Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

“Estou a entrar na menopausa…”

 

 

“Estou a entrar na menopausa e já tenho ouvido falar de terapia de substituição hormonal. Gostava de saber mais a respeito dessa terapia uma vez que não estou muito esclarecida sobre o assunto.”

 

M.ª Carmo, Sintra

 


Cara Leitora,

A menopausa designa a fase de desenvolvimento do corpo da mulher em queos ovários deixam de produzir as hormonas Progesterona e Estrogénio. A terapia de substituição consiste exactamente na substituição das hormonas que os ovários deixaram de produzir. Cada pessoa é diferente, e nesse sentido a quantidade de hormonas deve variar de pessoa para pessoa, devido à forma como actuam no organismo. Desta forma, uma determinada dosagem é benéfica a uma determinada mulher mas poderá ser prejudicial a outra. É importante dirigir-se ao seu médico para que, em conjunto, possam experimentar os diferentes tipos e dosagens de estrogéneos, a fim de conseguirem chegar àquela que melhor se adequa ao seu organismo. Tenha em conta que algumas mulheres não podem fazer a terapêutica de substituição devido a problemas de saúde, por isso consulte um médico que a possa elucidar a respeito dos riscos associados a esta forma de terapia.

 

“A minha mulher entrou na menopausa”

 


 

“A minha mulher está na Menopausa e ouvimos falar de terapia de substituição hormonal. Gostava de saber mais a respeito dessa terapia uma vez que não sei muito sobre o assunto.”

 

Gonçalo, Bragança

 


Caro Leitor,

 

Todas as mulheres, mais tarde ou mais cedo, chegam a uma fase de desenvolvimento, no qual os ovários deixam de produzir as hormonas Progesterona e Estrogénio, ao qual se chama Menopausa. Existem vários sintomas que são mais ou menos evidentes e que podem mesmo provocar alguns problemas de saúde, tais como a redução de densidade óssea. A terapia de substituição consiste exactamente na substituição das hormonas que os ovários deixaram de produzir. Claro está, que cada pessoa é diferente, logo a quantidade de hormonas deve variar de pessoa para pessoa, devido à forma como actuam no organismo, ou seja, uma determinada dosagem é benéfica a uma determinada mulher mas poderá ser prejudicial a outra. Assim deverá dirigir-se ao seu médico para que, em conjunto, possam experimentar os diferentes tipos e dosagens de Estrogénios, a fim de conseguirem chegar à dosagem que melhor se adequa ao organismo da sua mulher. Existem, no entanto, algumas mulheres que não podem fazer a terapêutica de substituição devido a problemas de saúde, por isso aconselhe a sua mulher a consultar um médico que a possa elucidar a respeito dos riscos associados a esta forma de terapia.