Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

Tema de hoje: fantasias

 
 
 
 
Sou o Marco (nome fictício) e gostava de fazer amor com duas mulheres, a minha esposa já sabe dessa minha fantasia e eu até já lhe pedi que fizéssemos amor com outra mulher mas ela recusou e disse que não iria conseguir.
Mas ontem, estava eu descansado no meu escritório em casa, entretanto levantei-me e dei com ela a ver um filme de lésbicas e a masturbar-se.
Será que ela estará interessada? Deverei fazer-lhe uma surpresa com outra mulher? Ou deverei mais uma vez perguntar-lhe se está pronta para essa fantasia?
 
 
Caro Marco,
A sexualidade humana é muito complexa e tem vários níveis e modos de interpretação. Para a compreendermos há que ser paciente, ter respeito e comunicar muito, de muitas maneiras. O nível das fantasias e o dos comportamentos são diferentes: a sua mulher pode não querer ter a experiência real de estar com outra mulher, mas isso excitá-la visualmente. A masturbação pode ser um comportamento solitário ou ser parte da relação sexual – não fique chocado por descobrir que a sua mulher o faz sozinha.
Fale com ela, sem pressas nem pressões, pergunte o que ela gostaria de fazer, uma fantasia pode ser encenada por vocês os dois e responder a um desejo (seu ou dos dois – não sabemos!), sem ter de arriscar ter outra pessoa na vossa relação sexual, se isso não deixa um membro do casal à vontade. Se ela for muito tímida e não se sentir bem a falar sobre a vossa sexualidade, experimente novas formas, como escrever-lhe cartas, emails, deixar-lhe bilhetes românticos…use a sua imaginação para perceber como pode melhorar a sua relação, sem afastar a sua mulher.
 

“A pornografia aumenta a violência sexual?”

 

“Encontrei algumas revistas pornográficas no quarto do meu filho de 18 anos e fiquei preocupada, pois para além de não saber como agir com ele, uma amiga disse-me que essas revistas têm imagens violentas que fazem com que haja mais violência sexual entre jovens! Isto é verdade?”
 
Conceição, Vila Nova de Gaia
 
Cara leitora
Um estudo sobre pornografia realizado pela Comissão Meese nos Estados Unidos a pedido do presidente Ronald Reagan, concluiu que, ao contrário do que se pensava, menos de 1% das imagens contidas nas revistas pornográficas mais vendidas no mundo contêm imagens violentas. Dessa forma a Comissão Meese não encontrou dados que demonstrassem uma correlação entre pornografia e violência sexual. Por isso, não tem de se preocupar tanto com o assunto. O seu filho está numa fase de descoberta sexual, o que é perfeitamente normal na idade dele, e nem você nem ninguém vai impedir que isso aconteça. Portanto o melhor a fazer é orientá-lo e não criticá-lo!
 

“Gosto de fazer amor com o meu marido em praias, serei exibicionista?”


 

Quando vamos de férias eu e o meu marido gostamos de fazer amor na varanda dos hotéis em que ficamos, ou em praias desertas. Será que somos exibicionistas?

Ana, Sintra

 

Cara leitora,

Exibicionistas são indivíduos que sentem prazer em exibir os órgãos sexuais em público com o objectivo de perturbar ou chocar as pessoas que os estão a ver. Muitos exibicionistas exibem os órgãos sexuais em frente de escolas, parques ou lojas onde têm a certeza que vão ser vistos de forma a atingirem satisfação sexual. Parece-me que a leitora e o seu marido ficam excitados pela “possibilidade” de serem apanhados a ter relações e não pelo prazer de chocar outras pessoas ao ter relações em frente delas. Esse é um comportamento que têm apenas quando estão de ferias porque se sentem mais descontraídos e aventureiros. Assim sendo, o seu comportamento não pode ser diagnosticado de exibicionista nem pode ser considerado uma disfunção sexual, pois sentir prazer em fazer algo arriscado é bastante comum entre casais. Existem, no entanto, algumas coisas com que se devem preocupar como questões legais, pois se forem apanhados pela polícia ou alguém apresentar queixa, podem vir a ter problemas. Por isso, aconselho-os a só fazerem amor em lugares onde têm muito poucas hipóteses de serem apanhados.

 

 

“ Tenho medo de mostrar o meu lado selvagem”

 

“Quando tenho uma relação duradoura não consigo mostrar o meu lado selvagem da mesma forma que o faço com alguém com que passo apenas uma noite, pois tenho medo que a pessoa que está comigo pense que sou um tarado e que durmo com muitas mulheres.”

Rui, Portimão

 

 

Caro Leitor:

É normal que quando assume uma relação estável se preocupe mais com o que a sua companheiro pensa acerca de si, mas dai a pensar que por ser um parceiro fogoso ela vai pensar que é um tarado e que dorme com muitas mulheres não faz muito sentido. Não é através da libido de uma pessoa que se pode avaliar quantos companheiros essa pessoa teve e além disso acho que são poucas as mulheres no planeta que vão reclamar por o namorado ser um bom amante!!! Pode-se dar o caso de você estar a projectar na seu parceira aquilo que realmente sente em relação a si mesmo. Se for esse o caso, aconselho-a a procurar um psicólogo para resolver o que está por detrás desse comportamento. Aceite a sua sexualidade sem preconceitos pois nunca se sentirá completamente feliz numa relação na qual não está a ser autentico.

“ Receio revelar que gosto de jogos eróticos”

 

 

“ Sempre que tenho um relacionamento com alguém e a situação fica mais séria, não consigo mostrar aquilo de que sou capaz a nível sexual. Receio que a pessoa que está comigo faça juízos precipitados acerca do meu comportamento e pense que sou uma maluca e que já devo ter tido muitos parceiros sexuais.”

Luísa, Sacavém

 

 

 

Cara Leitora,

É normal que fique preocupada com o que o seu namorado pensa acerca de si e acerca das suas atitudes. Mas pensar que por ser uma pessoa sensual e fogosa, leva o seu namorado a concluir que já teve muitos parceiros sexuais, isso é um pensamento errado. Não é através da libido que se avalia quantos companheiros uma pessoa teve. Parece-me que a leitora está a projectar no seu companheiro aquilo que realmente sente em relação a si mesma. Sendo esse o caso, aconselho-a a procurar um psicólogo para resolver o que está por detrás dessa imagem negativa que tem de si. Aprenda a aceitar a sua sexualidade sem preconceitos, liberte-se aos poucos pois nunca se sentirá completamente feliz numa relação na qual não está a reprimir os seus desejos. Relaxe e converse com o seu namorado acerca do que gosta ao nível da sexualidade, vai ver que ele até vai gostar das suas das suas ideias.

 

“Tenho medo de mostrar o meu lado erótico”

 

 
“Quando tenho uma relação duradoura, não consigo mostrar as minhas garras a nível sexual, pois tenho medo que a pessoa que está comigo pense que sou uma vadia e que já devo ter tido várias companheiras sexuais!...”
Martina, Porto Côvo
 
Cara Leitora,
É normal que quando assume uma relação amorosa estável se preocupe mais com o que a sua companheira pensa acerca de si. Mas pensar que por se mostrar uma pessoa sensual e fogosa vai dar a entender que já teve várias parceiras sexuais é um raciocínio inválido, pois não é através da libido de uma pessoa que se pode avaliar quantos companheiros essa pessoa teve. Pode dar-se o caso de você estar a projectar na sua namorada aquilo que realmente sente em relação a si mesma… Isso é muito comum. Se for esse o caso, aconselho-a a procurar um psicólogo para resolver o que está por detrás desse auto-conceito tão negativo. Aceite a sua sexualidade sem preconceitos, vá-se libertando aos poucos pois nunca se sentirá completamente feliz numa relação na qual não está a ser autêntica. Relaxe e converse com a sua namorada acerca disso sem receio, vai ver que ela até vai gostar das suas “garras”.
 

“Ele quer tirar fotos de mim nua”

fantasia

 

O meu namorado faz muitas viagens de negócios, e ultimamente ele tem-me pedido para tirar fotos de mim nua para levar quando for viajar durante uns meses. Será que este comportamento é normal?…”

 

Cristina, Lagos

 

Cara leitora,

É natural e até positivo que ele queira levar recordações de si quando vai de viagem, pois dessa forma não vai recorrer a outros tipos de fantasias. Se se sente à vontade para deixar que lhe tirem fotos despida, vá em frente, mas antes de decidir, avalie o quão sólida é a vossa relação e o quanto confia no seu namorado, pois hoje em dia as fotos podem facilmente acabar por ir parar a uma página do Facebook, onde o mundo inteiro as pode ver. Pondere bem, pois um dia esta sua relação poderá acabar e estas fotos poderão vir a comprometê-la. 

Devo aderir ao swing?

swingers-clubs.jpg

 

"Sempre fui feliz com a minha companheira, e sempre experimentamos, a nível sexual, tudo o que existia. Agora estou indeciso em aderir ao swing, talvez por desconhecimento ou receio, mas a verdade é que sinto uma forte curiosidade e a minha companheira partilha do mesmo interesse que eu, sendo que já abordámos este assunto por diversas vezes."

Alexandre - Odivelas 

 

Caro leitor,

O swinger encara a sexualidade desprovida de preconceitos, na qual há uma libertação de tabus e as fantasias ganham vida com outros casais, aceitando que o parceiro tenha relações sexuais com outras pessoas. Há efetivamente um envolvimento carnal e nunca sentimental. Os swingers encaram o casamento como um partilhar em pleno de uma vida a dois, valorizando a fidelidade emocional em detrimento da física. Por isso o que tem de perceber e discutir com a sua parceira é o que pretendem enquanto casal. A introdução desta nova prática sexual na vida do casal pode provocar profundas mudanças na forma de viver a vossa relação de casal e a vossa sexualidade. Procure, em conjunto com a sua parceira, ponderar os prós e os contras na adesão a esta prática, equacionando o que será melhor e mais proveitoso para ambos.

Tenho o fetiche de ser amarrada…

 

Tenho 29 anos e um dos meus fetiches é ser amarrada pelo meu namorado enquanto fazemos amor. No entanto, tenho vergonha de o dizer ao meu namorado, pois não sei o que ele vai pensar…”

 

Cláudia, Porto

 

Cara Leitora,

A sua fantasia não é nada fora do comum, por isso, a melhor forma de fazer com que o seu namorado realize a sua fantasia é falar com ele de forma directa. Ter fantasias sexuais e realizá-las com o parceiro pode ser bastante excitante e rejuvenescedor para a relação. Por isso, não tenha receio, pois converse com o seu namorado, aproveite para lhe perguntar se ele tem algumas fantasia que ele queira realizar, e se elas forem do seu agrado, ofereça-se para as realizar. Um relacionamento sexual saudável é composto de uma combinação de dar e receber prazer, aposte nisso.

“Sexo na banheira de Jacuzzi!”

sexo_no_jacuzzi_3431_orig

“Durante uma festa na casa de uns amigos, tentei ter relações com o meu namorado na banheira deJacuzzi. No inicio ele estava interessado, mas de repente ele ficou muito nervoso e não quis continuar. Porque será que ele fez isso?”

Neusa, Vila Nova de Gaia

 

Cara leitora

Os motivos para o comportamento do seu namorado podem ser os mais variados. Pode dar-se o caso dele ter ficado nervoso e com medo que alguém os apanhasse uma vez que não estavam na vossa casa mas sim na casa de amigos. Pode também dar-se o caso dele ter ficado tão excitado com a situação e ter ejaculado rápido de mais e ter vergonha de lhe dizer e dai ter optado por não continuar. Outra explicação possível é ele não ter achado muito confortável ter relações dentro de água, pois a água faz com que a mulher fique menos lubrificada o que juntamente com o cloro da água pode tornar a penetração um pouco dolorosa. A melhor forma de sabe é conversar com ele sobre o assunto e perguntar!!