Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

Como atingir o orgasmo mais depressa?

De há alguns anos para cá tenho notado que levo cada vez mais tempo a atingir o orgasmo, havendo mesmo situações em ele não acontece. Acho isso estranho, pois nunca tive essa dificuldade antes. Será que vou perder a capacidade de ter orgasmos?”

Paulo, Vilamoura

Caro leitor,

essa situação acontece com mais frequência do que imagina. É normal que com o avançar da idade o homem comece a levar mais tempo a atingir o orgasmo, o que por vezes melhora a vida sexual do casal pois dá mais tempo à mulher para atingir o clímax. Essa situação é especialmente vantajosa para homens que sofram de ejaculação precoce, mas não tanto para homens que já naturalmente demorem algum tempo até atingir o orgasmo. Nesses casos o acréscimo de tempo natural da idade pode tornar-se um problema, o que parece ser o seu caso, fazendo com que em certas ocasiões o orgasmo chegue mesmo a não acontecer. Uma possível solução é aplicar um gel acelerador no pénis antes de iniciada a relação. Este gel vai aumentar o fluxo sanguíneo na área genital fazendo com que o homem fique mais sensível à estimulação, e atinja o orgasmo mais depressa. Em alguns casos a incapacidade em atingir o orgasmo, tanto no homem como na mulher, pode ser um efeito secundário de algum medicamento. Se achar que este pode ser o seu caso, consulte o seu médico e explore a possibilidade de ajustar a dose ou mudar de medicação.

 

“Tenho dificuldade em ter ereções…”

 

Tenho 27 anos, e há alguns anos que tenho vindo a ter dificuldades em ter ereções. Não sofri nenhum acidente e não tomo medicação, mas a situação deixa-me muito preocupado e constrangido.”

 

Luís, Almada

 

Caro leitor,

De facto a situação que descreve pode causar bastante constrangimento e ansiedade num homem, o que pode ser a causa do seu problema. Nos homens a ansiedade afeta bastante a capacidade física do sangue em chegar ao pénis e manter-se nele o tempo suficiente para ter uma ereção. Outros fatores que afetam a qualidade das ereções são o tabaco, o álcool, haxixe, alguns remédios para a queda do cabelo, diabetes, problemas de coração, pressão arterial alta, o excesso de peso, falta de exercício físico regular (pelo menos 30 minutos 3 ou 4 vezes por semana), alimentação rica em gorduras, açucares e carbohidratos. Dessa forma, avalie o seu estilo de vida e veja se existem algumas alterações que possa fazer para melhorar a sua vida sexual. 

Acho que estou a ficar impotente!

 

 

“Penso estar a ficar com impotência
sexual, mas a vergonha é tanta que não consigo ir ao médico. Venho pedir-lhe
algumas sugestões para ultrapassar esta fase.”

Miguel -Tomar

 

 

 

Caro Leitor,

Em
primeiro lugar, a vergonha, neste caso e noutros, pode ser um dos principais
obstáculos para que se possa agir a tempo, de modo a controlar e ultrapassar
determinados problemas. Ninguém melhor do que o seu médico sabe agir de acordo
com os problemas de saúde; se tiver vergonha e não consultar um especialista, o
que poderá acontecer é haver um aumento dos sintomas e, consequentemente, um
adiantamento significativo do problema, que torna a sua resolução mais difícil
ou mesmo impossível. Assim, o melhor é perder essa vergonha e pedir ajuda
especializada para este problema que o atormenta. No entanto, relativamente à
impotência sexual masculina, o que decerto está a passar é por uma fase mais
vulnerável da sua vida, em que as consequências podem estar a manifestar-se
desta forma. Para ser diagnosticada impotência sexual a um homem é necessário
existir um conjunto de exames médicos e psicológicos que são muito bem
estudados e analisados durante um intervalo de tempo. Não pense que é o fim do
mundo, pois a maioria dos homens passam por este tipo de experiência durante a
sua vida. Provavelmente os sintomas que tem são não conseguir ter erecção, se
tem é muito fraca e não consegue mantê-la, o que não lhe permite a penetração.
Um dos aspectos a ter em muita consideração é a sua auto-confiança, tente levar
este acontecimento com mais descontracção, vai ver que a aprendizagem neste
sentido faz “milagres”. A maioria dos casos de impotência pode ser superado,
desde que deixe de haver uma preocupação extrema com este pensamento. Quanto
mais se preocupar mais dificuldades poderão existir para que possa superá-lo.
Se costumava ter erecções e se ainda tem ocasionalmente, mesmo que seja por
meio da masturbação, é sinal de que não existe nenhum problema, pelo menos de
ordem física. Se este não for o seu caso, então o melhor é procurar um
especialista de modo a fazer uma terapia hormonal. Existem muitas causas que
podem, eventualmente, causar impotência sexual, tais como o stress, o abuso de
determinadas substâncias, como o álcool e estupefacientes, alguns medicamentos,
a obesidade, a ansiedade aliada ao medo de falhar e, em alguns casos, o
sentimento de culpa, se se tem uma relação extraconjugal.

 

Será que vou ficar impotente?

maxresdefault.jpg

 

"Tenho tido alguns problemas na minha vida que me têm afetado como homem. Eu acho que o stress me está a tornar impotente, existe alguma cura para o meu problema?"

Ângelo - Amora

 

Caro leitor,

Vários são os motivos que podem afetar o desempenho sexual do homem, sendo a maioria de origem física ou emocional. Recomendo-lhe que se dirija primeiro a um médico urologista para medir os seus níveis de testosterona. Se estes valores forem normais, então terá de continuar a procurar a causa do seu problema. Algumas perguntas podem ajudá-lo a encontrar a origem do seu problema. Houve alguma mudança significativa na sua vida? Começou a tomar alguma medicação nova? Tem diabetes, problemas de tensão ou de coração? Esta a passar por um período de bastante tensão na sua vida? Estas são algumas das causas mais comuns de impotência, por isso se o leitor respondeu sim a alguma destas perguntas então descobriu a causa do seu problema. Quanto a saber se a impotência tem cura, devo dizer-lhe que com os avanços da medicina, a maior parte dos casos tem cura, por isso esteja descansado. Comece por identificar as possíveis causas físicas ou médicas para o seu problema, se não encontrar quaisquer razões físicas que o possam explicar, então esta é de origem psicológica. Talvez stress ou ansiedade o estejam a afetar, assim tente relaxar.

“Não consegui fazer amor com ela!”


 

Sinto-me bastante preocupado com uma coisa que me aconteceu recentemente. Tenho 26 anos e nunca tive problemas com a erecção, porém há duas semanas saí com uma pessoa com quem namoro e não consegui fazer sexo. E o que mais me deixou perplexo é que eu já tive relações com ela. Porque é que isto sucedeu?”

 

Rui, Coimbra

 

Caro leitor,

Não se preocupe com o sucedido, pois o seu problema parece ter surgido por factores de uma situação pontual, ou momentânea – como refere ter saído, pode ter tido essas dificuldades por ter bebido álcool, estar cansado devido ao trabalho, ou mesmo por ter alguma preocupação a atormentá-lo.

Tente não entrar num ciclo vicioso, pois quando sente que uma experiência corre mal, pode começar a sentir ansiedade de antecipação e ficar preocupado com isso, o que influencia muito a próxima relação sexual, de modo negativo.

Um homem não tem de querer e desejar relações sexuais a toda a hora: pode estar bem com a sua parceira, mas não lhe apetecer naquele momento e, por isso, o seu cérebro e o seu corpo não responderem aos estímulos de prazer.

Tente abstrair-se de problemas e não pensar nessa única vez em que as coisas não correram como gostaria, tente relaxar, não partir logo para a penetração mas demorar-se nas carícias, sentir o corpo da outra pessoa e o prazer e satisfação que lhe pode oferecer, descobrir as suas zonas erógenas preferidas…

Se o problema persistir, pense em consultar um médico especialista ou um sexólogo/a, para que não deixe esta pequena dificuldade crescer em bola de neve na sua vida.

 

“Estarei impotente?”

"Sinto que já não me excito com tanta facilidade como antes, embora continue a amar a minha mulher. Será isto a chamada impotência?”

 

César, Cascais

 

Caro leitor,

É perfeitamente normal que, a partir dos 40/50 anos, os homens comecem a perder a capacidade de se excitar só de pensar em sexo, ou ver uma mulher bonita na televisão. Isto faz parte do processo de envelhecimento, da mesma forma que as mulheres têm a menopausa. O problema é que, ao contrário das mulheres que já estão preparadas para a menopausa, os homens são apanhados de surpresa. Como começam a pensar que se passa algo de errado com eles, começam a evitar ter relações, que é o pior que podem fazer nesta situação. É importante que os homens saibam que, com a idade, apenas perdem a capacidade de se excitar tão facilmente com imagens ou pensamentos, mas não perdem a capacidade de ter uma erecção. O problema pode ser facilmente resolvido com estimulação directa do pénis e mais preliminares, tal como sucede com as mulheres! Sugiro que utilizem um lubrificante, pois faz com que a estimulação seja mais agradável.

“Será que o meu marido vai ficar impotente?”

“Estou casada há 15 anos e no outro dia o meu marido não conseguiu ter erecção. Será que ele se está a tornar impotente? ”

 

Vanda, Massamá

Cara Leitora,

O facto de o seu marido não ter conseguido ter erecção numa ocasião não significa que ele esteja a ficar impotente. Podem existir várias explicações para o sucedido, sendo as mais frequentes o cansaço, o stress ou a monotonia na relação. É normal que, passados alguns anos de casados, as coisas comecem a esfriar. No entanto, cabe a si e ao seu marido fazer os possíveis para que o sexo não deixe de ser novidade. Use a imaginação, faça surpresas, prepare um fim-de-semana romântico e crie cenários e fantasias exóticas para dar um pouco mais de tempero à sua relação. Quanto ao episódio em que o seu marido teve dificuldade em ter uma erecção, não faça desse sucedido um bicho-de-sete-cabeças. Como deve calcular, com o avançar da idade, poderá
tornar-se um pouco mais difícil para ele ter uma erecção, mas isso não é uma regra geral nem significa impotência.

 

“O tabaco provoca a impotência masculina?”

“Tenho 32 anos e fumo desde os 13, e há dias em que chego a fumar dois maços de tabaco. Gostaria de saber se a nicotina existente no cigarro é a causadora da impotência.”

 

Tiago, Rio Maior

 

Caro Leitor,

 

O tabaco, para além de causar lesões a nível sexual, também tem influência noutras vertentes, pois existem milhares de pessoas que morrem diariamente vítimas do cancro do pulmão. A partir deste exemplo é possível verificar os efeitos nefastos que o tabaco pode causar.  O tabaco provoca problemas a nível respiratório, problemas estes que podem causar problemas sanguíneos. Ora, para que a erecção aconteça é necessário que haja um bom fluxo sanguíneo no pénis. Assim, ao existirem problemas na circulação, esse fluxo não vai ser suficiente, o que causa a incapacidade de ter uma erecção. Portanto, o tabaco associado à má circulação pode provocar alguns problemas de saúde, entre os quais a impotência e infertilidade.

"A impotência tem cura?"


"O meu marido anda com problemas na vida dele, o que o tem afectado como homem. Eu acho que o stress o está a tornar impotente, há cura?..."


Cara Leitora:

Vários são os motivos que podem afectar o desempenho sexual do homem, quer sejam factores emocionais, físicos, ou mesmo ambos. Recomendo-lhe que vá a um médico urologista para realizar alguns exames e medir os níveis de testosterona do seu marido. Se estes valores forem normais então terão de procurar outras possíveis causas para o problema. O seu marido está a tomar alguma medicação? tem diabetes? problemas de tensão ou coração? Estas são algumas das causas mais comuns de impotência. Quanto a saber se a impotência tem cura, com o desenvolvimento da medicina, cada vez mais existem soluções de todo o tipo, por isso esteja descansada. Comecem por identificar possíveis causas físicas ou medicas para o problema, se estas forem excluídas então trata-se de algo do foro psicológico, talvez stress, ansiedade, ou mesmo problemas matrimoniais. Dê ao seu companheiro o apoio de que ele necessita e verá que tudo irá correr pelo melhor.

“Posso ficar impotente devido ao tabaco?”

 

 “Sei que fumar faz mal ao organismo, mas continuo a fumar bastante. Li nos maços de tabaco que fumar causa impotência. Será verdade?”

 

Eduardo, Tomar

 

Caro Leitor,

Como sabe, o tabaco não causa apenas lesões a nível sexual, mas também em outras vertentes, pois existem milhares de pessoas que morrem diariamente vítimas do cancro do pulmão. A partir deste exemplo é possível verificar os efeitos nefastos que o tabaco pode causar. 

O tabaco provoca problemas a nível respiratório, que podem causar problemas sanguíneos, e para que a erecção aconteça é necessário que haja um bom fluxo sanguíneo no pénis. Assim, quando existem problemas de circulação, esse fluxo não vai ser suficiente, o que causa a incapacidade de ter uma erecção. Portanto, o tabaco associado à má circulação pode provocar alguns problemas de saúde, entre os quais a impotência e infertilidade.