Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

“Como diagnosticar a infertilidade masculina?”

 

 

“Tenho tentado engravidar e não consigo. Acho que o meu marido é estéril. Como posso ter a certeza disso, sem magoar os seus sentimentos?”

 

Paula, Abrantes

 

 

 

Cara Leitora,

 

Os problemas de fertilidade podem ser diagnosticados através de exames físicos, a análise do esperma e tendo em atenção a história clínica.

É importante refazer toda a história clínica do seu marido desde a puberdade até à idade actual, de modo a verificar infecções e doenças ocorridas e a medicação tomada.

O exame físico deve ter em conta o tamanho e a textura dos testículos com o objectivo de averiguar a sua capacidade de produzir correctamente esperma. Caso este exame não aponte quaisquer problemas, torna-se necessário realizar um teste que determine o número de esperma encontrado na ejaculação.

Se se comprovarem problemas, será necessário que um especialista verifique a formação do espermatozóide e a sua capacidade de movimentação.

De forma a fazer a avaliação da fertilidade é necessário que o homem ejacule para dentro de um frasco e essa amostra deve ser entregue num laboratório nas duas primeiras horas seguintes. Um outro teste possível de ser realizado é o exame pós-coito que é feito através da recolha de uma amostra de muco uterino logo após a ejaculação do homem. Este último teste tem como intuito verificar se o muco intra-uterino tem a consistência necessária para possibilitar a movimentação do esperma.

É importante pois, que o seu marido vá ao médico e efectue todos os exames necessários, sem pudor nem preconceito pois é o primeiro passo para realizar o vosso desejo de ter um filho. Converse com ele com calma e procure fazê-lo entender que, apesar de difícil, este tipo de diagnóstico é muito importante para a vossa felicidade futura.

 

 

Tema de hoje: fertilidade

 

Gostaria de saber quais os dias mais férteis de cada mês, quando se inicia e quando termina.
Obrigado
 
 
Cara leitora,
Antes de mais gostaria de a informar que existem outras formas de contracepção mais eficazes do que o método do calendário, em que se calcula o intervalo de tempo em que há mais probabilidades de acontecer uma gravidez, e que não evita a transmissão de infecções sexualmente transmissíveis. Neste sentido, o primeiro passo que deve dar é procurar um ginecologista ou recorrer às consultas de planeamento familiar para que lhe recomendem um contraceptivo mais indicado para si.
 
O período fértil é calculado a partir do número de dias de cada ciclo menstrual, pelo que a mulher deve fazer o registo sistemático e perceber a sua própria regularidade, sem qualquer esquecimento. Este período inicia-se sensivelmente cinco dias antes da ovulação e cinco dias depois, que ocorre a meio de cada ciclo. Por isso, durante o seu período fértil é aconselhável não ter relações sexuais ou utilizar o preservativo nestes dias.
Este método é, ainda, desvantajoso porque implica que as menstruações sejam bastante regulares e que conheça bastante bem o seu aparelho reprodutor, para saber exactamente quando ocorre a ovulação. Este método é bastante ineficaz e muito raramente utilizado por quem não pretende engravidar, pelo deve consultar, o quanto antes, um especialista nesta área.
 

“Serei infértil?”

“Sou casado e temos tentado engravidar mas nao conseguimos, por isso eu gostaria de fazer um teste de infertilidade masculina, mas não sei como fazê-lo. ”
Simão, Fundão
Caro Leitor,
A infertilidade masculina resultar do facto de o homem não ejacular, não produzir a quantidade necessária de espermatozóides quando ejacula, ou de os espermatozóides não se movimentarem da forma adequada para que se dê a penetração do óvulo. O exame que é feito com maior regularidade para testar a infertilidade masculina é o chamado espermograma, onde o objectivo principal é analisar o sémen. Através deste exame é possível medir a quantidade, a mobilidade e o formato dos espermatozóides, contudo deve ser complementado por outros exames. Porém, o teste não deve ser feito apenas por um membro do casal, é importante que ambos façam os testes necessários de modo a averiguar de onde podem advir os problemas.
 

Quais são os melhores momentos para a concepção?

emagrecimento-e-sindrome-dos-ovarios-policisticos.

 

"Sou uma mulher ansiosa por ser mãe, mas que não sabe muito a respeito do seu corpo. Gostaria de saber quais são os melhores momentos para conseguir engravidar, sei que se encontram a meio do meu ciclo, mas quando? O meu período menstrual dura cerca de 30 dias, e tenho o período nos primeiros 4 dias. Seguindo este ciclo, pode dizer-me em que dias tenho maior probabilidade de conseguir engravidar?"

Luísa - Barcarena

 

 

Cara leitora,

Conhecer bem os ritmos e ciclos do seu corpo é fundamental, tanto se pretende engravidar, como se deseja evitar que isso aconteça, ou para poder desfrutar plenamente da sua sexualidade. Uma vez que a menstruação difere de mulher para mulher, o melhor período para engravidar varia, mas seguindo a regra do seu ciclo é possível encontrar o que procura. As mulheres têm tendência para ovular a meio do ciclo, contudo, é mais acertado dizer que ovulam 14 dias antes da menstruação. Embora seja fora do comum, as mulheres podem ovular em qualquer momento do ciclo. A fertilidade depende essencialmente de três fatores: um óvulo saudável, esperma saudável e muco cervical favorável. A mulher ovula uma vez em cada ciclo. O óvulo vive de 12 a 24 horas e depois desintegra-se se não for fertilizado. Em condições favoráveis do muco cervical, o esperma pode sobreviver até cinco dias dentro do corpo. Estas condições criam cerca de uma semana de intervalo no qual é mais provável engravidar. Consulte o seu médico para definir o seu ciclo em pormenor, para poder identificar com uma margem de erro o mais pequena possível quais são os dias em que deve tentar engravidar.

Menopausa

menstrual-cycle-menopause.jpg

 

A menopausa marca o fim da fertilidade da mulher e ocorre, geralmente, entre os 45 e os 55 anos de idade. Durante a fase de preparação para a menopausa – perimenopausa, os níveis de estrogéneo oscilam e a ovulação torna-se inconstante. Nesta fase a mulher pode ter menstruação nalguns meses, seguindo-se de um período de ausência de vários meses. Devido às alterações hormonais que ocorrem durante a menopausa a mulher pode começar a experimentar variadíssimos sintomas, tais como afrontamentos e suores noturnos, ansiedade, irritabilidade, alterações de humor e tendência para a depressão, esquecimento, dificuldade de concentração, dores nas articulações, fadiga, secura da pele, cabelo, olhos e boca. A oscilação dos níveis das hormonas pode provocar também dificuldades físicas e emocionais durante as relações sexuais.

 

Alívio e tratamento

Alguns métodos de autoajuda, bem como os Tratamentos de Substituição Hormonal (TSH), podem ajudar a restabelecer os níveis de estrogéneo e aliviar os sintomas físicos.

O TSH alivia os sintomas da menopausa, previne a atrofia genital e as mudanças ao nível do corpo. Pensa-se que este tratamento pode ajudar a proteger de doenças como o cancro e a osteoporose, mas no entanto há médicos que acreditam que este tipo de tratamento pode acelerar o desenvolvimento de quistos. Os TSH podem ser prescritos em forma de comprimidos, adesivos e implantes. Os cremes de estrogéneos podem ser aplicados na vulva e na vagina. A hormona testosterona pode ser receitada para ajudar a recuperar a libido.

 

 Se a menopausa está a afetar a sua vida sexual, alguns dos métodos que se seguem podem ajudá-la:

 1 – Para ficar bem lubrificada, não ignore os preliminares e, caso seja necessário, use um bom lubrificante.

2- A uretra e a vagina podem ficar menos almofadadas após a menopausa e os movimentos durante o acto sexual podem provocar dor e irritação. Se tem tendência para sofrer infecções urinárias, esvazie a bexiga após o ato sexual.

3 – Pratique exercício, mantendo o seu corpo em forma. Coma alimentos que nutram a pele e o cabelo. Pode usar suplementos alimentares.

4 – A medicina alternativa, a homeopatia, a naturopatia e a medicina chinesa têm à disposição tratamentos para as mulheres na fase da menopausa.

5 – Não perca a auto-estima e cuide da sua imagem.

Como posso melhorar a minha fertilidade?

 

 

 

Tenho 25 anos e gostaria de um dia ter filhos, mas ainda não encontrei o homem certo para casar. Gostaria de saber o que devo fazer aumentar as minhas probabilidades de engravidar daqui a alguns anos?

Susana, Vialonga

 

Cara leitora,

Diz-se que uma mulher tem problemas de fertilidade quando não consegue engravidar após tentar durante um ano (se tiver menos de 35 anos) e após 6 meses (se tiver mais de 35 anos). No seu caso, a leitora é ainda bastante jovem e por isso não deve ter razões para se preocupar com a sua fertilidade. No entanto, existem algumas coisas que as mulheres que pretendem vir a ter filhos devem fazer para aumentar as suas probabilidades de engravidar. Em primeiro lugar, deve consultar o seu ginecologista para ter a certeza que está tudo bem consigo a nível de saúde, pois algumas doenças, tais como quistos nos ovários, podem causar infertilidade. Manter um peso saudável, deixar de fumar e não praticar desporto de forma excessiva são factores que ajudam a mulher a engravidar. Outro factor importante é praticar sexo seguro pois algumas doenças sexualmente transmitidas podem causar infertilidade.

A tentar engravidar

Há um ano que pretendo engravidar e comigo está tudo bem, mas o meu marido tem poucos espermatozóides. Já fomos ao médico e ele não receitou nada. Disse que não era necessário. Gostaria de saber se é possível engravidar e se me podia dizer algum medicamento para ele tomar e a sua forma de tomar. Por favor responda, gostávamos mesmo de ter um bebé.
Graça
Cara Graça,
A medicina só costuma aplicar tratamentos de fertilidade a casais que estão a tentar há mais de um ano e meio a dois anos, sem contracepção e sem conseguir a gravidez. Como só está a tentar há um ano, pode ser a vossa ansiedade de ter um bebé que não deixa o processo se desenrolar naturalmente, tente relaxar e simplesmente deixar-se levar pelo prazer do sexo, sem pensar demasiado no seu desejo de engravidar.
Em Portugal, os médicos que tratam as questões de fertilidade estão nos hospitais ou clínicas privadas, veja mais em: http://www.apfertilidade.org/ , se sente que o seu médico não lhe responde às suas dúvidas tente marcar uma consulta que a deixe mais descansada. Não poderei dar-lhe uma resposta mais completa por email, pois nestas questões complexas de conseguir ou não engravidar terá mesmo de ser uma equipa especializada a fazer o seu trabalho. Boa sorte.

Seremos férteis?

Gostava de saber em que especialidade devo marcar consulta para saber se eu e o meu marido somos férteis, pois já há 6 meses que deixei de tomar a pílula e ainda não consegui engravidar...
Celestina
Cara Celestina,
Em primeiro lugar, deve marcar consulta num ginecologista, para fazer alguns exames de rotina antes da gravidez. Não se preocupe de ainda não ter engravidado, pois isso leva algum tempo e 6 meses é perfeitamente normal. Só se considera que um casal tem dificuldades de fertilidade quando está a tentar há uma no e meio-dois anos, sem contracepção e sem efeitos. Até lá - não se preocupe e deixe-se levar.
Não fique ansiosa para não prejudicar a sua capacidade reprodutiva indirectamente. Boa sorte nesse percurso!