Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

Estou apaixonado por um amigo meu

amor entre homens.jpg

Tenho 18 anos e estou apaixonado por um colega da faculdade, mas não sei se ele tem a mesma orientação sexual, por isso não sei o que fazer.

Rui

Caro leitor,

Realmente essa é uma situação difícil, pois  além de não saber se o seu amor é correspondido, não sabe se o seu amigo tem a mesma orientação sexual que o leitor. Por isso tente ser cuidadoso para não prejudicar a vossa amizade, e dê tempo ao tempo. Observe os comportamentos do seu amigo quando ele interage com outros rapazes e com raparigas. Experimente também, de forma informal e sem fazer juízos de valores, abordar o tema da homossexualidade e veja o que ele diz. Se o leitor verificar que ele também se sente atraído por homens e que nutre sentimentos mais fortes por si, aí sim o leitor pode declarar o seu amor por ele. Antes disso seja cuidadoso para não perder um amigo!

O meu filho parece ser gay… O que posso fazer?

dsc007891.jpg

 

"O meu filho tem 8 anos e preocupa-me muito. Na creche ele brincava mais às coisas de meninas e agora na escola dá-se mais com raparigas. Recentemente só fala de um amigo, com uma paixão que até aprece apaixonado…Será gay? É possível assim tão cedo? O que posso fazer para ajudá-lo?"

 Ana Maria - Coimbra

 

Cara leitora,

Como o seu filho é muito novo e precoce falar-se de homossexualidade – deixe-o desenvolver-se e ajude-o a aceitar-se tal como é, mesmo que se sinta diferente dos outros em algumas caraterísticas. Não é obrigatório que todos os rapazes gostem de jogar futebol e as raparigas de brincar às bonecas – as raparigas já conquistaram o direito de ter mais comportamentos "masculinos", de maria-rapaz sem serem discriminadas, mas aos rapazes ainda se fazem muitas exigências sociais desnecessárias e pouco saudáveis. Dê-lhe tempo para descobrir a sua sexualidade ao seu ritmo. Ser ou não ser homossexual no futuro não define muito do que ele será, apenas por quem se apaixonará e provavelmente algumas dificuldades sociais, por vivermos numa sociedade pouco aberta, em alguns contextos.

Sou gay e estou farto de engates

Body-Language-Signs-Men-Do-While-Flirting-2.jpg

 

"Tenho 38 anos e sou gay. Gostaria de encontrar um companheiro de vida, mas tenho dificuldade em encontrar um namorado que queira ter um relacionamento sério, pois todos se ficam pelo envolvimento sexual, e eu já sinto necessidade de estabilizar. Gostava de saber o que posso fazer para conseguir ter uma relação mais estável, e não meros engates de uma noite ou duas! Começo a pensar que há algo errado comigo!"

 Simão - Porto

 

Caro leitor,

Se quer encontrar um companheiro de vida, não perca a esperança. Comece por pensar no tipo de homens com que tem saído nos últimos anos. Será que você se sente atraído por um certo tipo de homem que não quer compromisso? Será que o leitor apenas frequenta bares nos quais as pessoas só estão interessadas em encontros furtivos? Avalie as técnicas e lugares onde tem encontrado pretendentes, e talvez se procurar conhecer homens num contexto diferente, o resultado também seja diferente. Procure também ser sempre honesto e dizer logo que o que você procura é namoro, assim que conhece alguém novo, pois dessa forma vai apenas atrair poessoas que estão interessadas no mesmo que você.