Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

Sexo na Terceira Idade

universo-jatoba-sexo-terceira1.jpg

 

Apesar da informação ser, muitas vezes, escassa a verdade é que o desejo sexual, a ereção, a lubrificação ou a ejaculação não terminam à medida que a idade vai avançando.

 

Tanto o homem como a mulher podem ser potencialmente ativos a nível sexual até ao fim da vida. É normal, no entanto, que necessitem de mais estímulos, pois há certamente algumas mudanças fisiológicas que merecem também algumas mudanças a nível de ação. Muitas vezes, é até mesmo o pessimismo ou a ansiedade (de não ser capaz) que geram o fracasso sexual.

 

Existe ainda um preconceito em relação às pessoas mais velhas que deve e tem que ser ultrapassado. E há ainda que ter em conta que se a quantidade de vezes com que pratica sexo diminui com a idade, não significa que o desejo sexual desapareceu.

 

A qualidade deve, nesta altura, passar a ser muito mais importante do que a quantidade, esta sim tão importante para os mais jovens. O homem é potente sexualmente e consegue ter uma ereção até estar vivo, e consegue igualmente ejacular até aproximadamente aos 100 anos.

 

Existe ainda a ideia errada de que a mulher, depois de deixar de menstruar, deixa também de ter desejo sexual. Uma ideia formada na sociedade e que está completamente errada.

 

A menopausa não interfere em nada com o desejo sexual ou com a capacidade da mulher de continuar a ser atraente e sensual. Existem sim, nesta fase, algumas alterações na mulher que se prendem com a redução da lubrificação e da mucosa vaginal, mas que podem ser colmatadas também com o aumento de preliminares antes da penetração, capazes de estimulá-la mais facilmente.

 

Tal como o homem, a mulher pode ser sexualmente activa até ao final da vida. Quando entra na terceira idade, tanto ele como ela só necessitam aprender a explorar melhor o todo o seu potencial sexual!