Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

“A minha menstruação falhou”

Scared Adolescent Images | Free Vectors, Stock Photos & PSD

 

“Tenho 33 anos e sempre fui muito regular, a minha menstruação surge a cada 3 semanas e meia. Desta vez, porém, já se passaram 5 semanas e não apareceu. Sei que não estou grávida porque não tenho relações sexuais e tenho estado em isolamento social há mais de dois meses, mas estou a ficar preocupada.”

 

Nádia, Faro

Cara leitora,

A chamada amenorreia, que descreve a ausência de menstruação, é uma condição que surge na sequência de outros problemas de saúde, e por isso deve falar com o seu médico, especialmente se houver falha de três menstruações consecutivas. Ainda assim, uma das causas possíveis para esta condição é a exposição a situações de elevado stress, que pode ser aquilo que está a suceder consigo. Se não toma qualquer tipo de pílula, e se costuma ser sempre regular, esta alteração pode ser devida à mudança de hábitos, por estar mais tempo em casa, e a situações de stress e ansiedade. Convém também notar se tem outros sintomas a acompanhar a ausência de menstruação, nomeadamente dores de cabeça, vista turva ou problemas de visão, aumento de pêlo facial, mudanças no tamanho do peito, entre outras. As perdas acentuadas de peso são também uma possível causa para esta situação. Aconselho a que fale com o seu médico para que possa esclarecer a sua situação específica.

Engravidar depois dos 40

A minha mulher ainda pode engravidar com 40 anos?

 João Cláudio da Cunha Nunes

 

Caro João,

 

A gravidez depois dos 35 anos é considerada de risco, mas tal não significa que não se possa arriscar com cuidados e alguma segurança relativa.

Há hoje muitos exames médicos que se realizam complementarmente aos exames habituais da gravidez que diagnosticam precocemente algumas das possíveis complicações que podem advir da idade tardia da mãe, como a amniocentese, por exemplo, identificando possíveis malformações fetais a tempo de se agir e impedir a gravidez de continuar, de modo seguro e previsto dentro das leis do nosso país.

Se ter um filho é desejo de ambos e o momento da vossa vida vos permite tal, não há razões para esperar mais.

Falem com o vosso médico de família, para fazerem alguns exames prévios e arrisquem, sabendo que podem ter uma gravidez um pouco mais complicada e, como tal, a sua mulher pode precisar bastante da sua ajuda e participação. Não se esqueçam que a maturidade e o amor adulto dos pais na educação de uma criança podem ser grandes vantagens para a futura criança.

Boa Sorte!

 

“Posso engravidar na primeira vez em que tiver relações sexuais?”

Premium Photo | Wondering woman posing while thinking 

“Eu e o meu namorado estamos a pensar em ter relações sexuais pela primeira vez, mas tenho 17 anos e tenho medo de engravidar se não usarmos preservativo. Há essa possibilidade? Somos ambos virgens.”

 

Tatiana, Porto

 

Cara leitora,

Em primeiro lugar dada o facto de estarmos a enfrentar uma pandemia deve redobrar os cuidados e evitar o contacto físico. Em segundo lugar, mesmo partindo do princípio que ambos são virgens, devem usar preservativo, que protege contra infeções sexualmente transmissíveis que podem ser contraídas em casas-de-banho públicas, por exemplo. Por último, e respondendo à sua questão, sim, é possível engravidar da primeira vez que tem relações sexuais. A fertilização do óvulo pelo espermatozoide nada tem a ver com a experiência sexual: se estiver no período fértil, e se tiver relações sexuais com penetração sexual vaginal, é possível engravidar. Há casais que levam anos a tentar uma gravidez e não têm sucesso, enquanto que há vários casos de mulheres que engravidam na sua primeira relação sexual. é, pois, uma questão relacionada com a fertilidade de ambos. Ponderem bem sobre este passo que pretendem dar, não corram riscos nem ponham em risco a saúde dos outros, tendo em conta o risco de transmissão da Covid-19, e usem preservativo se optarem por ter relações sexuais.

“O meu marido nunca quer ter relações comigo.”

“Engordei bastante depois de ter tido o meu filho e sinto-me bastante mal por causa disso, pois era uma mulher atraente e normalmente chamava as atenções, cheguei a ganhar um concurso de modelos quando era mais jovem. Para piorar ainda mais a situação, noto que o meu marido perdeu o interesse sexual em mim, nunca me procura e quando eu quero fazer amor ele esquiva-se. O que devo fazer?”

 

Joana, Braga

 

Cara leitora,

Parece que o peso que ganhou a incomoda bastante, e imagino que apesar de dizer que o seu marido não tem interesse em si sexualmente, que você também não se deve sentir muito atraente ou sexy. Por isso, terá de decidir primeiro o que quer fazer para melhorar a sua auto-estima, pode tentar perder algum desse peso pois parece que isso a iria fazer mais feliz, e pode entretanto tentar vestir-se de forma que se sinta mais bonita e atraente, mesmo com o peso que tem, pois existem muitas mulheres que têm excesso de peso e nem por isso deixam de ser sexy e bonitas. Quanto ao seu marido, converse com ele acerca do que tem estado a sentir, pois pode ser que algo diferente se esteja a passar com ele e que faça com que ele tenha esta atitude em relação a si. Lembre-se que ter um bebé em casa muda muito a rotina e a vida do casal, e o seu marido pode estar também a sentir-se perdido em relação ao papel que tem na família e na sua relação consigo, ou apenas cansado com o acréscimo de tarefas que o cuidado de um bebé implica.

“Estou com um atraso de 3 dias…”

When should I worry about my moody teen?

“Tenho 16 anos e estou muito preocupada porque perdi a virgindade há 3 meses com o meu namorado, temos tido relações sexuais muito frequentemente e desta vez já estou com um atraso de 3 dias. Isto assusta-me porque, apesar de usarmos sempre preservativo, a minha menstruação nunca atrasou antes. Apesar de usar preservativo pode existir o risco de gravidez? Estou assustada porque somos ainda muito novos para ser pais.”

Tatiana, Setúbal

 

Cara leitora,

Os métodos contraceptivos cumprem o seu papel se forem bem utilizados. Os sinais de que um preservativo não foi bem utilizado são: ficar dentro da vagina/ânus, estar rasgado depois de retirado, ter ar lá dentro depois de colocado… Um atraso de 3 dias não é ainda razão para se preocuparem com uma gravidez indesejada, pode ser devido a muitas razões, mas se continuar façam um teste de gravidez numa farmácia e planeiem ir juntos a uma consulta de planeamento familiar. Há outros métodos contraceptivos que podem deixar-vos mais descansados para gozarem a vossa vida sexual (por exemplo a pílula, o anel vaginal, os adesivos, etc.). Mesmo assim, a utilização adicional do preservativo é desejável, pois é o único a prevenir as infecções sexualmente transmissíveis, para além da gravidez.

"O lubrificante dificulta a conceção?"

Worried Couple Having Problems and Stock Footage Video (100% Royalty-free)  24498698 | Shutterstock

"Eu e o meu marido estamos a tentar ter um filho, e já ouvi dizer que o lubrificante pode impedir que o espermatozoide alcance o óvulo. Há algum lubrificante que seja inofensivo para a conceção? Devemos recorrer a outras alternativas, já que costumamos usar lubrificante? Usa menos lubrificante, ou lubrificante feito à base de água torna-o menos prejudicial?"

 Cláudia, Maia

Cara leitora,

De fato os lubrificantes podem fazer com que seja mais difícil que o espermatozoide atinja o ovo e o fertilize, pois aquilo que acontece é que o lubrificante faz com que seja mais difícil os espermatozoides entrarem em contato com a mucosa cervical, o que os enfraquece e faz com que a viagem até ao conforto do útero seja mais difícil. Uma vez que, para que a conceção aconteça, os espermatozoides já têm um longo caminho a percorrer, já que deseja engravidar convém que não crie maiores dificuldades ao processo. No que diz respeito à quantidade, mesmo que sejam só algumas gotas de lubrificante à base de água, de óleo, óleo de bebé e até a saliva pode diminuir a mobilidade dos espermatozoides, algo que não é desejável para quem deseja engravidar. Assim, a melhor alternativa é recorrer ao "lubrificante natural" produzido pelo seu corpo. Aumentem o tempo que dedicam aos preliminares para que esteja bastante excitada e devidamente lubrificada antes da penetração. Caso não seja suficiente, podem experimentar usar água morna. Tenha em atenção que os lubrificantes não devem ser utilizados como forma de contraceção, pois não são uma forma eficiente de evitar uma gravidez.

 

Menstruação atrasada

 

Eu e a minha namorada tivemos relações sempre com preservativo. A menstruação está atrasada 1 mês, ela já fez o teste de gravidez e deu negativo. A que se pode dever esse atraso? Obrigado.

 
 

Caro leitor,

Existem várias explicações possíveis para o atraso na menstruação, sendo uma possivel gravidez apenas uma delas. Uma vez que já fez o teste de gravidez e este deu negativo, aconselho que a sua namorada consulte um médico ginecologista para averiguar o que se está a passar. Por vezes a ansiedade, excesso de exercício físico, falta de gordura no corpo, etc... podem causar amenorreia primária, no entanto, apenas através de uma consulta com um médico especializado poderá descobrir ao certo a causa do atraso na menstruação da sua namorada.

Verificar o preservativo

Eu e a minha namorada temos sempre relações sexuais com preservativo, mas eu tenho muito medo de engravidar. Fazemos sempre com camisinha e eu verifico-as para ver se alguma por acaso furou (situação que nunca aconteceu). Gostava de confirmar se considera que encher a camisinha com água e apertá-la para ver se furou é um bom método para ter a certeza que funcionou?
Eu nunca cheguei lá só com a penetração, ou seja, nunca tive orgasmo na penetração e não percebo porquê.
Rui
 
Caro Rui,
 
Pelo seu email noto em si uma grande preocupação com a gravidez indesejada, apesar de ter cuidados extremos com a contracepção que utilizam. Antes da relação sexual repare no estado da embalagem do preservativo, reveja a colocação correcta (no blog) e, no final de cada relação sexual, repare no estado no preservativo. Se o está a encher de água ANTES do sexo está a DANIFICÁ-LO e não a certificar-se que está em bom estado. Aconselho-vos a adicionarem um outro método anticonceptivo, pois sentir-se-à mais seguro e disponível para sentir o prazer da sexualidade.
Não ignore o facto de ter o seu orgasmo/ejaculação retardada: as suas preocupações e cuidados podem estar a interferir com a sua capacidade de se entregar ao prazer e à descoberta do que podem sentir. Veja mais sobre esta situação no blog (http://consultoriosexologia.blogs.sapo.pt/tag/ejacula%C3%A7%C3%A3o+retardada) na Tag da ejaculação retardada. 
 

Sexo na gravidez

sexo na gravidez.jpg

Estou grávida de 5 meses e desde que soubemos que eu estou grávida temos evitado fazer amor. O médico diz que não faz mal, mas nós temos receio.

 Maria

Cara Leitora,

Pelo que parece já tiveram um parecer médico que não colocou qualquer entrave às relações sexuais, por isso tranquilize-se. Se a gravidez estiver a decorrer dentro da normalidade não existe qualquer problema em ter relações sexuais. Obviamente, o acto sexual deve ser interrompido caso ocorram perdas de sangue, dores abdominais ou outros sintomas e aí devem solicitar de imediato a intervenção médica. Tanto o leitor como a sua esposa devem agir com tranquilidade e se as dúvidas persistirem não hesitem em conversar com o vosso médico assistente. O facto de estar grávida não quer dizer que não possa viver a sua sexualidade de forma plena e satisfatória.

Tomei a pílula do dia seguinte várias vezes… faz mal?

"Já tomei 3 vezes a pílula do dia seguinte porque o preservativo rebentou e o meu namorado ejaculou dentro de mim. Tenho medo de vir a ter problemas de saúde porque já ouvi dizer que é muito forte. Será que faz mal? O que devo fazer?"

Carla - Braga

 

Cara leitora,

A pílula do dia seguinte ou contraceção de emergência é muito semelhante às outras pílulas, pelo que não precisa de se preocupar com efeitos secundários de a ter tomado. A ação desta pílula, que pode ser tomada até 150 horas depois da relação desprotegida, passa por atrasar ou adiantar a ovulação, alterar o revestimento do útero, de modo a torná-lo incapaz de receber o ovo já fecundado, impedindo a sua fixação (implantação) e portanto a evolução de uma gravidez. Se a pílula tiver sido tomada antes de acontecer a ovulação, é natural que o período menstrual atrase. Se foi tomada depois de haver ovulação apenas vai impedir a nidação, o período pode aparecer na altura certa ou até antes. As estatísticas dizem que muitas mulheres têm o período mais ou menos na altura certa, em 20 a 30% antecipa e em 10 a 20% atrasa. Apesar da eficácia desta pílula, deve escolher um método contracetivo de uso sistemático e preventivo, que a deixe mais segura, como a contraceção hormonal (a pílula contracetiva, o anel vaginal, o adesivo, as injeções hormonais), o preservativo, que vos protege igualmente de infeções sexualmente transmissíveis, ou outros métodos recomendados pelo seu médico assistente. Vai ver que se sentirá mais segura e livre para aproveitar as relações sexuais e o prazer que pode ter com elas!