Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

Tema de Hoje: Orgasmos

(Andy Wharol)

 

 
Sinto-me muito diferente das outras mulheres: acho que nunca senti um orgasmo a ter relações sexuais. Tenho uma boa relação com o meu marido, mas nunca falámos sobre orgasmos e eu nunca tive coragem de lhe dizer que não consigo ter com ele. Ainda por cima estou sempre a ler coisas sobre as mulheres terem orgasmos múltiplos - sinto-me uma anormal!
 
Sofia
 
Cara Sofia,
 
Não precisa de se sentir diferente das outras mulheres – há um grupo de mulheres que não sente orgasmos, apesar de gostar de ter relações sexuais -pois a maioria das mulheres não atinge o orgasmo atraves da penetração vaginal. A estimulação oral e manual do clítoris são outras maneiras que pode experimentar para ver se consegue atingir o orgasmo.
Os orgasmos múltiplos são também raros na maioria das mulheres - apenas algumas o conseguem e depende de muitos factores, não quer dizer que o consigam na penetração e muito menos em todas as relações sexuais que têm. Não se deixe influenciar pelas conversas públicas, pois estas escondem muito a realidade do que acontece em privado.
Muitas vezes o que acontece é o casal ter dificuldades em exprimir o que dá mais prazer aos dois e cada pessoa varia muito, mesmo ao longo da vida. Tente descobrir sozinha, na masturbação, se consegue sentir orgasmos e depois tente mostrar ao seu marido ou partilhe com ele, com calma e algum jogo erótico o que gostava que ele lhe fizesse.
Tente não estar preocupada com isso durante as relações sexuais e deixar-se levar a sentir o prazer delas… A intimidade e as sensações físicas são mais importantes do que a satisfação final que pode tirar do sexo. Se pensa que este facto a está a prejudicar muito na relação, então procure ajuda especializada da sexologia, para mais conselhos úteis para descobrir a sua sexualidade.

“Nunca consegui ter um orgasmo…”

 

 “Já estou há três anos a morar com o meu o namorado e nunca consegui atingir o orgasmo. Será que tenho algum problema?”

 

Tânia, Faro

 

Cara leitora,

Atingir o orgasmo depende muito de mulher para mulher e das situações em que sente o prazer. A maioria das mulheres não atinge o orgasmo com a penetração, mas mais facilmente com masturbação, com sexo oral, com estimulação do clítoris… não valorize demasiado a questão de atingir ou não o orgasmo, pois a sua atenção irá desviar-se do prazer e não se entrega às sensações físicas, tirando menos satisfação daquilo que sente.

Como não sei se alguma vez terá sentido orgasmo é difícil responder-lhe, mas procure como gosta do prazer na masturbação sozinha, acaricie-se e à sua vagina – se a leitora souber do que gosta melhor poderá guiar o seu parceiro ou parceira nessa descoberta.

 

"A pílula afecta os orgasmos?"

 

"Vou começar a tomar a pílula e gostava que me esclarecesse a respeito de uma dúvida que tenho quanto à sua interferência nos orgasmos. Enquanto algumas amigas me dizem que torna os orgasmos mais fáceis, outras dizem-me que os dificulta. Afinal, quem tem razão?"

 

Susana, Loures

 

 

 

Cara leitora,

 

Os efeitos da pílula não são iguais para todas as pessoas, até porque variam de acordo com a pílula tomada. Assim, a divergência de opiniões que as suas amigas tem relaciona-se não só com o facto de serem pessoas diferentes como também, certamente, com a diferença entre as pílulas que tomam. As pílulas, sejam de que tipo forem, enganam o organismo fazendo-o "crer" que engravidou, para que desta forma não liberte um óvulo. Contudo, as respostas sexuais do nosso organismo estão fortemente ligadas aos nossos níveis hormonais e seja qual for a pílula tomada ela pode diminuir a libido em algumas mulheres. Contudo, tenha em conta que os orgasmos resultam da combinação de fatores físicos e psicológicos, e que poderá contornar os eventuais efeitos da pílula aumentando o tempo de preliminares ou estimulando manualmente o clítoris durante a relação sexual. Há mulheres que têm maiores dificuldades em atingir o orgasmo, mesmo sem tomarem a pílula. É essencial aprender aquilo que despoleta o seu prazer para que, mesmo tomando a pílula, não sofra com os seus eventuais efeitos nocivos.

 

“Será que ela finge o orgasmo?”

“Tenho 26 anos e uma vida sexual muito animada com a minha namorada. Ela parece ter um apetite sexual fora do comum, e as nossas relações sexuais duram bastante tempo. No entanto, noutro dia dei por mim a pensar se ela realmente terá prazer, ou se fingirá o orgasmo, pois já ouvi dizer que muitas mulheres o fazem. Como posso perceber se é verdade?”

 

Tiago, Beja

 

Caro leitor,

Ter um orgasmo é uma experiência intensamente individual e que também é aprendida. Muitas mulheres começam a praticar a masturbação e a explorar o seu corpo mais tarde, ou nem o fazem, o que dificulta a possibilidade de descobrirem aquilo que as faz atingir o orgasmo. Enquanto para o homem é fácil ter um orgasmo porque a relação sexual provoca-lhe o mesmo tipo de estímulo que experimenta na masturbação, o centro de prazer da mulher concentra-se no clítoris, que não é estimulado por si só durante a penetração. Uma vez que há sempre expectativas no ato sexual, algumas mulheres fingem o orgasmo porque não sabem como atingi-lo ou não conseguem, porque requer mais tempo do que para um homem, e para não desiludirem o parceiro fingem-no. Uma vez que esse pode não ser o caso da sua namorada, converse francamente com ela pois pode estar a alimentar receios infundados.

“A minha namorada finge os orgasmos!”

“Há algum tempo que tenho tido a sensação que a minha namorada finge atingir do orgasmo. O gemer dela e as feições da sua cara não me parecem verdadeiros. Como hei de abordar este tema com ela sem que ela fique chateada comigo?”

 

Carlos, Gondomar

 

Cara Leitora,

É importante que aborde o assunto com a sua mulher, pois se de facto ela está a ter dificuldade em atingir o orgasmo ela deve estar a sentir-se bastante preocupada. Faça sugestões... diga que por vezes você não tem a certeza se está a fazer algo da forma que ela mais gosta e que gostaria que ela lhe mostrasse como lhe pode dar mais prazer. Mostre-lhe a sua genuína preocupação pelo assunto, assegurando-a de que é importante para si que ela se sinta satisfeita sexualmente e que está aberto a sugestões para que isso aconteça. Acredite que esta conversa será um alívio para ela pois finalmente terá a oportunidade de lhe dizer aquilo que a preocupa e que a está a impedir de atingir o êxtase.

 

“Não consigo atingir o orgasmo”

“Não consigo perceber a razão pela qual não consigo atingir o orgasmo quando faço amor com o meu marido. Mas, curiosamente quando me masturbo atinjo sempre e tenho total sensação de satisfação.”

 

Carlota, Póvoa de Varzim

 

Cara leitora,

Este tipo de situações é mais comum do que aquilo que possa imaginar, pois a maioria das mulheres atinge o orgasmo através da estimulação clitorial e não através da penetração. Por isso não se sinta culpada por apenas conseguir atingir o prazer através da masturbação. Para si é mais fácil estimular-se a si própria, uma vez que já conhece o seu próprio corpo e sabe, perfeitamente, os locais mais sensíveis. Aconselho que a leitora juntamente com o seu marido tentem explorar o seu corpo de forma a que ele possa conhecer melhor o seu corpo e, assim, proporcionar-lhe mais prazer.

 

“Tenho dificuldade em ter orgasmos…”

“Tenho 35 anos e sempre tive dificuldade em conseguir atingir o orgasmo, algo que sempre prejudicou a minha vida sexual porque me deixa tímida e incomodada. Nunca consegui ter aquele prazer de que as minhas amigas falam nem como se vê nos filmes e na televisão. Serei a única?”

 

Paula, Alverca

 

Cara leitora,

Muitas mulheres sentem dificuldade em atingir o orgasmo, quer seja com um parceiro ou sozinhas enquanto se masturbam. A vergonha em tocar o seu corpo ou alguns medos desconhecidos são apenas duas das muitas causas possíveis para este problema que afeta mais mulheres do que pensa, ao contrário do que os filmes e meios de comunicação costumam mostrar. Para tentar encontrar a razão para o seu problema, pense acerca da sua vida sexual. Costuma estar mais concentrada nos seus pensamentos do que nas suas sensações? O facto de se distrair a pensar noutras coisas, a preocupação constante em ter um orgasmo, pensar no que o parceiro estará ou não a pensar são fatores que contribuem para que se afaste do clímax. A preocupação em ter um orgasmo cria pressão que faz com que seja mais difícil atingi-lo. Por outro lado, se tiver receio de pedir ao seu par que a estimule de determinada maneira isso irá inibi-la, ao mesmo tempo que estar preocupada em ter um orgasmo para não desapontar o seu par também é algo que a poderá impedir. A relação entre o casal é, também, fundamental. O corpo da mulher precisa de maior tempo de preliminares do que o homem, pelo que avançar rapidamente pode fazer com que o seu corpo não esteja suficientemente relaxado, tornando o orgasmo mais difícil de alcançar.

 

Nunca atinjo o orgasmo!

  

Tenho muito prazer ao fazer amor com o meu namorado, fico muito excitada, lubrificada, mas nunca atinjo orgasmo. Porque será?

Maria

Cara Maria,

Existem mulheres que tem uma disfunção orgásmica, ou seja, sentem a excitação e lubrificação durante o acto sexual mas não chegam a atingir o orgasmo. Aconselho que experimente a auto-masturbação, pois dessa forma vai poder explorar o seu corpo e descobrir o que mais gosta. Pode também experimentar a utilização de um vibrador na zona do clítoris, o que costuma levar ao orgasmo em poucos minutos.

Boa sorte e divirta-se.

 

“Não consigo atingir o orgasmo!”

“Sou casada há 3 anos, mas nunca consigo atingir o orgasmo quando tenho relações sexuais com o meu marido. Mas quando me masturbo atinjo-o sempre. Será que sou normal ou tenho algum problema?

 

Fátima, Torres
Vedras

Cara leitora,

 

não se deve culpar por só conseguir atingir o clímax aquando da masturbação, acredite que a penetração nem sempre é a maneira mais fácil de obter um orgasmo. Esta é uma situação bastante comum, não se deve sentir envergonhada ou pensar que algo não está bem consigo. Tenha em conta que, como conhece o seu próprio corpo e conhece melhor as suas zonas mais sensíveis, é mais fácil para si estimular-se a si própria.

Aconselho que a leitora, juntamente com o seu marido, tente fazer jogos de sedução de forma a melhorar a vossa cumplicidade e a intimidade do casal. Através destes jogos, possivelmente, será mais fácil para o seu marido conhecer o seu corpo e, assim, proporcionar-lhe prazer.

“Nunca chego ao orgasmo!”

 

 
“Tenho 23 anos e namoro com um rapaz há dois. Mas por mais que o meu namorado se esforce, não consigo atingir o orgasmo. Cada vez mais esta situação me incomoda, começo a achar que não sou normal.”
 
Mariana
 
Cara leitora,
A dificuldade em atingir o orgasmo, chamada anorgasmia, é um problema bastante frequente na sexualidade feminina. Existem várias causas que provocam este problema, entre as quais se encontram as especificidades anatómicas de cada mulher. Segundo alguns sexólogos, se a estimulação do clítoris for inexistente é quase impossível a obtenção de orgasmo. Desta forma, a leitora e o seu namorado devem dar ênfase aos preliminares, desfrutar ao máximo essa fase e não ficar com o pensamento fixo na obtenção do orgasmo. Evite o coito como primeira etapa. Antes de passarem para a penetração sejam ousados, abusem das carícias e mantenha-se tranquila e relaxada. Caso isto não resulte, aconselho-a a procurar a ajuda de um especialista. A pressão exercida pela sua vontade em atingir o clímax, de certo não ajudará a atingir e a conhecer a sensação do tão desejado orgasmo.