Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

Quais são os melhores momentos para a concepção?

emagrecimento-e-sindrome-dos-ovarios-policisticos.

 

"Sou uma mulher ansiosa por ser mãe, mas que não sabe muito a respeito do seu corpo. Gostaria de saber quais são os melhores momentos para conseguir engravidar, sei que se encontram a meio do meu ciclo, mas quando? O meu período menstrual dura cerca de 30 dias, e tenho o período nos primeiros 4 dias. Seguindo este ciclo, pode dizer-me em que dias tenho maior probabilidade de conseguir engravidar?"

Luísa - Barcarena

 

 

Cara leitora,

Conhecer bem os ritmos e ciclos do seu corpo é fundamental, tanto se pretende engravidar, como se deseja evitar que isso aconteça, ou para poder desfrutar plenamente da sua sexualidade. Uma vez que a menstruação difere de mulher para mulher, o melhor período para engravidar varia, mas seguindo a regra do seu ciclo é possível encontrar o que procura. As mulheres têm tendência para ovular a meio do ciclo, contudo, é mais acertado dizer que ovulam 14 dias antes da menstruação. Embora seja fora do comum, as mulheres podem ovular em qualquer momento do ciclo. A fertilidade depende essencialmente de três fatores: um óvulo saudável, esperma saudável e muco cervical favorável. A mulher ovula uma vez em cada ciclo. O óvulo vive de 12 a 24 horas e depois desintegra-se se não for fertilizado. Em condições favoráveis do muco cervical, o esperma pode sobreviver até cinco dias dentro do corpo. Estas condições criam cerca de uma semana de intervalo no qual é mais provável engravidar. Consulte o seu médico para definir o seu ciclo em pormenor, para poder identificar com uma margem de erro o mais pequena possível quais são os dias em que deve tentar engravidar.

“Ejaculação feminina”

“Tenho 23 anos, tive poucas relações com meu namorado e já tomei a pílula, mas há alguns meses parei. Na nossa última relação eu estava no período fértil e eu deixei que ele penetrasse sem preservativo. Ele não ejaculou, mas de repente senti-me muito molhada, parámos e ele jurou que não era dele. O cheiro característico não parecia ser dele e eu fiquei muito preocupada. Nunca me tinha acontecido isto antes. Entendo que há um líquido, um lubrificante que sai do pénis antes de ejacular, porém nunca me tinha apercebido dele, e por isso gostava que me explicasse de que se pode tratar. Tenho receio de ter engravidado! ”

 

Cláudia, Vila Franca de Xira

 

 

Cara leitora,

A sua preocupação é válida, mas deve ser diminuída, em relação a uma possível gravidez indesejada com a utilização sistemática de um contraceptivo ou com o preservativo, que a protege igualmente de infecções sexualmente transmissíveis. O líquido que descreve pode ser o que antecede a
ejaculação ou a sua própria ejaculação feminina, que algumas mulheres descrevem. Vá a uma consulta de planeamento familiar e esclareça as suas duvidas, presencialmente e sem medos, e inicie a toma de um contraceptivo que deixe descansada e livre para sentir o prazer que pode tirar da sua sexualidade e das relações sexuais.

 

“Perco a erecção com facilidade…”

 

“A minha mulher não consegue engravidar e eu gostaria de saber se o motivo e que o depois de ejacular o meu pénis não fica erecto. “

 Vasco, Castelo Branco

 

Caro Leitor,

 Adopte uma postura mais tranquila, pois após a ejaculação é normalíssimo não continuar com o pénis erecto, uma vez que os homens têm uma fase após a ejaculação durante a qual não conseguem responder a estímulos sexuais. A esta fase dá-se o nome de período refractário. A duração deste período varia de homem para homem, porém será maior quanto mais idade o homem tiver.

 

O facto de a sua esposa não engravidar não está de forma alguma relacionado com a falta de erecção depois da ejaculação, pois uma vez que se dá a ejaculação, a erecção não é necessária para que a gravidez aconteça. Para que possam esclarecer qualquer dúvida, consultem um médico especializado, pois ele será a pessoa indicada para diagnosticar as causas dessa dificuldade em engravidar. Todavia, enquanto não consultam um médico, mantenham-se
descontraídos, porque a tensão em que ambos se encontram, causada pelo desejo de ser pais, pode ser uma das causas que dificultam a gravidez.  

Dificuldade em engravidar

Eu tenho 18 anos, o meu marido 22 e estamos a planear ter o nosso 1º filho. Há mais de um ano e meio que deixei de tomar a pílula que tomei durante quase dois anos... e nada. Já fui à minha medica, fiz exames, e ela diz que está tudo bem. O meu marido também vai fazer os exames. Será que os problemas que ele tem de asma, alergias ou talvez os respectivos tratamentos, possam estar a causar esta dificuldade em engravidar?

Aguardo resposta, obrigada

 

Vanessa

 

 

Cara Vanessa,

 

Compreendo a sua angústia por não perceber porque não consegue engravidar. Tente não se preocupar demasiado, pois a sua ansiedade pode também contribuir para esta situação. Do que me conta está a tomar as medidas necessárias: fez exames médicos, não utiliza métodos contraceptivos e mantém uma vida sexual activa.

As possíveis causas que aponta não são suficientes para vos causar problemas (ter tomado a pílula dois anos e o seu marido ter asma e alergias em tratamento), por isso não precisa de se preocupar com elas.

Se o seu parceiro também quer engravidar e está disposto a fazer os exames necessários recomendados pelo médico, então estão ambos no bom caminho e precisam de esperar, ser pacientes e ficar unidos neste percurso. Se os exames do seu marido não forem igualmente conclusivos, recomendo-lhe que marque uma consulta da especialidade de problemas de fertilidade, pois as filas de espera podem ser longas, mas saiba que na sua idade há muitas opções a explorar.

 

Boa sorte!

 

 

“O líquido pré-ejaculatório engravida?”

“Às vezes faço amor com o meu namorado sem preservativo, e ele tira o pénis antes de ejacular para evitar uma gravidez. No entanto, já por algumas vezes aconteceu reparar num líquido que o pénis dele liberta antes da ejaculação, e tenho medo que possa engravidar por causa dele. Isso pode acontecer?”

 

Carina, Braga

 

Cara leitora,

Embora não seja provável, existe a possibilidade de engravidar pelo líquido pré-ejaculatório. Este líquido em si não contém esperma, mas pode haver restos de esperma que tenha ficado da ejaculação anterior e que seja expelido com este líquido. Este líquido pré-ejaculatório é um fluido alcalino libertado por glândulas existentes no topo da uretra, por baixo da próstata, e tem como função proteger o esperma que passa pela uretra durante a ejaculação. Depois da ejaculação pode haver resíduos de esperma na uretra, por onde o sémen circula, e quando se pratica sexo sem proteção, mesmo no líquido pré-ejaculatório pode haver alguns destes resíduos, que podem fertilizar o óvulo mesmo que o coito seja interrompido. Assim, e até pela necessidade de se protegerem contra infeções, devem usar sempre preservativo.

Como posso melhorar a minha fertilidade?

 

 

 

Tenho 25 anos e gostaria de um dia ter filhos, mas ainda não encontrei o homem certo para casar. Gostaria de saber o que devo fazer aumentar as minhas probabilidades de engravidar daqui a alguns anos?

Susana, Vialonga

 

Cara leitora,

Diz-se que uma mulher tem problemas de fertilidade quando não consegue engravidar após tentar durante um ano (se tiver menos de 35 anos) e após 6 meses (se tiver mais de 35 anos). No seu caso, a leitora é ainda bastante jovem e por isso não deve ter razões para se preocupar com a sua fertilidade. No entanto, existem algumas coisas que as mulheres que pretendem vir a ter filhos devem fazer para aumentar as suas probabilidades de engravidar. Em primeiro lugar, deve consultar o seu ginecologista para ter a certeza que está tudo bem consigo a nível de saúde, pois algumas doenças, tais como quistos nos ovários, podem causar infertilidade. Manter um peso saudável, deixar de fumar e não praticar desporto de forma excessiva são factores que ajudam a mulher a engravidar. Outro factor importante é praticar sexo seguro pois algumas doenças sexualmente transmitidas podem causar infertilidade.

“A minha mulher não consegue engravidar”

“Sou casado há 10 anos e há cerca de dois eu e a minha mulher temos tentado ter um filho mas ela nunca conseguiu engravidar. Já consultámos vários especialistas mas nunca chegaram a nenhuma conclusão. Será que temos algum problema?”

Gonçalo, Tomar

 

 

Caro leitor,

Estudos indicam que a partir dos 34 anos a fertilidade feminina começa a diminuir significativamente e consequentemente as hipóteses de engravidar são menores.

Tendo em conta que tem tido o cuidado de consultar alguns especialistas de forma a averiguar que tanto o leitor como a sua mulher reúnem os requisitos físicos para serem pais, a melhor atitude a tomar é controlar o estado de ansiedade em que se encontram. Em muitas situações, a ansiedade é uma das causas que impede algumas mulheres de ficarem grávidas. Tanto o leitor como a sua mulher devem adotar uma atitude mais tranquila, evitem o stress, procurem descansar mais, sobretudo durante o período fértil, e ter em consideração alguns cuidados que ajudam a sua mulher a ficar mais fértil. Sendo assim, recomende à sua mulher que aumente a sua exposição ao sol e que tenha uma alimentação equilibrada, fatores que facilitam uma ovulação regular. 

“O preservativo fica dentro da minha vagina!”

“Tenho 19 anos e quando faço amor com o meu namorado já me aconteceu, por algumas vezes, o preservativo escorregar e ficar dentro da minha vagina quando ele tira o pénis. Fico apavorada com uma possível gravidez, para além de que eu ter de retirar o preservativo de dentro da vagina quebra completamente o clima. Porque é que isto acontece tanto? O que podemos fazer para o evitar?”

Rute, Coimbra

Cara leitora,

Para além do risco de engravidar e de deixar de exercer proteção contra a transmissão de vírus e doenças, o facto de o preservativo escorregar e ficar dentro da vagina é constrangedor e corta o clima do momento, sem dúvida. A razão pela qual isto sucede pode estar relacionada com o tamanho do preservativo, que pode não estar adequado ao tamanho do pénis do seu namorado, quer seja em largura quer em comprimento. Quando coloca o preservativo, verifiquem se está posto até ao fim ou se sobra ainda látex enrolado. O ideal é experimentarem diversos tamanhos e marcas diferentes de preservativos para verem qual deles se adapta melhor ao pénis, para que não saia. Por outro lado, tenha em atenção que embora o uso de lubrificante seja aconselhável, quando é usado em excesso pode tornar-se prejudicial, pois deixa o preservativo muito mais escorregadio. Evitem usar lubrificante dentro do preservativo, se o fazem. Devem também ter em atenção se o preservativo escorrega apenas quando fazem amor em determinadas posições, pois pela anatomia dos corpos pode acontecer que em algumas posições a sua vagina fique mais apertada e exerça pressão que puxa o preservativo, fazendo-o sair. Por fim, tenham em atenção que o pénis deve sair da vagina quando ainda está ereto, pois de contrário ao perder a ereção diminui de tamanho, o que obviamente faz com que o preservativo saia.

“Há risco de gravidez sem penetração?”

 

Gostaria de saber se uma mulher tem muitas probabilidades de engravidar apenas com o contacto directo da vagina com o pénis, mesmo que não haja ejaculação nem penetração?”

 

Mariana, Vila Nova de Gaia

 

Cara leitora,

As probabilidades não são muito grandes de acontecer uma gravidez, apenas com o contacto genital, mas pode acontecer, se o homem tiver já libertado líquido pré-ejaculatório (a lubrificação que sai antes da ejaculação) e se o contacto entre os genitais for bastante directo, sem qualquer roupa nem protecção.

Lembre-se que mesmo que a gravidez não aconteça as infecções sexualmente transmissíveis podem ser transmitidas numa situação como a que descreve, pelo que a protecção com o preservativo é desejável. 

É normal toda esta preocupação e medo de engravidar?

 

Comecei a tomar a pílula, tomei-a sempre sem esquecimentos e por volta da mesma hora. Na semana passada tomei a última pílula da caixa e iniciei a semana de pausa. Tive logo sinais de sangue e no terceiro dia senti umas dores ligeiras e notei um pouco mais de fluxo (o que acho normal). Só que nesse mesmo dia tive relações sexuais com o meu namorado, mas usamos preservativo e ele ejaculou fora da minha vagina. E para além disso tivemos cuidado ao colocar o preservativo e de ver se se tinha rompido (o que não aconteceu).

A minha preocupação está se pode haver algum risco de ocorrer uma gravidez! Apesar de todos os cuidados não consigo estar descansada e gostava que a Drª me ajudasse. É normal toda esta preocupação e medo de engravidar? Fico sempre assim.”

Sandra, Barcarena 

 

Cara leitora,

A sua preocupação é um pouco excessiva para quem toma a pílula corretamente, como me diz, e utiliza preservativo igualmente. A proteção dupla é muito eficaz na prevenção da gravidez indesejada e da transmissão de infeções sexualmente transmissíveis. Repare que na semana de pausa entre as caixas de pílula continua protegida da gravidez indesejada.

A sua ansiedade com a gravidez pode prejudicar a sua capacidade de se entregar ao prazer do sexo, pelo que deve refletir sobre ela, sozinha e com o seu namorado. Podem optar por ter sexo não penetrativo, em algumas relações sexuais, para ter prazer sem essa preocupação com a penetração.

Pense bem se não se estará a sentir culpada por ter relações sexuais antes do casamento, por exemplo, pois por vezes as mulheres deixam-se influenciar por preconceitos sociais infundados e injustos para com elas. Não ligue a essas ideias feitas e divirta-se na sua sexualidade.