Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

“Será que não consigo satisfazer a minha parceira?”

“Tenho 50 anos e estou com a minha parceira há 20 anos. Algumas vezes, depois de fazermos amor ela diz, em tom de riso, que já não sou como antes. Isso deixa-me bastante preocupada pois acho que já não consigo satisfazê-la e isso angustia-me. ”

  

Vera, Lagos

 

Cara leitora,

O facto de a sua parceira fazer esse tipo de comentário significa que algo mudou na vossa relação e é importante que ambas conversem acerca desse assunto. Apenas a comunicação aberta entre ambas poderá resolver esse problema. Converse com a sua companheira, de forma a tentar descobrir o que ela quer dizer com esse comentário e o que a leitora pode fazer de diferente para resolver a situação. Não se sinta desanimada, pois é natural que o seu corpo e as vossas práticas sexuais se tenham alterado durante os 20 anos que já partilharam. Tente ser imaginativa e quebrar a rotina de forma a surpreender a sua companheira da próxima vez que fizerem amor

 

Namoro com dois homens ao mesmo tempo!

MAT-1_0051front.jpg

 

"Envolvi-me com um rapaz há cerca de três meses, e na altura já tinha outro namorado. Neste momento continuo com os dois, embora não me interesse verdadeiramente por nenhum deles, mas fazem-me sentir bem comigo mesma!"

Sofis - Alenquer

 

Cara leitora,

As relações que mantém em simultâneo não têm qualquer tipo de significado para si. De facto, a leitora salienta na sua carta que é apenas por uma questão de bem estar e para alimentar o seu ego. Lembre-se que por se querer sentir bem consigo própria está a enganar duas pessoas com a sua atitude egoísta. Além do mais, não nutre qualquer afetividade por nenhum dos dois. Uma coisa é estar dividida entre dois homens, outra coisa é estar com eles apenas para obter satisfação sexual. É importante que pense seriamente sobre este assunto, pois poderá estar a pôr em causa a reputação de duas pessoas que, no meio disto tudo, são inocentes.

Adopte uma atitude mais honesta e responsável, e se achar necessário, procure a ajuda de um especialista que a possa apoiar psicologicamente.