Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

Problemas Masculinos

Há vários problemas sexuais que podem afectar os homens em diversas fases da vida. Infelizmente, muitos homens sentem relutância em falar sobre as suas vidas sexuais com um médico. Lembre-se que a maioria dos problemas sexuais podem ser tratados com a ajuda de um profissional e ser bem sucedidos.

 

Problemas de erecção

 

 

De todos os problemas sexuais que os homens enfrentam, a disfunção eréctil é a mais comum, e inclui vários problemas, desde a capacidade de manter a erecção por um curto período até conseguir obtê-la de todo. É muito normal que os homens passem por isto em algum período das suas vidas.

Uma das causas mais comuns da disfunção eréctil é uma condição na qual embora o sangue aflua ao pénis da forma habitual durante a erecção, volta de novo para trás e o pénis fica flácido. Isto acontece devido ao sistema de bloqueio, que normalmente mantém o sangue dentro do pénis, deixar de funcionar convenientemente. Este problema pode ser ultrapassado utilizando um anel concebido medicamente que encaixa à volta da base do pénis.

Os problemas de erecção podem ter uma origem psicológica. Por exemplo, se estiver preocupado com o seu desempenho sexual, ou com sentimentos de inadequação, culpa, ou ressentimento, estes podem manifestar-se como uma incapacidade de ter ou manter a erecção. Esta forma pode ser muito fácil de diagnosticar porque será capaz de ter uma erecção por vezes, mas não com uma parceira. A terapia sexual é geralmente a melhor forma de tratamento deste problema.

 

Doença e envelhecimento

 

 

Há várias doenças que podem afectar a função eréctil, e o mesmo acontece com certas medicações. A impotência é mais provável na terceira idade, embora felizmente não seja inevitável. À medida que envelhece, os níveis da hormona masculina Testosterona descem e um dos efeitos secundários pode ser erecção enfraquecida. Isto não é necessariamente um problema, precisa apenas de descobrir aquilo que lhe dá uma melhor erecção, geralmente muita fricção directa na zona genital. Também pode ponderar a hipótese de fazer um tratamento hormonal.

 

Factos sexuais

 

Fumadores e alcoólicos

 

 

Há dois grupos de homens que estão particularmente vulneráveis à impotência: fumadores e alcoólicos. O consumo excessivo de tabaco e de álcool pode danificar os sistemas nervosos e cardiovasculares. O abuso de álcool faz com que os níveis de Testosterona baixem e interfere com os impulsos nervosos para os genitais. Também prejudica a orientação sexual e predispõe a anormalidades no esperma.

Tenho dificuldades de erecção

 

Sou bastante nervoso e por isso quando estou com uma mulher tenho dificuldade em ter erecção. Já fiz testes médicos e estes indicam que está tudo bem comigo. Já Tomei Viagra mas mesmo assim tenho dificuldades.

 

Jacinto, Costa da Caparica

 

Caro leitor,

 

Uma vez que efectuou testes de saúde e estes indicaram estar tudo bem consigo a nível da Tiróide, Testosterona e Prolactina, então o seu problema pode ser de origem emocional ou circulatório. O fluxo de sangue no pénis é o que causa a erecção, quando este fluxo sanguíneo não é suficiente, o homem tem dificuldade em ter e manter uma erecção. Medicamentos como o Viagra estimulam a circulação, fazendo com que mais sangue chegue à zona genital, permitindo que haja uma erecção, mas este medicamento só funciona quando existe desejo sexual. Se o leitor estiver muito nervoso durante as relações sexuais, ou tiver falta de desejo, o Viagra não vai resultar. Em casos como o seu é aconselhável que o homem tome um comprimido ansiolítico (Lorazepan) duas horas antes de tomar o Viagra. Este comprimido deve ser receitado pelo seu médico e deve ter uma vida activa curta, ou seja, deve ficar no seu sistema apenas algumas horas de forma a permitir que relaxe na altura de ter relações sexuais.

“Tenho 18 anos e perco a erecção!”

 

 

Tenho 18 anos, e estou a tentar começar uma vida sexualmente activa com a minha namorada. O problema é que perco completamente a erecção durante os preliminares, não conseguindo recuperá-la. Tentámos por duas vezes, e eu perdi sempre a erecção. O que posso fazer?

Francisco, Tomar

 

Caro leitor,

Dada a sua idade, acredito que a causa destas dificuldades tenham causas psicológicas – o leitor parece ter entrado num ciclo vicioso, depois de uma experiência que correu mal, começou a sentir ansiedade de antecipação e a ficar preocupado com isso, o que influencia muito as relações sexuais seguintes, de modo negativo. É muito normal que a primeira vez que tente fique preocupado se vai conseguir, se vai agradar à sua namorada, só o nervosismo de ser a primeira é suficiente para que surjam dificuldades. Mas não diga que não consegue recuperar a erecção, pois se a estimulação continuar e mantiver um espírito positivo, dizendo a si mesmo que é normal perder-se uma erecção, outras se seguirão certamente.

Provavelmente, quando chega a hora de tentar a penetração, o seu corpo e mente estão num modo que não é sexual mas ansiogénico, mergulhados em preocupações e a sentir muito menos o prazer. É muito importante que perceba este ciclo vicioso e o consiga cortar: relaxe, não desista de ter relações sexuais só porque perdeu aquela erecção, pois se continuar a estimulação outras se seguirão certamente; ganhe confiança com a sua parceira sexual, para que ela seja paciente e o faça se sinta à vontade; treine a colocação e utilização do preservativo na masturbação; experimente comprar anéis penianos numa sex-shop, que o podem ajudar ligeiramente a aguentar o afluxo de sangue no pénis…

Se estas sugestões não resolverem o problema recorra a consulta de planeamento familiar ou de sexologia, para que não sofra o efeito de bola de neve e veja este problema aumentar e instalar-se na sua vida sexual. 

Dificuldade em manter erecção

Tenho 18 anos, e estou a tentar começar uma vida sexualmente activa com a minha namorada. O problema é que perco completamente a erecção durante os preliminares, não conseguindo recuperá-la. Tentámos por duas vezes, e eu perdi sempre a erecção. O que posso fazer?
Frederico
 
Caro Frederico,
Dada a sua idade, acredito que a causa destas dificuldades tenham causas psicológicas – o leitor parece ter entrado num ciclo vicioso, depois de uma experiência que correu mal, começou a sentir ansiedade de antecipação e a ficar preocupado com isso, o que influencia muito as relações sexuais seguintes, de modo negativo. É muito normal que a primeira vez que tente fique preocupado se vai conseguir, se vai agradar à sua namorada, só o nervosismo de ser a primeira é suficiente para que surjam dificuldades. Mas não diga que não consegue recuperar a erecção, pois se a estimulação continuar e mantiver um espírito positivo, dizendo a si mesmo que é normal perder-se uma erecção, outras se seguirão certamente.
Provavelmente, quando chega a hora de tentar a penetração, o seu corpo e mente estão num modo que não é sexual mas ansiogénico, mergulhados em preocupações e a sentir muito menos o prazer. É muito importante que perceba este ciclo vicioso e o consiga cortar: relaxe, não desista de ter relações sexuais só porque perdeu aquela erecção, pois se continuar a estimulação outras se seguirão certamente; ganhe confiança com a sua parceira sexual, para que ela seja paciente e o faça se sinta à vontade; treine a colocação e utilização do preservativo na masturbação; experimente comprar anéis penianos numa sex-shop, que o podem ajudar ligeiramente a aguentar o afluxo de sangue no pénis…
Se estas sugestões não resolverem o problema recorra a consulta de planeamento familiar ou de sexologia, para que não sofra o efeito de bola de neve e veja este problema aumentar e instalar-se na sua vida sexual.
Veja mais aqui:
http://consultoriosexologia.blogs.sapo.pt/tag/disfun%C3%A7%C3%A3o+er%C3%A9ctil
e aqui:
http://consultoriosexologia.blogs.sapo.pt/tag/problemas+de+erec%C3%A7%C3%A3o

Dificuldades de erecção

Preciso de ajuda. Sou um jovem de 26 anos e esta semana tive problemas de erecção. Sinto-me em pânico e não sei o que fazer. Queria também saber quais são as causas da disfunção eréctil para me prevenir.
Nuno
 

 

Caro Nuno,
 
Não interprete as dificuldades que teve como disfunção eréctil – tal vai aumentar a sua ansiedade e dar-lhe uma percepção de tragédia, de um pontual problema que teve. É normal o homem não ter erecções duras e espontâneas, como costumava na adolescência, pode mesmo ser por cansaço, ter bebido álcool, estar nervoso com algum problema, não estar à vontade nem a desejar a parceira, estar a fazer medicação anti-depressiva ou outra…
A disfunção eréctil poderá surgir se entrar num ciclo vicioso: depois de uma experiência que corre mal, começa a sentir ansiedade de antecipação e a ficar preocupado com isso, o que influencia, de modo negativo, as relações sexuais seguintes.
É muito importante que perceba este ciclo vicioso e o consiga cortar: relaxe, não desista de ter relações sexuais nem da estimulação para o prazer só porque perdeu aquela erecção, continue com carícias, massagens, masturbação mútua,… Se continuar a estimulação outras erecções se seguirão certamente; ganhe confiança com as suas parceiras sexuais, para que sejam pacientes e que se sinta à vontade (a intimidade pode ser assustadora, mas também permite a confiança para resolver as dificuldades que sente em parceiras ocasionais); treine a colocação e utilização do preservativo na masturbação; experimente comprar anéis penianos (ou cock-ring) numa sex-shop, que o podem ajudar ligeiramente a aguentar o afluxo de sangue no pénis…Tenha pensamentos positivos e de incentivo para si mesmo, se estiver preocupado com a satisfação, ansioso ou com medo de falhar, a sua cabeça não tem espaço para se dedicar ao prazer, mas apenas aos problemas.
Se o problema persistir uma consulte o seu médico de família, para que ele o encaminhe para médicos especialistas ou para uma consulta de psicologia e terapia sexual, para que as dificuldades sentidas não se instalem como uma disfunção na sua vida sexual. As causas da disfunção eréctil são demasiado variadas para uma descrição útil para o seu caso particular, mas digo-lhe que podem ser fisiológicas, psicológicas ou mistas.
Boa sorte na resolução destas dificuldades, seja optimista consigo mesmo e não entre em pânico.

Tema de hoje: Problemas de erecção

Preciso da sua ajuda... Nunca tive problemas com a erecção, porém este sábado saí com a pessoa com quem estou há 3 meses e não consegui fazer sexo. E o que mais me deixou perplexo é que eu já tive relações com ela. O que devo fazer?
 
Rodrigo
 
Caro Rodrigo,
 
Não se preocupe com o sucedido, pois o seu problema parece ter surgido por factores de uma situação pontual, ou momentânea – como refere ter saído, pode ter tido essas dificuldades por ter bebido álcool, estar cansado de trabalhar, ou mesmo ter uma preocupação a atormentá-lo.
Tente não entrar num ciclo vicioso, pois quando sente que uma experiência corre mal, pode começar a sentir ansiedade de antecipação e ficar preocupado com isso, o que influencia muito a próxima relação sexual, de modo negativo.
Um homem não tem de querer e desejar relações sexuais a toda a hora: pode estar bem com a sua parceria, mas não lhe apetecer naquele momento e, por isso, o seu cérebro e o seu corpo não responderem aos estímulos de prazer.
Tente abstrair-se de problemas e não pensar nessa única vez em que as coisas não correram como gostaria, tente relaxar, não partir logo para a penetração mas demorar-se nas carícias, em sentir o corpo da outra pessoa e o prazer e satisfação que lhe pode oferecer, em descobrir as suas zonas erógenas preferidas…
Se o problema persistir, pense em consultar um médico especialista ou um sexólogo/a, para que não deixe esta pequena dificuldade crescer em bola de neve na sua vida.

“Tenho dificuldade em ter ereções…”

 

Tenho 27 anos, e há alguns anos que tenho vindo a ter dificuldades em ter ereções. Não sofri nenhum acidente e não tomo medicação, mas a situação deixa-me muito preocupado e constrangido.”

 

Luís, Almada

 

Caro leitor,

De facto a situação que descreve pode causar bastante constrangimento e ansiedade num homem, o que pode ser a causa do seu problema. Nos homens a ansiedade afeta bastante a capacidade física do sangue em chegar ao pénis e manter-se nele o tempo suficiente para ter uma ereção. Outros fatores que afetam a qualidade das ereções são o tabaco, o álcool, haxixe, alguns remédios para a queda do cabelo, diabetes, problemas de coração, pressão arterial alta, o excesso de peso, falta de exercício físico regular (pelo menos 30 minutos 3 ou 4 vezes por semana), alimentação rica em gorduras, açucares e carbohidratos. Dessa forma, avalie o seu estilo de vida e veja se existem algumas alterações que possa fazer para melhorar a sua vida sexual. 

Dificuldades de erecção

(Flor Garduño)

 

O meu problema é que não consigo penetrar porque não consigo ter uma erecção completa. Já tentei 2 vezes com a minha namorada e das duas falhei.
Antes de penetrar ele está perfeitamente erecto mas quando chega ao momento ele perde algum vigor. Estou preocupado, já não sei o que fazer.
Aguardo alguma ajuda.
Muito obrigado
 
Pedro
 
Caro Pedro,
 
O seu caso parece tratar-se de disfunção eréctil: tal consiste um problema sexual masculino em que o pénis não consegue manter a erecção ao ponto de concretizar a penetração. Pode acontecer por razoes fisiológicas, psicológicas ou ambas.
A sua preocupação e ansiedade em relação a estas tentativas podem levar a que entre num ciclo vicioso, pois quando sente que uma experiência corre mal, pode começar a sentir ansiedade de antecipação e ficar preocupado com isso, o que influencia muito a próxima relação sexual, de modo negativo.
As erecções surgem, perdem-se e ganham-se – não têm de ser utilizadas para penetração – quando perder uma continue a fazer amor com a sua namorada, não dê importância aos sentimentos e emoções negativos, mas relaxe e sinta o corpo, descubra como lhe dar prazer, tenha pensamentos positivos e de que a erecção irá voltar.
É bastante saudável até que tenham algumas relações sem pensar em penetração, concentrando-se apenas em se abstrair de problemas, sem pensar nessa única vez em que as coisas não correram como gostaria, tente relaxar, não partir logo para a penetração mas demorar-se nas carícias, em sentir o corpo da outra pessoa e o prazer e satisfação que lhe pode oferecer, em descobrir as suas zonas erógenas preferidas…
 
Se o problema persistir, pense em consultar um médico especialista, para perceber se haverá causas fisiológicas a causar o problema ou um sexólogo/a, para que não deixe esta pequena dificuldade crescer em bola de neve na sua vida. Nós damos consultas em Lisboa, com marcações através do número de telefone 21 318 25 91.

Em competição

Tenho erecções normalmente, excito-me muito com a minha parceira e temos óptimos preliminares. Mas durante a penetração eu vou perdendo o clima e meu pénis até perde um pouco a erecção. No entanto, se, a partir daí, pararmos e iniciarmos os preliminares novamente, meu pénis ficará erecto de novo. Sinto que em geral os preliminares são melhores que os finalmentes. Por conta disso, tenho problemas para ejacular pois demoro demais e nunca ejaculo através da penetração. Como homem, este problema chateia-me muito. O que está errado comigo? O que posso fazer para tentar resolver o problema?
Repare que sempre que transamos uso camisinha, pois minha parceira possuí um problema de saúde que a impossibilita de tomar anti-concepcional. A camisinha pode atrapalhar no prazer de um homem?
Rui

Caro Rui,
Penso que o seu problema é encarar a penetração como um momento de performance, de competição consigo mesmo, de luta interna para mostrar que consegue…Consegue excitar-se antes de ter de enfrentar a situação da penetração e depois, mas no momento exacto deve entrar num papel de espectador de si mesmo, a ver como funciona e o que o seu pénis está a fazer, que o distrai de sentir o prazer e as coisas boas associadas à relação sexual.
Descontraia, tenha pensamentos positivos, não se preocupe em perder e voltar a ter erecções – o corpo e a cabeça funcionam mesmo assim e tal pode significar um aumento do prazer para a sua parceira. Leia mais sobre disfunção eréctil (na tag do blog), pois se continuar a preocupar-se nas situações sexuais a dificuldade que descreve pode tornar-se num problema em bola de neve, com cada vez mais preocupações.
Não há nada de errado consigo e usar camisinha é muito positivo para a sexualidade…pratique um pouco sozinha e na masturbação o seu uso para que não o atrapalhe no momento da colocação.
Se o problema persistir, consulte um médico urologista ou de sexologia de modo a resolver o problema desde cedo e ter o prazer a que tem direito.

Tema de hoje: Problemas Sexuais

 

Sou um jovem de 24 anos, saudável. Passo fases de abstinência sexual relativamente alargadas (por mais de 6 meses).  Tenho um problema que me tem vindo a perturbar há algum tempo: quando me envolvo com uma pessoa e durante a fase pré-sexo, onde nos beijamos, costumo ficar bastante entusiasmado e surgem-me regularmente erecções. O problema que me aparece é numa fase posterior, durante o acto sexual propriamente dito tenho dificuldades em ter erecções. Tenho bastante dificuldade em perceber o porquê desta questão, visto que não tenho problemas em ter uma erecção quando estou sozinho, ou durante a tal dita fase de pré-sexo. Poderá isto ser algum constrangimento, ou alguma disfunção?
Dani
Caro Dani,
Pela descrição que faz do seu problema parece tratar-se de disfunção eréctil, embora uma avaliação médica e sexológica seja sempre necessária – consulte o seu médico de família, para que ele o encaminhe para médicos especialistas (urologista ou andrologista) e considere fazer uma consulta de psicologia e terapia sexual, para que as dificuldades sentidas não se instalem como uma disfunção na sua vida sexual. Se estiver a fazer alguma medicação, por exemplo, anti-depressiva, esta pode influenciar a sua resposta sexual, pelo que deve continuar a tomá-la, mas falar com o seu médico sobre os efeitos secundários e a possibilidade de ajustar a dosagem e as tomas.
Dada a sua idade, acredito que a causa destas dificuldades sejam psicológicas – o leitor parece ter entrado num ciclo vicioso, depois de uma experiência que correu mal, começou a sentir ansiedade de antecipação e a ficar preocupado com isso, o que influencia muito as relações sexuais seguintes, de modo negativo.
Durante a fase de preliminares, quando a relação física já começou com carícias e estimulação recíproca, é mais fácil ter erecções, pois não está preocupado com problemas (sexuais ou outros) ou com consequências negativas da relação sexual e, como tal, o seu cérebro e pénis conseguem sentir e estar focados na excitação do momento. Quando chega a hora de tentar a penetração, o seu corpo e mente estão num modo que não é sexual mas ansiogénico, mergulhados em preocupações e a sentir cada vez menos o prazer.
É muito importante que perceba este ciclo vicioso e o consiga cortar: relaxe, não desista de ter relações sexuais só porque perdeu aquela erecção, pois se continuar a estimulação outras se seguirão certamente; ganhe confiança com as suas parceiras sexuais, para que sejam pacientes e que se sinta à vontade (a intimidade pode ser assustadora, mas também permite a confiança para resolver as dificuldades que sente em parceiras ocasionais); treine a colocação e utilização do preservativo na masturbação; experimente comprar anéis penianos numa sex-shop, que o podem ajudar ligeiramente a aguentar o afluxo de sangue no pénis…
Não deixe de tentar resolver este seu problema, nem que ele domine o prazer das suas relações, pois há muito para experimentar e sentir!