Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

Consultório de Sexologia

Profª Drª Helena Barroqueiro

“Só tenho um testículo…”

“Tenho apenas um testículo e sempre tive uma certa preocupação porque gostava de ser pai. Estou com 32 anos e sou casado há quatro anos, estamos a pensar ter um filho mas não sei se será possível…”

Bruno, Silves

 

Caro leitor,

Deve consultar o médico pois apenas com uma análise personalizada à sua situação pode ter o acompanhamento necessário para garantir que tudo corre bem, e pode determinar se efetivamente a sua fertilidade está normal. Ainda assim, em muitos casos basta um testículo saudável para que sejam produzidas hormonas e esperma suficiente para ter uma vida sexual saudável e conseguir fertilizar um óvulo. Alguns homens têm apenas um testículo, sendo esta condição chamada criptorquidia, e designando os casos em que o testículo (também pode acontecer com os dois) não desce corretamente da cavidade abdominal enquanto ainda se está a desenvolver no útero da mãe. Esta situação é detetada à nascença e muitas vezes o testículo acaba por descer ao escroto por si só durante o primeiro ano de vida; se tal não acontecer pode ser feita uma cirurgia até aos cinco anos de idade. Desde que seja um homem saudável terá à partida condições para, apenas com um testículo, vir a ser pai. Contudo, apenas o médico poderá fazer exames e estudar o seu caso, dando-lhe garantias e esclarecendo-o em relação à sua situação concreta.

“Tenho um testículo muito grande…”

“Desde a adolescência que notei que tenho um testículo maior do que o outro e, ao olhar para os meus colegas no balneário, notava que o meu testículo é maior do que o normal. Tenho uma namorada e temos uma vida sexual ativa, mas esta situação deixa-me constrangido e preocupado. É normal isto acontecer?”

 

Luís, Covilhã

 

Caro leitor,

É normal que os testículos sejam assimétricos, assim como acontece com o peito ou com os pés e as mãos. No entanto, deve consultar um médico pois apenas com um exame presencial ele pode esclarecer se essa situação se trata meramente de uma caraterística anatómica, despistando problemas de saúde. Quando um testículo aumenta de tamanho ou muda de textura, cor ou densidade, pode ser indicativo de um problema de saúde. Sentir dores nos testículos pode ser um indício de uma doença, também, e por isso sempre que é detetada uma situação fora do normal ela deve ser de imediato analisada por um especialista. No seu caso, visto que cresceu com essa assimetria e mantém uma vida sexual dentro da normalidade, não será à partida mais do que uma caraterística sua, mas de qualquer dos modos deve ser visto pelo médico.

“Será que ele pode ter cancro nos testículos?”

h8zmanxmjf9ithrxpvt94oofqqdklcymsaq832f4kog3lqdfwl

O meu namorado tem 37 anos de idade e o seu testículo direito está inchado e dói-lhe imenso quando lhe toco, e não sei porquê. Será que ele tem um problema grave como cancro testicular?

Liliana, Linda-a-Velha

 Cara leitora,

De facto os sintomas que descreve são geralmente sinónimo de algum problema a nível testicular, mas não significa obrigatoriamente que se trate de cancro testicular. É importante que o seu namorado marque uma consulta com o um médico de forma a que este lhe possa fazer um exame físico detalhado. Geralmente o cancro testicular manifesta-se através de um inchaço dos testículos, na maioria das vezes não acompanhado de dor. Este tipo de cancro é relativamente raro, mas vale sempre a pena avaliar a causa da dor. Pode dar-se o caso de o seu namorado ter feito uma lesão do testículo resultante de pancada ou alguma atividade física, por isso é importante que ele consulte o seu médico para que este lhe possa indicar o diagnóstico e tratamento mais indicados para o caso dele.

O bê-a-bá do sexo oral

conocimiento-adictamente (11).png

 

1 - Dispa-lhe as cuecas ou boxers com cuidado, puxando suavemente para baixo enquanto lhe vai mordiscando a pele das virilhas e do interior da coxa.

2 – Segure o pénis pela base, com a mão, de forma firme mas sem apertar.

3 – Explore diferentes movimentos, lambendo-o de baixo para cima e no sentido inverso, usando a totalidade da língua ou apenas a ponta.

4 – Páre em diversos pontos e chupe suavemente, mordisque, desenhe círculos com a língua. Deixe que as suas próprias sensações a guiem.

5 – Alterne movimentos lentos com outros mais rápidos e ávidos.

6 – Quando ele já estiver bastante excitado, introduza a cabeça do pénis na boca e acaricie-a com a língua em movimentos vigorosos, subindo e descendo como se estivesse a chupar um Calippo delicioso.

7 – Acompanhe com a mão, agarrando o pénis e subindo e descendo ao ritmo da excitação.

8- Continue a alternar os movimentos, alterne as carícias na cabeça do pénis com outras na base e no freio. Use os lábios e a língua, seja mais cuidadosa quando usar os dentes. Não esteja sempre focada num ponto, é muito mais excitante se deixar o pénis por breves instantes para mordiscar, beijar e lamber as coxas e virilhas, para voltar depois ao "cerne da questão". Não tenha medo de chupar com vigor quando ele está já bastante excitado, mas tenha muito cuidado para não o aleijar com os dentes.

9 – Alguns homens gostam que lhes acaricie os testículos com a mão enquanto lhe faz sexo oral, mas seja cuidadosa pois são órgãos muito sensíveis.

10 – Quando ele estiver quase a ter um orgasmo, olhe-o fixamente nos olhos enquanto a sua boca o mima.

“Para que servem os testículos?”

“Tenho algumas dúvidas sobre os aparelhos reprodutores masculino e feminino. Por isso gostaria de saber qual a função dos testículos.”

Paulo, Albufeira

Caro leitor,

Os testículos, fazem parte dos órgãos reprodutores masculinos e estão localizados no escroto, e têm uma importância fulcral no sexo e na reprodução. Este órgão é responsável pela produção da hormona masculina testosterona que e responsável pela motivação sexual masculina bem como da produção de esperma.

Os testículos produzem os espermatozóides, que compõem o esperma, o espermatozóide é uma célula que mede sensivelmente 0,05 milímetros de
comprimento, possuindo uma cauda longa, que lhe confere a forma de girino e que favorece a sua deslocação na zona vaginal com o objectivo de alcançar e fertilizar o óvulo. Esta célula é produzida a uma média diária de aproximadamente 100 milhões; estas células ficam em encubação cerca de 70 dias.
A encubação dos espermatozóides é realizada no epidídimo (conjunto de tubos enrolados), depois atravessam a uretra através do canal vas deferens. Os testículos são importantes, pelo facto de impulsionarem a vida sexual e por serem portadores de células que são fundamentais para a reprodução humana.

O bê-a-bá do sexo oral

conocimiento-adictamente (11).png

 

1 - Dispa-lhe as cuecas ou boxers com cuidado, puxando suavemente para baixo enquanto lhe vai mordiscando a pele das virilhas e do interior da coxa.

2 – Segure o pénis pela base, com a mão, de forma firme mas sem apertar.

3 – Explore diferentes movimentos, lambendo-o de baixo para cima e no sentido inverso, usando a totalidade da língua ou apenas a ponta.

4 – Páre em diversos pontos e chupe suavemente, mordisque, desenhe círculos com a língua. Deixe que as suas próprias sensações a guiem.

5 – Alterne movimentos lentos com outros mais rápidos e ávidos.

6 – Quando ele já estiver bastante excitado, introduza a cabeça do pénis na boca e acaricie-a com a língua em movimentos vigorosos, subindo e descendo como se estivesse a chupar um Calippo delicioso.

7 – Acompanhe com a mão, agarrando o pénis e subindo e descendo ao ritmo da excitação.

8- Continue a alternar os movimentos, alterne as carícias na cabeça do pénis com outras na base e no freio. Use os lábios e a língua, seja mais cuidadosa quando usar os dentes. Não esteja sempre focada num ponto, é muito mais excitante se deixar o pénis por breves instantes para mordiscar, beijar e lamber as coxas e virilhas, para voltar depois ao "cerne da questão". Não tenha medo de chupar com vigor quando ele está já bastante excitado, mas tenha muito cuidado para não o aleijar com os dentes.

9 – Alguns homens gostam que lhes acaricie os testículos com a mão enquanto lhe faz sexo oral, mas seja cuidadosa pois são órgãos muito sensíveis.

10 – Quando ele estiver quase a ter um orgasmo, olhe-o fixamente nos olhos enquanto a sua boca o mima.

"Dei-lhe um pontapé nos testículos…"


 

"Tenho 17 anos e sem querer dei um pontapé nos testículos do meu irmão. Ele tem 16 anos e ele ficou mesmo com muitas dores. A minha mãe ralhou-me e disse-me que ele pode deixar de poder ter filhos. Tenho-me sentido muito culpada, será que posso ter provocado a esterilidade do meu irmão? Ele ficou encolhido no chão a chorar durante uns bons 5 minutos e estou com muito receio…"

 

Cátia, Almada

Cara leitora,
os testículos possuem uma concentração de terminações nervosas muito superior a outras partes do corpo, em que estas estão espalhadas, e como nem os testículos nem o pénis estão protegidos por músculos nem por ossos, qualquer agressão nessa parte do corpo masculino pode ser extremamente dolorosa. Por outro lado, o facto de serem frágeis e compostos por tecido esponjoso faz com que a dor possa fazer sentir-se no resto do corpo, mesmo quando é provocada por um apertão ou uma pancada um pouco mais forte. Felizmente, a dor provocada não indica necessariamente um problema de saúde grave como a infertilidade, mas é aconselhável que o seu irmão seja visto por um médico especialista para poder ter a certeza que não teve consequências mais graves. Quando a dor persiste de forma aguda ao fim de uma hora ou quando os testículos ganham manchas ou ficam inflamados, ou se houver uma ferida, se sentir vómitos ou náuseas, a pessoa deve ir de imediato ao hospital pois pode ter ocorrido uma lesão interna que, essa sim, pode provocar a infertilidade.

“Como é que se pode fazer o teste de infertilidade masculina?”

 

“Gostaria de saber o nome do teste de infertilidade masculina e como fazê-lo. É apenas por mera curiosidade, mas considero importante ter acesso a determinado tipo de informação.”

Óscar, Rio Maior

Caro Leitor,

A infertilidade masculina acontece quando o homem não ejacula ou não produz a quantidade necessária de espermatozóide ou estes não se movimentam da forma adequada para que se dê a penetração do óvulo.

O exame que é feito com maior regularidade para testar a infertilidade masculina é o chamado espermograma, onde o objetivo principal é analisar o sémen. Através deste exame é possível medir a quantidade, a mobilidade e o formato dos espermatozóides. Este é um dos mais solicitados à partida para realizar qualquer diagnóstico, contudo este pode e deve ser suportado por outros exames. Porém, o teste não deve ser feito apenas por um membro do casal, é importante que ambos façam os testes necessários de modo a averiguar de onde podem advir os problemas. Se de facto se constatar que o problema se reporta ao membro masculino para além do espermograma é importante que se façam exames complementares.

É importante que se tenha em conta que quanto maior for o estado de ansiedade maior será a tensão vivida durante o processo de fertilização. Neste caso, é necessário bastante equilíbrio, paciência e determinação. Note-se que os problemas que mais potencializam a infertilidade masculina são: problemas hormonais (redução de testosterona), acumulação de sangue nos testículos (varizes escrotais), consumo de álcool, drogas e anabolizantes, doenças genéticas, tratamentos de radioterapia e quimioterapia e obstrução dos canais que transportam os espermatozóides dos testículos à uretra.

 

 

Será que ele pode ter cancro nos testículos?

 

O meu namorado tem 37 anos de idade e o seu testículo direito está inchado e dói-lhe imenso quando lhe toco, e não sei porquê. Será que ele tem um problema grave como cancro testicular?

Liliana, Linda-a-Velha

 

Cara leitora,

De facto os sintomas que descreve são geralmente sinónimo de algum problema a nível testicular, mas não significa obrigatoriamente que se trate de cancro testicular. É importante que o seu namorado marque uma consulta com o um médico de forma a que este lhe possa fazer um exame físico detalhado. Geralmente o cancro testicular manifesta-se através de um inchaço dos testículos, na maioria das vezes não acompanhado de dor. Este tipo de cancro é relativamente raro, mas vale sempre a pena avaliar a causa da dor. Pode dar-se o caso de o seu namorado ter feito uma lesão do testículo resultante de pancada ou alguma atividade física, por isso é importante que ele consulte o seu médico para que este lhe possa indicar o diagnóstico e tratamento mais indicados para o caso dele.

 

O que significa quando um homem e castrado?

 

Ouvi recentemente a noticia de um homem que tinha sido castrado num acidente, e eu gostaria de saber o que acontece aos homens depois de serem castrados, será que ainda podem ter relações ou perdem toda a capacidade de ter uma erecção?

 

Luis, Alhandra

 

Caro leitor,

A castração significa a remoção dos testículos, que pode ser feita atravez de uma cirurgia, ou no caso da noticia que ouviu, no resultado de um acidente. Os testiculos sao o local onde a hormona masculina testosterona é produzida, e como resultado, inicialmente após a castração o homem ainda tem desejo sexual, mas com o passar do tempo, devido a não haver mais produção de Testosterona no organismo, o homem vai perdendo a pouco e pouco o desejo sexual. Ele pode tambem perder algumas das caracteristicas masculinas secundarias, como a voz grossa e a massa muscular, mas existem alguns tratamentos de reposição hormonal que fazem com que homens castrados possam atingir a erecção permitindo ter uma relação sexual satisfatória, no entanto devido à ausência de testículos o homem não vai ejacular.