Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

“Fiz-lhe sexo anal e ele gostou…"

7 Things Happy Couples Do Every Day - Project Hot Mess

“Eu e o meu namorado gostamos de dar largas à imaginação e experimentamos por em prática as mais loucas fantasias. Aqui há tempos experimentei fazer-lhe sexo anal com um dildo e ele adorou, de tal maneira que a partir daí a verdade é que dou por mim a questionar-me se ele poderá ser gay…"

Clara, Porto

Cara leitora, o facto de ele ter gostado não significa que tenha tendências homossexuais. A maioria dos homens sentiria igual prazer, se tivesse coragem de experimentar. Isto porque, perto da entrada do ânus, está localizada a próstata. Por trás desta encontra-se uma das zonas mais sensíveis do corpo masculino, devido a ter uma rede bastante rica de nervos, que causam um prazer intenso quando estimulados. Infelizmente, para os homens, a estimulação da próstata através da introdução do dedo no ânus não é comum e é muitas vezes associada a práticas homossexuais, o que está errado. Existem muitos casais que praticam esse tipo de estimulação e há muitos homens que, independentemente da sua orientação sexual, deliram com essa prática.

“Quero fazer sexo anal!”

“Vejo em filmes pornográficos e gostava muito de experimentar sexo anal, mas a minha namorada não quer, diz que é sujo e tem medo. Como a posso convencer? Há alguma maneira de lhe explicar que ela até pode gostar e de a levar a fazê-lo?

João, Lisboa

 

Caro leitor,

Não o posso ajudar a convencer a sua namorada, tem de ser o leitor a perceber se a relação que têm lhe permite experimentar uma prática sexual nova e se isso faz sentido para os dois. É importante fazer a sua namorada sentir-se respeitada na sua sexualidade, para que aprecie as vossas relações sexuais. O que se vê nos filmes pornográficos não é necessariamente o que as mulheres preferem nas relações sexuais.

Esta prática pode realmente ser dolorosa para a mulher, pelo que estar confiante e excitada, ao mesmo tempo que relaxada, é muito importante para que sinta algum prazer. Como é uma área genital menos flexível que a vagina há mais probabilidades de fazer fissuras ou feridas e devem ter cuidados para que tal não aconteça, pois aumenta as probabilidades de contrair infeções.

Há modos de tornar o sexo anal higiénico e confortável: usar preservativo e lubrificante à base de água, estar bem relaxada, para prevenir problemas no ânus, tentar a penetração depois de um bom período de excitação e se houver penetração vaginal deve ser com um preservativo diferente do utilizado para a penetração anal, nunca deve passar do ânus para a vagina com o mesmo preservativo. A vontade de ter novas experiências sexuais é saudável para um casal, por isso tente encontrar coisas que vos estimule aos dois: brinquedos eróticos, posições novas, novos lugares – espero que diversifique a sua vida sexual e partilhe o prazer com a sua namorada o melhor possível!

 “Sangrei depois do sexo anal”

“Eu e o meu marido costumamos fazer sexo anal, mas da última vez notei que depois havia sangue no pénis dele, embora não tivéssemos detetado qualquer ferida. No entanto, no dia seguinte senti dores internas mas não consegui detetar o local exato onde estão. É normal isto acontecer com o sexo anal, ou devo ir ao médico?”

 

Cátia, Faro

Cara leitora,

Não é frequente haver danos sérios causados pelo sexo anal, mas se houve perda de sangue e se tem dores deve sem dúvida consultar o seu médico. O sangue que referiu pode ser resultante de uma hemorroida, que consiste numa veia inchada na região anal. As hemorroidas podem libertar sangue, mas não causam normalmente as dores internas que descreve. Pode, também, ter uma fissura anal, que pode ser bastante dolorosa e que demora a cicatrizar pois encontra-se numa região muito delicada. Um problema menos frequente mas mais grave consiste num buraco ou perfuração do cólon, que requer uma cirurgia para ser reparado. É indispensável que consulte o médico para que possa saber exatamente de que se trata e começar a ter o tratamento adequado. Não pratique sexo anal enquanto não estiver completamente restabelecida e, quando voltar a fazê-lo, assegure-se que tomas as medidas necessárias de precaução. O seu parceiro deve penetrá-la de forma lenta e com suavidade, sem forçar o ânus, e devem usar bastante lubrificante. Se ele introduzir dedos no seu ânus deve garantir que as unhas estão curtas e limpas. Devem parar sempre que sentir dor ou desconforto, deve respirar profundamente e então retomar. A respiração ajuda o esfíncter a relaxar, evitando a dor causada pela tensão. Se estiver deitada de barriga para baixo quando o seu marido a penetra será também mais fácil e menos doloroso, visto que existe menos pressão anal.

“Sexo oral… diferente!”

“Gostava que o meu namorado me fizesse sexo oral no ânus, mas não sei se isso é saudável, nem sei se ele não vai achar nojento. É uma prática comum entre os casais?”

 

Joana, Setúbal

Cara leitora,

Desde que seja consensual e que não ponha em risco a integridade física, mental e moral, nem a saúde dos envolvidos, qualquer atividade sexual pode ser usada para dinamizar a vida de casal. A prática que refere é apreciada por várias pessoas de ambos os sexos, sendo usada muitas vezes como preliminar ao sexo oral. Também chamada anilingus, consiste em beijar, acariciar com os lábios, lamber ou penetrar com a língua o ânus do parceiro. Uma vez que a abertura anal contém inúmeras terminações nervosas, esta prática pode proporcionar um prazer intenso. Para além de ser essencial uma boa higiene, a comunicação entre os dois é o fator-chave para que esta prática seja agradável para ambos. Portanto, partilhe este seu desejo com o seu namorado sem receio de ser mal-interpretada. Tenham sempre em atenção que esta região é muito delicada, e como tal são de evitar os gestos mais bruscos, que podem causar dor e danificar os tecidos. Mantenham uma higiene muito cuidada, porque esta área é propensa à existência de bactérias, e lembre-se que há infeções sexualmente transmissíveis por via anal, como a gonorreia, sendo aconselhável utilizar uma barreira dental (ou película aderente) como forma de proteção.

“Sexo anal e hemorroidas…”

“Tenho alguma vergonha em falar sobre este assunto com alguém e procuro uma opinião fidedigna pelo que resolvi escrever-lhe. Tenho, de vez em quando, problemas de hemorroidas, e como costumo praticar sexo anal com o meu marido gostava de saber se posso fazê-lo mesmo que esteja com hemorroidas, se é seguro e se não é mais doloroso por isso.”

 Tânia, Coimbra

 Cara leitora,

O sexo anal não deve ser doloroso, mas o facto de ter hemorroidas pode trazer-lhe dores, sim, e deve consultar o médico para que ele possa avaliar presencialmente o seu caso. Geralmente, as pessoas que sentem dores através do sexo anal não estão suficientemente relaxadas ou excitadas, ou não estão a usar a quantidade certa de lubrificante. Usar bastante lubrificante à base de água aumenta o prazer e ajuda a acabar com as dores nesse sentido, assim como um estado de descontração e relaxamento que faça com que os músculos do ânus não se contraiam. É também muito importante, quando a pessoa não está habituada a fazer sexo anal, que haja uma habituação gradual, começando com os dedos e passando depois para vibradores mais pequenos, antes de introduzir o pénis no ânus. Relativamente à sua questão, não deve praticar sexo anal enquanto tem hemorroidas, porque a fricção e a pressão causadas pela penetração podem causar irritação, desconforto e dores. É também muito importante frisar para todas as pessoas que o sangramento que pode ocorrer com as hemorroidas também expõe ambos os parceiros ao risco de infeções sexualmente transmissíveis, porque o vírus pode ser mais facilmente transmitido. Quer tenha hemorroidas ou não, deve usar sempre preservativo quando fazem sexo anal.

Devo ter relações anais?

Tenho quase 23 anos de casamento e nunca tive relações anais, pois tenho medo. O meu marido gostaria de praticar, mas tenho receio que seja doloroso. O ânus não ficará, ao fim de algumas relações, demasiado largo, podendo trazer problemas irreversíveis?

 

Lurdes, Castelo Branco

 

Cara leitora,

Passados tantos anos de casamento é normal que o seu marido queira inovar a nível sexual através da prática de sexo anal, e é também normal que a leitora se sinta nervosa a respeito desta prática. O sexo anal não causa dor se for feito de forma correcta, a pessoa deve estar descontraída, e deve ser dada atenção aos preliminares. Se decidir experimentar sexo anal deve praticá-lo apenas quando sentir que está preparada e deve utilizar um gel lubrificante, o seu marido deve começar por introduzir apenas o dedo no seu ânus e nunca o pénis, e apenas após a leitora se sentir confortável com essa prática pode avançar para a penetração gradual do pénis. A penetração deve ser feita devagar e sempre com a utilização de gel lubrificante. Quanto à sua dúvida se a prática de sexo anal pode danificar os músculos do ânus, se essa prática for regrada e praticada correctamente, não haverá quaisquer problemas. As únicas situações nas quais pode haver lesão dos músculos, é se o receptor não estiver descontraído e houver uma penetração brusca, o que geralmente acontece em casos de sexo não consentido ou se foram introduzidos no ânus objectos extremamente grandes.

“Quero experimentar sexo anal”

“Sou muito curiosa em relação à sexualidade, não tenho inibições e gosto de variar e experimentar novas sensações. Sempre tive muita curiosidade em experimentar sexo anal e pedi ao meu namorado, mas ele não achou boa ideia. Como posso fazê-lo mudar de ideias?”

 

Cristina, Amora

 

Cara Leitora,

A satisfação do par amoroso deve ser o objetivo máximo de um parceiro sexual, pois num ato de amor entre duas pessoas deve haver troca e partilha. O facto de o seu namorado não querer experimentar algo que lhe desperta curiosidade mostra algum egoísmo da parte dele, mas se lhe explicar que a prática do sexo anal é algo que pode dar prazer a ambos, a atitude dele pode ser diferente. Procure fazê-lo entender que esta prática é utilizada por vários casais, pois ele parece ter uma postura mais conservadora e pode até haver alguma razão pessoal para que assim seja. Proponha-lhe que experimentem pelo menos uma vez e, conforme a opinião que tiverem, podem ou não repetir.

 

Tenho feridas no pénis

Gostava que me pudesse ajudar, sou um rapaz sexualmente activo e apareceram-me duas pequenas feridas na membrana do pénis e gostava de saber o que poderá ser. Outra questão, a minha namorada tem sentindo um ardor ao urinar bem como uma dor insuportável na uretra/clítoris, que lhe
dói ao andar.

 

Obrigado,

Agradecia uma resposta.

 

 

Caro Tiago,

Os sintomas que descreve parecem indicar que tanto o Tiago como a sua namorada tem uma Infecção Sexualmente Transmissível, dessa forma convém que o Tiago consulte um urologista
e que a sua namorada consulte um ginecologista. Até que ambos o façam e ambos recebam tratamento adequado, não devem ter relações sexuais, incluindo penetração, sexo anal ou oral, pois podem continuar a passar a infecção um ou outro repetidamente.

“Sangrei depois do sexo anal”

Eu e o meu marido costumamos fazer sexo anal, mas da última vez notei que depois havia sangue no pénis dele, embora não tivéssemos detetado qualquer ferida. No entanto, no dia seguinte senti dores internas mas não consegui detetar o local exato onde estão. É normal isto acontecer com o sexo anal, ou devo ir ao médico?”

 

Cátia, Faro

Cara leitora,

Não é frequente haver danos sérios causados pelo sexo anal, mas se houve perda de sangue e se tem dores deve sem dúvida consultar o seu médico. O sangue que referiu pode ser resultante de uma hemorroida, que consiste numa veia inchada na região anal. As hemorroidas podem libertar sangue, mas não causam normalmente as dores internas que descreve. Pode, também, ter uma fissura anal, que pode ser bastante dolorosa e que demora a cicatrizar pois encontra-se numa região muito delicada. Um problema menos frequente mas mais grave consiste num buraco ou perfuração do cólon, que requer uma cirurgia para ser reparado. É indispensável que consulte o médico para que possa saber exatamente de que se trata e começar a ter o tratamento adequado. Não pratique sexo anal enquanto não estiver completamente restabelecida e, quando voltar a fazê-lo, assegure-se que tomas as medidas necessárias de precaução. O seu parceiro deve penetrá-la de forma lenta e com suavidade, sem forçar o ânus, e devem usar bastante lubrificante. Se ele introduzir dedos no seu ânus deve garantir que as unhas estão curtas e limpas. Devem parar sempre que sentir dor ou desconforto, deve respirar profundamente e então retomar. A respiração ajuda o esfíncter a relaxar, evitando a dor causada pela tensão. Se estiver deitada de barriga para baixo quando o seu marido a penetra será também mais fácil e menos doloroso, visto que existe menos pressão anal.

“Tenho medo do sexo anal…”

“Tenho quase 23 anos de casamento e nunca tive relações anais, pois tenho medo. O meu marido gostaria de praticar, mas tenho receio que seja doloroso. O ânus não ficará, ao fim de algumas relações, demasiado largo, podendo trazer problemas irreversíveis?

Luísa, Loures

Cara leitora,

Passados tantos anos de casamento é normal que o seu marido queira inovar a nível sexual através da prática de sexo anal, e é também normal que a leitora se sinta nervosa a respeito desta prática. O sexo anal não causa dor se for feito de forma correta, a pessoa deve estar descontraída, e deve ser dada atenção aos preliminares. Se decidir experimentar sexo anal deve praticá-lo apenas quando sentir que está preparada e deve utilizar um gel lubrificante, o seu marido deve começar por introduzir apenas o dedo no seu ânus e nunca o pénis, e apenas após a leitora se sentir confortável com essa prática pode avançar para a penetração gradual do pénis. A penetração deve ser feita devagar e sempre com a utilização de gel lubrificante. Quanto à sua dúvida se a prática de sexo anal pode danificar os músculos do ânus, se essa prática for regrada e praticada corretamente, não haverá quaisquer problemas. As únicas situações nas quais pode haver lesão dos músculos, é se o recetor não estiver descontraído e houver uma penetração brusca, o que geralmente acontece em casos de sexo não consentido ou se foram introduzidos no ânus objetos extremamente grandes.