Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

“A menopausa mudou a minha vida!”

 

“Desde que entrei na menopausa a minha vida alterou-se por completo. Sinto que já não sou a mesma pessoa, física e psicologicamente. (…) O meu marido não entende as minhas atitudes, o que tem gerado alguns conflitos. O que se passa comigo?”

 

Guilhermina, Oliveira de Azeméis

 

 

Cara Leitora,

Antes de mais gostaria de salientar que nesta nova fase da vida da mulher existem dois estados: a menopausa e o climatério. A menopausa trata-se da última menstruação e o climatério é a fase em que a mulher passa do período fértil para o infértil, onde existe uma diminuição significativa da produção das hormonas sexuais. Nesta nova etapa da vida da mulher, os ovários deixam de funcionar, terminando, então, as menstruações. Esta redução a nível hormonal pode provocar algumas alterações físicas e psicológicas, por vezes condicionando a sua vida afectiva e social (que é o que está a passar-se consigo).

Esta fase tem um grande peso na vida das mulheres no que diz respeito à forma como se vive a sexualidade e na forma como evidenciam alguns comportamentos e atitudes. Neste sentido, deve ter uma conversa séria com o seu marido, lembrando-lhe que a leitora está a passar por uma fase de adaptação de um novo momento da sua vida e por esse motivo é importante que ele seja mais compreensivo de forma a evitarem conflitos desnecessários.

 

Ingerir esperma faz mal?

Boa tarde,

Tenho duas questões para as quais gostaria de ser esclarecida, se possível.

  1. Faço sexo oral frequentemente e gostaria de saber se engolir o esperma faz mal.
  2. Tenho 46 anos e entrei na menopausa. Desde Setembro último que não tenho
         menstruação. Ultimamente tenho relações sexuais sem protecção. Será que
         corro algum risco?

Desde já agradeço uma resposta a estas 2 questões.

Cumprimentos

Maria José

 

Cara Maria José,

 

O esperma é constituído por espermatozóides (os gametas masculinos), líquido prostático (como o próprio nome diz, líquido produzido pela próstata), líquido seminal (da vesícula seminal) além de ácidos ascórbico, cítrico, úrico, láctico e pirúvico; contém também frutose, potássio, colesterol, ureia, magnésio, zinco e vitaminas B12, E e C. Não lhe faz mal à saúde engolir, embora seja importante
saber que o vírus do VIH/SIDA pode ser transmitido de tal maneira, pelo que deve evitar engoli-lo, especialmente se a pessoa a quem está a fazer sexo oral nunca fez um teste e lho mostrou.

Em relação às relações sexuais desprotegidas, se o risco de engravidar é diminuto, por estar na menopausa e dar sinais de não fazer a ovulação, o risco de contrair infecções sexualmente transmissíveis não diminui, pelo que lhe recomendo que utilize preservativo nas relações sexuais e se certifique que este está bem colocado

Estou a atravessar a menopausa e o sexo é doloroso

1394127412254.jpg

 

"Tenho 45 anos e estou casada há 20. A nossa vida sexual sempre foi satisfatória, mas desde que entrei na menopausa sinto menos apetite sexual, e quando tenho relações com o meu marido sofro muito com as dores. É normal?"

Teresa - Viana do Castelo

 

Cara leitora,

O que está a sentir é algo bastante comum. Durante a menopausa o seu corpo passa por várias alterações hormonais que podem causar redução do desejo sexual e da lubrificação vaginal, daí o motivo do seu desconforto. Sugiro-lhe que consulte o seu ginecologista para averiguar melhor o seu caso e ter a certeza de que tudo está bem a nível físico. Depois consulte um endocrinologista que seja especializado em questões relacionadas com a menopausa, pois hoje em dia existem vários tratamentos para reduzir os seus efeitos. Mas se se decidir por algum tratamento informe-se muito bem dos efeitos secundários da medicação antes de tomar qualquer decisão. Entretanto use lubrificante durante as relações sexuais para evitar o desconforto.

“A menopausa mudou a minha vida!”

 

Desde que entrei na menopausa a minha vida alterou-se por completo. Sinto que já não sou a mesma pessoa, tanto física como psicologicamente. O meu marido não entende as minhas atitudes, o que tem gerado alguns conflitos na nossa relação, principalmente no que diz respeito à nossa vida sexual. O que se passa comigo?”

Guida, Mafra

Cara Leitora,

Antes de mais gostaria de salientar que nesta fase da vida da mulher existem dois estados: a menopausa e o climatério. A menopausa trata-se da última menstruação e o climatério é a fase em que a mulher passa do período fértil para o infértil, onde existe uma diminuição significativa da produção das hormonas sexuais. Nesta nova etapa da vida da mulher, os ovários deixam de funcionar, terminando, então, as menstruações. Esta redução a nível hormonal pode provocar algumas alterações físicas e psicológicas, por vezes condicionando a sua vida afetiva e social (que é o que está a passar-se consigo).

Esta fase tem um grande peso na vida das mulheres no que diz respeito à forma como se vive a sexualidade e na forma como evidenciam alguns comportamentos e atitudes. Neste sentido, deve ter uma conversa séria com o seu marido, lembrando-lhe que a leitora está a passar por uma fase de adaptação de um novo momento da sua vida e por esse motivo é importante que ele seja mais compreensivo de forma a evitarem conflitos desnecessários. 

Tema de hoje: menopausa

 
“Tenho quarenta anos e devido à minha idade gostaria de saber como identificar se entrei na menopausa ou não?”
 
Filipa, Monte Gordo
 
 
Cara leitora,
A menopausa trata-se da última menstruação e o climatério é a fase em que a mulher passa do período fértil para o infértil, onde existe uma diminuição significativa da produção das hormonas sexuais. Nesta nova etapa da vida da mulher, os ovários deixam de funcionar, quebrando, então, as menstruações. Esta redução a nível hormonal pode provocar algumas alterações físicas e psicológicas, por vezes condicionando a sua vida afectiva e social. Os sintomas mais comuns são sensações de calor que causam um certo desconforto, alterações urogenitais causadas pela falta de estrogénio, diferentes formas de encarar a sexualidade (falta de desejo), variações súbitas de humor (ansiedade, depressão, fadiga, insónia, falta de memória), problemas ósseos e doenças cardiovasculares.

“Estou a entrar na menopausa…”

 

 
 
 
 
 
 
“Estou a entrar na menopausa e já tenho ouvido falar de terapia de substituição hormonal. Gostava de saber mais a respeito dessa terapia uma vez que não estou muito esclarecida sobre o assunto.”
 
M.ª Carmo, Sesimbra
Cara Leitora,
A menopausa designa a fase de desenvolvimento do corpo da mulher em que os ovários deixam de produzir as hormonas Progesterona e Estrogénio. A terapia de substituição consiste exactamente na substituição das hormonas que os ovários deixaram de produzir. Cada pessoa é diferente, e nesse sentido a quantidade de hormonas deve variar de pessoa para pessoa, devido à forma como actuam no organismo. Desta forma, uma determinada dosagem é benéfica a uma determinada mulher mas poderá ser prejudicial a outra. É importante dirigir-se ao seu médico para que, em conjunto, possam experimentar os diferentes tipos e dosagens de estrogénios, a fim de conseguirem chegar àquela que melhor se adequa ao seu organismo. Tenha em conta que algumas mulheres não podem fazer a terapêutica de substituição devido a problemas de saúde, por isso consulte um médico que a possa elucidar a respeito dos riscos associados a esta forma de terapia.

Mitos e realidades da menopausa e da andropausa

sintomas-menopausa.jpg

 

Com a falta da menstruação nas mulheres de meia idade, torna-se real a chegada da menopausa para o sexo feminino. Mas no caso dos homens, a andropausa é também uma realidade?

 

Na verdade, enquanto que a menopausa feminina chegará, um dia, mais tarde ou mais cedo, para todas as mulheres, no caso do sexo masculino, a andropausa pode ou não verificar-se, pois esta nada mais é do que a diminuição de androgénios, que provocam no homem mais velho a diminuição dos níveis de testosterona, um enfraquecimento muscular e uma diminuição da actividade sexual. No entanto, nem todos os homens são iguais e, portanto, o seu organismo reage de forma diferente às mudanças da idade.

 

Hoje em dia, há ainda a possibilidade de reposição no organismo dos níveis de testosterona, o que permite ao sexo masculino aumentar a sua qualidade de vida sexual até mais tarde.

 

Relacionados com a menopausa feminina existem também muitos mitos que precisam ser desmistificados, bem como esclarecer as verdadeiras situações às quais as mulheres poderão estar sujeitas.

 

Por exemplo:

- Na menopausa a mulher pode sentir afrontamento? Verdade.

Há ondas de calor que podem acontecer no organismo da mulher, a qualquer hora do dia, , que nada mais são do que sintomas vasomotores.

- Só a partir dos 50 anos é que a mulher entra na menopausa? Mentira.

Normalmente, uma mulher entra na menopausa entre os 45 e os 50 anos. Porém, cerca de dois antes, a mulher pode começar a sentir alguns sintomas.

- A pele da mulher pode sofrer algumas alterações? Verdade.

Devido à redução da hormona feminina, estrógenio, há também uma diminuição de colagéno. A pele fica mais fina e há inevitavelmente um aumento das rugas na pele.

- A mulher pode engordar quando decide fazer medicação para reposição hormonal? Por vezes.

Mesmo sem uso de medicação de reposição hormonal, a mulher pode sofrer um aumento de peso, ainda durante a pré-menopausa.

Tema de hoje: Menopausa

Tenho 55 anos e uma vida sexual activa, mas tenho amigas mais novas do que eu com problemas a nível sexual. Porque é que algumas mulheres deixam de ter uma vida sexual activa só porque estão mais velhas?
 
Carolina
 
 
Cara Leitora,
algumas mulheres vão perdendo o interesse sexual com a idade, sobretudo por razões de ordem fisiológica e cultural. Muitas mulheres pensam que ao atingirem a menopausa deixam de ser sensuais, uma vez que não podem mais ter filhos, vendo a menopausa como o fim da sua sexualidade, o que é falso, pois deveriam encará-la como uma nova fase das suas vidas onde tudo passa a ser uma nova descoberta. Uma das bases fundamentais de qualquer relação é a comunicação, assim como a entrega total de ambos os parceiros sexuais, até porque haverá sempre mudanças que podem ser o ponto de partida para novas descobertas para ambos. Por isso, é de louvar que a leitora continue a ter uma vida sexual activa com a sua idade, e deve continuar a tê-la até que assim o deseje.
 
 

“Estou a atravessar a menopausa e o sexo é doloroso”

“Tenho 45 anos e estou casada há 20. A nossa vida sexual sempre foi satisfatória, mas desde que entrei na menopausa sinto menos apetite sexual, e quando tenho relações com o meu marido sofro muito com as dores. É normal?”

Teresa, Viana do Castelo

 

Cara Leitora,

O que está a sentir é algo bastante comum. Durante a menopausa o seu corpo passa por várias alterações hormonais que podem causar redução do desejo sexual e da lubrificação vaginal, daí o motivo do seu desconforto. Sugiro-lhe que consulte o seu ginecologista para averiguar melhor o seu caso e ter a certeza de que tudo está bem a nível físico. Depois consulte um endocrinologista que seja especializado em questões relacionadas com a menopausa, pois hoje em dia existem vários tratamentos para reduzir os seus efeitos. Mas se se decidir por algum tratamento informe-se muito bem dos efeitos secundários da medicação antes de tomar qualquer decisão. Entretanto use lubrificante durante as relações sexuais para evitar o desconforto.

 

Tema de Hoje: Menopausa

“Estou a atravessar a menopausa e o sexo é doloroso”

 

“ Desde que entrei na menopausa sinto menos apetite sexual, quando tenho relações com o meu companheiro sofro com as dores…”

 

Anabela

 

 

Cara Leitora:

O que está a sentir é algo bastante comum. Durante a menopausa o seu corpo passa por várias alterações hormonais que podem causar redução do desejo sexual e da lubrificação vaginal, daí o motivo do seu desconforto. Sugiro-lhe que consulte o seu ginecologista para averiguar melhor o seu caso e ter a certeza de que tudo está bem a nível físico. Depois consulte um endocrenologista que seja especializado em questões relacionadas com a menopausa, pois hoje em dia existem vários tratamentos para reduzir os seus efeitos. Mas se se decidir por algum tratamento informe-se muito bem dos efeitos secundários da medicação antes de tomar qualquer decisão. Entretanto use lubrificante durante as relações sexuais para evitar o desconforto.