Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

Utilização incorrecta do preservativo

 Estou com um problema que está a tirar o sono. Tenho relações sexuais com minha namorada há aproximadamente 2 meses, mas sempre com preservativo. Ela era virgem. Depois que começámos a ter relações sexuais a menstruação dela já veio normalmente, sem atrasos. Porém há 3 dias a menstruação dela está atrasada, e ela disse que nunca havia atrasado antes. Apesar de sempre usarmos preservativo pode existir o risco de gravidez? Já estou desesperado porque somos bem jovens ainda.

Abílio
 
Caro Abílio,
 
Só não há risco de engravidar quando não se tem relações sexuais de todo…Mas claro que os métodos contraceptivos cumprem bem o seu papel, se forem bem utilizados.
Os sinais de que um preservativo não foi bem utilizado são: ficar dentro da vagina/ânus, estar rasgado depois de retirado, ter ar lá dentro depois de colocado…

Um atraso de 3 dias não é ainda razão para se preocuparem com uma gravidez indesejada, pode ser devido a muitas razões, mas se continuar façam um teste de gravidez numa farmácia e planeiem ir juntos a uma consulta de planeamento familiar. Há outros métodos contraceptivos que podem deixar-vos mais descansados para gozarem a vossa vida sexual (por exemplo a pílula, o anel vaginal, os adesivos, etc). Mesmo assim a utilização adicional do preservativo é desejável, pois é o único a prevenir as infecções sexualmente transmissíveis, para além da gravidez.

“Posso deixar de usar preservativo?”  

Retrato de mulher triste e chateada na camisa com dor de cabeça, estresse,  problemas, tocar os templos com os dedos e fechar os olhos, de pé sobre a  parede cinza | Foto

“Tenho 29 anos e comecei um relacionamento há quatro semanas. Estou muito apaixonada pelo meu namorado, temos uma relação sincera e frontal e ele já me falou de todos os relacionamentos que teve no passado. Será que posso deixar de usar preservativo quando temos relações, visto que já o conheço bem e tomo a pílula como método anticoncecional?”

 Vanessa, Sintra

Cara leitora,

Determinar se é seguro deixar de usar preservativos com o seu namorado não é algo tão linear como dizer que já se conhecem bem. Independentemente do grau de sinceridade dele para consigo, o facto de estar apaixonada faz com que veja tudo com uma lente cor-de-rosa que pode corresponder ou não à realidade, podendo correr riscos que condicionam a sua vida para além de qualquer relação. O uso de preservativo é essencial para prevenir a transmissão de infeções e doenças, assim como para evitar uma gravidez indesejada, embora também tome a pílula. O facto de se sentir à vontade com o seu namorado é muito positivo, pois a confiança e a sinceridade são essenciais para poder construir qualquer relação sólida e duradoura. Contudo, a única forma segura de optar por deixar de usar preservativos com o seu namorado é fazerem ambos os testes e exames necessários para se assegurarem que estão ambos saudáveis. Mesmo estando ambos a ser sinceros existe a possibilidade de estarem infetados sem saberem, por não terem ainda sintomas, e nesse sentido é também importante estarem ambos informados para evitar contaminar o outro. Aconselhe-se com o seu médico e façam ambos os testes, tendo em conta que alguns vírus levam seis meses até serem detetados nos testes, e não se precipite pois quatro semanas é ainda pouco tempo para tomar uma decisão tão vital como esta.

 

“Quais são as IST?”

Iniciei a minha vida sexual há pouco tempo, e apesar de utilizar preservativo estou preocupado. Gostava de saber exactamente quais são as Infeções Sexualmente Transmissíveis mais comuns, para além da SIDA.

Mário, Montemor-o-Novo

 

 

Caro Leitor,

Efectivamente a SIDA é a doença que mais é divulgada, como antes tinha sido a Sífilis. Quando diagnosticada e tratada em tempo útil, pode evitar-se o contágio de qualquer IST a outras pessoas, e consequentes problemas de saúde. Os sintomas de qualquer IST são, em alguns casos, difíceis de detetar, assim deverá ser efetuado sempre o rastreio ao nível da saúde sexual, mesmo se não evidenciar qualquer sintoma. Se por acaso pensar que foi infectado, o melhor será dirigir-se ao médico, pois não deverá deixar uma infecção destas por tratar, correndo o risco de originar mais problemas e complicações. As IST que se verificam com maior frequência são: o HIV, que conduz à SIDA; as Verrugas Genitais, pequenos e duros inchaços que aparecem junto aos órgãos genitais; o Herpes Genital, semelhante ao cieiro habitual da boca e dos lábios; a Gonorreia que, tanto em homens como em mulheres, poderá ser evidenciada por sensação de ardor ao urinar, só se trata com penicilina; a Sífilis a qual deverá ser detetada logo na fase inicial, pois poderá afetar a saúde de todo o organismo podendo mesmo levar à morte; a Clamídia ou Uretite não específica, na qual os sintomas são semelhantes aos da Gonorreia; a Tricomoníase que é causada por um parasita e que provoca infeções do trato urinário; a Pediculose Púbica que é causada por piolhos, os quais provocam uma comichão intensa na zona púbica; a Vaginite que, geralmente, é causada por uma bactéria devido à falta de higiene adequada da mulher. Como tal, deverá estar atento a quaisquer sinais fora do normal, tanto em si como no seu parceiro, de modo a que sejam tratados na fase inicial. Claro está que a melhor técnica a adoptar será o sexo seguro, isto é, cada vez que tiver relações sexuais, o melhor caminho para a prevenção será o uso regular do preservativo.

“O creme retardante pode usar-se com preservativo?”

Preservativo masculino | Atlas da Saúde 

“Tenho 27 anos e, segundo a minha namorada, cada vez que tenho relações ejaculo rápido demais. Gostaria de experimentar o creme retardante, mas será que o posso utilizar com o preservativo?”

 Paulo, Guarda

 

Caro leitor,

O creme a que se refere é um creme retardante que contém uma pequena percentagem de um produto chamado Lydacane ou Benzocaina, que possuem qualidades analgésicas. Estas substâncias, quando em contacto directo com a pele, causam uma sensação de adormecimento, fazendo com que a pessoa perca alguma da sensibilidade ao tacto na zona onde este foi aplicado. Por se tratar de um analgésico, estes produtos devem ser utilizados em pequenas quantidades para evitar o adormecimento total do pénis ou perda de erecção. Uma vez que o efeito desejado é a diminuição da sensibilidade do homem e não da mulher, é aconselhável a colocação do preservativo antes da penetração, o que não deve danificar o preservativo.

 

“Estou com um atraso de 3 dias…”

“Tenho 16 anos e estou muito preocupada porque perdi a virgindade há 3 meses com o meu namorado, temos tido relações sexuais muito frequentemente e desta vez já estou com um atraso de 3 dias. Isto assusta-me porque, apesar de usarmos sempre preservativo, a minha menstruação nunca atrasou antes. Apesar de usar preservativo pode existir o risco de gravidez? Estou assustada porque somos ainda muito novos para ser pais.”

 Tatiana, Setúbal

 

Cara leitora,

Os métodos contraceptivos cumprem o seu papel se forem bem utilizados. Os sinais de que um preservativo não foi bem utilizado são: ficar dentro da vagina/ânus, estar rasgado depois de retirado, ter ar lá dentro depois de colocado… Um atraso de 3 dias não é ainda razão para se preocuparem com uma gravidez indesejada, pode ser devido a muitas razões, mas se continuar façam um teste de gravidez numa farmácia e planeiem ir juntos a uma consulta de planeamento familiar. Há outros métodos contraceptivos que podem deixar-vos mais descansados para gozarem a vossa vida sexual (por exemplo a pílula, o anel vaginal, os adesivos, etc.). Mesmo assim, a utilização adicional do preservativo é desejável, pois é o único a prevenir as infecções sexualmente transmissíveis, para além da gravidez.

“Começámos a nossa vida sexual e estamos com medo!”

 

 “Eu e a minha namorada iniciámos a nossa vida sexual há pouco tempo e tivemos relações 3 vezes. Na penúltima aconteceu que, após fazermos amor, reparei que o preservativo se encontrava a meio do pénis, algo que me deixou assustado, embora não tenha ejaculado nele. A minha namorada acha que tem o período atrasado, ela nunca tomou a pílula e agora tem os seios com algumas dores e anda com dores nos rins há 2 dias. Ela nota que tem a barriga mais inchada como o habitual. Estamos bastante preocupados com este atraso menstrual dela… será que é normal este atraso? O que acha que poderá ser?

 

Josué, Almada

 

Caro leitor,

Não lhe posso garantir o que poderá ser esse atraso na menstruação. É aconselhável que vão juntos a uma consulta de planeamento familiar, onde possam escolher uma contracepção mais eficaz, que não apenas o preservativo, e onde esclareçam esta e outras dúvidas. O facto de o preservativo se ter deslocado durante a penetração pode significar que é demasiado grande (confirme que tipo está a usar) ou que perdeu ligeiramente a erecção, o que é perfeitamente normal.

O seguimento ginecológico das mulheres com vida sexual activa é essencial e o acompanhamento do casal pode melhorar em muito as vossas actividades sexuais e o prazer que podem tirar delas em segurança.

Em Portugal, muitos centros de saúde têm estas consultas gratuitas, anónimas e têm métodos contraceptivos acessíveis para todos. Reflictam com os técnicos de saúde da equipa quais são melhores para vocês utilizarem: adesivos, implante, anel vaginal…sem esquecer que o preservativo é o único que protege igualmente das infecções sexualmente transmissíveis e das gravidezes indesejadas, pelo que dá segurança dupla.

Por fim, não se esqueçam que ter atrasos na menstruação pode ser normal e não se estar grávida pode ser apenas uma fase mais ansiosa ou sinal de outras situações ginecológicas. Uma consulta presencial irá esclarecer melhor estas questões.

 

“Ele perde a erecção sempre que pomos o preservativo!”

 

“Cada vez que eu e o meu namorado vamos ter relações sexuais, ele chega ao  momento e nunca consegue. Antes de colocarmos o preservativo ele está sempre erecto mas quando ponho o preservativo lá se vai a erecção...já é a terceira vez...será que não lhe dou excitação suficiente ou terá algum problema?”


Soraia, Coimbra

 

Cara leitora,

Não interprete as dificuldades do seu namorado como um defeito seu. A prova de que a leitora o excita muito é a de que ele tem erecção antes de tentarem a penetração. A ansiedade de lhe querer agradar e dar prazer, e outros factores que desconheço (medo de falhar, falta de experiência sexual, medo de uma gravidez indesejada, entre outras possibilidades) levam a que sinta ansiedade em vez de prazer, ao tentar a penetração e, como tal, entra num ciclo vicioso e perde a erecção.

Aconselhe-o a colocar o preservativo sozinho, fora das relações sexuais, na masturbação, para que se habitue a ele. Como a colocação requer algum cuidado pode ser isso que o está a inibir no momento da penetração, e todos os homens precisam de prática. Não deixem de utilizar um método contraceptivo, pois a ansiedade não é amiga da excitação e do prazer, pelo que essa preocupação deve estar para trás das costas.

Tente acompanhá-lo a sair desse ciclo vicioso voltando à estimulação, não o deixando sozinho nem a parar de fazer amor por não terem conseguido a penetração, voltar a tentar sem o fazer sentir-se pressionado. Seja criativa no modo de lhe mostrar que a erecção não é o mais importante para o prazer que vocês podem tirar da sexualidade um do outro.

O herpes genital é transmissível, mesmo usando preservativo?

doenças

 

Tenho uma dúvida que me tem deixado inquieto. A minha namorada, há dois meses, teve herpes genital. Evitámos durante esse período ter relações sexuais. Todavia houve uma vez que não resistimos e fizemos amor, mas utilizámos o preservativo. É possível transmitir o vírus mesmo usando o preservativo?

Pedro, Guimarães

Caro leitor,

O herpes genital é uma das doenças sexualmente transmissíveis mais comuns e é causada por um vírus. Embora a probabilidade da sua transmissão usando o preservativo ser reduzida, o contágio do parceiro não está fora de questão. Isto porque durante o contacto sexual (vaginal, anal ou oral) as áreas que se encontram desprotegidas estarão em contacto directo com a pele de ambos. Todavia, para que seja possível a transmissão é necessário que o vírus esteja activo. Os sintomas mais salientes são bolhas, ardor, comichão e dor. É importante ter em conta que este vírus pode voltar a reaparecer no corpo do seu portador, uma vez que o herpes não tem uma cura definitiva. Assim, é essencial ter bastante cuidado na coordenação da vida sexual e seguir escrupulosamente as indicações médicas de forma a salvaguardar o bem-estar de quem é portador do vírus e a integridade física do parceiro. Como curiosidade, informo-o que as mulheres são mais susceptíveis a este tipo de doenças.

“É seguro usar lubrificante no preservativo?”

Preservativo masculino e feminino: quais são as diferenças

“Tenho algumas dificuldades a por o preservativo, e já pensei em usar lubrificante para que se torne mais fácil. No entanto, gostava de saber se ao usar lubrificante por dentro do preservativo não corro o risco de este escorregar com maior facilidade, saindo do pénis. Obrigado pela ajuda que me possa dar.”

 Paulo, Sintra

Caro leitor,

Com preservativos de látex ou poliuretano usar um pouco de lubrificante facilita a colocação do preservativo e pode até aumentar as sensações na glande do pénis, mas tenha em conta que basta umas poucas gotas de lubrificante, pois se usar demasiado isso fará com que o preservativo escorregue facilmente. No caso de usar preservativos de látex, deverá usar lubrificante à base de água, pois os lubrificantes oleosos danificam o látex. Poderá, também por o lubrificante diretamente no pénis, colocando de seguida o preservativo.

 

“O preservativo mantém-se quando a ereção desaparece?”

“Tenho 23 anos e há uns dias estava a fazer amor com a minha namorada e, depois de ejacular, perdi a ereção. Como estávamos ambos muito excitados não tirámos logo o preservativo porque tive uma nova ereção, mas depois ficámos com receio de uma gravidez indesejada. Isso pode acontecer?”

Cláudio, Damaia

Caro leitor,

De facto é preciso ter muito cuidado e deve retirar de imediato o pénis da vagina quando ejacula e perde a ereção, porque o preservativo deixa de estar ajustado ao pénis e isso pode fazer com que o sémen se espalhe na vagina. Uma vez que teve logo uma nova ereção é pouco provável que isso tenha acontecido, mas mesmo assim devem fazer um teste de gravidez e consultar o médico. Entre uma ereção e outra podem ter surgido bolsas de ar ou espaços por preencher no preservativo, que podem comprometer a sua eficácia não só como proteção contra uma gravidez indesejada como também em relação à transmissão de infeções. Além disso, logo que há uma ejaculação o preservativo deve ser retirado. Mesmo que continuem a ter relações sexuais é muito importante usar um preservativo novo, pois de contrário não estarão a fazer sexo realmente seguro.