a imaginação a funcionar para conseguir proporcionar uma noite inesquecível ao seu marido. Poderá recriar inúmeras cenas fantasiando o que quiser.  Porém, tenha em conta que tudo o que é demais enjoa. Por isso, delicie o seu marido de vez em quando com um espetáculo de strip, mas procure as novidades das sex shops para continuar a sua vida sexual e quebrar a rotina do dia-a-dia.

 

Ela acorda-me com sexo oral quase todos os dias!

 

 

A minha namorada é bastante desinibida a nível sexual, e por isso temos uma vida sexual bastante ativa. Quando dormimos juntos ela desperta-me de manhã fazendo-me sexo oral, será que isto é normal?”

Diogo, Mafra

 

Caro leitor

O leitor diz ter uma vida sexual bastante ativa com a sua namorada, que diz ser uma pessoa desinibida, por isso não vejo nada de mal no cenário que está a descrever. O único problema é se o leitor não gosta de sexo oral ou não lhe apetece ter relações sexuais de manhã, o que sucede com algumas pessoas, e dessa forma se não gosta desse tipo de comportamento explique à sua namorada as suas razões. Por outro lado, se lhe agrada esta forma divertida e estimulante de acordar, aproveite ao máximo o facto de ter uma namorada desinibida.

"Não paramos de fazer sexo!”

 

Comecei a namorar uma rapariga há três meses e quando estamos juntos não fazemos mais nada além de sexo. Estamos o tempo na cama e já não nos interessa sair de casa. Será que somos viciados em sexo?”

 

Sandro, Famalicão

 

Caro leitor,

É natural que estejam bastante interessados em sexo nesta fase inicial do vosso relacionamento, pois estão a passar por uma descoberta mútua na qual as vossas hormonas estão no pique! Não se preocupe, pois as coisas tem tendência a acalmar naturalmente por isso aproveite este momento de paixão louca!!! No entanto se esse comportamento se arrastar durante muito mais tempo e começar a prejudicar a vossa vida profissional e pessoal, tenha cuidado, certamente não quer que a sua relação se torne doentia. Aproveite o presente, mas sem esquecer a realidade do mundo que o rodeia, pois caso a relação acabe é nesse mundo que terá de continuar a viver!

“Não consigo deixar de pensar nele…”

 

“Há alguns dias atrás conheci um colega de trabalho por quem me sinto bastante atraída. O problema é que tenho namorado há 5 anos, e amo-o muito, mas sinto uma enorme vontade de fazer amor com o meu colega. Não tenciono deixar o meu namorado mas não consigo deixar de pensar no outro.”

Sofia, Matosinhos

 

Cara leitora,

A leitora sente uma atracção sexual bastante intensa pelo seu colega, mas não pode deixar que ela comande a sua vida. Pense muito bem naquilo que quer fazer, pois pode estar a colocar a sua relação em risco se decidir ceder a essa excitação louca e inconsciente. Se ama realmente o seu namorado e não tenciona deixá-lo, então aconselho-a a esfriar as ideias. Pense bem antes de fazer algo de que se venha a arrepender mais tarde. Quanto ao que deve fazer, a decisão é sua. Se optar por ceder e envolver-se com o seu colega, seja sincera com ele, deixando bem claro que não tenciona deixar o seu namorado. E lembre-se que os desejos que está a sentir o seu namorado também os pode ter, decidindo entregar-se a outra mulher só porque sente uma excitação incontrolável. Será que você iria gostar disso?

"Apaixonei-me pela minha massagista!”

“Há seis meses que estou a ter sessões de massagens com uma massagista de quem gosto muito. Com o tempo fomos ganhando à vontade um com o outro e agora acho que estou apaixonado por ela. Não sei o que fazer.”

Gonçalo, Lisboa

 

Caro Leitor,

 

O tempo e a cumplicidade que se vai estabelecendo entre as pessoas, são muitas vezes factores importantes para que nasça o amor e isso foi precisamente o que aconteceu consigo. Com o tempo passou a conhecer melhor a sua massagista e dentro de si foram despertando outros sentimentos além de uma amizade inocente.

De forma a terminar com essa ansiedade, cabe-lhe a si avaliar a receptividade dessa pessoa, ou seja, confirmar se o sentimento é recíproco ou
não e a partir daí ganhar coragem e falar com ela sobre os seus sentimentos. Lembre-se que se não for corajoso nunca saberá os sentimentos que ela
nutre por si e viverá permanentemente na incerteza.

 

Só gosto de mulheres Asiáticas

 

Tenho 24 anos, sou estudante e tenho um problema, pois só me sinto atraído por mulheres asiáticas, no entanto em Portugal não há muitas. Será que há algo de errado comigo?

Nuno, Lagoa

 

Caro leitor,

 

É difícil saber o motivo da sua preferência por mulheres Asiáticas, talvez estas mulheres tenham um tipo de comportamento específico que lhe agrada daí a sua atracção, ou talvez durante a sua infância o leitor tenha tido a influência de uma mulher Asiática que o marcou. Desde que esta preferência não se torne numa obsessão, não há nada de errado com ela. Muitos homens preferem mulheres loiras ou mulheres mulatas, o que acaba por ser bom. O que seria do mundo se todos os homens tivessem preferência pelas mesmas mulheres?