Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

Tema de Hoje: Adolescentes

 

 “O tipo de preservativo usado pode influenciar a relação sexual?”

 

“Gostaria que me explicasse se o tipo de preservativo utilizado durante a relação sexual interfere na obtenção de prazer. É possível que haja interferência nesse sentido?”

Ricardo, Seixal

 

Caro Leitor,

De certa forma, o tipo de preservativo influência o processamento da relação sexual. O tamanho, a forma, a cor e o sabor são alguns dos indicadores a ter em conta, uma vez que, para além do preservativo se tratar de um contraceptivo e um protector das doenças sexualmente transmissíveis, pode-se transformar num excelente instrumento para dinamizar e divertir a relação sexual e proporcionar uma melhor obtenção de prazer.

Tendo em conta que existe, actualmente, no mercado uma enorme variedade de preservativos é importante saber escolher aquele que melhor se adapta à sensibilidade de cada indivíduo. O que acontece é que muitas vezes escolhe-se o preservativo pelos momentos de diversão que pode causar e não pela segurança que pode transmitir. Neste sentido, quando escolher um preservativo, verifique primeiro quais as indicações de uso, as possíveis alergias que podem causar e a data de validade, depois escolha o preservativo que melhor se adequa a si e à sua parceira e, por fim, divirta-se!

 

 

Tema de Hoje: Sexo oral

Fiz sexo oral a duas pessoas diferentes com um intervalo de mais ou menos 3 meses. Há cerca de 3 semanas beijei outra pessoa onde houve uma intensa troca de saliva. Passado um dia ou dois desse beijo comecei a sentir tipo dor de garganta. Vi ao espelho e tinha do lado direito da garganta aquelas bolhas tipo garganta inflamada. Tenho tomado pastilhas para a dor de garganta mas não passa. Será que contraí alguma doença sexualmente transmissível?
Eduarda
Cara Eduarda,
 
Através do beijo não deve ter transmitido mais que uma constipação, gripe, com uma certa inflamação. O sexo oral pode realmente transmitir algumas infecções sexualmente transmissíveis, pelo que deve ir a uma consulta de planeamento familiar ou ao seu médico assistente com alguma urgência clarificar e fazer um diagnóstico rigoroso e presencial.
Não adie esta questão de saúde, pois a falta de tratamento pode piorar em muito os sintomas de infecções.
Lembre-se que também no sexo oral o preservativo a pode proteger de contrair infecções sexualmente transmissíveis e pode utilizar os que têm sabores, para ser mais agradável para si.    
 

“O preservativo rompeu-se!”

Ontem à noite fiz amor com o meu namorado mas tivemos um azar, o preservativo rompeu-se e só reparámos que este estava roto no fim da relação. O que devo fazer agora?”

Carla, Castelo
Branco

 

Cara leitora:

Fique calma, pois o que aconteceu consigo já aconteceu com milhares de pessoas. Felizmente existe a pílula do dia seguinte, que não deve de forma alguma ser tomada de maneira regular. Deve apenas ser tomada numa situação de emergência como a sua. Esta pílula poderá ser adquirida mediante receita médica em qualquer farmácia, mas tome atenção às indicações e posologia do medicamento. Continue a usar o preservativo pois este protege-a de doenças transmitidas sexualmente, mas visto que uma gravidez também não é desejada no seu caso, aconselho-a a visitar o seu ginecologista e a começar a tomar a pílula, pois o seguro morreu de velho! 

 

Tema de hoje: sexo oral

 

O sexo oral consiste na estimulação dos órgãos sexuais com a boca e pode ser feita por um homem a uma mulher, por uma mulher a um homem, por um homem a um homem ou por mulher a mulher.
Como o seu parceiro pode não saber que tem uma infecção, não ter consciência disso ou não sentir, você deve ser responsável pela sua própria saúde sexual e praticar sempre sexo seguro, com preservativo de todas as vezes, mesmo no sexo oral.
 
Fellatio
 
O sexo oral ao homem, ou fellatio, tem um risco médio de infecção pelo VIH/SIDA, pois o vírus pode entrar por pequenas lesões da mucosa da boca, como aquelas que fazemos ao escovar os dentes. Para aumentar a segurança deve USAR PRESERVATIVO e assim não terá de sentir o sabor do sémen. Se ainda assim decidir não o usar, não engula o sémen, para que este não seja absorvido no estômago.
 
Comece lentamente, toque no pénis, acariciando, agarre-o docemente na sua mão, lentamente mova-a para cima e para baixo ao longo do pénis, mais rapidamente à medida que o homem fica excitado. Ele pode produzir lubrificação nesta altura.
Depois beije, chupe e comece a lamber a glande – a cabeça do pénis - e depois para cima e para baixo ao longo do pénis. Pode também beijar, lamber e chupar os testículos, enquanto agarra o pénis. Agora, lentamente, ponha a cabeça do pénis na sua boca e deixe a saliva escorrer ao longo do pénis para lubrificar. Ao mesmo tempo, estimule o pénis com a mão. Vá primeiro lentamente e depois cada vez mais depressa, mas com suavidade, pois o pénis é muito sensível.
 
Existe um reflexo de vómito no fundo da garganta, por isso se puser todo o pénis dentro da boca irá tocar neste ponto do reflexo e ter vontade de vomitar. O segredo é pôr apenas a cabeça do pénis dentro da boca e coordenar os movimentos da mão e da cabeça num ritmo suave.
A respiração e o corpo dele vão mostrar quando ele estiver quase a ejacular. Peça-lhe que lhe mostre a pressão e rapidez que ele prefere. Se não quer que ele ejacule na sua boca (que é mais seguro em termos de infecções sexualmente transmissíveis) ele deve avisá-la quando vai atingir o orgasmo. A ejaculação não a vai magoar, pode habituar-se com a prática, mas nem toda a gente gosta de sentir o sabor característico do sémen dentro da boca.
Depois dele ejacular pare os movimentos. O pénis está super sensível nesta altura, por isso deixe-o descansar. Ele vai agradecer-lhe!
 
Cunnilingus
 
É muito importante no sexo oral feminino comunicar com a mulher e perceber o que ela gosta, o que lhe dá prazer, o que gosta ou não gosta, ouvir bem os seus ritmos de respiração e respostas corporais.
Tenha consciência que muitas mulheres acreditam que os seus genitais são feios e que não cheiram muito bem. Podem precisar de ser asseguradas que os seus genitais são lindos e excitantes para si. O sexo será muito melhor se ela estiver relaxada.
Ao contrário da opinião popular, a vagina não é o essencial. Anatomicamente, o clítoris é semelhante a um pénis, mas o clítoris tem duas vezes mais terminações nervosas que um pénis.
Comece lentamente, foque as sensações – abraçar, beijar, apertar, roçar-se, aconchegar, passar com os dedos são óptimas maneiras de iniciar a excitação. Muito suavemente, afaste os lábios vaginais e toque no clítoris docemente. Pode senti-lo a ficar erecto e lubrificado. Pode também tocar à volta da abertura vaginal e penetrar gentilmente a vagina com os seus dedos, certificando-se que isso lhe dá prazer.
Para fazer contactos orais lamber, chupar, beijar e soprar suavemente o clítoris pode dar muito prazer. Mas lembre-se - seja muito delicado. Não sopre na vagina. Ao mesmo tempo pode acariciar à volta da abertura vaginal ou da região anal. Fale com ela para ver o que ela prefere.
Muitas mulheres atingem o orgasmo com contactos genitais orais. O sexo oral seguro, na mulher, deve ser feito com uma folha de látex (Dental Dam) ou de poliuretano. Tal consiste num quadrado de látex ou poliuretano que protege os genitais e pode ser comprado em algumas sex-shops. Muitas pessoas substituem isto por um preservativo cortado de um dos lados, aberto com as mãos a proteger as zonas onde a boca entra em contacto com os genitais.
É a melhor protecção para prevenir herpes genital ou outras infecções bacterianas de infectarem os lábios e a boca. No presente, há um debate entre os cientistas sobre alguns condilomas se desenvolverem no estômago e as probabilidades (mínimas) de infecção pelo VIH/SIDA. Mais vale prevenir…
 
Uma técnica especial é a borboleta de Vénus: faça sexo oral no clítoris e estimulação vaginal dentro da vagina, com uma mão e, com a outra, estimule à volta do recto, mesmo penetrando-o, se tal lhe der prazer e ela. Use muita lubrificação nesta técnica. Ela vai agradecer-lhe.

Boas Maneiras de utilizar o Preservativo Masculino

 

 

Hoje, no Dia Mundial de Luta Contra a SIDA
Seja solidário e apoie a prevenção do VIH/SIDA e não discrimine os seropositivos.
Pratique sexo seguro!

 

Boas Maneiras de Utilizar o Preservativo Masculino 

 

Usar a boca

Ponha-o com a boca – ele irá adorar! Docemente chupe o reservatório da ponta com os lábios, sem morder e verificando se fica sem ar e depois desenrole ao longo do pénis, lambendo-o. Pode praticar num vibrador ou dildo, ou mesmo num vegetal, como um pepino antes de o fazer nele.
Semáforo verde
Pense nos preservativos como o sinal de que vai ser penetrada/o – o verde dos semáforos! Abra o pacote com intencionalidade, como um sinal de que se sente pronto para avançar. Ande com um ou outro preservativo consigo e mostre-o ao seu parceiro ou parceira, para ilustrar que se sente excitado e desejoso só de antecipar o momento.
Ponha-o o lentamente
Se tem relações sexuais com um parceiro fixo, a investigação mostra que os preservativos finos ou sensíveis têm tanta probabilidade de se rasgar, quando usados no sexo anal, como os outros preservativos. Então, compre preservativos extra-finos se assim o desejar e aproveite a proximidade!
Cala-te e faz!
Uma mulher confessou que estava farta de ter relações com homens que se queixavam de usar preservativo. Quando foi para a cama com o namorado a primeira vez e ele pôs o p preservativo com força e convicção em si mesmo, ela ficou mesmo excitada! Percebeu que havia ali homem…
Menos sujidade
Muitas mulheres admitem timidamente que gostam da menor sujidade que os preservativos masculinos trazem. O esperma fica guardado e não escorre para a cama ou para fora delas!
Mais sujidade
Ver um homem a atingir o orgasmo também pode dar muito prazer…Na próxima vez que estiver a ter sexo com o seu parceiro, peça-lhe para retirar o pénis antes de atingir, tirar o preservativo e vir-se nos seios, nas costas, na cara…Irá sentir o quente do orgasmo em si!
Utilize-o para mais que isto
Não tenha vergonha de ser criativa/o! Invente, pergunte aos seus amigos e amigas as melhores experiências que tiveram com preservativos e reutilize as suas ideias! Desde excitar o parceiro/a com masturbação sem penetrar, com a glande protegida pelo preservativo, a oferecer gelados de prazer como sobremesa, com preservativos de aromas, explore as formas e feitios dos preservativos para maior excitação, explore as potencialidades dos lubrificantes compatíveis, …nada é demais nem proibido – desde que se divirtam!

 

Texto com base em 

http://www.thepleasureproject.org/
 

Posso transmitir Hepatite C?

62fdec63adb98f1ecad69e35d5be4f2906bc0.jpg

 

"Há uns anos atrás contraí Hepatite C através de uma transfusão de sangue e tenho algum receio de poder propaga-la ao meu namorado através do ato sexual. Que tipo de precauções podemos tomar? Também se pode transmitir através do sexo oral?"

Ana - Covilhã 

 

Cara leitora,

O vírus da Hepatite C transmite-se sobretudo através do contacto com o sangue infetado de uma pessoa ou de produtos que tenham estado em contacto com ele, nomeadamente através da transfusão de sangue ou do transplante de órgãos ou da partilha de seringas não corretamente esterilizadas, ou também através de cortes e feridas. De entre os vírus da hepatite, a Hepatite C é aquela que tem menor risco de contágio, principalmente no contexto de um relacionamento monogâmico de longa duração, sendo pouco provável que se possa transmitir via sexo oral. Usar preservativo ajuda a diminuir o risco de transmissão do vírus.

Acho que tenho Herpes Genital!

Tenho 34 anos e sou solteiro. Na semana passada tive umas feridas no pénis que nunca tinha tido, não sei se se trata de herpes genital, pois tive relações sexuais com um rapaz pela primeira vez e não utilizei preservativo.

 

Nuno, Lisboa

 

Caro leitor,

O Herpes genital é altamente contagioso, especialmente se houver a prática sexual sem a utilização do preservativo. A pessoa que tem herpes genital não deve ter relações sexuais quando tem feridas no pénis ou na vagina, mesmo com preservativo, pois existe sempre o risco de contagiar o parceiro. Por isso, se acha que existe a possibilidade de ter contraído essa infecção, consulte o seu médico para que possa receber tratamento, no entanto tenha em conta que apesar de haver tratamento para os sintomas, não existe cura, por isso há que ser muito cuidadoso de futuro para evitar o contágio de outros parceiros. Peça ao seu médico que lhe receite um comprimido que existe agora no mercado que, quando tomado uma vez por mês, ou quando sente que vai ter uma maior incidência da doença, evita o aparecimento de sintomas o que faz com que a vivência com a infecção seja mais fácil.

“O preservativo rompeu-se”

Ontem à noite fiz amor com o meu namorado mas tivemos um azar o preservativo rompeu-se e só reparamos que este estava roto no fim da relação. O que devo fazer?”

 

Cara leitora:

Fique calma!! Pois o que aconteceu consigo já aconteceu com milhares de pessoas. Felizmente existe a pílula do dia seguinte que pode ser tomada até 72 horas depois da relação. Esta
pílula não deve ser de “forma alguma” tomada de maneira regular. Deve apenas ser tomada em situação de emergência como a sua. Esta pílula poderá ser adquirida mediante receita médica em qualquer farmácia, tome atenção às indicações e posologia do medicamento. Continue a usar o preservativo pois este protege-a de doenças transmitidas sexualmente, mas visto que uma gravidez não é desejada, aconselho-a a visitar o seu ginecologista e começar a tomar a pílula, pois o seguro morreu de velho. 

“Como se coloca um preservativo correctamente?”


“Sou virgem, e gostava de ter sexo pela primeira vez. Se usar o preservativo estou protegida? Como devo colocar o preservativo para evitar engravidar?“

 

Liliana, Madeira

Cara leitora,

O preservativo tem a vantagem de a proteger de uma gravidez mas também de infecções sexualmente transmissíveis. Este deve ser colocado da seguinte forma:

1) Verifique antes do encontro o estado da embalagem, a data de validade e se tem certificado de qualidade de Comunidade Europeia, que garante que está em boas condições;

2) Quando o homem tiver uma erecção satisfatória e antes de qualquer contacto genital, abra a embalagem exterior do preservativo, sem utilizar os dentes, tesouras, unhas ou algo afiado (pode empurrar o preservativo para um dos lados da embalagem);

3) Com três dedos (polegar, indicador e médio) agarrem a ponta/recipiente do preservativo, para haver espaço para onde o esperma sair – pode ser feito pelo homem ou pela mulher;

4) Coloque o preservativo no pénis, enquanto este está erecto;

4) Logo depois de ejacular, retire o preservativo a partir da base do pénis, sem permitir que saia algum sémen para a zona genital vaginal, dê um nó, embrulhe em papel e deite num caixote do lixo. 

“Posso por lubrificante no preservativo?”

“Tenho algumas dificuldades a por o preservativo, e já pensei em usar lubrificante para que se torne mais fácil. No entanto, gostava de saber se ao usar lubrificante por dentro do preservativo não corro o risco de este escorregar com maior facilidade, saindo do pénis. Obrigado pela ajuda que me possa dar.”

 

Paulo, Sintra

Caro leitor,

Com preservativos de látex ou poliuretano usar um pouco de lubrificante facilita a colocação do preservativo e pode até aumentar as sensações na glande do pénis, mas tenha em conta que basta umas poucas gotas de lubrificante, pois se usar demasiado isso fará com que o preservativo escorregue facilmente. No caso de usar preservativos de látex, deverá usar lubrificante à base de água, pois os lubrificantes oleosos danificam o látex. Poderá, também por o lubrificante diretamente no pénis, colocando de seguida o preservativo.