Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

Devo tomar a vacina da Hepatite?

doenças sexo.jpeg

Tenho uma amiga que me disse que uma vez que eu sou sexualmente activa devo  tomar a vacina contra a Hepatite, é verdade?

Alda

Cara Leitora,

A vacina da Hepatite é recomendada aos recém-nascidos, crianças entre os 11 e 12 anos que não tenham sido vacinadas em bebés, e adultos que pertencem a grupos de risco – aqueles que mudam frequentemente de parceiro sexual e os que estão em contacto directo com drogas, ou que trabalhem em hospitais. A vacinação é importante, pois é uma forma de prevenção e protecção. Como todas as infecções sexualmente transmissíveis, a Hepatite pode ser propagada através do contacto sexual ou através de sangue contaminado. Este vírus pode ser diagnosticado através da análise ao sangue que detecta anticorpos específicos da Hepatite. Acredite na fiabilidade da vacinação, pois a prevenção é importante para ter uma postura mais tranquila.

Tomei a pílula do dia seguinte várias vezes… faz mal?

c9cbwbpk-1397091399.jpg

 

"Já tomei 3 vezes a pílula do dia seguinte porque o preservativo rebentou e o meu namorado ejaculou dentro de mim. Tenho medo de vir a ter problemas de saúde porque já ouvi dizer que é muito forte. Será que faz mal? O que devo fazer?"

Carla - Braga

 

Cara leitora,

A pílula do dia seguinte ou contraceção de emergência é muito semelhante às outras pílulas, pelo que não precisa de se preocupar com efeitos secundários de a ter tomado. A ação desta pílula, que pode ser tomada até 150 horas depois da relação desprotegida, passa por atrasar ou adiantar a ovulação, alterar o revestimento do útero, de modo a torná-lo incapaz de receber o ovo já fecundado, impedindo a sua fixação (implantação) e portanto a evolução de uma gravidez. Se a pílula tiver sido tomada antes de acontecer a ovulação, é natural que o período menstrual atrase. Se foi tomada depois de haver ovulação apenas vai impedir a nidação, o período pode aparecer na altura certa ou até antes. As estatísticas dizem que muitas mulheres têm o período mais ou menos na altura certa, em 20 a 30% antecipa e em 10 a 20% atrasa. Apesar da eficácia desta pílula, deve escolher um método contracetivo de uso sistemático e preventivo, que a deixe mais segura, como a contraceção hormonal (a pílula contracetiva, o anel vaginal, o adesivo, as injeções hormonais), o preservativo, que vos protege igualmente de infeções sexualmente transmissíveis, ou outros métodos recomendados pelo seu médico assistente. Vai ver que se sentirá mais segura e livre para aproveitar as relações sexuais e o prazer que pode ter com elas!

“Quais as doenças que me podem ser transmitidas se não usar protecção?”

“Tenho 15 anos e pretendo iniciar a minha vida sexual. No entanto, tenho algumas duvidas que gostava que me fossem esclarecidas. Se eu não usar preservativo nas minhas relações sexuais quais são as doenças sexualmente transmitidas que posso vir a contrair?”

 

Gonçalo, Santarém

 

Caro Leitor,

Para que consiga evitar contrair e contagiar outras pessoas, o mais seguro será o diagnóstico precoce das Infecções Sexualmente Transmitidas. Para tal, é necessário que consulte um médico assim que sentir algo fora do habitual no seu organismo. Se, por algum acaso, pensar que foi infectado, o melhor será dirigir-se ao seu médico o mais rapidamente possível, pois não deverá deixar uma infecção destas por tratar, correndo o risco de vir
a ter complicações mais sérias. As IST que se verificam com maior frequência são: o HIV, que conduz à SIDA; o Herpes Genital, semelhante ao cieiro habitual da boca e dos lábios; a Gonorreia, que tanto em homens como em mulheres poderá ser evidenciada por uma sensação de ardor ao urinar e que só se trata com penicilina; as Verrugas Genitais, inchaços pequenos e duros que aparecem junto aos órgãos genitais e que podem causar cancro no colo do útero; a Sífilis, a qual deverá ser detectada logo na fase inicial pois poderá afectar a saúde de todo o organismo, podendo mesmo levar à morte; a Clamídia, cujos sintomas são semelhantes aos da Gonorreia; a Tricomoníase, que é causada por um parasita e que provoca infecções do tracto urinário; a Pediculose Púbica, que é causada por piolhos, entre outras. Desta forma, deverá estar atento a quaisquer sinais fora do normal, tanto em si como na sua parceira, de modo a que sejam tratados na fase inicial. Claro está que a melhor técnica a adoptar será o sexo seguro, isto é, cada vez que tiver relações sexuais o melhor caminho para a prevenção será o uso regular do preservativo.

Há risco de gravidez sem penetração?

A-Ejaculação-Precoce-Não-pode-te-Atrapalhar.jpg

 

"Gostaria de saber quais as probabilidade de uma mulher engravidar apenas com o contato direto da vagina com o pénis, mesmo que não haja ejaculação nem penetração?"

Mariana - Vila Nova de Gaia

 

Cara leitora,

As probabilidades não são muito grandes de acontecer uma gravidez, apenas com o contato genital, mas pode acontecer, se o homem tiver já libertado líquido pré-ejaculatório (a lubrificação que sai antes da ejaculação) e se o contato entre os genitais for bastante direto, sem qualquer roupa nem proteção. Lembre-se que mesmo que a gravidez não aconteça as infeções sexualmente transmissíveis podem ser transmitidas numa situação como a que descreve, pelo que a proteção com o preservativo é desejável.