Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

“Sempre tive dificuldade em manter a ereção…”

“Tenho 49 anos e sempre tive dificuldade em aguentar muito tempo sem ejacular. Agradecia imenso um conselho seu (pois acredito que compreende a minha ansiedade), se há algum medicamento que possa tomar, quer para manter a libido quer para ajudar a reduzir a ejaculação precoce. “

 

António, Covilhã

 

Caro leitor,

Existe uma técnica utilizada muito frequentemente para ajudar a reduzir a ejaculação precoce, pois apresenta resultados muito satisfatórios: é a chamada técnica do Squeeze, também denominada técnica de Compressão. Para pô-la em prática, deve masturbar-se todos os dias sem se deixar atingir o orgasmo, e quando estiver próximo do momento em que acha que vai ejacular, pare, aperte a base do pénis (sem se magoar) com os dedos polegar e indicador, e conte até 5. Depois retome a masturbação. Deve repetir este exercício diário umas 3 ou 4 vezes e só depois deve permitir a ejaculação. Vai ver que se efetuar esta técnica com regularidade, após algumas semanas vai aguentar bastante tempo mais durante a penetração do que agora.

  

 

Ejaculação Precoce

Tenho 26 anos e sou extremamente ansioso e nervoso. Tenho constantemente ejaculações precoces o que tem dificultado a minha actividade sexual.

Gostaria então de saber o que é aconselhável no meu caso. Gostaria que me indicasse onde poderei ser tratado, já que não conheço clínicas para o efeito. Sou do norte do país. 

Joaquim

Caro Joaquim,

 
Não se auto-diagnostique sem consultar um especialista – isso é muito duro para si mesmo e pode simplesmente ter dificuldades em manter a erecção tanto tempo como desejaria ou imagina ser necessário para uma relação sexual satisfatória.
 
Seja realista na sua apreciação do tempo de ejaculação: uma relação sexual de penetração não dura tanto como se diz. Um estudo recente (da equipa de Eric Corty da Universidade de Penn State, que saiu no Journal of Sexual Medicine) refere que uma relação sexual ideal dura entre 3 e 13 minutos. Claro que se se sente insatisfeito com o tempo que dura a sua ejaculação, tem razões para procurar ajuda.
Se é uma pessoa ansiosa por natureza, tente abstrair-se de problemas, relaxar, não partir logo para a penetração mas demorar-se nas carícias, em sentir o corpo da outra pessoa e o prazer e satisfação que lhe pode oferecer, em descobrir as suas zonas erógenas preferidas…
Experimente um produto retardante em pomada, que pode ser comprado numa sex-shop, para colocar na glande e fazê-lo perder um pouco a sensibilidade peniana. Pode também colocar um preservativo e tentar a masturbação com ele, antes de o colocar na relação sexual (pode inibi-lo e assim tem tempo de treinar sozinho até se sentir à vontade).
Se estas sugestões não funcionarem, tente a técnica dos terapeutas sexuais – o squeeze – que consiste em parar a estimulação sexual e apertar a base ou freio do pénis com três dedos (polegar, indicador e dedo médio) antes da ejaculação e por 3 a 4 segundos, o que parará a ejaculação e causara uma redução da erecção. Continue a estimulação e excitação mútua para voltar a recuperar a erecção. Esta técnica deve ser repetida 3 vezes ate permitir a ejaculação. E normal que nas primeiras vezes não seja bem sucedido em conseguir parar a estimulação antes de ejacular, mas deve continuar a tentar. Demora em média 3 semanas, fazendo o exercício 3 ou 4 vezes por dia até que se notem os resultados. Esta técnica pode parecer difícil de executar, pelo que a ajuda de um técnico especializado em sexologia pode ser útil. Não deve ter medo de recuperar a erecção, como refere, pois esse medo em antecipação é que o deve estar a impedir de a recuperar. É ter tranquilidade e não ser observador da sua relação, mas estar presente a sentir todo o prazer possível. Pode ainda masturbar-se até atingir o orgasmo e a ejaculação umas horas antes da relação sexual (ou na própria relação sexual), para que na próxima penetração o tempo desta seja mais duradouro.
 
Apesar destas sugestões úteis, penso que deveria consultar um especialista, que lhe esclareça esta questão e lhe dê um apoio presencial, pois pode prevenir que este problema continue e o faça sentir-se cada vez pior consigo próprio e nas suas relações sexuais. Não tenha vergonha, a ejaculação precoce ou prematura é muito frequente em homens de muitas idades e tem tratamento. Boa sorte!

Ejaculo com muita rapidez

impotenza2.jpg

 

"Quando tenho relações sexuais ejaculo muito rapidamente e não tenho a mesma reação sexual que tinha dantes. Isto aconteceu de um momento para o outro, mas tenho apenas 28 anos, o que me deixa muito assustado."

Manuel - Faro

 

Caro leitor,

Os problemas sexuais podem surgir repentinamente, depois de uma experiência que correu mal e que ficou marcada na memória. A ansiedade de antecipar o que pode voltar a acontecer pode levar a que aconteça o mesmo, pois está preocupado e menos dedicado a sentir prazer. Por outro lado, outros fatores podem influenciar a sua capacidade de ter relações sexuais e a penetração: ter um problema, estar cansado, ter bebido muito álcool. Tente abstrair-se de problemas, relaxar, não partir logo para a penetração mas demorar nas carícias, sentir o corpo da outra pessoa e o prazer e satisfação que lhe pode oferecer, descobrir as suas zonas erógenas preferidas… Apesar destas sugestões úteis, penso que deveria consultar um especialista, que lhe esclareça esta questão e lhe dê um apoio presencial, pois pode prevenir que este problema continue e o faça sentir-se cada vez pior consigo próprio e nas suas relações sexuais. Não tenha vergonha, a ejaculação precoce ou prematura é muito frequente em homens de muitas idades e tem tratamento.

Tema de hoje: Ejaculação Precoce

 

 
 
 
 
 
 
Tenho 30 anos e sempre me confrontei com um problema de ejaculação precoce. Na grande maioria das vezes não consigo aguentar 2 minutos sem ejacular. Será um problema psicológico ou de hiper-sensibilidade?
 
Francisco
 
Caro Francisco,
 
Os problemas sexuais só podem ser diagnosticados por uma equipa de sexólogos e médicos, para que se avaliem os factores presentes em cada caso. Pense em recorrer a uma consulta presencial - as nossas podem ser marcadas em 21 318 25 91 e são em lisboa.
A ejaculação precoce é uma perturbação que se caracteriza pela ejaculação com uma estimulação sexual mínima, que surge antes, durante ou pouco depois da penetração e antes que a pessoa o deseje.
Há factores a ter em conta que afectam a fase da excitação, como por exemplo, a idade, a novidade ou a situação do parceiro/a sexual e a actividade sexual recente.
A (in)satisfação percepcionada pelo próprio é importante nesta avaliação, mas seja realista na sua apreciação do tempo de ejaculação: uma relação sexual de penetração não dura tanto como se diz. Um estudo recente (da equipa de Eric Corty da Universidade de Penn State, que saiu no Journal of Sexual Medicine) refere que uma relação sexual ideal dura entre 3 e 13 minutos. Claro que se se sente insatisfeito com o tempo que dura a sua ejaculação, tem razões para procurar ajuda.
Experimente um produto retardante em pomada, que pode ser comprado numa sex-shop, para colocar na glande e fazê-lo perder um pouco a sensibilidade peniana (este produto deve ser utilizado em pequenas quantidades e o homem deve colocar um preservativo após a sua aplicação). Pode também colocar um preservativo e tentar a masturbação com ele, antes de o colocar na relação sexual (pode inibi-lo e assim tem tempo de treinar sozinho até se sentir à vontade).
 
Se estas sugestões não funcionarem, tente a técnica dos terapeutas sexuais – o “squeeze” – que consiste em parar a estimulação sexual e apertar a base ou freio do pénis com três dedos (polegar, indicador e dedo médio) antes da ejaculação e por 3 a 4 segundos, o que parará a ejaculação e causara uma redução da erecção. Continue a estimulação e excitação mútua para voltar a recuperar a erecção. Esta técnica deve ser repetida 3 vezes ate permitir a ejaculação. E normal que nas primeiras vezes não seja bem sucedido em conseguir parar a estimulação antes de ejacular, mas deve continuar a tentar. Demora em média 3 semanas, fazendo o exercício 3 ou 4 vezes por dia até que se notem os resultados. Esta técnica pode parecer difícil de executar, pelo que a ajuda de um técnico especializado em sexologia pode ser útil. Não deve ter medo de recuperar a erecção, como refere, pois esse medo em antecipação é que o deve estar a impedir de a recuperar.
É ter tranquilidade e não ser observador da sua relação, mas estar presente a sentir todo o prazer possível. Pode ainda masturbar-se até atingir o orgasmo e a ejaculação umas horas antes da relação sexual (ou na própria relação sexual), para que na próxima penetração o tempo desta seja mais duradouro.
Tente abstrair-se de problemas, relaxar, não partir logo para a penetração mas demorar nas carícias, sentir o corpo da outra pessoa e o prazer e satisfação que lhe pode oferecer, descobrir as suas zonas erógenas preferidas…
Apesar destas sugestões úteis, penso que deveria consultar um especialista, que lhe esclareça esta questão e lhe dê um apoio presencial, pois pode prevenir que este problema continue e o faça sentir-se cada vez pior consigo próprio e nas suas relações sexuais. Não tenha vergonha, a ejaculação precoce ou prematura é muito frequente em homens de muitas idades e tem tratamento.

Terei ejaculação precoce?

 
“Não sei se é por nervosismo, mas quando tenho relações com o meu namorado ejaculo muito rapidamente. Será que tenho ejaculação precoce?”
 
Gonçalo, Sintra
 
Caro Leitor,
A ejaculação precoce é a incapacidade que o indivíduo tem de controlar o acto de ejaculação. Este facto pode estar relacionado com a ansiedade, a baixa auto-estima, e o estado de tensão por querer corresponder às expectativas de uma performance sexual impressionante. Assim sendo, é importante que o leitor tente relaxar durante o acto sexual para que não tenha em mente a obrigação de ter um desempenho sexual extraordinário. Para que possa ultrapassar este problema, é importante que ambos respeitem o espaço de cada um e, essencialmente, vivam a sexualidade sem qualquer tipo de pressão. Experimentem a utilização de um produto retardante na cabeça do pénis. Este produto pode ser adquirido em sex shops e deve ser utilizado em pequenas quantidades, pois tem um efeito anestésico que diminui a sensibilidade do pénis fazendo com que o homem demore mais tempo a ejacular. Se esta técnica não funcionar, experimente utilizar a técnica "squeeze" a qual consiste em parar qualquer tipo de estimulação sexual e apertar a base do pénis com os dedos uma vez que o homem sinta que esta próximo da ejaculação.
 

Tema de hoje: Ejaculação

 

 

 

Olá!  Gostaria de saber por que razão às vezes eu demoro para ejacular, pois quando isso acontece a vagina da minha esposa começa a perder a lubrificação e eu tenho que parar. Existe algum remédio para deixar a ejaculação normal?
Obrigado.
Luiz
 
 
 
 
Caro Luiz,
 
Há várias questões a considerar na sua pergunta: isto sempre lhe aconteceu? Começou recentemente, associado a alguma mudança na sua vida pessoal ou na sua vida conjugal? Quando fala de demora, a quanto tempo exactamente se está a referir? Está a tomar alguns medicamentos que possam afectar o seu desempenho sexual?
 
É normal que tenha alturas da sua vida em que o orgasmo e a ejaculação sejam mais difíceis – se estiver preocupado com alguma coisa, se a vossa relação tiver sofrido alguma crise ou problemas, se estiver cansado no momento – os factores de influência muitas vezes escapam ao nosso controlo, e temos de aceitar que a performance sexual varia de momento para momento.
 
Se ambos desejam continuar a relação sexual apesar da falta de lubrificação, podem comprar numa sex-shop, farmácia, ou mesmo num supermercado, lubrificante adicional: podem ser à base de água, silicone ou óleo (este último não é compatível com o uso de preservativo), líquidos ou em bisnagas, com aromas ou inodoros e de diferentes texturas. É muito normal que a vagina não esteja sempre lubrificada, mesmo que a mulher se sinta excitada e queira continuar a penetração e não precisam de colocar muito lubrificante para sentirem o prazer.
 
Existe ainda uma situação clínica de ejaculação retardada, mas para tal ser diagnosticado no seu caso particular deve dirigir-se a uma consulta presencial de sexologia (nós estamos no Saldanha, em Lisboa e pode marcar consulta através do telefone 21 318 25 91) e a um médico urologista ou andrologista, para que lhe façam uma avaliação física aprofundada.

Sou muito rápido!

 

“Quando tenho relações sexuais ejaculo muito rapidamente e não tenho a mesma reacção sexual que tinha dantes. Isto aconteceu de um momento para o outro, mas tenho apenas 28 anos, o que me deixa muito assustado. ”

 

Manuel, Faro

 

Caro leitor,

 

Os problemas sexuais podem surgir repentinamente, depois de uma experiência que correu mal e fica marcada na memória. A ansiedade de antecipar o que pode voltar a acontecer pode levar a que aconteça mesmo, pois está preocupado e menos dedicado a sentir prazer. Por outro lado, outros factores podem influenciar a sua capacidade de ter relações sexuais e a penetração: ter um problema, estar cansado, ter bebido muito álcool. Um médico de família ou um urologista podem pesquisar melhor se haverá causas fisiológicas para o seu problema.

Tente abstrair-se de problemas, relaxar, não partir logo para a penetração mas demorar nas carícias, sentir o corpo da outra pessoa e o prazer e satisfação que lhe pode oferecer, descobrir as suas zonas erógenas preferidas…

Seja realista na sua apreciação do tempo de ejaculação: uma relação sexual de penetração não dura tanto como se diz. Um estudo recente (da equipa de Eric Corty da Universidade de Penn State, que saiu no Journal of Sexual Medicine) refere que uma relação sexual ideal dura entre 3 e 13 minutos. Claro que se se sente insatisfeito com o tempo que dura a sua ejaculação, tem razões para procurar ajuda.

Experimente um produto retardante em pomada, que pode ser comprado numa sex-shop, para colocar na glande e fazê-lo perder um pouco a sensibilidade peniana. Pode também colocar um preservativo mais e tentar a masturbação com ele, antes de o colocar na relação sexual (pode inibi-lo e assim tem tempo de treinar sozinho até se sentir à vontade).

Apesar destas sugestões úteis, penso que deveria consultar um especialista, que lhe esclareça esta questão e lhe dê um apoio presencial, pois pode prevenir que este problema continue e o faça sentir-se cada vez pior consigo próprio e nas suas relações sexuais. Não tenha vergonha, a ejaculação precoce ou prematura é muito frequente em homens de muitas idades e tem tratamento! Boa sorte

“Não consigo controlar a ejaculação…”

 

“Terminei há três meses uma relação que durou seis anos, e os meus amigos não me dão descanso. Querem que eu conheça novas pessoas e estão sempre a insistir para ir com eles assistir a shows de striptease. Na verdade, recuso porque tenho vergonha de confessar que quando vejo uma bailarina a despir-se ejaculo muito rapidamente. Muitas vezes penso em consultar um especialista para ver se essa reacção é normal, mas sinto-me embaraçado.”

 

Paulo, Coimbra

 

Caro Leitor,

 

Não leve a mal o facto de os seus amigos o quererem levar para as saídas nocturnas, pois muito provavelmente o que eles querem é divertir-se na sua companhia e proporcionar-lhe uma noite diferente. Desta forma, o melhor será manter uma postura tranquila e mais sociável e procure ser mais espirituoso. Quanto ao facto de ejacular precocemente, provavelmente deve estar relacionado com o estado de ansiedade e tensão em que se encontra nessa ocasião. Por isso, relaxe e aproveite o que a vida tem de melhor para lhe oferecer. Caso considere necessário experimente masturbar-se antes de sair à noite com os seus amigos, dessa forma não se excitará tão rapidamente quando forem assistir a shows femininos.

 

Tema de Hoje: Orgasmos

 “Não aguento tempo nenhum!”

 

“Tenho 25 anos e nunca consegui aguentar muito tempo no sexo. Já tentei líquidos das sex-shops, mas nunca me aguentei mais de 5 minutos, o que faz com que não consiga ficar com nenhuma das minhas namoradas. Até já cheguei a acabar a relação antes de ter sexo, para não ter de viver a vergonha. Acha que tenho tratamento?”

 

Rodrigo, Figueira da Foz

 

Caro Leitor,

A sua carta mostra um grande desespero e problemas nas relações não só sexuais, mas também íntimas. A ejaculação precoce, descrita pela sua insatisfação com o tempo que dura a penetração, tem tratamento psicológico e medicamentoso, através da sexologia, pelo que deve tentar fazê-lo o mais rápido possível para que a vergonha que nos conta não o domine desnecessariamente.

Como não aprofunda a intimidade nas suas relações não se chega a sentir à vontade e a ansiedade que sente antes, durante e depois das relações sexuais contribui para a ejaculação tal como a sente. O tempo não é o factor mais determinante da satisfação de um casal com a sua sexualidade, repare que uma relação sexual, desde o momento da penetração até à ejaculação e sem contar com os preliminares, dura para a maioria dos casais de 3 a 13 minutos (segundo um estudo recente da Society for Sex Therapy and Research, publicado em Maio no Journal of Sexual Medicine). Conversas públicas muitas vezes criam-nos expectativas irrealistas e podem deixar-nos insatisfeitos com situações perfeitamente normais.

Há algumas técnicas que pode experimentar para aumentar o tempo até à sua ejaculação: masturbar-se algum tempo antes do encontro sexual; colocar um preservativo (masturbe-se antes com ele, pois pode inibi-lo a colocação frente a outra pessoa e assim treina a sua utilização); e não desistir de ter relações sexuais só porque ejaculou e perdeu a erecção…Deixe-se ficar nas carícias, na estimulação mútua, descubra outras coisas que dão prazer às suas companheiras para além da penetração e até que volte a ter erecção suficiente para voltar a tentar a penetração.

Se estas sugestões não funcionarem, tente a técnica dos terapeutas sexuais – o “squeeze” – que consiste em parar a estimulação sexual e apertar a base ou freio do pénis com três dedos (polegar, indicador e dedo médio) antes da ejaculação e por 3 a 4 segundos, o que parará a ejaculação e causará uma redução da erecção. Continue a estimulação e excitação mútua para voltar a recuperar a erecção. Esta técnica deve ser repetida 3 vezes até permitir a ejaculação. É normal que nas primeiras vezes não seja bem sucedido em conseguir parar a estimulação antes de ejacular, mas deve continuar a tentar. Demora em média 3 semanas, fazendo o exercício 3 ou 4 vezes por dia até que se notem os resultados. Esta técnica pode parecer difícil de executar, pelo que a ajuda de um técnico especializado em sexologia pode ser útil. Não deve ter medo de recuperar a erecção, como refere, pois esse medo em antecipação é que o deve estar a impedir de a recuperar. É ter tranquilidade e não ser observador da sua relação, mas estar presente a sentir todo o prazer possível. Pode ainda masturbar-se até atingir o orgasmo e a ejaculação umas horas antes da relação sexual (ou na própria relação sexual), para que na próxima penetração o tempo desta seja mais duradouro.

 

“O que é a ejaculação retardada?”

“Já tenho ouvido falar sobre a ejaculação precoce e estou mais ou menos esclarecido sobre o tema. No entanto, sei que também existe a ejaculação retardada, e gostava que me explicasse o que é…”
 
Sérgio - Coimbra
 
Caro Leitor,
A ejaculação retardada é o oposto da ejaculação precoce, a qual se manifesta com menos frequência. Como tal, os homens têm dificuldade em atingir o orgasmo por uma série de causas, que podem ser físicas ou psicológicas. Se o homem estiver sob o efeito de bebidas alcoólicas, drogas ou medicamentos, estas situações podem ocorrer, pelo simples facto destes produtos retardarem os reflexos. Outra das causas possíveis é o homem retardar deliberadamente a ejaculação, na esperança de que a parceira atinja o orgasmo ao mesmo tempo. Por fim, as preocupações que o homem possa sentir no momento da relação sexual também dificultam, consequentemente, a própria erecção e a respectiva ejaculação. Não existe nada mais sensato, em qualquer caso, do que uma boa comunicação entre parceiros para poderem ultrapassar todos os obstáculos que possam surgir.