Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

Apanhei a minha mulher na cama com outra

mulher 

"Estou desolado, pois recentemente surpreendi a minha mulher na cama com outra mulher. Estou furioso, mas não sei o que fazer, pois amo-a muito e ela diz que aquilo nao significou nada."

 

Simão, Lagoa

 

Caro Leitor,

Realmente deve ser muito difícil ver a sua mulher com outra mulher na cama, e é natural que se sinta confuso, uma vez que ainda ama a sua mulher, mas não consegue perdoar o que sucedeu. Apesar de ela dizer que o sucedido nao significou nada para ela, e sempre difícil, e por isso o melhor é que deixe passar algum tempo para depois com alguma frieza poder tomar uma decisão mais coerente e que vá de encontro ao que realmente deseja. Neste sentido, é importante que fale com a sua esposa, e faça uma avaliação dos sentimentos que sente pela sua mulher e apenas o leitor poderá avaliar se quer continuar a partilhar a sua vida com ela ou não. Tente não tomar uma decisão precipitada da qual se venha a arrepender mais tarde, pois agora uma vez que o leitor esta enfurecido, poderá tomar uma decisão irreflectida.  

“Ela vai para a cama com muitos rapazes!”

Estou na faculdade e a minha colega de quarto na residência universitária, que é também minha amiga, já foi para a cama com vários rapazes desde que as aulas recomeçaram. Ela diz que pratica sexo seguro e que se diverte, mas eu preocupo-me com ela e acho que este comportamento não é saudável nem a nível físico nem emocional, para além de criar uma má reputação logo no início do ano. Devo manter-me calada, ou devo procurar ajudá-la a ver as coisas de outra maneira?”

 

Anabela, Lisboa

Cara leitora,

A sua preocupação com a sua amiga mostra que gosta dela e que se preocupa. Embora por vezes o sexo casual coincida com um período de baixa autoestima em que se procura apenas a satisfação imediata, sem compromisso, acontecendo muitas vezes quando se termina um relacionamento e ainda não se está preparado para assumir um novo compromisso, para algumas pessoas é uma forma de viver a sexualidade tão natural e saudável como qualquer outra – desde que se respeitem as normas de segurança para evitar a exposição a riscos. O sexo casual é, de acordo com estudos realizados, mais frequente do que se imagina. Num meio académico, propício a festas e exageros, pode acontecer com ainda maior frequência. Tenha em atenção se a sua colega recorre a drogas ou álcool antes dos seus encontros sexuais, pois esse sim é motivo para preocupação e para agir no sentido de evitar que ela assuma uma postura que a coloca em risco. Procure conversar com a sua amiga no sentido de compreender as razões que a levam a assumir essa postura, para que possa apoiá-la caso ela necessite de alguma ajuda.